Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de novembro 2011

Com Bolívar no time, Inter marca menos gols, leva mais e piora aproveitamento

29 de novembro de 2011 5

Realmente, a fase do capitão Bolívar, do Internacional, não é boa, e os números são indiscutíveis. Nesta segunda, o zagueiro foi suspenso por quatro jogos e mais o tempo que o lateral-esquerdo Dodô, do Corinthians e que está emprestado ao Bahia, permanecer afastado dos gramados devido à violenta entrada de dez dias atrás no Beira-Rio.

As críticas quanto ao futebol apresentado desde o final de 2011 são procedentes. O ex-ministro Delfim Netto sempre diz que estatística é como biquíni: mostra tudo, menos o essencial. Ao menos nesta análise abaixo fica comprovado o oposto.

Bolívar vivendo momento delicado na carreira - Foto: Jefferson Bernardes, VipComm

As reclamações são procedentes: em 41 jogos com Bolívar começando como titular, o aproveitamento baixa, o número de gols marcados cai e o número de gols sofridos sobe na mesma proporção. Na prática é como se o Inter perdesse 0,56 gols por jogo de saldo com o Bolívar em relação ao desempenho total.

TOTAL EM 2011
70J: 31V, 22E, 17D, 119GP, 78GC

54% de aproveitamento,
1,70 gols marcados por jogo
1,11 gols sofridos por jogo

COM  BOLÍVAR COMO TITULAR
TOTAL 41J: 17V, 11E, 13D, 66GP, 52GC
50% de aproveitamento
1,60 gols marcado por jogo
1,23 gols sofridos por jogo

SEM BOLIVAR DE TITULAR
TOTAL: 29J: 14V, 11E, 4D, 53GP, 26GC
60% de aproveitamento
1,82 gols marcado por jogo
0,89 gols sofridos por jogo

Brasil conquista Sul-Americano Infantil de Vôlei Feminino no Uruguai

28 de novembro de 2011 4

Depois de conquistar o título no masculino, foi a vez das meninas brilharem. Em Canellones, no Uruguai, o Brasil derrotou o Peru por 3×0 no ginásio Sérgio Matto e sagrou-se campeão do 1º Sul-Americano Infantil de Vôlei, parciais de 25/21, 25/21 e 25/23.Depois de um primeiro set mais complicado, o Brasil superou o potente saque peruano, que joga junto há 2 anos e é tradicional no esporte, e conquistou o título.

Tive o prazer de ver o jogo, em um streaming de um canal de TV uruguaio, com um sabor especial, afinal a minha sobrinha Lyara Medeiros, afilhada de minha esposa Mariane Batista, estava entre as convocadas. Ela, atleta da Sogipa, e Sabrine Wagner, do colégio Martin Luther King (Estrela) foram as gaúchas na competição.

Minha esposa Mariane com as campeãs Sabrine Wagner (esq) e a sobrinha Lyara Medeiros (dir)

O Brasil só perdeu um jogo no torneio, contra o Peru na 4º rodada, ficando em segundo na primeira fase. Na semifinal, em um jogo duríssimo, superou a Argentina por 2×1. Na final, a única partida disputada em cinco sets, o Brasil conseguiu mostrar seu maior potencial técnico. O treinador vitorioso foi Maurício Thomas.

Bloqueio gaúcho de Lyara e Sabrine - Foto www.voleysur.org

AS CAMPEÃS
Thaís (levantadora), Drussyla e Juliana (opostas), Giulia (Gavio, filha do campeão olímpico Giovane), Hellen, Karoline, Lorenne e Sabrine (ponteiras), Amanda, Lyara e Marina (centrais), além da líbero Luiza.

Time e comissão técnica campeão - Foto: Renata Cibele Imbuzeiro Andrade

Destaques individuais:

  • Drussyla – melhor jogadora
  • Amanda – melhor bloqueio
  • Luiza – melhor líbero

CAMPANHA

  • Brasil 2 x 0 Colômbia (25/17 e 25/23)
  • Brasil 2 x 0 Venezuela (25/18 e 25/14)
  • Brasil 2 x 0 Argentina (25/20 e 25/23)
  • Brasil 2 x 1 Chile (24/26, 25/23 e 15/12)
  • Brasil 2 x 0 Uruguai (25/13 e 25/7)
  • Brasil 0 x 2 Peru (24/26 e 23/25)
  • Brasil 2 x 0 Paraguai (25/7 e 25/15)

SEMIFINAL

  • Brasil 2 x 1 Argentina (25/20, 26/28 e 16/14)

FINAL

  • Brasil 3 x 0 Peru (25/21, 25/21 e 25/23)

