Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Futebol Americano"

N.C.I.S, 2º Guerra Mundial e Futebol Americano - O que estes universos tem em comum?

13 de março de 2013 2

O seriado criminal N.C.I.S. é líder isolado de audiência nas noites da televisão norte-americana (e uma das minhas séries preferidas hoje em dia). Em sua décima temporada, o grupo de oficiais da Marinha que investiga crimes e protagoniza cenas de ação, arrebata em média 20 milhões de espectadores semanalmente, e já está garantida para o próximo ano. E N.C.I.S. tem muito a ver com futebol americano e a Segunda Guerra Mundial. Mas hein? Esta será a história que vamos contar agora…

Mark Harmon, protagonista do seriado NCIS e ex-quarterback - Foto: www.imdb.org

Buenas, a relação é justamente com seu principal personagem Leroy Jethro Gibbs, papel de Mark Harmon na série. Depois de brilhar no colegial, Harmon foi draftado pela UCLA, a tradicional Universidade da Califórnia, para jogar futebol americano universitário. Pelo UCLA Bruins, Mark jogou por duas temporadas como quarterback titular, com algumas vitórias históricas, sobretudo contra o campeão da NCAA Nebraska em 1972. Seu retrospecto foi de 17 vitórias e apenas 5 derrotas, recebendo ainda prêmios pelo desempenho esportivo ao final dos três anos de universidade. Porém Harmon não se tornou um atleta profissional, se tornando ator após se formar em Comunicação no ano de 1974.

Começou com uma boa carreira nos anos 70, com ótimas participações em seriados e minisséries. Nos anos 80, um filme de relativo sucesso (“Curso de Verão”, uma comédia clássica da “Sessão da Tarde”) e outros papéis de destaque dramático, como o serial-killer Ted Bundy no telefilme “The Deliberate Stranger“, quando foi nominado ao Globo de Ouro como melhor ator.

Nos anos 90, sua carreira estacionou até que foi escolhido para o papel de Leroy Gibbs, primeiro em uma ponta no também popular seriado militar J.A.G.’s e depois como ator principal em N.C.I.S. Desde então é um dos ícones da televisão norte-americana. Mas a história envolvendo o futebol americano não termina aqui...

Isto porque Mark é filho de Tom Harmon, lendário atleta de futebol americano e herói dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial. Tom Harmon foi o recordista de pontos nas temporadas de 1939 e 1940 jogando como halfback e kicker. Neste ano, foi eleito merecedor do “Heisman Trophy” como o melhor jogador universitário de futebol americano daquela temporada.

No jogo final de sua carreira universitária, uma vitória de 40-0 do Michigan Wolverines sobre o rival Ohio State, Harmon teve uma atuação memorável: dois touchdown aéreos, três touchdowns correndo, três interceptações , quatro pontos extras e três punts (todos de média de 50 jardas). Ao final do jogo, Tom Harmon foi ovacionado pela torcida adversária, algo jamais repetido para um jogador de Michigan.

Tom Harmon, pai de Mark com sua lendária camisa 98 no Michigan Wolverines - Foto: Heisman Trophy

Para vocês terem a idéia do impacto de Tom Harmon, sua camisa 98 no Michigan Wolverines foi aposentada, ninguém nunca mais utilizou a mesma! Além disto, ele foi a escolha número 1 do Draft da NFL, chamado pelo Chicago Bears. Porém Harmon optou por jogar pela AFL, então a liga rival da NFL (ambas seriam fundidas na década de 60 e formariam o que chamamos hoje de NFL, com Super Bowl e tudo o mais), e escolheu atuar pelo New York Americans.

E então ocorreu Pearl Harbor

Com a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, Tom Harmon se alistou na Força Aérea no final de 1941. Logo depois, em 1943, seu avião caiu após uma tempestade e ele foi o único sobrevivente, ficando três dias perdido na selva amazônica, no território da então Guiana Holandesa (hoje Suriname). Resgatado, deixou os bombardeiros e virou piloto de caça,  transferido para o Pacífico. Lutou com extrema bravura contra as tropas japonesas pelo 449º Esquadrão de Caças , recebendo duas condecorações militares: a “Silver Star” e a “Purple Heart” por seus esforços de guerra.

