Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts na categoria "Outros Esportes"

N.C.I.S, 2º Guerra Mundial e Futebol Americano - O que estes universos tem em comum?

13 de março de 2013 2

O seriado criminal N.C.I.S. é líder isolado de audiência nas noites da televisão norte-americana (e uma das minhas séries preferidas hoje em dia). Em sua décima temporada, o grupo de oficiais da Marinha que investiga crimes e protagoniza cenas de ação, arrebata em média 20 milhões de espectadores semanalmente, e já está garantida para o próximo ano. E N.C.I.S. tem muito a ver com futebol americano e a Segunda Guerra Mundial. Mas hein? Esta será a história que vamos contar agora…

Mark Harmon, protagonista do seriado NCIS e ex-quarterback - Foto: www.imdb.org

Buenas, a relação é justamente com seu principal personagem Leroy Jethro Gibbs, papel de Mark Harmon na série. Depois de brilhar no colegial, Harmon foi draftado pela UCLA, a tradicional Universidade da Califórnia, para jogar futebol americano universitário. Pelo UCLA Bruins, Mark jogou por duas temporadas como quarterback titular, com algumas vitórias históricas, sobretudo contra o campeão da NCAA Nebraska em 1972. Seu retrospecto foi de 17 vitórias e apenas 5 derrotas, recebendo ainda prêmios pelo desempenho esportivo ao final dos três anos de universidade. Porém Harmon não se tornou um atleta profissional, se tornando ator após se formar em Comunicação no ano de 1974.

Começou com uma boa carreira nos anos 70, com ótimas participações em seriados e minisséries. Nos anos 80, um filme de relativo sucesso (“Curso de Verão”, uma comédia clássica da “Sessão da Tarde”) e outros papéis de destaque dramático, como o serial-killer Ted Bundy no telefilme “The Deliberate Stranger“, quando foi nominado ao Globo de Ouro como melhor ator.

Nos anos 90, sua carreira estacionou até que foi escolhido para o papel de Leroy Gibbs, primeiro em uma ponta no também popular seriado militar J.A.G.’s e depois como ator principal em N.C.I.S. Desde então é um dos ícones da televisão norte-americana. Mas a história envolvendo o futebol americano não termina aqui...

Isto porque Mark é filho de Tom Harmon, lendário atleta de futebol americano e herói dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial. Tom Harmon foi o recordista de pontos nas temporadas de 1939 e 1940 jogando como halfback e kicker. Neste ano, foi eleito merecedor do “Heisman Trophy” como o melhor jogador universitário de futebol americano daquela temporada.

No jogo final de sua carreira universitária, uma vitória de 40-0 do Michigan Wolverines sobre o rival Ohio State, Harmon teve uma atuação memorável: dois touchdown aéreos, três touchdowns correndo, três interceptações , quatro pontos extras e três punts (todos de média de 50 jardas). Ao final do jogo, Tom Harmon foi ovacionado pela torcida adversária, algo jamais repetido para um jogador de Michigan.

Tom Harmon, pai de Mark com sua lendária camisa 98 no Michigan Wolverines - Foto: Heisman Trophy

Para vocês terem a idéia do impacto de Tom Harmon, sua camisa 98 no Michigan Wolverines foi aposentada, ninguém nunca mais utilizou a mesma! Além disto, ele foi a escolha número 1 do Draft da NFL, chamado pelo Chicago Bears. Porém Harmon optou por jogar pela AFL, então a liga rival da NFL (ambas seriam fundidas na década de 60 e formariam o que chamamos hoje de NFL, com Super Bowl e tudo o mais), e escolheu atuar pelo New York Americans.

E então ocorreu Pearl Harbor

Com a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, Tom Harmon se alistou na Força Aérea no final de 1941. Logo depois, em 1943, seu avião caiu após uma tempestade e ele foi o único sobrevivente, ficando três dias perdido na selva amazônica, no território da então Guiana Holandesa (hoje Suriname). Resgatado, deixou os bombardeiros e virou piloto de caça,  transferido para o Pacífico. Lutou com extrema bravura contra as tropas japonesas pelo 449º Esquadrão de Caças , recebendo duas condecorações militares: a “Silver Star” e a “Purple Heart” por seus esforços de guerra.

