Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de julho 2013

TÚNEL DO TEMPO: 40 anos do desastre de Zandvoort e do heroísmo de David Purley

29 de julho de 2013 0

40 anos de um dos momentos mais trágicos, e inacreditáveis, da história da Fórmula 1. No dia 29 de julho de 1973 morria o jovem e promissor inglês Roger Williamson, no GP da Holanda em Zandvoort. Mais do que uma fatalidade, a morte escancarou o caos que eram as questões de segurança na categoria então, o descaso dos administradores dos circuitos, da FIA e dos dirigentes de equipe, e a omissão de boa parte dos pilotos.

E também uma tentativa heróica do também piloto David Purley em salvar seu amigo de um carro em chamas, sem equipamentos e sem apoio nenhum das equipes de socorro.

O texto especial sobre a tragédia de Zandvoort vocês podem ler aqui:

Segurança na F-1, VII: o herói eterno David Purley

04 de novembro de 2008

Purley, um exemplo de coragem para todo o sempre/Car Mooij

E vejam também a série sobre o assunto, uma das mais bacanas do Almanaque Esportivo nestes últimos seis anos.

SÉRIE COMPLETA – SEGURANÇA NA FÓRMULA-1

Primeiro título do Grêmio na Libertadores completa 30 anos - Veja detalhes desta história

28 de julho de 2013 1

Neste 28 de julho, o Grêmio comemora 30 anos de sua primeira grande conquista internacional: o título da Copa Libertadores de 1983, vencendo o campeão mundial Peñarol na decisão no estádio Olímpico por 2×1. O Almanque Esportivo, há exatos 5 anos, fez um post especial sobre esta conquista. Como não poderíamos deixar de lembrar, faço o convite para rever esta história contada há tanto tempo e que teve o atual presidente do Grêmio, Fábio Koff, como grande líder daquela jornada. Divirtam-se:

Há 25 anos: Grêmio conquista a América!

28 de julho de 2008

No dia 28 de julho de 1983, o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense conquistou a sua maior conquista até então.

Em uma gélida noite de inverno em Porto Alegre, o Tricolor Gaúcho bateu o então campeão mundial Peñarol por 2×1 e se sagrou campeão da Libertadores de 1983. Detalhes sobre toda a campanha foram publicados aqui no ClicRBS no Especial: Libertadores 1983, a conquista da América. Então vou enfocar outros pontos daquela campanha que achei interessante.


VEJA TAMBÉM:

  • Há 15 anos: Grêmio conquistava o bicampeonato da América! Parte I
  • Há 15 anos: Grêmio conquistava o bicampeonato da América! Final
  • SENNA: Honda faz homenagem e reproduz com sons e luzes a pole de 1989 no Japão

    26 de julho de 2013 0

    A montadora Honda fez uma bela homenagem para o tricampeão mundial Ayrton Senna, morto há 19 anos.  A empresa japonesa entregava os motores da McLaren nos três títulos mundiais do brasileiro e está de volta à escuderia britânica a partir de 2015. Então resolveu homenagear o lendário piloto fazendo uma enorme estrutura no circuito de Suzuka, palco dos três títulos de Senna.

    Homenagem da Honda para Senna - Reprodução

    Com caixas de som e luzes, a Honda montou a “volta virtual” de Ayrton Senna no treino classificatório do famoso GP do Japão de 1989, quando Senna fez a pole-position e bateu o recorde do circuito em 1m38s041. Os dados foram obtidos da telemetria do carro naquele dia, e o ronco reproduzido fielmente em uma gravação noturna. Inclusive a telemetria é um dos principais destaques, já que foi implementada pela própria Honda na categoria há cerca de 30 anos.

    O comercial termina com o slogan: “A tecnologia que um dia apoiou Senna, agora para sua perfeita experiência de dirigir”. Apenas divirtam-se, lembrem e se emocionem:

    A corrida é uma das mais polêmicas da história da categoria. Quase ao final da corrida, Senna tentou passar Prost e foi fechado. Prost abandonou e se Senna não vencesse a corrida, o campeonato terminava ali, mas Senna foi empurrado pelos fiscais, buscou uma distância e passou Alessandro Nannini.