Tom Harmon na Força Aérea dos Estados Unidos - Piloto condecorado

Após o final da Guerra em 1945, Harmon casou com Elyse Knox, atriz famosa da época, e foi jogar no Los Angeles Raiders por duas temporadas na NFL. Porém seus ferimentos de guerra (a medalha “Purple Heart” é concedida a quem morreu ou sofreu ferimentos graves em batalha) impediram sua carreira como era previsto antes da Segunda Guerra Mundial. Precocemente, Tom largou o esporte e se tornou um comunicador.

Tom Harmon, então atleta, era personalidade norte-americana nos tempos de Guerra - Capa da revista Life em novembro de 1943

Como jornalista, Harmon foi comentarista e narrador esportivo. Depois de rapidamente crescer na profissão, narrou jogos do Los Angeles Raiders na NFL por décadas pela CBS, até sua aposentadoria. Em 1990, Tom Harmon morreu de ataque cardíaco aos 70 anos.

Ao contrário do esperado, Mark não se tornou um grande jogador de futebol americano.

Mas sua carreira na televisão chegou a um patamar inesperado.

Não, Harmon não levou um Heisman Trophy, como esperava-se nos anos 70.

Mas certamente, aonde estiver, seu pai deve estar contente com a vida que levou.

O jovem Mark e um já veterano Tom Harmon nos anos 70, citando a possibilidade de um novo Heisman Trophy na família

Super Bowl XLVI: Análise do jogo pelo Almanaque Esportivo e Blog Touchdown

08 de fevereiro de 2012 0

O Blog Almanaque Esportivo, em parceria com o Blog Touchdown analisa a vitória do New York Giants sobre o New England Patriots no Super Bowl XLVI.

Apresentação de Henrique Riffel e comentários de Wendell Ferreira e deste que vos fala:

Para saber mais sobre o futebol americano e a temporada 2011/12 confiram o blog No Huddle Br

http://www.nohuddle.com.br

NFL e Geo Eventos fecham parceria inédita no Brasil: Fan Party em São Paulo!

31 de janeiro de 2012 0

A Geo Eventos, empresa de eventos do Grupo RBS e das Organizações Globo, assinou uma parceria inédita com a NFL, Liga de Futebol Norte-Americano. Pela primeira vez na história deste esporte, ocorrerá uma “NFL Fan Party” para acompanhar a decisão da temporada 2011/12 entre New York Giants e New England Patriots. O Super Bowl será neste domingo em Indianápolis, a partir das 22h.

Super Bowl 2012 terá Fan Party no Brasil, parceria da NFL com a Geo Eventos

A Fan Party será organizada no bar Maevva, bairro de Itaim-Bibi em São Paulo-SP. Está prevista a presença de mil aficcionados pelo esporte, com ingressos a 120 reais.  A abertura da casa será em torno das 18h, com evento previsto para terminar na madrugada.

De acordo com o executivo Leandro Valentim, da Geo Eventos, a parceria tem prazo de dois anos. A intenção é de que a NFL Fest de 2012 seja replicada em cinco capitais na próxima temporada, e que transmissões ocorram em salas de cinema por todo o Brasil.

O objetivo da NFL entrar no mercado brasileiro é atender um público fortemente ligado ao esporte, com alto poder aquisitivo e de classe etária bastante baixa. O esporte já possui um bom número de praticantes e a Liga Brasileira de Futebol Americano .

A NFL quer olhar mais de perto para o Brasil, colher dados efetivos de retorno de audiência, participação, para que no futuro possa ter uma proposta maior”, disse o executivo Leandro Valentim em entrevista ao portal UOL.

Nesta temporada, pela primeira vez a ESPN conseguiu os direitos de transmissão das duas conferências, com até três jogos em cada domingo, e partidas na quinta e segunda-feira. A emissora tambéme transmitiu todos os jogos da pós-temporada, e chegou a virtualmente monopolizar os “Trending Topics” do Twitter especialmente nas noites de domingo e segunda-feira, superando inclusive atrações da TV Aberta.

