Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Gre-Nal 386: O herói inusitado, o vilão de sempre e o Grêmio bem perto do título

08 de maio de 2011 9

Repetindo 2010, o Grêmio é o virtual bicampeão estadual após o primeiro jogo das finais do Gauchão. Com o brilho de Júnior Viçosa, que marcou duas vezes em duas falhas grotescas de Renan, o Tricolor venceu por 3×2 o Internacional em pleno Beira-Rio e pode perder no jogo de volta por 1×0 ou 2×1 para ser campeão. O Colorado já começa a partida precisando fazer dois gols, e tentar levantar a taça no Olímpico, algo que não ocorre desde 1982.

Mais do que isto, o chamado “Gre-Nal Farrapo”, com os dois times vindo de traumáticas eliminações na Copa Libertadores, deixou claro que o time do Grêmio hoje tem muito mais atitude. Está menos desorganizado tecnica e taticamente, mesmo com uma infindável série de desfalques que ainda aumentou hoje. Renato está muito perto do seu primeiro título com o Grêmio. No jogo de hoje, mudou completamente a escalação do clássico de domingo passado e se deu bem: jogou no 4-2-2-2 com Escudero no meio e Leandro no ataque, enquanto Falcão mais uma vez adotou o 4-2-3-1 trocando o meia Oscar pelo atacante Rafael Sobis, que jogou recuado.

O treinador gremista venceu o duelo tático e conseguiu impor mais vibração em sua equipe. O Grêmio foi rápido na frente, se impôs ofensivamente e teve Rochemback, Viçosa e Leandro como destaques individuais. Na finalíssima domingo, Renato não terá Escudero (expulso), Fernando (suspenso) e Rodolfo (lesionado), voltando Adílson, Lúcio e provavelmente William Magrão. No Tricolor, a satisfação de ter tido mais oportunidades de gol, dominar a maioria do jogo (algo que não ocorreu na final do 2º turno) e obter uma excelente vantagem. Já o Inter não terá o suspenso Tinga, substituído naturalmente pelo retorno do suspenso Guiñazu.

Já Falcão, há um mês no cargo, recebe críticas por praticamente manter a espinha dorsal do time de Celso Roth, com os mesmos defeitos defensivos e ofensivos. Impactante a apatia absoluta do Inter no segundo tempo, outro gol na saída de bola do intervalo. E os velhos problemas de sempre: defesa muito mal, jogadores em fase técnica sofrível e questionamentos no gol, aonde Renan teve novas falhas em jogo decisivo e pode estar encerrando seu ciclo no Internacional.

O jogo começou com o Grêmio melhor e assustando Renan em duas conclusões, mas na primeira estocada colorada, Rafael Sobis ajeitou para Andrezinho chutar seco e marcar 1×0. Um minuto depois, em erro de Bolívar na saída de bola, Douglas deixou Viçosa sozinho e este perdeu para Renan, um gol incrível desperdiçado pelo Grêmio. Dez minutos depois, em lance muito parecido, Andrezinho desperdiçou o 2×0 em uma grande defesa de Marcelo Grohe. De novo, Viçosa errou chance clara em jogadaça de Mário Fernandes aos 30 minutos.

Quando parecia diminuir a pressão, o Grêmio empatou: Rochemback lançou e Viçosa, aproveitando saída errada de Renan, fez 1×1. Logo depois, Kléber recebeu livre e chutou para fora, perdendo a chance do 2×1 antes do segundo tempo.

Vestiário é o momento do time entrar ligado, marcando em cima no segundo tempo. Desde que não seja o Internacional… Quarta, o Peñarol empatou com 15 segundos de jogo, e hoje o Grêmio virou aos 39 segundos: Leandro entrou a dribles, tabelou com Viçosa e chutou cruzado para deixar o Tricolor em ótima vantagem. Aí ocorreu uma pane geral em todo o Internacional: Bolívar cometeu diversos erros, Nei foi driblado várias vezes e o Grêmio brincou de perder gols, com Escudero, Leandro e Viçosa.

