Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Geral do Grêmio: Assentos retráteis utilizados na Alemanha podem resolver impasse na Arena

20 de março de 2013 15

Os assentos retráteis, uma solução utilizada em Dusseldorf, na Alemanha, pode resolver o complicado problema envolvendo o Grêmio, a OAS, o Ministério Público RS e o Corpo de Bombeiros. A exigência de cadeiras por parte dos Bombeiros vai de contra o interesse dos administradores da Arena do Grêmio, que querem manter espaços populares e, principalmente, contra a identidade da Geral do Grêmio, um clamor popular pela permanência de locais em pé naquele setor.

Irritado com a falta de diálogo entre as partes envolvidas, pesquisei na internet e achei esta solução, que não foi implementada há muito tempo na Europa, é bem recente. A Espirit Arena em Dusseldorf, casa do Fortuna, tem 51 mil lugares e foi construída para a Copa do Mundo de 2006 e já está utilizando a solução tanto na área “popular” quanto na torcida visitante. Isto porque o assento retraído seria útil para evitar a depredação da torcida visitante, não ficando exposto.

Produzidos em metal, o assento retrátil, chamado de VARIO SEAT, ‘se esconde’ no degrau da arquibancada. Mais importante: atende os padrões da FIFA e UEFA, que exige locais sentados. Ou seja: ele atende o princípio básico do ‘safe-standing’ (torcer em segurança),introduzido no futebol europeu através do Relatório Taylor, na Inglaterra no início dos anos 90 pelo Lorde Taylor of Gosforth. Por exemplo, se isto já estivesse sendo utilizado em um jogo da Libertadores do Grêmio em uma quinta-feira, em poucas horas se tornaria padrão da FIFA para o amistoso da Seleção Brasileira contra a França, que irá ocorrer em junho.

Assento retrátil: ninguém consegue ver que ele existe - http://www.varioseat.com.br/

Aberta a cadeira, atende os padrões da FIFA

O assento retrátil também poderia ser utilizado em outro clamor do RS: na área da Popular do Inter. Prevista em sua totalidade por cadeiras para a Copa do Mundo de 2014, ontem mesmo o presidente Giovanni Luigi falou em buscar alternativas, com preços mais populares, para a torcida Colorada depois do Mundial.

Comentários (15)

  • motta diz: 20 de março de 2013

    Não imventa, para que colocar cadeiras no local onde as pessoas vão para ficar de pé. Querem acabar com o futebol. Quem sabe fechem os estádios e transmitem somente pela televisão, pelo menos vou poder tomar uma cerveja.o

  • Rodolfo diz: 20 de março de 2013

    Discordo, isso não impediria a avalanche, que é o real problema. A Solução é usar rail seats, que são guarda-corpos com cadeiras “embutidas” http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/6/65/Safe_standing_area_fitted_with_rail_seats.jpg/800px-Safe_standing_area_fitted_with_rail_seats.jpg

  • Luis diz: 20 de março de 2013

    Perin, como ideia é válida sua tentativa. Mas não sei se é possível. Não sou engenheiro ou arquiteto, mas me parece que para a instalação deste assento seria necessário “cavar” toda estrutura da arquibancada, da parte de cimento – que é pré-moldada. E isso, num estádio pronto como a Arena (e também no Beira Rio) seria impossível ou no mínimo impraticável quanto ao preço. è só uma opinião, pois de fato não sou especialista.

  • iraldo y castro diz: 20 de março de 2013

    o que mais me incomoda como gremista, é a intolerancia das autoridades competentes, com a arena do gremio, sendo que o gremio joga em estadios, dentro do RS, que não tem 20% da segurança que arena oferece e nada é feito ao contrario, ou o brio do corpo de bombeiros está ferido, com a incompetencia da boate kiss e agora querem um bode espiatório, sendo assim acho que o gremio deveria entrar com um pedido na justiça desportiva e comum, para não jogar nestes estadios que tem precarias condições de atender todo o pedido de segurança para a arena.

  • Eduardo diz: 20 de março de 2013

    Um equipamento deste tipo é caro na sua instalação e a OAS não está a fim de colocar nem as cadeiras normais, que são mais baratas.
    O Grêmio e a OAS preferem não ter estádio padrão FIFA ou UEFA do que gastar mais um pouco para colocar as cadeiras.

  • Snel diz: 20 de março de 2013

    Perin, bom dia.

    Beleza?