Tom Harmon na Força Aérea dos Estados Unidos - Piloto condecorado

Após o final da Guerra em 1945, Harmon casou com Elyse Knox, atriz famosa da época, e foi jogar no Los Angeles Raiders por duas temporadas na NFL. Porém seus ferimentos de guerra (a medalha “Purple Heart” é concedida a quem morreu ou sofreu ferimentos graves em batalha) impediram sua carreira como era previsto antes da Segunda Guerra Mundial. Precocemente, Tom largou o esporte e se tornou um comunicador.

Tom Harmon, então atleta, era personalidade norte-americana nos tempos de Guerra - Capa da revista Life em novembro de 1943

Como jornalista, Harmon foi comentarista e narrador esportivo. Depois de rapidamente crescer na profissão, narrou jogos do Los Angeles Raiders na NFL por décadas pela CBS, até sua aposentadoria. Em 1990, Tom Harmon morreu de ataque cardíaco aos 70 anos.

Ao contrário do esperado, Mark não se tornou um grande jogador de futebol americano.

Mas sua carreira na televisão chegou a um patamar inesperado.

Não, Harmon não levou um Heisman Trophy, como esperava-se nos anos 70.

Mas certamente, aonde estiver, seu pai deve estar contente com a vida que levou.

O jovem Mark e um já veterano Tom Harmon nos anos 70, citando a possibilidade de um novo Heisman Trophy na família

Fair-Play em prova de atletismo: atleta deixa outro que errou o caminho ganhar!

24 de janeiro de 2013 0

Iván Fernández Anaya. Um atleta de cross-country espanhol e autor de uma cena maravilhosa no mês passado do mais puro espírito olímpico e do amor ao esporte. De 24 anos, ele estava em segundo lugar na prova de Cross-Country de Burlada, Província de Navarra na Espanha, quando viu o líder, o queniano Abel Mutai parar a 10m da linha de chegada.

Iván Fernández Anaya e Abel Mutai – Foto: captura de vídeo YouTube

Mutai, bronze nas Olimpíadas de Londres nos 3.000m, achou que já tinha ganho e estava cumprimentando o público. Ivan deu um pique, encostou ao lado de Abel e, mesmo com alguma dificuldade, conseguiu fazê-lo entender que ele não tinha ganho a prova ainda, inclusive indicando o caminho. Com alguns empurrões, Abel chegou na linha de chegada e venceu, e depois cumprimentou Iván.

O fato ocorreu mês passado, mas só fiquei sabendo hoje, graças a um post no facebook do amigo Andreas Muller. Fica aqui minha homenagem.

Confiram outras histórias como estas no Almanaque:

Super Bowl XLVI: Análise do jogo pelo Almanaque Esportivo e Blog Touchdown

08 de fevereiro de 2012 0

O Blog Almanaque Esportivo, em parceria com o Blog Touchdown analisa a vitória do New York Giants sobre o New England Patriots no Super Bowl XLVI.

Apresentação de Henrique Riffel e comentários de Wendell Ferreira e deste que vos fala:

Para saber mais sobre o futebol americano e a temporada 2011/12 confiram o blog No Huddle Br

http://www.nohuddle.com.br

NFL e Geo Eventos fecham parceria inédita no Brasil: Fan Party em São Paulo!

31 de janeiro de 2012 0

A Geo Eventos, empresa de eventos do Grupo RBS e das Organizações Globo, assinou uma parceria inédita com a NFL, Liga de Futebol Norte-Americano. Pela primeira vez na história deste esporte, ocorrerá uma “NFL Fan Party” para acompanhar a decisão da temporada 2011/12 entre New York Giants e New England Patriots. O Super Bowl será neste domingo em Indianápolis, a partir das 22h.

Super Bowl 2012 terá Fan Party no Brasil, parceria da NFL com a Geo Eventos

A Fan Party será organizada no bar Maevva, bairro de Itaim-Bibi em São Paulo-SP. Está prevista a presença de mil aficcionados pelo esporte, com ingressos a 120 reais.  A abertura da casa será em torno das 18h, com evento previsto para terminar na madrugada.

De acordo com o executivo Leandro Valentim, da Geo Eventos, a parceria tem prazo de dois anos. A intenção é de que a NFL Fest de 2012 seja replicada em cinco capitais na próxima temporada, e que transmissões ocorram em salas de cinema por todo o Brasil.