Viçosa silencia Beira-Rio novamente - Foto: Ricardo Duarte (grupoRBS)

De tão mal, Falcão tirou o apático D’Alessandro e o quase nulo Sobis, colocando Cavenaghi e Oscar. Fora dois chutes isolados deste último, só deu Tricolor. Mas o Colorado tem um atacante em fase iluminada. Em sua primeira conclusão real no jogo, Kléber lançou no segundo poste e Leandro Damião marcou, contando com um leve desvio de Gílson, 2×2 aos 38 minutos. Porém, em um lance de desatenção colorada, Renan saiu mal e Viçosa, em gol idêntico ao do primeiro tempo, tocou de cabeça por cobertura para fazer o 3×2 e, com as mãos, fazer o gesto de silenciar a torcida colorada.

Resultado que deixa o Grêmio com uma mão e meia na taça. O quarto título gaúcho em seis anos.
Em frangalhos, o Inter é cobrado tecnica, tatica e animicamente. Improvável reação no Olímpico, aonde o Inter não ganha o Estadual há 29 anos.
Nas últimas três decisões entre Grêmio e Internacional, o Tricolor foi campeão em todas: 1999, 2006 e 2010.

E o 37º título está bem pertinho.

Especial Gre-Nal no Almanaque Esportivo: Os clássicos de 1996 a 2010:

2007:

2008:

2009:


2010
2011

Comentários (9)

  • Rozeli Levandoski diz: 8 de maio de 2011

    E espero de coração que aconteça a 37ª VITORIA.

  • leonardo diz: 9 de maio de 2011

    Minhas notas comentadas para o meu Inter:

    Renan: Foi o culpado pelo primeiro gol, saiu bisonhamente catando borboleta. No segundo, dividiu a culpa com os zagueiros, mas estava imprudentemente adiantado. Ainda no primeiro tempo, provou que tem braços curtos (sem gozação) ao tentar defender, sem conseguir alcançar, uma bola que só não entrou por sorte. No terceiro gol, não teve culpa, mas confirmou que não tem reflexos nem sequer para tentar defender chutes à queima-roupa. A favor, a grande defesa tirando a bola dos pés do atacante da azenha.
    NOTA 4.

    Nei: Foi aterrorizado por Leandro, errou muito como sempre, mas isso não surpreende mais. Até conseguiu travar o garoto gremista em uma clara chance dentro da área. NOTA 4

    Bolívar: Está no mesmo nível do Índio: ex-jogador. Hoje foi a pior partida de sua carreira no Inter. Não fez um grotesco gol contra por pouco. Está por trás de metade das falhas do Nei. NOTA 1, por ter entrado em campo.

    Rodrigo: Consegue ser melhor do que o Índio e o Bolívar, mas isso é fácil. Comete erros perigosos em todas as partidas, e vai ao ataque sem eficiência, abrindo espaços para contra-ataque. Hoje não foi diferente. NOTA 4

    Kleber: Sabe jogar, mas não gosta de gastar seus conhecimentos, portanto, usa no máximo 50% de sua capacidade a cada partida. Preguiçoso, telegrafa quase todos os cruzamentos, facilitando a marcação. Quando consegue colocar a bola na área, é perigo, como aconteceu no gol de Damião. Marcou mal, o gol de Leandro foi por seu setor. Perdeu um gol na cara do goleiro, de novo. NOTA 4.

    Bollatti: Não é craque como era o Pardal… digo, Falcão , mas mostra muita vontade de se encaixar no esquema de “compactação”, além de, ironicamente, se esforçar mais para criar chances de ataque do que os meias ofensivos. Faz até mais do que deveria para compensar a lerdeza dos colegas. Tentou fazer um gol de voleio. NOTA 7.

