Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de setembro 2011

Escurinho - Gol mais bonito da carreira em 1977

28 de setembro de 2011 0

Ontem a torcida colorada e o mundo do futebol se despediu do bravo Escurinho, vítima de complicações cardíacas após uma longa luta contra o diabetes. Não tenho capacidade de opiniar sobre suas qualidades ou escrever um texto bonito, mas fica aqui minha homenagem.

Para mim o gol mais bonito marcado pelo eterno ídolo colorado é este, mesmo sabendo da bela participação dele no gol histórico de Falcão contra o Atlético-MG, semifinais de 1976. E curiosamente, o gol antológico do “Escuro“, como chamavam seus amigos, saiu em uma derrota.

Na goleada de 4×1 sofrida pelo Internacional contra o São Paulo em pleno Beira-Rio, Escurinho fez isto:

UEFA Champions League Fantasy Football - Recomeça a peleia!

27 de setembro de 2011 0

Está de volta a Liga dos Campeões da Europa, e seu tradicionalíssimo Fantasy Football. Este jogo é o percursor de competições populares como o Cartola, mas tem regras mais estritas de pontuação e organização. As premiações oferecidas são apenas para participantes do continente europeu, mas o que vale é a diversão.

Eu estava de férias e esqueci de montar na primeira rodada, então a competição deste ano começa na segunda. Eu disputo esta competição há alguns anos, acho que desde o início da década passada. Vale a diversão

CÓDIGO DA LIGA DO ALMANAQUE ESPORTIVO: 261699-38507



Paredão de escalada - Construa o seu em casa mesmo!

24 de setembro de 2011 2

O bombeiro Ademir dos Santos, no ano de 1990, resolveu fazer um paredão de escalada esportiva para ensinar o esporte para seus filhos, então adolescentes. Nestes mais de 20 anos, conseguiu colocar em prática sua idéia, ainda inacabada: um gigantesco paredão de concreto e basalto na cidade de Curitiba.E tudo isto no quintal de sua residência, na capital paranaense.

Ademir, de 53 anos, construiu sozinho a estrutura, e mantém uma ao lado de oito metros para iniciar no esporte. Algumas academias possuem a estrutura artificial, que facilita o treinamento, mas só o bombeiro tem ao ar livre. Ele libera a utilização gratuitamente para todos que querem treinar o esporte, sob sua supervisão e com apoio técnico do especialista. “Cansei de ver a garotada correndo nos picos das montanhas, carregando o equipamento de forma imprópria, esbarrando em tudo”, diz Ademir.

O esporte é caro e tem custos elevados. No Brasil, são poucas as opções.

F-1 Onboard - Anos de 1950 e 1960

23 de setembro de 2011 0

Iniciando uma série especial com vídeos mostrando a condução dos pilotos ao longo da história da Fórmula-1. Hoje vamos mostrar dois vídeos envolvendo as duas primeiras décadas da Fórmula-1.

No primeiro, o imortal argentino Juan Manuel Fangio, primeiro pentacampeão da categoria, no antigo traçado de Monza, ainda sem as variantes e com a famosa curva inclinada da pista italiana.

O britânico Stirling Moss na temível pista de Nurburgring, Alemanha:

O legendário escocês Jim Clark pilotando sua Lotus tradicional em Oulton Park, 1963 em um F-1 mas em GP não oficial da Inglaterra:

E um último de brinde, um F-2 correndo em Nurburgring em volta de exibição no GP de 1967 (eles foram autorizados a correr). Não sei o piloto, mas vale a pena:

Na próxima semana, vídeos dos anos 70 e 80, já com alguns brasileiros sendo mostrados!

Nottingham Forest joga mal, perde clássico e tira a esperança dos torcedores

17 de setembro de 2011 0

Este texto inaugura o espaço dos colaboradores aqui no Almanaque Esportivo. O primeiro texto é do amigo Luís Felipe dos Santos, sobre o clássico  Nottinham Forest 1×2 Derby County, pela Segunda Divisão Inglesa. A idéia é ter visões diferentes do esporte, e vamos começar pela cativante segundona inglesa, no qual praticamente todos os jogos os times jogam em um ritmo alucinante, buscando sempre a vitória. Confiram:

“Nottingham Forest joga mal, perde clássico e tira a esperança dos torcedores”

No início do campeonato da segunda divisão, o Forest era candidato à chegar na Premier League. Na prévia do Guardian (http://www.guardian.co.uk/football/2011/jul/31/championship-predictions-new-season), o Forest não estava entre os quatro favoritos à promoção, mas era considerado forte candidato.  Porém, em sete jogos, o time que leva duas Copas dos Campeões no currículo tem apenas uma vitória, e a realidade do campo não dá qualquer esperança de volta aos tempos de glória. A derrota no clássico contra o Derby County em casa (1-2) é definitiva.