O objetivo da NFL entrar no mercado brasileiro é atender um público fortemente ligado ao esporte, com alto poder aquisitivo e de classe etária bastante baixa. O esporte já possui um bom número de praticantes e a Liga Brasileira de Futebol Americano .

A NFL quer olhar mais de perto para o Brasil, colher dados efetivos de retorno de audiência, participação, para que no futuro possa ter uma proposta maior”, disse o executivo Leandro Valentim em entrevista ao portal UOL.

Nesta temporada, pela primeira vez a ESPN conseguiu os direitos de transmissão das duas conferências, com até três jogos em cada domingo, e partidas na quinta e segunda-feira. A emissora tambéme transmitiu todos os jogos da pós-temporada, e chegou a virtualmente monopolizar os “Trending Topics” do Twitter especialmente nas noites de domingo e segunda-feira, superando inclusive atrações da TV Aberta.

LOCAL: Bar Maevva (http://maevva.com.br/)
ENDEREÇO: Rua Professor Atílio Innocenti, 376. Bairro Itaim-Bibi
ABERTURA: 18h
INGRESSO: R$ 120

ATRAÇÕES DA FESTA: água, refrigerante e cerveja liberada (inclusos no ingresso), mini-sanduíches e pipoca (pago a parte)
8 Cheerleaders  + Mestre de Cerimônias André Adler + Sorteios de brindes oficiais da NFL (copos, bolas, canetas, bonés etc)

CONFIRAM A COBERTURA COMPLETA DO SUPER BOWL NO BLOG

NO HUDDLE -> http://www.nohuddle.com.br

NFL Playoffs: o nascimento de uma lenda? Tim Tebow entra para a história

09 de janeiro de 2012 0

Neste final de semana foi disputada a primeira fase dos playoffs da NFL, a Liga de Futebol Norte-Americano. Os favoritos New Orleans Saints, Houston Texans e New York Giants (meu time) venceram sem dificuldades respectivamente Detroit Lions, Cincinatti Bengals e Atlanta Falcons. Faltava o último jogo, e todos os prognósticos apontavam para um vitória do visitante Pittsburgh Steelers contra o Denver Broncos, em seu primeiro jogo de pós-temporada em muitos anos.

E a zebra imperou neste jogo, com vários recordes e somente decidido na prorrogação. Com uma atuação surpreendente liderada por um quarterback (QB) discutido, os Broncos venceram por 29 a 23 na primeira jogada do tempo extra e estão na semifinal de Conferência, quando enfrentarão o temível New England Patriots (de Tom Brady) fora de casa.

Mesmo como visitante, os Steelers se baseavam na forte defesa (a melhor da temporada regular) e no ótimo quarterback, o temperamental e heróico Ben Roethlisberger, famoso pela raça em campo (já jogou lesionado muitas vezes) e por polêmicas fora de campo: sofreu um acidente de moto e quase morreu, depois foi acusado duas vezes, e inocentado em ambas, de estupro. Campeão duas vezes do SuperBowl (em 2004 e 2007), “Big Ben” tem muitos dos melhores números do esporte em todos os tempos. Foi também o melhor estreante de todos os tempos, completando 13 vitórias em 13 jogos na temporada regular, ainda em 2004.

Do outro lado, o Denver Broncos, com campanha fraca e que tem como principal estrela o jovem Tim Tebow. Quarterback reserva, barrou Kyle Orton depois de um início ruim e levou seu time a impressivas seis vitórias consecutivas, quase sempre decididas nos segundos finais. Na reta final, perdeu três jogos e teve atuações bem ruins, e as contestações iniciais sobre seus números chegaram ao ápice.

Tim Tebow agradecendo aos céus - O cara do momento na NFL -> Foto reprodução site oficial http://www.timtebow.com

Isto porque o estilo de Tebow é baseado em muitas corridas, algo raro para um QB, e passes não tão bons, essência de um jogador desta posição. Com números bem ruins em jogadas aéreas, os Broncos se sobressaem no jogo corrido e o próprio Tebow fez muitos touchdowns (TD) ao longo da temporada. Eu, confesso, não gostei dos primeiros jogos de Tebow.

Porém os números são indiscutíveis: o garoto tem estrela! Em todas as vitórias dos Broncos com ele no comando, Tebow fez jogadas espetaculares no último quarto, depois de um primeiro tempo bastante ruim. Ele mesmo resolveu três jogos, conquistando pontuações da vitória nos segundos finais.