    Tinga: Outro que se movimenta, busca a bola, tenta fazer o time correr. Não sabe fazer gols, uma pena. Mas não é sua obrigação. Guerreiro. Melhor jogador do que o Guiñazu, merece ganhar a vaga definitivamente, apesar do corporativismo vigente. NOTA 7.

    Andrezinho: Se transformou no melhor do time, em parte graças à tremenda queda de produção dos outros. Jogou bem, mais uma vez, e foi beneficiado pela mudança de esquema. Se adaptou como nenhum outro do grupo. Fez um gol e perdeu outro nítido. NOTA 8.

    D´alessandro: O novo esquema acabou com ele, assim como aconteceu na Inglaterra, onde o argentino fracassou. Hoje, especialmente nulo na partida, mereceu a substituição. Foi vaiado pelo conjunto da obra nos últimos jogos. A culpa não é toda dele, é, em parte, do treinador. NOTA 2, por ter entrado e saído sem brigar com ninguém.

    Sóbis: Outro que sofre com o esquema. Deu passe para o gol do Andrezinho, fora isso, quase nada. Está emocionalmente abalado, talvez por não saber controlar seu fanatismo pelo clube. Ironicamente, se estivesse jogando mais, e ganhando um pouco menos, veria seu sonho realizado – a compra em definitivo. Parece estar à meia-boca fisicamente também. NOTA 5.

    Damião: A cada jogo mostra uma nova jogada, uma nova habilidade. É um fenômeno. Recebe menos da metade da quantidade de bolas que deveria receber para conseguir trabalhar. Se fosse devidamente municiado, marcaria dois ou três gols por jogo. Ajuda na defesa. Aplicou um drible sensacional, na intermediária. Mais uma vez, deixou o seu. Será vendido por uma fortuna. NOTA 8.

    Oscar: Mais uma vez está sendo trancado pelo treinador, como foi com Roth. Joga sempre bem, não respeita adversário e demonstra uma enorme maturidade, para agüentar esta péssima fase do time, a reserva, e continuar ajudando. Ainda não se adaptou ao esquema por completo, e hoje não foi tão brilhante. Mas com certeza está melhor que o Sobis. Aliás, está ainda melhor que o Guiliano em 2010, que também amargou a reserva e, mesmo assim, foi goleador na Libertadores. NOTA 6.

    Cavenaghi: Não joga quase nada. Corre bastante, mas não sabe como fazer gol. Ganha uma fortuna. Aproveita-se do carisma e da adoração que temos por jogadores argentinos. Mais um erro de contratação. NOTA 1, por ter entrado em campo.

    Falcão: Até agora, um fracasso. Os resultados não mentem. Sempre acaba colocando a culpa no Celso Roth, como fez hoje. Escalou mal de novo, deixando Oscar no banco. Coloca em risco parte de sua reputação. Passa a impressão de que oferece chá de maracujá para o time no vestiário, ao invés de motivar o pessoal. Não vou dar nota por respeito ao ídolo.

    Direção: nos deixou à mercê desta zaga de m… e ainda tem a cara da pau de reclamar da torcida e do juiz no final das partidas. NOTA ZERO

  • Marcelo diz: 9 de maio de 2011

    “Com o brilho de Júnior Viçosa”??? Por favor. O jogador é horrível. Perdeu dois gols feitos bisonhamente. As bolas que entraram foram por acidente, pois sequer cabeceado em direção ao gol ele tinha. Não fosse o goleiro do inter ser tão ruim e não teríamos ganhado. Vcs começam a endeusar esses jogadores medíocres e depois a direção usa como justificativa para não contratar. Viçosa teve sorte, como Clementino vinha tendo no ano passado. Apenas isso.

  • Ademir diz: 9 de maio de 2011

    Então Perin o gremio so fez gol porque o Renan falhou e o gol de Damião foi uma obra prima,mas vai te catar o colorado chorão o damião é muito rabudo aquela bola ia nas mãos do Marcelo se o super crake não tivesse virado as costas pra bola e feito gol contra ,é lamentavel as arbitragens em grenais ate ja são um pouco melhores do que no tempo do Simon mas aquela expulsão do escudero rasgo o barralho,mas tume dizer quesofizemos gol por falha do Goleiro é dose o gremio deu um chocolate ontem.