Derby com 10 bate Forest fora de casa - Reprodução site Derby County: http://www.dcfc.co.uk/page/Home

Claro que a Championship é um campeonato longo, são 46 jogos, há muita água por rolar. As primeiras impressões do time de Steve McClaren, porém, são desastrosas. O técnico (campeão da League Cup com o Middlesbrough em 2004, ex-técnico da Seleção Inglesa, demitido por não conseguir classificação para a Euro 2008) viu no Nottingham Forest uma chance de retomar sua carreira na terra da Rainha, mas logo teve as asas cortadas pela modéstia do clube nos investimentos. O Forest investiu pesado na temporada 09/10, falhou nos playoffs da promoção por dois anos seguidos, e ainda está pagando dívidas desse período. Por isso, os principais reforços não passaram do meia Andy Reid (bem acima do peso), Ishmael Miller (centroavante tosco) e Matt Derbyshire (que tenta retomar a carreira depois de jogar na Grécia).

Talvez a falta de investimentos tenha desmotivado McClaren, que não consegue repetir no Forest uma das suas principais qualidades – organizar times medianos. O Forest, nesse sábado, conseguiu uma vantagem logo ao primeiro minuto de jogo, quando o goleiro do Derby Fielding saiu mal, fez pênalti em Miller e ainda foi expulso. Com 1×0 a favor, em casa, no clássico, era esperado que o Forest dominasse a partida. O Forest dominou apenas a posse de bola: faltava habilidade no meio, organização para tentar os ataques. O time vermelho se limitava a chutões e trombadas dentro da área.

O belíssimo gol de Ward, que deu um toque no meio das pernas de Gunter e finalizou quase sem ângulo, empatou o jogo para o Derby e colocou uma bigorna de pressão na cabeça do Forest. Incapaz de articular uma jogada ofensiva, o time foi vaiado na ida ao vestiário. Com o segundo tempo praticamente igual, o técnico do Derby Nigel Clough foi inteligente: colocou Nathan Tyson e aumentou o poder ofensivo da sua equipe. Deu certo: Shackell perdeu um gol feito aos 20 minutos, pouco depois Jeff Hendrick aproveitou um rebote na entrada da área e fez um belo gol, decretando a vitória por 2-1 no clássico.

O Forest é uma equipe com pouco equilíbrio emocional. Somando isso à baixa capacidade técnica dos seus jogadores de meio campo e ataque, a vantagem de 1-0, que daria tranquilidade, tornou-se um transtorno. O Forest entrou na zona de rebaixamento, com assustadores 5 pontos em 7 jogos (22º lugar), enquanto o Derby é 3º (15 pontos em 7 jogos).

Com o mau futebol apresentado, é bem provável que os fãs desse glorioso vira-lata do futebol inglês esperem pelo menos mais uma temporada para vê-lo entre os grandes.

Dinamo Minsk x Lokomotiv Yaroslav: o jogo que jamais aconteceu

09 de setembro de 2011 0

Minsk, a capital de Belarus, viveu cenas emocionantes nesta quinta-feira. Quinze mil torcedores lotaram a Minsk Arena para assistir um jogo de hóquei no gelo que não aconteceu. E nunca ocorrerá.

O mundo esportivo segue abalado pelo desaparecimento do Lokomotiv Yaroslav, time da KHL (Kontinental Hockey League), competição que reúne os principais times profissionais da região da extinta União Soviética. O avião com 45 passageiros caiu logo após a decolagem, matando 43 de 45 tripulantes. 37 eram jogadores do Lokomotiv, e apenas 1 sobreviveu, em estado crítico com 80% do corpo queimado.

Dentro da quadra, estavam os nomes dos atletas em grandes retratos. Em silêncio, os jogadores do Dinamo Minsk, no exato instante que o jogo começaria,  conduziam o puck (a bolinha do hóquei)até um dos gols, e no outro levavam flores. Uma orquesta tocava um réquiem.

Não preciso dizer mais nada. Só escutem e vejam.

O presidente russo Dmitry Medvedev pediu uma investigação profunda na deplorável situação da aviação russa, a recordista de acidentes aéreos.

As primeiras suspeitas é de que a gasolina do avião (aliás um modelo bastante antigo) estivesse contaminada, algo que derrubava aviões nos anos 80 mas incomum nos últimos tempos.