Sua forte religiosidade, orando após cada jogada importante (aos 24 anos, Tebow está ‘se guardando’ para o casamento) também tem causado comentários. Ele já tem uma ONG em prol dos necessitados e gasta boa parte do tempo livre em ações assistenciais.

Ontem, quando a maioria (eu incluso) esperava uma lavada dos Steelers (atuais vice-campeões da Liga), tudo deu errado. Depois de dois field goals (FG), os Steelers venciam por 6×0 no segundo quarto. Tebow acertou três passes de mais de 40 jardas e levou seu time a dois TD’s e dois FG só no segundo quarto, virando para extraordinários 20×6 em favor dos Broncos.

Mesmo com uma notável lesão no tornozelo de Big Ben, os Steelers reagiram no segundo tempo e fizeram 17 pontos, contra apenas 3 dos Broncos. Nos segundos finais, o time visitante teve a chance de vencer, mas uma punição e um snap errado tiraram a chance de um FG e levaram o jogo para a prorrogação, 23 a 23.

O Denver ganhou o sorteio do primeiro tempo extra desde a adoção de novas regras, que deixam menos “morte súbita” a prorrogação. Porém uma das exceções é um time marcar um TD.

E, no primeiro passe depois do chute de kickoff, Tebow acertou um passe de 80 jardas para Demaryius Thomas, que arrancou a “endzone”, garantindo a vitória dos Broncos e uma noite de festa em Denver, no Colorado. Foi o passe mais longo da história da NFL a decidir uma prorrogação, que também foi a mais curta de todos os tempos (durou 11 segundos).

http://www.nfl.com/videos/auto/09000d5d825d5408/GameDay-Steelers-vs-Broncos-highlights

Ao final do jogo, Tebow que só havia completado 6 de 22 passes no último jogo, para ridículas 60 jardas, conquistara 316 jardas em 10 de 21passes, para dois TD e um TD correndo. Sua média de 11 jardas no 2° quarto se transformou para 126! Isto sem contar que o Broncos fez 20 pontos neste mesmo quarto, contra 33 no 2° quarto ao longo de toda a temporada somada.

Provavelmente na próxima semana, contra Tom Brady um dos 10 maiores quarterbacks de todos os tempos, o “sonho” de Tebow e dos Broncos deve acabar. Os Patriots são um time mais experiente, qualificado em todos os setores e com melhores opções ofensivas, sempre comandado pelo maridão da brazuca Gisele Bundchen. Só que, ao contrário do vôlei, o futebol americano é um esporte no qual a zebra ocorre tanto quanto no seu homônimo mais famoso. Nada é garantido.

O que ocorreu no intervalo de uma semana para uma mudança tão radical? Não sei, mas talvez as sábias palavras de John Elway, lenda dos Broncos e hoje dirigente do clube, possam ajudar a esclarecer. O bicampeão do Super Bowl, no Hall da Fama do esporte e (tão bom que o rival Roethlisberger usa a camisa sete em sua homenagem, declarou em apoio ao seu atleta após a semana conturbada: “Tebow, aperte o gatilho”.

O resultado? Todos vimos ontem na gélida noite em Denver.

O milagre pode se repetir… Veremos semana que vem!

Futebol Americano: As quatro histórias mais interessantes do esporte

16 de novembro de 2011 0

Meus posts mais legais sobre futebol americano desde o início do Almanaque Esportivo, ainda no ano de 2007. São quatro momentos, três deles inesquecíveis e uma decisão de SuperBowl na qual a zebra imperou.

Vale a pena ler:

"Jogos para Sempre": Jogo 6 da Major League Baseball 2011 na visão de torcedores

08 de novembro de 2011 0

Apesar do futebol ser o esporte mais popular do mundo, o mais fácil de entender, o amor ao esporte é universal. Até mesmo no baseball, um esporte com regras complexas e que por muitas vezes se torna uma chatice de várias horas. Não posso me considerar um especialista, entendo bem as regras mas só tenho paciência de ver os playoffs (ao contrário do futebol americano, que eu sou viciado).