LOCAL: Bar Maevva (http://maevva.com.br/)
ENDEREÇO: Rua Professor Atílio Innocenti, 376. Bairro Itaim-Bibi
ABERTURA: 18h
INGRESSO: R$ 120

ATRAÇÕES DA FESTA: água, refrigerante e cerveja liberada (inclusos no ingresso), mini-sanduíches e pipoca (pago a parte)
8 Cheerleaders  + Mestre de Cerimônias André Adler + Sorteios de brindes oficiais da NFL (copos, bolas, canetas, bonés etc)

CONFIRAM A COBERTURA COMPLETA DO SUPER BOWL NO BLOG

NO HUDDLE -> http://www.nohuddle.com.br

NFL Playoffs: o nascimento de uma lenda? Tim Tebow entra para a história

09 de janeiro de 2012 0

Neste final de semana foi disputada a primeira fase dos playoffs da NFL, a Liga de Futebol Norte-Americano. Os favoritos New Orleans Saints, Houston Texans e New York Giants (meu time) venceram sem dificuldades respectivamente Detroit Lions, Cincinatti Bengals e Atlanta Falcons. Faltava o último jogo, e todos os prognósticos apontavam para um vitória do visitante Pittsburgh Steelers contra o Denver Broncos, em seu primeiro jogo de pós-temporada em muitos anos.

E a zebra imperou neste jogo, com vários recordes e somente decidido na prorrogação. Com uma atuação surpreendente liderada por um quarterback (QB) discutido, os Broncos venceram por 29 a 23 na primeira jogada do tempo extra e estão na semifinal de Conferência, quando enfrentarão o temível New England Patriots (de Tom Brady) fora de casa.

Mesmo como visitante, os Steelers se baseavam na forte defesa (a melhor da temporada regular) e no ótimo quarterback, o temperamental e heróico Ben Roethlisberger, famoso pela raça em campo (já jogou lesionado muitas vezes) e por polêmicas fora de campo: sofreu um acidente de moto e quase morreu, depois foi acusado duas vezes, e inocentado em ambas, de estupro. Campeão duas vezes do SuperBowl (em 2004 e 2007), “Big Ben” tem muitos dos melhores números do esporte em todos os tempos. Foi também o melhor estreante de todos os tempos, completando 13 vitórias em 13 jogos na temporada regular, ainda em 2004.

Do outro lado, o Denver Broncos, com campanha fraca e que tem como principal estrela o jovem Tim Tebow. Quarterback reserva, barrou Kyle Orton depois de um início ruim e levou seu time a impressivas seis vitórias consecutivas, quase sempre decididas nos segundos finais. Na reta final, perdeu três jogos e teve atuações bem ruins, e as contestações iniciais sobre seus números chegaram ao ápice.

Tim Tebow agradecendo aos céus - O cara do momento na NFL -> Foto reprodução site oficial http://www.timtebow.com

Isto porque o estilo de Tebow é baseado em muitas corridas, algo raro para um QB, e passes não tão bons, essência de um jogador desta posição. Com números bem ruins em jogadas aéreas, os Broncos se sobressaem no jogo corrido e o próprio Tebow fez muitos touchdowns (TD) ao longo da temporada. Eu, confesso, não gostei dos primeiros jogos de Tebow.

Porém os números são indiscutíveis: o garoto tem estrela! Em todas as vitórias dos Broncos com ele no comando, Tebow fez jogadas espetaculares no último quarto, depois de um primeiro tempo bastante ruim. Ele mesmo resolveu três jogos, conquistando pontuações da vitória nos segundos finais.

Sua forte religiosidade, orando após cada jogada importante (aos 24 anos, Tebow está ‘se guardando’ para o casamento) também tem causado comentários. Ele já tem uma ONG em prol dos necessitados e gasta boa parte do tempo livre em ações assistenciais.

Ontem, quando a maioria (eu incluso) esperava uma lavada dos Steelers (atuais vice-campeões da Liga), tudo deu errado. Depois de dois field goals (FG), os Steelers venciam por 6×0 no segundo quarto. Tebow acertou três passes de mais de 40 jardas e levou seu time a dois TD’s e dois FG só no segundo quarto, virando para extraordinários 20×6 em favor dos Broncos.