    Mas foi desclassificado após a corrida pelos comissários por ter “recebido ajuda irregular” com forte pressão do presidente da FIA, o francês Jean-Marie Balestre. Este resultado deu o título para Prost. Este incidente teria consequências ainda no ano seguinte, quando na mesma pista Senna deliberadamente jogou Prost para fora e foi campeão mundial em circunstâncias igualmente controversas.

    VEJA TAMBÉM

    Ronaldinho e mais seis: confira lista de campeões da Copa Libertadores e também da Liga dos Campeões da Europa!

    25 de julho de 2013 0

    Ronaldinho entrou para a história do futebol mundial nesta semana. Ele se tornou o sétimo jogador da história do futebol a ter conquistado títulos continentais em dois continentes: Europa e América do Sul. O título desta temporada da Copa Libertadores pelo Atlético Mineiro se aliou à conquista da Liga dos Campeões em 2006 pelo Barcelona.

    Outros três brasileiros também conquistaram esta glória incomum: Roque Júnior, Cafú e Dida. O zagueiro e volante Roque Júnior foi campeão sul-americano pelo Palmeiras em 1999 e pelo Milan em 2003. Já Cafú em 1991 e 1992 pelo São Paulo, 2007 pelo Milan impressionantes 16 anos depois de sua primeira conquista. Finalmente Dida, campeão sul-americano pelo Cruzeiro em 1997 e pelo Milan em 2003 e 2007.

    Além destes, outros três argentinos conquistaram esta glória: Juan Pablo Sorín, Carlos Tévez e Walter Samuel. O caso curioso é o de Sorín: foi campeão da Libertadores em 1996 pelo River Plate, curiosamente após jogar pela Juventus na Liga dos Campeões daquele mesmo ano. Na real, Sorín estava presente nas duas finais, mas seu nome está registrado.

    Tévez é mais simples: campeão no Boca Juniors em 2003, e no Manchester United em 2008. Finalizando, Walter Samuel foi campeão no Boca Juniors em 2000 e na Internazionale em 2010.

    Dois casos ficaram “sob júdice”, mas o Comitê Executivo deste blog (leia-se: eu) vetou a inscrição: Edmílson (que teria vencido a Libertadores em 1993 pelo São Paulo e depois em 2006 pelo Barcelona), e Santiago Solari (em 1996 pelo River Plate e em 2002 pelo Real Madrid). O brasileiro não jogou e não estava inscrito naquela Libertadores, o mesmo ocorrendo com Solari no título argentino. Por isto ficaram de fora da listagem.

    A dica deste post é do amigo Ricardo Gullo(@gullofilho)

    Inter não vencia 3 partidas seguidas há 76 rodadas no Campeonato Brasileiro

    22 de julho de 2013 5

    A dramática vitória de 1×0 sobre o Flamengo foi o terceiro triunfo consecutivo do Internacional nesta Série A. Ela ocorreu após triunfos de 5×3 sobre o Vasco da Gama e 3×2 no Fluminense, fora de casa. Há exatos 76 jogos o Colorado não obtinha uma série tão positiva na competição. Foram 30 jogos em 2011, os 38 de 2012 e mais os 8 primeiros na atual edição.

    06 de julho de 2011, 8º rodada do Campeonato Brasileiro. Com uma suada vitória de 1×0 sobre o Atlético-PR, gol de Oscar o Internacional vencia o terceiro jogo consecutivo naquele Brasileirão. Treinado por Paulo Roberto Falcão, o Inter vinha de vitórias sobre o Figueirense por 4×1 e 4×0 sobre o Atlético-MG (fora de casa), e entrava no G4. Na sequência, perderia 3 jogos e Falcão seria demitido. Reveja o gol daquela vitória:

    Em competições nacionais e internacionais, descontando jogos do Estadual, o Inter não ganhava três seguidas desde este mesmo jogo, mas o jejum havia sido superado no último sábado, quando bateu o Fluiminense por 3×2, contando ainda com o 3×1 no América-MG pela Copa do Brasil.