Pois bem,  neste ano ocorreram momentos espetaculares na “World Series 2011“, a decisão do título da Major League Baseball dos Estados Unidos, o principal torneio do esporte. O título foi vencido pelo Saint Louis Cardinals contra o Texas Rangers em sete jogos, mas as três jogadas mais dramáticas ocorreram no jogo seis, em Saint Louis.Vejam o compacto “oficial”:

O time da casa perdia por 7×4 e depois por 7×5. Tinha dois eliminados na nona entrada, mais um seria o título dos Rangers. David Freese, jogador formado no próprio Saint Louis, já tinha dois strikes contra si e mais um seria o fim. Então conseguiu uma rebatida tripla (que por detalhe não foi defendida) e empatou o jogo em 7×7. Vejam a loucura na torcida:

Mas isto não seria o fim. Na 10º entrada (a 1º extra para desempate), novamente os Rangers estavam na frente por 2 pontos, 9×7. O veterano Lance Berkman igualmente estava a um strike de ser eliminado e acabar com o jogo. então ele acertou uma bela tacada, rebatida dupla e tudo igual em 9×9! De novo, imagens da torcida:

Com o novo empate, foi necessário uma nova entrada. Na entrada seguinte, novamente Freese resolveu a parada, com um belo ‘walk-off home run‘ para fora do estádio, 10×9 Cardinals e 3×3 na Série! Mais uma vez imagens dos torcedores:

Tem ainda o outro lado. Vejam o vídeo abaixo com reações dos torcedores do Texas Rangers nos dois primeiros lances (não tem do walk-off), com um cameraman muito sacana rindo o tempo todo dos amigos. Eles começam comemorando (pois se o defensor pega a bola era o título e ele errou por muito pouco), mas depois tudo desanda:

Na decisão, dois dias depois, o Saint Louis embaladíssimo venceria um melancólico e totalmente desanimado Texas Rangers e se sagraria campeão da World Series pela 11º vez.

O baseball é o esporte mais praticado e popular nos EUA.

Paredão de escalada - Construa o seu em casa mesmo!

24 de setembro de 2011 2

O bombeiro Ademir dos Santos, no ano de 1990, resolveu fazer um paredão de escalada esportiva para ensinar o esporte para seus filhos, então adolescentes. Nestes mais de 20 anos, conseguiu colocar em prática sua idéia, ainda inacabada: um gigantesco paredão de concreto e basalto na cidade de Curitiba.E tudo isto no quintal de sua residência, na capital paranaense.

Ademir, de 53 anos, construiu sozinho a estrutura, e mantém uma ao lado de oito metros para iniciar no esporte. Algumas academias possuem a estrutura artificial, que facilita o treinamento, mas só o bombeiro tem ao ar livre. Ele libera a utilização gratuitamente para todos que querem treinar o esporte, sob sua supervisão e com apoio técnico do especialista. “Cansei de ver a garotada correndo nos picos das montanhas, carregando o equipamento de forma imprópria, esbarrando em tudo”, diz Ademir.

O esporte é caro e tem custos elevados. No Brasil, são poucas as opções.

Dinamo Minsk x Lokomotiv Yaroslav: o jogo que jamais aconteceu

09 de setembro de 2011 0

Minsk, a capital de Belarus, viveu cenas emocionantes nesta quinta-feira. Quinze mil torcedores lotaram a Minsk Arena para assistir um jogo de hóquei no gelo que não aconteceu. E nunca ocorrerá.

O mundo esportivo segue abalado pelo desaparecimento do Lokomotiv Yaroslav, time da KHL (Kontinental Hockey League), competição que reúne os principais times profissionais da região da extinta União Soviética. O avião com 45 passageiros caiu logo após a decolagem, matando 43 de 45 tripulantes. 37 eram jogadores do Lokomotiv, e apenas 1 sobreviveu, em estado crítico com 80% do corpo queimado.

Dentro da quadra, estavam os nomes dos atletas em grandes retratos. Em silêncio, os jogadores do Dinamo Minsk, no exato instante que o jogo começaria,  conduziam o puck (a bolinha do hóquei)até um dos gols, e no outro levavam flores. Uma orquesta tocava um réquiem.

Não preciso dizer mais nada. Só escutem e vejam.

O presidente russo Dmitry Medvedev pediu uma investigação profunda na deplorável situação da aviação russa, a recordista de acidentes aéreos.

As primeiras suspeitas é de que a gasolina do avião (aliás um modelo bastante antigo) estivesse contaminada, algo que derrubava aviões nos anos 80 mas incomum nos últimos tempos.