Vale a pena: Golaço de voleio marca rodada do Campeonato Alemão

28 de novembro de 2011 0

Um gol espetacular definiu o empate entre o Hannover 96 e o Hamburgo na rodada deste sábado pelo Campeonato Alemão. O jogo estava 1×0 aos 33 do 2° tempo para os visitantes, quando Jan Schlaudraff pegou um escanteio e desferiu um violentíssimo chute, sem chances para o arqueiro Jaroslav Dronby. Vejam o lance:

O curioso é que me lembrou um histórico gol do, agora aposentado, Paul Scholes. Em uma vitória do Manchester United sobre o Bradford City no ano de 2000, ele aparou cruzamento de David Beckham e marcou um gol antológico:

Suicídio de treinador abala futebol europeu: veja outros casos

27 de novembro de 2011 1

Gary Speed, ídolo do Leeds United e Newcastle United e atualmente treinador de País de Gales, se suicidou neste domingo. Um dos recordistas de jogos da história da Primeira Divisão Inglesa, Speed se enforcou em casa em um incidente que chocou o futebol europeu neste final de semana. Não existem ainda informações sobre um período depressivo do treinador, que vinha fazendo um ótimo trabalho recentemente pela seleção de seu país. De 42 anos, Speed deixa mulher e dois filhos.

Vejam o emocionante ‘minuto de silêncio’ no jogo Swansea City x Aston Villa, curiosamente um jogo em solo galês, no qual os torcedores, ao invés do magnífico silêncio sepulcral, cantaram “There is only one Gary Speed“: http://news.bbc.co.uk/sport2/hi/football/15910765.stm

Este lamentável fato nos faz lembrar outros casos famosos, todos muito ligados à depressão clínica. No futebol brasileiro, o mais famoso é do goleiro Carlos Castilho, lenda do Fluminense e que se matou em 1987. A Alemanha ficou chocada com o suicídio do goleiro Robert Enke, da Seleção Alemã e do Hannover, que se atirou na frente de um trem em 2009.

O futebol latino-americano lamentos as perdas de Raimundo Tupper (Seleção do Chile, Universidad Catolica), Lester Morgan (Seleção da Costa Rica) e de Ramiro Castillo (Seleção da Bolívia, Bolívar). Também vale ressaltar o espanhol Joan Gamper, o catalão jogou e que fundou três times: os suíços Basel e Zurich, e o gigantesco espanhol Barcelona.

A própria Inglaterra lembra-se dolorosamente do suicídio do atacante nigeriano Justin Fashanu (Norwich City, Notts County e Nottingham Forest), o primeiro jogador gay publicamente assumido enquanto atleta, que se suicidou após ser acusado (sem provas concretas) de ter cometido estupro em um menor, além de Dave Clement (Seleção da Inglaterra e Queens Park Rangers). Os escoceses Hughie Gallacher (Seleção da Escócia, Airdrie, Newcastle United ) e Erich Schaedler (Seleção da Escócia, Hibernians); e o italiano Agostino di Bartolomei (Roma e Milan) são outras trágicas lembranças.

Um tributo ao ótimo Gary Speed:

Estatísticas Inter 2011: Nei lidera com 54 jogos na temporada

26 de novembro de 2011 0

Em 2011, ninguém jogou mais que o lateral-direito Nei. Ele é o recordista da temporada, até o momento, com 54 jogos de um total de 69 partidas, 63 delas com o time principal. Nei já marcou 3 gols e tem 4 assistências.

Depois dele, o também lateral Kléber, que jogando pelo lado esquerdo já tem 52 jogos. Próximo, mesmo com convocações e uma longa lesão de 39 dias, Leandro Damião já completa 50. Com seis jogos usando o Inter B, nada menos que 55 atletas foram utilizados por Enderson Moreira (Inter-B), Celso Roth, Falcão, Osmar Loss e Dorival Júnior.

Um time-base usando os atletas mais utilizados na temporada seria, em um 4-4-2 por minha opção: Muriel; Nei, Bolívar, Índio e Kléber; Guiñazu, Bolatti, D’Alessandro e Andrezinho; Zé Roberto e Leandro Damião