Porém a caixa-preta, que deveria ser inviolável, está molhada demais para ser aproveitada…

Tragédia aérea na Rússia dizima time de Hóquei; Confira outras histórias

08 de setembro de 2011 0

Nesta quarta-feira 7 de setembro o esporte mundial ficou abalado pela tragédia que dizimou o Lokomotiv Yaroslav, time da elite do Hóquei no Gelo na Rússia. O avião que transportava a equipe caiu logo após a decolagem, na cidade de Yaroslav. Dos 45 passageiros, 43 morreram e apenas um atleta, em estado gravíssimo, e um membro da tripulação sobreviveram.

O desaparecimento da equipe, campeã da Liga em 1996–97, 2001–02, 2002–03, suspendeu o início da temporada e causou comoção no hóquei sobre o gelo. Homenagens na República Tcheca, Canadá,Belarus, Letônia(que perdeu Kārlis Skrastiņš, seu melhor jogador de todos os tempos), Suécia, Rússia, Ucrânia e Eslováquia, países com atletas e membros da comissão técnica mortos na tragédia, também foram registadas.

Outras grandes tragédias aéreas envolvendo o esporte mundial

1949 – Torino – ITA
O pentacampeão italiano Torino, com 10 jogadores da Itália, morre após acidente. Entre as vítimas, Valentino Mazzola, capitão do Torino e pai de Sandro Mazzola, futuro craque da Internazionale de Milão e da Seleção Italiana.

Este time do Torino detém quase todos os recordes da história do futebol italiano e é considerado o maior time de todos os tempos de seu país. Seu desaparecimento tirou a favorita ao título da Copa do Mundo de 1950, a Itália.

1958 – Manchester United-ING

1969 – The Strongest-BOL

O avião do The Strongest, da Bolívia, voltava de amistoso em Santa Cruz de la Sierra. Ele desapareceu no dia 26 de setembro, justamente no dia de um golpe de estado no país.

Quando todos achavam que o avião poderia ter sido derrubado, encontraram o mesmo destroçado a 100km de La Paz. Todos os 69 passageiros e nove membros da tripulação morreram com o choque, entre eles 16 jogadores e três integrantes da comissão técnica.

1972 – Old Christians Club-URU

O avião que levava o time de rúgbi do Old Christians Club e familiares caiu no meio da Cordilheira dos Andes ao levar o time de Montevidéu para Santiago do Chile em uma partida amistosa. Dos 45 passageiros, 29 sobreviveram à queda, mas um morreu alguns dias depois devido aos ferimentos e outros oito em uma avalanche que atingiu os destroços do avião. Sem comida, os sobreviventes comeram a carne dos companheiros mortos no acidente, sobrevivendo extraordinariamente 72 dias isolados no gelo até dois dos sobreviventes caminharem por 10 dias e obterem ajuda. A história, filmada e documentada dezenas de vezes, é conhecida como o “Milagre dos Andes“. O Old Christians, já bicampeão nacional, foi campeão uruguaio de rúgbi no ano seguinte (1973) e mais 13 vezes desde então.

1987 – Alianza Lima-PER

O time peruano do Alianza, de Lima, desapareceu após acidente aéreo no Pacífico. Todos os 16 jogadores do líder do Campeonato Peruano morrem, assim como 10 membros da comissão técnica, 8 diretores, um trio de arbitragem e seis tripulantes do avião.

1989 – Jogadores de origem surinamesa
15 jogadores holandeses de origem surinamesa morrem em acidente aéreo no Suriname. Atletas como Ruud Gullit, Aron Winter, Bryan Roy, Frank Rikjaard, Stanley Menzo escapam por pouco, já que seus clubes vetaram sua ida para o Suriname jogar uma partida de exibição. Menzo chegou a pegar um vôo um pouco antes do fatídico avião.

1994 – Seleção Nacional de Zâmbia
A Seleção de Zâmbia morre em acidente no Gabão após jogo das Eliminatórias Africanas. O melhor jogador do time, Kalusha Bwalya, não estava no avião. Ele comandou o novo time que chegou à final da Copa Africana de Nações em 1994 e foi 3º em 1996. Em 2004, com 41 anos e treinador da Seleção, entrou em campo e marcou de falta o gol da vitória por 1×0 sobre a Libéria nas Eliminatórias para a Copa de 2006.

Estatísticas Grêmio: 16% de aproveitamento como visitante no Brasileirão

05 de setembro de 2011 2

Contra o Bahia nesta quinta-feira no Pituaçu, o Grêmio tenta melhorar uma estatística preocupante. O pesadelo de  2009 volta a atormentar o Grêmio: os jogos fora de casa. Mais uma vez o time acumula uma sucessão de derrotas como visitante, e despenca na tabela por causa disto.

Em 10 jogos neste Campeonato Brasileiro 2011, foram apenas 5 pontos: 1 vitória (contra o Atlético-PR), dois empates (Figueirense e Palmeiras) e sete derrotas (São Paulo, Botafogo, Cruzeiro,Flamengo,  Ceará, Atlético-GO e Corinthians). Míseros 16% de aproveitamento, o segundo pior (à frente apenas do lanterna América-MG, que aliás empatou com o Grêmio como visitante).