Porém a caixa-preta, que deveria ser inviolável, está molhada demais para ser aproveitada…

Tragédia aérea na Rússia dizima time de Hóquei; Confira outras histórias

08 de setembro de 2011 0

Nesta quarta-feira 7 de setembro o esporte mundial ficou abalado pela tragédia que dizimou o Lokomotiv Yaroslav, time da elite do Hóquei no Gelo na Rússia. O avião que transportava a equipe caiu logo após a decolagem, na cidade de Yaroslav. Dos 45 passageiros, 43 morreram e apenas um atleta, em estado gravíssimo, e um membro da tripulação sobreviveram.

O desaparecimento da equipe, campeã da Liga em 1996–97, 2001–02, 2002–03, suspendeu o início da temporada e causou comoção no hóquei sobre o gelo. Homenagens na República Tcheca, Canadá,Belarus, Letônia(que perdeu Kārlis Skrastiņš, seu melhor jogador de todos os tempos), Suécia, Rússia, Ucrânia e Eslováquia, países com atletas e membros da comissão técnica mortos na tragédia, também foram registadas.

Outras grandes tragédias aéreas envolvendo o esporte mundial

1949 – Torino – ITA
O pentacampeão italiano Torino, com 10 jogadores da Itália, morre após acidente. Entre as vítimas, Valentino Mazzola, capitão do Torino e pai de Sandro Mazzola, futuro craque da Internazionale de Milão e da Seleção Italiana.

Este time do Torino detém quase todos os recordes da história do futebol italiano e é considerado o maior time de todos os tempos de seu país. Seu desaparecimento tirou a favorita ao título da Copa do Mundo de 1950, a Itália.

1958 – Manchester United-ING

1969 – The Strongest-BOL

O avião do The Strongest, da Bolívia, voltava de amistoso em Santa Cruz de la Sierra. Ele desapareceu no dia 26 de setembro, justamente no dia de um golpe de estado no país.

Quando todos achavam que o avião poderia ter sido derrubado, encontraram o mesmo destroçado a 100km de La Paz. Todos os 69 passageiros e nove membros da tripulação morreram com o choque, entre eles 16 jogadores e três integrantes da comissão técnica.

1972 – Old Christians Club-URU

O avião que levava o time de rúgbi do Old Christians Club e familiares caiu no meio da Cordilheira dos Andes ao levar o time de Montevidéu para Santiago do Chile em uma partida amistosa. Dos 45 passageiros, 29 sobreviveram à queda, mas um morreu alguns dias depois devido aos ferimentos e outros oito em uma avalanche que atingiu os destroços do avião. Sem comida, os sobreviventes comeram a carne dos companheiros mortos no acidente, sobrevivendo extraordinariamente 72 dias isolados no gelo até dois dos sobreviventes caminharem por 10 dias e obterem ajuda. A história, filmada e documentada dezenas de vezes, é conhecida como o “Milagre dos Andes“. O Old Christians, já bicampeão nacional, foi campeão uruguaio de rúgbi no ano seguinte (1973) e mais 13 vezes desde então.

1987 – Alianza Lima-PER

O time peruano do Alianza, de Lima, desapareceu após acidente aéreo no Pacífico. Todos os 16 jogadores do líder do Campeonato Peruano morrem, assim como 10 membros da comissão técnica, 8 diretores, um trio de arbitragem e seis tripulantes do avião.

1989 – Jogadores de origem surinamesa
15 jogadores holandeses de origem surinamesa morrem em acidente aéreo no Suriname. Atletas como Ruud Gullit, Aron Winter, Bryan Roy, Frank Rikjaard, Stanley Menzo escapam por pouco, já que seus clubes vetaram sua ida para o Suriname jogar uma partida de exibição. Menzo chegou a pegar um vôo um pouco antes do fatídico avião.

1994 – Seleção Nacional de Zâmbia
A Seleção de Zâmbia morre em acidente no Gabão após jogo das Eliminatórias Africanas. O melhor jogador do time, Kalusha Bwalya, não estava no avião. Ele comandou o novo time que chegou à final da Copa Africana de Nações em 1994 e foi 3º em 1996. Em 2004, com 41 anos e treinador da Seleção, entrou em campo e marcou de falta o gol da vitória por 1×0 sobre a Libéria nas Eliminatórias para a Copa de 2006.