# Atleta Jogos
1 Nei 54
2 Kléber 52
3 Leandro Damião 50
4 Guiñazu 49
5 D’Alessandro 48
6 Andrezinho 47
7 Oscar 42
8 Bolívar 40
9 Muriel 40
10 Bolatti 36
11 Tinga 36
12 Zé Roberto 30
13 Índio 28
14 Élton 24
15 Juan 24
16 Rodrigo Moledo 24
17 Ricardo Goulart 22
18 Wílson Matias 22
19 Fabrício 18
20 Rodrigo 18
21 17
22 João Paulo 17
23 Lauro 16
24 Rafael Sóbis 15
25 Glaydson 14
26 Cavenaghi 13
27 Daniel 12
28 Dellatorre 12
29 Gilberto 12
30 Renan 12
31 Ilsinho 11
32 Sorondo 9
33 Alex 8
34 Lucas Roggia 7
35 Marquinhos 7
36 Ronaldo Alves 7
37 Guto 6
38 Juliano 6
39 Massari 6
40 Zé Mário 6
41 Augusto 5
42 Sandro Silva 5
43 Thiago Humberto 4
44 Wagner Libano 4
45 Marinho 3
46 Natan 3
47 Alecsandro 2
48 Dalton 2
49 Kléber Silva 2
50 Mineiro 2
51 Agenor 1
52 Eduardo Sasha 1
53 Mílton Júnior 1
54 Romário 1
55 Talles Cunha 1

Batalha dos Aflitos - Há seis anos, minhas impressões

26 de novembro de 2011 0

Convido a todos os novos seguidores do Almanaque Esportivo que leiam o texto que escrevi há um ano sobre o jogo de Recife, “A Batalha dos Aflitos”.

“Considero este um desafio no Almanaque Esportivo: escrever minhas impressões sobre a Batalha dos Aflitos em uma ótica de um torcedor rival. Afinal, todo mundo já leu muita coisa sobre este assunto.  Porém acredito que tenha prestado um ótimo serviço à comunidade esportiva do estado e do país com textos diferentes nos mais de mil posts ao longo dos mais de 3 anos aqui no clicRBS. Agradeço aos milhões de pageviews e aos milhares de comentários o longo deste tempo que me fizeram valer a pena continuar escrevendo….)

Cinco anos da Batalha dos Aflitos – Por um colorado fanático


Estatísticas Grêmio 2011: Douglas tem 55 jogos na temporada

25 de novembro de 2011 1

Muitas vezes criticado por falta de empenho, Douglas responde com números. Ele é o artilheiro (15 gols), recordista de assistências (13 passes) e também o líder de jogos do Grêmio em 2011. São 55 partidas disputadas, de um total de 69 jogos do Grêmio. Como seis jogos foram com o time reserva, Douglas tem 87% de presença em jogos do time principal do Grêmio na temporada, com pouquíssimos jogos lesionado ou suspenso.

Douglas, líder de gols na temporada 2011 - Foto: Mauro Vieira/grupoRBS

Depois dele, Victor com 52 jogos e Fábio Rochemback com 50 partidas são dos atletas mais assíduos da temporada. No total, 47 jogadores foram utilizados pelos treinadores Renato Gaúcho, Roger (interino), Julinho Camargo e Celso Roth.

Um ‘time-base” titular de 2011 teria em um 4-4-2 (opção minha): Victor, Mário Fernandes, Rafael Marques, Rodolfo, Lúcio, Adílson, Fábio Rochemback, Douglas, Escudero; Leandro e André Lima.

# Atleta/Jogo TOTAL
1 Douglas 55
2 Victor 52
3 Fábio Rochemback 50
4 Rafael Marques 49
5 Mário Fernandes 46
6 Adílson 45
7 Escudero 41
8 André Lima 36
9 Leandro 35
10 Lúcio 35
11 Fernando 34
12 Gabriel 32
13 Bruno Collaço 31
14 Marquinhos 29
William Magrão 26
15 Rodolfo 23
16 Júnior Viçosa 22
17 Gilberto Silva 21
18 Saimon 21
19 Diego Clementino 20
20 Gílson 20
21 Lins 20
22 Vílson 20
23 Borges 19
24 Miralles 18
25 Júlio César 17
26 Marcelo Grohe 17
27 Neuton 16
28 Vinícius Pacheco 15
29 Brandão 14
30 Edcarlos 12
31 Carlos Alberto 11
32 Paulão 10
33 Maylson 9
34 Mateus Magro 7
35 Róberson 7
36 Pessalli 6
37 Mithyuê 5
38 Dener 4
39 Bérgson 2
40 Jonas 2
41 Wesley 2
42 Edílson 1
43 Émerson 1
44 Everaldo 1
45 Mateus Carioca 1
46 Matheus Silva 1
47 Yuri Mamute 1

A "Maldição dos oito anos" vai rebaixar o 6º time: o Cruzeiro! Será?