    Cara, essa história de padrão FIFA é um grande engôdo. Não há, repito, não há, em qualquer manual da FIFA ou da UEFA a necessidade de um estádio ser TODO com cadeiras pra obter o suposto selo da(s) entidade. O que há é uma recomendação da entidade em função da Copa do Mundo, que aí sim exige cadeiras em TODO estádio, mas só em função do evento. Mas não é por isso que um estádio é considerado FIFA ou não. O que aliás não serve pra nada (essa chancela), vamos deixar claro. Senão, e se fosse por isso, muitos estádios Europeus estariam hoje fechados. Inclusive alguns 5 estrelas da UEFA.

    Sobre o TEMA do post, esses assentos escamoteáveis, acho uma boa. Já chegaste a ver esses: http://www.safestandingroadshow.co.uk/the-proposal/the-proposal—continued http://en.wikipedia.org/wiki/Safe_standing acho que são mais simples, bem como mais a prova de vandalismo, tão recorrente por aqui.

    Abraço!

  • Carlos Santos diz: 20 de março de 2013

    Excelente alternativa, tanto para Inter como para Gremio. Existe um comportamento de torcedores que é de festa e agito do estádio. Precisa ser preservado e esta solução permite isso. Vi o site da http://www.varioseat.com.br e os benefícios são imensos.

  • InterLigente diz: 20 de março de 2013

    Engraçado este Motta.
    Gostaria de saber porque a coreia do BR, Mineirão, Maracanã foram fechadas?????
    Porque não se pode assitir aos jogos de pé sem a opção de sentar.
    Estas arquibancadas prémoldadas não foram planejadas para se sentar diretamente nelas, somente com o uso de cadeiras.
    Então fim de papo. De pé sem as cadeiras vai contra o ESTATUTO DO TORCEDOR.

  • Leandro Zanetti diz: 20 de março de 2013

    Outros estádios alemães também tem, como a Arena do Hamburgo, que foi palco recente do jogo Brasil e Dinamarca. Lá eles tem as duas soluções integradas: gradis e esses assentos retrateis.
    Não precisaria escavar, talvez teria de ser retirado aquele degrau extra colocado para diminuir a distância entre níveis e facilitar a avalanche.
    Se quiserem, mando fotos outra hora.
    Ah sem comentários sobre as autoridades e a diferença de tratamento.

  • Roberto diz: 20 de março de 2013

    Excelente, Perin. Como sempre, demonstrando uma capacidade de raciocinar e solucionar muito acima de qualquer autoridade, dirigente de clube e empresas. Mas a solução apontada pelo Rodolfo é, realmente, a melhor, dadas as circunstâncias (custo e estrutura pré-moldada).
    Abraço

  • Roberval diz: 20 de março de 2013

    colocaram restrição de público sentado, deixaram o pelé mandar e chegaram os empresários, proibição de álcool e ainda aumentaram o preço dos ingressos. A solução é acabar com o futebol e jogar play station: simples, barato, seguro e ainda permite que o jogador possa se embriagar durante a partida.

    desculpe, mas as soluções que você e os outros leitores sugeriram são todas lixo: até um porco no caminhão de abate ficaria mais confortável que os “rail seats” do leitor ali em cima.

    se não querem que o virtual tome conta do “real”, então façam merecer. Tâmo há tempo falando que os jovens só querem saber de virtual, de ficar só em casa. Não será por essas babaquices da sociedade e de suas leis descabidas?

    “pensaremos….”, como diria o fazendeiro.

  • rick diz: 20 de março de 2013

    Ainda não entendi qual a solução apontada pelo jornalista, afinal: avalanche não pode mais! Então: pra quê a necessidade de esconder a cadeira……….com ou sem cadeira: avalanche acabou, não tem solução, infelizmente.
    A BM quer cadeiras, então vamos faze-las de um modo que se tenha cadeiras mas que exista a possibilidade de escondê-las quando se quer torcer sem cadeiras………mas em que situação se torcerá sem cadeiras se a BM quer cadeiras até pra gauchão?

  • Lucas diz: 20 de março de 2013

    É muito engraçado que assistimos tanto Grêmio como Inter jogar em estádios sem a mínima condição de nada e fica tudo por isto mesmo. O mesmo se pode observar em muitos clubes que disputam a Libertadores da América para não falar somente no ruralito e mesmo assim os jogos são realizados em pocilgas pela América afora e os times visitantes tem que encarar. Muito estranho tudo isso?!?!Não compreendo…alguns clubes tem que cumprir tudo, outros nada?!?!?

  • Maschio diz: 22 de março de 2013

    kkkkkkk… arena agora tá batizada “ARENA DA GENI” …. kkkkkkarakas
    …nome sugerido pelo Dindo Homero Bellini Jr.
    “Joga pedra na Geni!
    Joga pedra na Geni!
    Ela é feita pra apanhar!
    Ela é boa de cuspir!
    Ela dá pra qualquer um!”

Envie seu Comentário