Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

F-1: Desobediência de acordo entre pilotos ocorreu com Reutemann, Pironi e Senna

25 de março de 2013 4

As manchetes do GP da Malásia de Fórmula-1 deste domingo rodearam um único assunto:  a ultrapassagem entre Sebastien Vettel sobre Mark Webber, seu companheiro na Red Bull Racing. O que seria uma disputa normal de pista causou impacto porque foi a RBR que pediu para ambos reduzirem o ritmo e “levarem os carros para casa”. Aproveitando-se da diminuição de velocidade de Webber, que liderava na reta final da corrida em Sepang, Vettel passou o companheiro em uma ultrapassagem dura, que durou várias curvas.

Isto causou um profundo mal-estar na equipe, visível após a corrida no pódio, na coletiva, em todos os lugares. Este rolo envolvendo pilotos da mesma equipe não é nenhuma novidade. Vamos contar alguns incidentes, em 1981, 1982 e 1989. São casos diferentes do ocorrido em 2010, no famoso “Fernando is faster than you” para o Felipe Massa, porque neste caso o piloto obedeceu ao jogo de equipe (maiores detalhes neste post).

1981 – CARLOS REUTEMANN X ALAN JONES – WILLIAMS – GP DO BRASIL EM JACARÉPAGUÁ

Em 1981, a Williams mandou o argentino Carlos Reutemann reduzir o ritmo e ceder a vitória no GP do Brasil em Jacarépaguá para o companheiro, então campeão mundial, Alan Jones. Porém Reutemann não o fez, a despeito dos sinais dos boxes e venceu a corrida. Jones sequer apareceu no pódio e Reutemann, que foi sistematicamente mais rápido que o companheiro ao longo da temporada, perdeu o título mundial por um ponto para o brasileiro Nélson Piquet.

Argentino Carlos Reutemann: se negou a fazer jogo de equipe em 1981 - Foto: Reprodução jornal Zero Hora

1982 – DIDIER PIRONI X GILLES VILLENEUVE – FERRARI – GP DE SAN MARINO EM ÍMOLA

Em 1982, um incidente semelhante ocorreu na Ferrari envolvendo o francês Didier Pironi e o canadense Gilles Villeneuve. No GP de San Marino em Ímola, a Ferrari pediu para os dois reduzirem o ritmo e conduzirem para uma dobradinha, Villeneuve em 1º e o Pironi em 2º. Porém o francês derespeitou e gerou uma histórica batalha pela vitória, vencida pelo francês. Os dois, que eram grandes amigos, nunca mais se falaram. Duas semanas depois, Villeneuve morreu em um acidente em Zolder, na Bélgica.
Contei esta história em uma mini-série em 2008: 2008 = 1982? Esperamos que não, parte I e 2008 = 1982? Esperamos que não, parte II

Lendário canadense Gilles Villeneuve: viu o companheiro Didier Pironi descumprir ordem da Ferrari - Foto: Divulgação

1989 – AYRTON SENNA X ALAIN PROST – MCLAREN – GP DE SAN MARINO EM ÍMOLA

A história de 1989 envolveu o brasileiro Ayrton Senna e o francês Alain Prost, também na McLaren e coincidentemente na mesma pista de Ímola em San Marino. Na corrida, Prost largou na pole e Senna em segundo e havia um acordo que, depois da largada, nenhum dos dois tentaria uma ultrapassagem nas primeiras voltas, somente quando a corrida já estivesse estabilizada. Mas na segunda volta Gerhard Berger bateu e pegou fogo na Tamburello (sim, a mesma), e a corrida foi interrompida. Na volta, Senna derespeitou o acordo de cavalheiros e ultrapassou Prost. Totalmente desnorteado, o francês fez uma corrida ridícula. Era o início de uma das mais violentas rivalidades da história da Fórmula-1, também dissecada em 2008: Os grandes duelos da F-1: Senna vs. Prost e este de 2007: Os brazucas não são santos… Senna vs. Prost

Senna descumpriu 'acordo de cavalheiros' contra Prost em 1989 - Foto: Marlboro Divulgação

Comentários (4)

  • J Ricardo Miranda diz: 26 de março de 2013

    Senna ” Como um piloto de corridas, se você não se compromete em vencer, em chegar em 1º, contenta-se em ser 2º,3º ou 4º, você não é mais um piloto de corridas”
    Estes chefes de equipe estão mandando mais no espetáculo que os pilotos, Tá na hora dele se reunirem e dizerem em alto e bom som que se f.. os carros.. estão ali para competir.

  • Fernando diz: 27 de março de 2013

    Tchê, será que tu não trocaste a legenda da foto do Villeneuve? Quem “descumpriu” o acordo da equipe foi o Pironi, não o Villeneuve!

  • Net Esportes diz: 28 de março de 2013

    Sensacional as lembranças. Isso mostra como esse negócio de jogo de equipe não é de hoje. E quando não é em caso de título eu considero um grande absurdo. Veja no caso do Senna, se ele não faz isso e não cria a rivalidade imagina quão chato teria sido a F-1 nessa época. Eu simplesmente adorei o que fez o Vettel.

Envie seu Comentário