23 de novembro de 2011 1

Os ‘números‘ são incontestáveis: o Cruzeiro será rebaixado! Ao menos é o que indica a já conhecida “Maldição dos oito anos” para deleite dos arquirrivais atleticanos.Campeão brasileiro em 2003, há exatos oito anos, a Rap0sa vive um momento desesperador no atual Brasileirão de 2011

Até hoje quatro CINCO (valeu Augusto Faber Flores!) campeões brasileiros tiveram o desprazer de serem rebaixados oito anos depois. O primeiro foi o Coritiba, campeão em 1985 e rebaixado em 1993. Depois, o Palmeiras, em 1994 e rebaixado em 2002. Depois o Grêmio, campeão em 1996 e rebaixado em 2004. A próxima vítima foi o Corinthians, campeão em 1999 e rebaixado em 2007. E o último amaldiçoado foi o Vasco da Gama, campeão em 2000 e rebaixado em 2008.

OBS: O curioso é que o Atlétic0-MG foi rebaixado em 2005 mas não foi campeão em 1997, caindo na fase semifinal da Série A.

OBS2: Os meus amigos cruzeirenses (Lincolm, Thiago) vão me matar…

Com metade do time do RS, Brasil é campeão Sul-Americano Infantil de Vôlei

21 de novembro de 2011 2

Neste domingo, o Brasil se sagrou campeão sul-americano masculino de vôlei na categoria infantil. No Coliseu em Guayaquil, Equador, o time brasileiro venceu, de virada e com um dramático 5º set, a arquirrival Argentina por 3×2, parciais de 23/25, 25/16, 24/26, 25/16 e 19/17.

Este é o primeiro fruto de um trabalho de renovação da organizadíssima Confederação Brasileira de Vôlei, que formou categoria infantil nos naipes masculino e feminino, para que se possa trabalhar com antecedência a renovação do vôlei nacional. O próximo passo é o Campeonato Sul-Americano Infantil Feminino, que começa nesta segunda-feira no Uruguai.

Para o Rio Grande do Sul, o torneio foi ainda mais especial, pois a metade da equipe é composta por atletas radicados no estado: Lucas (On-Line), Fernando (UCS), Pedro Henrique, Enrico e  Nicolas (União), além de Douglas Bastos (SOGIPA). Detalhe: Pedro Henrique é filho de Paulão, campeão olímpico em Barcelona no ano de 1992.

Brasileiros comemoram o título - Reprodução site oficial: http://http://www.sudamericanomenores2011.com

Time campeão: Fernando e Pedro Henrique (levantadores), Enrico, Willian, Guilherme, Renan e Bruno (ponteiros), Lucas, Nicolas, Douglas Bastos e Douglas Souza (centrais), além do líbero Rogério.  O treinador campeão é Percy Oncken.

A campanha do Brasil no Sul-Americano no Equador:

Primeira fase

  • Brasil 1 x 2 Chile (25/14, 22/25 e 14/16)
  • Brasil 2 x 0 Argentina (25/15 e 25/18)
  • Brasil 2 x 0 Venezuela (25/21 e 25/21)
  • Brasil 2 x 0 Peru (25/9 e 25/11)
  • Brasil 2 x 0 Uruguai (25/13 e 25/7)
  • Brasil 2 x 0 Equador (25/19 e 25/20)
  • Brasil 2 x 0 Colômbia (25/16 e 25/16)

Semifinal

  • Brasil 2 x 0 Venezuela (25/15 e 25/14)

Final

  • Brasil 3 x 2 Argentina (23/25, 25/16, 24/26, 25/16 e 19/17)

Melhor jogador: Enrico Zappoli

Melhor recepção: Enrico Zappoli

Melhor levantador: Fernando Kreling

Melhor líbero: Rogério Carvalho Filho

GT Cup tem acidente múltiplo no GP de Macau

20 de novembro de 2011 0

O sempre perigoso GP de Macau deu um novo susto em um acidente grave. Desta vez foi na GT Cup, que reúne carros de elite como Ferrari, Porsche e Lamborghini, logo na terceira volta da corrida. Alguém deixou óleo na pista e o Ford GT de Frank Yu perdeu o controle no óleo, bateu e rodou. Mesmo com bandeiras amarelas duplas sendo freneticamente agitadas, a maioria dos pilotos não diminuiu a velocidade…

Logo na sequência, o Porsche de Eddie Yau bateu de frente e ficou parado no meio da pista. Alguns carros desviaram antes da Ferrari de John Shen colidir violentamente na lateral do carro de Yau. Por muita sorte, este não se machucou já que acidentes com choques laterais são os mais perigosos em carros de GT (afinal, os carros não estão tão preparados para impactos laterais quanto frontais). Vejam as imagens:

A corrida foi vencida pelo suíço naturalizado italiano Edoardo Mortara