    EDITADO: Que educação hein. Definitivamente não lestes meu texto, aonde que eu disse que o gol do Damião foi uma obra prima e que o Grêmio não foi melhor? Nussa

  • elias diz: 9 de maio de 2011

    Ai leonardo! Assino em baixo e passo a régua! Perfeito. Simplificando, entramos e terminamos com 8 em campo(nei, bolivar e renan-o goleiro anão). Vamos ganhar de quem mesmo? Adeus 2011

  • Matheus diz: 9 de maio de 2011

    A foto que vc postou fala por si, o que falta ao grupo colorado é envolvimento, compromisso e dedicação, não sou adepto da violência, mas tambem não posso aceitar que um time todo aceite resignadamente que um sujeito que, alem de fazer 2 gols no classico e humilhar a zaga, derespeite a torcida num gesto humilhante de mandar todos se calar. Olha, fosse no idos de 70 e este Viçosa sairia do campo com o nariz quebrado, pra aprender a nunca mais desrespeitar a torcida adversaria, mas deste grupo que ai esta não se pode esperar outra coisa que não seja isso, o conformismo!!!

  • João Mario diz: 9 de maio de 2011

    BOLIVAR E RODRIGO, R.MARQUES E RODOLFO, NÃO DÃO LIGA, NÃO SE COMPLETAM, E A DUPLA TEM JOGADORES JOVENS TITULARES EM SELEÇÕES DE BASE, RENOVAÇÃO JÁ….
    NEI E GILSON, DE ONDE NADA SE ESPERA DAI MESMO QUE NÃO SAI NADA.
    GUINA, TINGA, MUITA GARRA MAS JÁ FAZ FALTA A VITALIDADE, D’ALE ESTÁ EM ROTA DE COLISÃO COM FALCÃO, ANDRESINHO É UM ÓTIMO RESERVA, SOBIS ESTÁ DE GUERRA COM OS ARGENTINOS, QUER PROVAR E VIRA FOMINHA, ONTEM DEU O PASSE SEM QUERER PARA O ANDRE FAZER O 1 X 0, OSCAR ESTÁ NESSE FOGO CRUZADO, EU COLOCARIA ELE EM ALGUNS JOGOS NO LUGAR DO D’ALE, CLEBER SEM SOMBRA, SÓ FALTA ENTRAR DE PIJAMAS, E FALCÃO TEM 3 MESES DE VALIDADE E RENATO MAIS 7.

    AS DIREÇÕES NÃO PODEM TER FOLGAS DAS TORCIDAS, SÃO FRACAS AMBAS.

  • Matheus diz: 10 de maio de 2011

    E vou te dizer mais uma coisa Perin, eu sei que motivação sozinha não ganha jogo, isso todos sabemos, mas tambem sabemos que motivação é o que mais falta a este time do Inter, exemplos temos varios, de jogadores que parecem desmotivados em campo, então…, se fosse o Falcão, ou mesmo alguem da direção colorada, colaria esta imagem que vc postou na porta do vestiário do Inter desde hoje, pra que eles vejam e sintam o que nós torcedores estamos sendo obrigados a engolir. Se vai mudar alguma coisa eu não sei, podem até perder motivados, mas precisa haver uma mudança de atitude, o que não se pode mais aceitar é esta pacividade toda com a derrota. Vão deixar pra “apagar” de noite, na hora de dormir, e não dentro de campo.

  • Leonel Knijnik DjAldebaran diz: 12 de maio de 2011

    Ô Perináceo, os links pros GRE-nais do passado estão TODOS quebrados. Tem que ver isso daí, chê! Abraço!

    EDITADO: sim, arrumei. bug estranho

Envie seu Comentário