Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 30 abril 2011

Borussia Dortmund: o campeão mais jovem do futebol europeu!

30 de abril de 2011 2

O poderoso Borussia Dortmund, uma das 3 maiores torcidas do futebol alemão, foi campeão alemão pela sétima vez neste sábado. A “Salva de Prata” foi levantada após uma vitória de 2×0 sobre o FC Nürnberg no lendário Westfalenstadion, gols do atacante paraguaio Lucas Barrios e do polonês Robert Lewandowski, aliada à derrota do Bayer Leverkusen contra o FC Köln. O “Deuscher Meister” (campeão alemão) conquista seu primeiro título em nove anos, se igualando ao arquirrival Schalke 04 e atrás somente do Nürnberg (nove títulos) e do Bayern de Munique (22 conquistas).

Porém muito mais importante do que isto é a sensação de que algo especial ocorre no vale do Ruhr. O time do Borussia Dortmund é um dos mais jovens da Europa e, sem dúvida, o mais novo time campeão nacional da temporada. A média geral do elenco é de 24,6 anos, mas a do time titular é muito inferior a isto.

A festa da sempre marcante Südtribune (o tobogã atrás de um dos gols), merece uma homenagem. A música que toca é a “Marcha Triunfal” da opera Aída, de Giuseppe Verdi:

O treinador Jürgen Klopp mostrou um trabalho formidável em um elenco que só tinha um titular veterano, o goleiro Roman Weidenfelder com 30. O capitão Sebastien Kehl com 31 mas  mal jogou na temporada por causa das lesões que assolam sua carreira. E foi substituído com brilhantismo pelo jovem Nuri Sahin, de 22 anos.

Depois, Barrios, com 26 anos e o restante dos titulares é uma bela ‘gurizada’, o que aponta um futuro ainda mais brilhante. Subotic (22 anos), Blaszczykowski (25 anos),  Kagawa (22 anos), Piszczek (25 anos), Schmelzer (24 anos)  e Hummels (24 anos) formaram a espinha dorsal do time de Klopp.

Tudo isto comandado em campo pelo jovem Mario Götze, de 18 anos e apontado como uma das maiores promessas do futebol alemão da década, do nível das estrelas Mesut Ozil e Thomas Müller. Talvez o maior símbolo seja o igualmente jovem Kevin Großkreutz (22 anos), nascido e criado na região de Dortmund, que une talento com um amor ao time do coração, torcedor fanático do BvB 09.

Veteranos, os brasileiros Dedê (que se despede após 14 anos na equipe e mais de 300 jogos) e Antônio Da Silva (desconhecido, se tornou profissional na Alemanha) mostraram experiência em alguns jogos, enquanto o jovem Felipe Santana, ex-zagueiro do Figueirense, foi utilizado algumas vezes. O Borussia assumiu a liderança na décima rodada e não mais perdeu a mesma. Chegou a ter 15 pontos de vantagem, mas gastou a ‘gordura’ nas últimas rodadas. Nada que impedisse o título com duas rodadas de antecipação.

Este processo nada mais é do que o reflexo da renovação adotada no futebol alemão nesta década. Depois de resultados medíocres na Copa do Mundo de 1998 e sobretudo na Eurocopa de 2000, a Alemanha decidiu que algo deveria ser feito. A Federação Alemã incentivou o trabalho das categorias de base e uma profunda reformulação ocorreu na maneira de jogar. Os times alemães são hoje dos mais ofensivos da Europa, e isto se reflete também no Deutschland Mannschaft, a Seleção da Alemanha.

Se a Copa do Mundo de 2002 já mostrava alguns jovens talentos, como Miroslav Klose e Michael Ballack e foi vice-campeão (perdendo para o Brasil a decisão), o time de 2006 avançou ainda mais na renovação, mesmo que tenha sido terceira colocada, brilhando especialmente Bastian Schweinsteiger, Per Metresacker, Phillip Lahm e Lukas Podolski.

Em 2010, sem dúvida a Alemanha era o time mais jovem e mais atraente de se ver jogando, com o belíssimo 4-2-3-1 que emplacou goleadas na Inglaterra e Argentina. Além dos citados Müller e Ozil, outros talentos surgiriam: Khedira, Badstuber, Boateng e Neuer. Faltou superar a Espanha na semifinal, repetindo o terceiro lugar do Mundial anterior.

Ainda assim, a equipe treinada por Joachim Löw segue bem cotada como uma das favoritas para a Copa de 2014 no Brasil.

Parabéns, Borussia Dortmund!