Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

TÚNEL DO TEMPO: Há dez anos, morria o jovem atacante Mahicon Librelato

28 de novembro de 2012 10

Peço uma licença poética e reproduzir um texto antigo meu. Há exatos 10 anos, em uma curva da Avenida Beira-Mar em Florianópois, o Internacional perdia seu mais promissor jogador: Mahicon Librelato. Duas semanas antes havia salvado o clube do rebaixamento no Campeonato Brasileiro de 2002, em uma calorenta tarde de Belém contra o Paysandú:

Librelato comemora seu último gol na vida - Foto:Fernando Gomes/ZH

Técnico e raçudo, Librelato caiu nas graças da torcida. Foi o único atleta comprado em definitivo no dramático e complicado primeiro ano da “Era Fernando Carvalho” no Internacional.

O sentimento daquele dia pode fazer uma maior justiça ao que senti e ainda sinto. Então vou reproduzir o e-mail que escrevi cerca de 1 hora após saber da morte dele por uma página de jornal que, em um primeiro momento, eu simplesmente não acreditei. Em homenagem ao jovem ídolo, uma faixa singela há muitos anos perdura no Beira-Rio:

Librelato VIVE7 - Foto: www.scinternacional.net

Então, deixo aqui a redação que escrevi há dez anos, ainda estudante na UFRGS, ainda solteiro, ainda com cabelos e mais jovem:

Sex, 29 de Nov de 2002 8:14 am
“Alexandre Perin”

Assunto:

Ano passado soube que o Grêmio queria um centroavante do Criciúma, seu nome era esquisito. Mahicon Librelato. Como o Cruzeiro também o quis, pensei: deve ter algo bom aí

Passei a cuidar ele na Série B. Vi muitos jogos no PPV, alguns do Criciúma. Mesmo sendo um time horrível, via que ele jogava boas partidas e sempre marcava um golzinho. No dia da última rodada, ele marcou o gol da salvação jogando com o ombro deslocado e salvou o Tigre da Série C.

Começaram os boatos de que o Inter e o Grêmio tentariam trazê-lo. O Cruzeiro desistira pelo passe alto. O Eduardo Jordão, amigo de longa data, sempre dizia: POR FAVOR, CONTRATEM ELE, JOGA MUITO. E eu concordava com ele.

Depois de uma arrastada negociação, batido o martelo: 750 mil reais, mais o passe de Paulo César e André Gheller e mais os empréstimos de Juca e Thiago Belmonte até junho de 2003.

Librelato, ainda se recuperando do ombro deslocado, só entraria no time em abril. Seu primeiro jogo, perdemos por 2×1 para o Atlético-MG mas ele marcou o gol. Depois marcaria no jogo seguinte, também contra o Galo e na Copa do Brasil. Fez outro contra seu ex-time, o Criciúma.

Como o semestre acabou ali, o Inter foi jogar amistosos. Ele não fez gol em amistoso, então perdeu a vaga no time titular. Recuperou só na metade do Brasileirão. Fez gols contra o Santos, Bahia, Portuguesa, Goiás, Atlético-PR… Mas o Inter seguia perto da zona de desespero.

Ao final do jogo contra o Cruzeiro, a imagem mais marcante era de Librelato, um catarinense que tinha se identificado com o Internacional, chorando copiosamente assim como milhares de torcedores nas arquibancadas e milhões pelo mundo afora.

Então, naquela tarde de 17 de novembro, ele começou a redenção colorada. Marcou o primeiro gol da vitória sobre o Paysandu. O pesadelo terminava ali, e ele era um dos responsáveis pelo salvamento.

Ontem, em uma chuva torrencial na capital dos catarinenses, seu carro caiu no mar e ele morreu.
Nunca tinha visto um jogador do Inter morrer.

É uma sensação ruim. Ruim não, péssima. Ainda mais quando era um jogador do clube, identificado, jovem, com um potencial imenso e que a torcida tinha grande carinho.

Aí, pessoal, dói bem mais…

É, amigos…

Tem coisas que só acontecem com o Internacional. Às vezes chega a ficar difícil continuar acreditando, mas eu continuo.

A fé colorada removeu montanhas ao longo da história, e um dia isto terá que ser premiado novamente,

Alexandre Perin
*****************************
Ciência da Computação
UFRGS-Brasil ICQ : 16295501

http://perin.malukices.com

LEIA TAMBÉM

Comentários (10)

  • Alexandre diz: 28 de novembro de 2012

    Muito bom o texto! bom relembrar que mesmo naqueles tempos dificeis ainda tinhamos nossos ídolos, e ao final tu retratas bem o que viviamos, eu com os meus 16 anos na época nunca tinha visto o Inter ganhar nada, éram tempos dificeis, sofridos para o torcedor e chegar ao topo do mundo parecia algo impossivel. Porém nunca desistimos do clube e hoje o retrato que tenho daquéla época é de um clube com garra que nunca se entrega, mesmo o time não sendo bom lutamos até o final e conseguimos evitar a 2° divisão, e mesmo se os anos de grórias não tivessem chegado ainda assim continuariamos firmes, porque somos colorados.