Ano passado o Grêmio melhorou consideravelmente: foi o 5º colocado neste quesito com 39%. Já em 2009, o desastre absoluto:  patéticos 9%, o pior ao lado de Fluminense e Sport. Em 2008, ano que foi vice-campeão, o aproveitamento foi excelente: 7 vitórias, 5 empates, 7 derrotas, com 45% de aproveitamento.

Confira o aproveitamento nos últimos anos:

  • 2011: 16%, com 1V, 2E, 7D; 5GP, 16GC
  • 2010: 39%, com 4V, 7E, 5D; 22GP, 23GC
  • 2009:  9%, com 1V, 3E, 15D; 8GP, 17GC
  • 2008: 45%, com 7V, 5E, 7D; 30GP, 25GC

Carta aberta aos leitores - Posicionamento do blog

02 de setembro de 2011 0

Por questões filosóficas e de coerência, não irei mais colocar opiniões aqui no Almanaque Esportivo sobre erros, e acertos da dupla Grêmio e Internacional. Não considero justo que, com meu maior envolvimento na política clubística, textos meus aqui sejam usados (ou acusados) de serm “politiqueiros”. Prezo pela isenção de posicionamento e pelo respeito aos leitores.

Aqui apenas levantamentos históricos, estatísticos, questões sobre transferências, etc. Só não irei mais postar elogios, críticas ou opiniões sobre a dupla Gre-Nal. Continuarei expondo elas em outro espaço, no blog Notas Futebolísticas, graças ao apoio da minha amiga Juliana de Brito.

Todavia, meu Twitter (@a_esportivo) continuará sendo utilizado livremente para expor minhas opiniões sobre tudo. E meu e-mail segue disponível para sugestões, dicas, pautas, reclamações - alexandre.perin@gruporbs.com.br

Obrigado a todos e conto com os leitores!

Revoltados, torcedores colorados criam o "Dossiê Bolívar" e site contra o zagueiro

01 de setembro de 2011 2

Após o desastroso empate em 3×3 contra o Santos, no qual a zaga do Internacional falhou nos três gols, muitas críticas voltaram a ser ouvidas contra a dupla de zaga Índio e Bolívar. Curiosamente, um vídeo publicado na terça-feira acabou sendo lembrado pelos torcedores. São 15 minutos de supostas ou efetivas falhas do capitão do Internacional, alvo da ira dos torcedores nos últimos meses, desde o desastre contra o Mazembe.

Intitulado “Dossiê Bolívar“, mostra um erro de Bolívar contra o Atlético-GO em 2010, e todos os demais lances são de 2011. São exatos 15 gols sofridos nestes lances, de 14 jogos (no jogo Fluminense 2×1 Inter o autor do vídeo considera os dois gols como falhas do zagueiro). Sinceramente? Concordo com todos, especialmente os erros de posicionamento. Lembro ainda as falhas nos 3 gols contra o Peñarol e também no primeiro jogo das finais do Campeonato Gaúcho.

  1. Atlético-GO 2×2 Internacional – Brasileirão 2010
  2. Internacional 0×1 Ceará – Brasileirão 2011
  3. América-MG 2×4 Internacional – Brasileirão 2011
  4. Internacional 2×2 Palmeiras – Brasileirão 2011
  5. Vasco da Gama 2xo Internacional – Brasileirão 2011
  6. Corinthians 1×0 Internacional – Brasileirão 2011
  7. Internacional 0×3 São Paulo – Brasileirão 2011
  8. Avaí 1×3 Internacional – Brasileirão 2011
  9. Fluminense 2×1 Internacional  - Brasileirão 2011 – 1° gol
  10. Fluminense 2×1 Internacional  - Brasileirão 2011 – 2° gol
  11. Internacional 3×2 Cruzeiro – Brasileirão 2011
  12. Independiente 2×1 Internacional – Recopa Sul-Americana 2011
  13. Internacional 2×2 Flamengo – Brasileirão 2011
  14. Internacional 3×1 Independiente – Recopa Sul-Americana 2011
  15. Grêmio 2×1 Internacional – Brasileirão 2011

Depois do jogo de hoje, também foi criado um site chamado Fora Bolívar - http://www.forabolivar.com/ no qual apontam oito pontos que teriam sido perdidos no Brasileiro por erros do zagueiro.

Bolívar, que tinha contrato até dezembro de 2012, renovou em maio e agora tem mais 26 meses de contrato com o Internacional, terminando em dezembro de 2013. Na ocasião, terá 34 anos.