    SOGIPA retoma vôlei feminino adulto e estréia no Estadual neste domingo em POA

    18 de julho de 2013 3

    A tradicionalíssima SOGIPA está de volta ao Estadual Feminino Adulto!  Depois de muitos anos afastado das competições, o clube da região norte de Porto Alegre reativou seu time adulto e participará do Estadual 2013. Neste domingo às 16h, o time de Porto Alegre enfrenta o AVF/TOTEM/Água Schin, de Santa Maria, pela primeira fase. O preço do ingresso é 1kg de alimento não-perecível.

    A técnica será Helga Sasso, ex-jogadora da Seleção Brasileira, e que há muitos anos comanda times das divisões de base da entidade. Sobre a competição, Helga declarou: “Eu espero ganhar. O Campeonato Estadual é bom porque dá visibilidade para poder disputar outras competições. E até por ser o primeiro ano dessa equipe, que tem jogadoras experientes e atletas da base. Ganhar seria muito bom para elas”, afirma Helga.
    Um dos principais destaques do time é a jovem ponteira Caroline Goerl, jogadora da Seleção Brasileira de Vôlei de Praia. Juzinha, que atuou nos Estados Unidos, Gabriela e Mariana também são destaques do time. “Com essas atletas temos uma boa expectativa para o Estadual. Tivemos uma boa fase de preparação”, declarou o diretor do Departamento, Rai Camargo.

    A tabela completa da SOGIPA:

    • 03/08 Sogipa x UPF/BSBIOS (Local: Sogipa, 18h)
    • 16/08 Sogipa x APAAVôlei (Local: UCS, Caxias do Sul, 16h)
    • 31/08 Sogipa x C Brilhante (Local: Pelotas, 19h)
    • Serviço de Jogo - SOGIPA vs. AVF/TOTEM/Água Schin, Estadual Adulto de Vôlei Feminino

    Goleiro do Haiti e atacante de El Salvador protagonizam lance grotesco na Copa Ouro

    17 de julho de 2013 0

    A Copa Ouro, principal competição continental da CONCACAF, teve um lance bisonho nesta terça-feira. El Salvador bateu o Haiti por 1×0 em Houston e se classificou para as quartas-de-final, mas não antes de protagonizar um dos lances mais toscos do ano.

    Após um contra-ataque aos 17 minutos de jogo, a bola sobrou para o goleiro haitiano Frandy Montrévil dar um bicão. Mas ele furou sozinho e deixou livre para o hondurenho Rodolfo Zelaya fazer o gol. Inacreditavelmente, isto ocorreu:

    Aos 41 minutos do segundo tempo, a chance de se redimir: pênalti para Honduras. Só que Zelaya perdeu! A situação só não ficou pior para ele pois no rebote da cobrança, ele conseguiu finalmente converter e selar o suadíssimo 1×0 sobre os fracos haitianos.

    Pontos corridos decididos nos instantes finais: Flamengo 2009, City 2012

    08 de julho de 2013 5

    2009 – CAMPEONATO BRASILEIRO – FLAMENGO

    2009. Campeonato Brasileiro. No ano mais surreal da história dos pontos-corridos, parecia que ninguém queria ser campeão. Mas hein? Pois era esta a sensação em uma competição que teve o Internacional como campeão do primeiro turno mas o Palmeiras assumindo a liderança e disparando no início do returno. Quando o título parecia favas contadas no Palestra Italia, a chegada de Muricy Ramalho desmantelou o elenco e afundou o time alviverde, que sequer se classificou para a Libertadores (ficou em quinto lugar, atrás do Cruzeiro).