  • Matheus diz: 28 de novembro de 2012

    Bela lembrança e justa homenagem!!!

  • George diz: 29 de novembro de 2012

    Naquele verão fui com a família de férias para Floripa e quando estava passando pela curva onde ele capotou e morreu quase parei o carro, em plena Beira-Mar Norte. Fiquei pensando: “Librelato morreu ali.” Foi duro. Até hoje penso que jogador ele teria sido. Se continuasse jogando muito, provavelmente teria sido vendido no final do ano seguinte, pois essa era a política de futebol que movia e ainda move o Inter. Agora estamos recheados de jogadores milionários, que jogam quando querem e não respeitam nada. Que falta que faz um Librelato.

  • Eduardo diz: 29 de novembro de 2012

    Belo texto do Alexandre, confesso que me dá nojo quando, nas derrotas, leio comentário de algum colorado dizendo que rasga carteirinha de sócio ou que vai parar de pagar a mensalidade.
    Eu chamo este pessoal de colorados fajutos, que estão só nas boas, é nas adversidades que devemos apoiar o clube.
    Podemos até mostrar nosso descontentamento vaiando o técnico, algum jogador ou o time todo, mas a coisa só vai piora se deixarmos de colaborar com nossa ajuda financeira.

  • Vitor diz: 29 de novembro de 2012

    Alexandre, sobre outro assunto que você sempre comenta: ranking da CBF.

    Não sei se concorda, mas acho que nesse formato ele fica mais justo e dinâmico. Agora podemos calcular a cada rodada de campeonato qual é a posição dos times, sem precisar que a CBF atualize tudo no fim do ano. Dá uma olhada e avalia o site (inclui no cadastro) que um amigo desenvolveu e que traz o ranking atualizado dinamicamente! Como uma pessoa que já escreveu várias teorias sobre isso, tua opinião seria muito bem vinda!

    http://rank.herokuapp.com/

    Abraços!

  • Anderson Colorado diz: 3 de dezembro de 2012

    “Às vezes chega a ficar difícil continuar acreditando, mas eu continuo. ” o texto todo valeu principalmente por este trecho.. só eu e muitos Colorados como o nobre blogueiro sabe oq passamos na déc de 80/90 e inicio dos anos 2000.. na maioria das vezes de corpo presente..

  • Roger Mendes diz: 4 de janeiro de 2013

    Tinha 13 anos e foi algo parecido com a morte dos mamonas e do senna, o pensamento que não saia da cabeça era “e agora?”…tempos depois no beira rio sempre que uma bola fazia uma curva “pitoresca” e entrava no gol eu olhava a faixa do librelato vive, e pensava “foi ele” hehe era o jeito de homenagear, agradeci os titulos de 2006 tmb, e em 2010 o roth na coletiva apos a conquista começou a agradecer o fulano o ciclano o fossati, e eu completei em pensamento “e ao librelato”…enfim o cara virou idolo e exemlo de garra…se identificou tanto com o inter na epoca ruim, que na hora boa era justo compartilhar, não pôde, mas na memoria do torcedor librelato vive…

  • Luiz Fernando da Silveira Lopes diz: 23 de fevereiro de 2013

    Pô velho, foi um dos dias mais tristes da minha vida, naquele ano havia completado 14 anos, ele era um dos caras que eu sonhava em ver vestir a camisa da seleção Brasileira, eu era, aliás, SOU UM ETERNO FÃ DE MAHICON JOSÉ LIBRELATO DA SILVA, ETERNO ÍDOLO COLORADO. Pessoal, justa homenagem, pois naquele tempo em que o meu Internacional não conquistava títulos expressivos, ele representava uma espécie de “nova era”. Foi difícil mas é da vida. pra encerrar da minha parte, Librelato, faz parte das grandes conquistas desta década passada. FEZ SENTIDO. Valeu Mahicon.

  • vera beatriz baum diz: 28 de novembro de 2013

    eu me emociono até hoje…10 anos após sua morte …inesquecível o que esse guri fez para o INTER !! MAHICON JOSÉ LIBRELATO VIVERÁ ETERNAMENTE NA NOSSAA LEMBRANÇA !! VALEU GURI !!!

Envie seu Comentário