    Neste momento, tínhamos um novo favorito, o São Paulo, então tricampeão nacional consecutivamente. Mas tropeços cruciais contra Botafogo e Goiás deixaram espaço para o Flamengo, em uma arrancada fulminante. O time treinado por Andrade e com Petkovic e Adriano  comandando as ações, reagiu nas rodadas finais e chegou na última, dia 6 de dezembro, para enfrentar o Grêmio. Que já tinha dado férias para os titulares e entraria no Maracanã com um time praticamente reserva. E, para completar, sabendo que um empate poderia dar o título para o arquirrival Internacional, que precisava vencer o já rebaixado Santo André e torcer por um empate no Rio para conquistar o título. Por fora, o São Paulo precisava de tropeços dos dois. E isto não ocorreu.

    Adriano, campeão pelo Flamengo em 2009 - Foto: Maurício Val, Vipcomm

    Enquanto o Internacional empilhava gols no Santo André (terminaria 4×1), o Flamengo vivia uma tarde de drama. Saiu perdendo, gol de Róberson em uma cobrança de escanteio aos 20 minutos. Ainda no primeiro tempo, David Braz (também em escanteio), empatou aos 33 minutos. O jogo seguia tenso, e no Beira-Rio o Inter já vencia por 3×0. Somente aos 25 do segundo tempo, o hexa chegou: gol do capitão Ronaldo Angelim e o gol da vitória, título e da história do Flamengo, 2×1. E ainda teve drama, já que Maylson quase empatou de novo para os gaúchos aos 31, mas o placar final ficou mesmo em 2×1 para o Flamengo. Compacto:

    Foi o último título nacional do Flamengo. O fim do sonho de uma conquista colorada de renome no cenário nacional.

    Vale ainda a flauta: reação dos colorados no gol do Grêmio e no gol do Flamengo:

    =================================================================================================

    2012 – CAMPEONATO INGLÊS – MANCHESTER CITY

    Se o Flamengo foi dramático, imaginem o que ocorreu com os torcedores do Manchester City. Sem títulos desde 1968, vendo o arquirrival Manchester United conquistando quase 20 títulos em 30 anos, tudo que os Citizens queriam era levantar o caneco no City of Manchester naquela ensolarada tarde de 13 de maio no Etihad Stadium. O time precisava vencer o Queens Park Rangers, que lutava para não cair, sob pena de ver justamente o arquirrival Manchester United (que havia jogado no lixo uma enorme vantagem nas últimas rodadas) vencer o Sunderland fora e ser campeão de novo.

    Mas nada é fácil, ainda mais tentar destruir um jejum de 44 anos sem um título de campeão inglês. O Manchester City saiu na frente no finalzinho do primeiro tempo, um chute despretensioso do argentino Mariano Zabaleta que o goleiro Paddy Kenny aceitou. Mas no início do segundo tempo, bobagens de Joleon Lescott e do capitão Vincent Kompany deixaram o placar em um aterrador 2×1 para o Q.P.R, que virou já jogando com 10 jogadores após a estúpida expulsão do temperamental Joey Barton. Claro que a desgraça não era pouca, pois no Stadium of Light em Sunderland o United vencia por 1×0, gol de Wayne Rooney.

    Manchester City campeão após 44 anos no ultimo minuto - Reprodução site oficial

    45 do segundo tempo, e um milagre incrível do goleiro Kenny mantinha o jogo em 2×1 para o QPR. O sonho estava sendo adiado por mais um ano? O time do técnico Roberto Mancini precisava fazer mais 2 gols para ser campeão. Então, o milagre ocorreu. Primeiro o bósnio Edin Dzeko em escanteio cobrado pelo espanhol Davi Vila. E depois o espetacular argentino Sergio Aguero, aproveitando passe magistral do italiano Mario Balotelli, levaram este jogo para a história do futebol inglês. E para a galeria de heróis do Manchester City:

    Ou isto, na TV do Manchester City:

    E as reações dos torcedores do City e do United? http://www.youtube.com/watch?v=WrpDTnznE-E

    VEJA TAMBÉM