Mesmo com uma notável lesão no tornozelo de Big Ben, os Steelers reagiram no segundo tempo e fizeram 17 pontos, contra apenas 3 dos Broncos. Nos segundos finais, o time visitante teve a chance de vencer, mas uma punição e um snap errado tiraram a chance de um FG e levaram o jogo para a prorrogação, 23 a 23.

O Denver ganhou o sorteio do primeiro tempo extra desde a adoção de novas regras, que deixam menos “morte súbita” a prorrogação. Porém uma das exceções é um time marcar um TD.

E, no primeiro passe depois do chute de kickoff, Tebow acertou um passe de 80 jardas para Demaryius Thomas, que arrancou a “endzone”, garantindo a vitória dos Broncos e uma noite de festa em Denver, no Colorado. Foi o passe mais longo da história da NFL a decidir uma prorrogação, que também foi a mais curta de todos os tempos (durou 11 segundos).

http://www.nfl.com/videos/auto/09000d5d825d5408/GameDay-Steelers-vs-Broncos-highlights

Ao final do jogo, Tebow que só havia completado 6 de 22 passes no último jogo, para ridículas 60 jardas, conquistara 316 jardas em 10 de 21passes, para dois TD e um TD correndo. Sua média de 11 jardas no 2° quarto se transformou para 126! Isto sem contar que o Broncos fez 20 pontos neste mesmo quarto, contra 33 no 2° quarto ao longo de toda a temporada somada.

Provavelmente na próxima semana, contra Tom Brady um dos 10 maiores quarterbacks de todos os tempos, o “sonho” de Tebow e dos Broncos deve acabar. Os Patriots são um time mais experiente, qualificado em todos os setores e com melhores opções ofensivas, sempre comandado pelo maridão da brazuca Gisele Bundchen. Só que, ao contrário do vôlei, o futebol americano é um esporte no qual a zebra ocorre tanto quanto no seu homônimo mais famoso. Nada é garantido.

O que ocorreu no intervalo de uma semana para uma mudança tão radical? Não sei, mas talvez as sábias palavras de John Elway, lenda dos Broncos e hoje dirigente do clube, possam ajudar a esclarecer. O bicampeão do Super Bowl, no Hall da Fama do esporte e (tão bom que o rival Roethlisberger usa a camisa sete em sua homenagem, declarou em apoio ao seu atleta após a semana conturbada: “Tebow, aperte o gatilho”.

O resultado? Todos vimos ontem na gélida noite em Denver.

O milagre pode se repetir… Veremos semana que vem!

Futebol Americano: As quatro histórias mais interessantes do esporte

16 de novembro de 2011 0

Meus posts mais legais sobre futebol americano desde o início do Almanaque Esportivo, ainda no ano de 2007. São quatro momentos, três deles inesquecíveis e uma decisão de SuperBowl na qual a zebra imperou.

Vale a pena ler:

Time gaúcho de Futebol Americano está fazendo seleção de atletas! Participe!

03 de fevereiro de 2011 0
Alô fãs de futebol americano: o Porto Alegre PUMPKINS está fazendo uma seleção de novos atletas para a temporada 2011. Eu, como fã incondicional e praticante do esporte, faço questão de fazer esta divulgação.
O “Try Out” será nos dias 12 e 19 de fevereiro no Parque Marinha do Brasil, campo principal que fica exatamente na frente do Shopping Praia de Belas às 15h. Para participar, basta preencher a ficha de inscrição no site http://www.poapumpkins.com.br com seus dados pessoais e aptidões para o esporte. Maiores detalhes com o Anderson Fauri pelo e-mail anderson_fauri@yahoo.com.br ou pelo telefone: 51-9106-0440. “
Neste momento, o time está de férias mas retomará os treinos para a disputa do 2º Campeonato Brasileiro de Futebol Americano.

Porto Alegre PUMPKINS Try OutNeste momento, o time está de férias mas retomará os treinos para a disputa do 2º Campeonato Brasileiro de Futebol Americano.

Superbowl: Giants superam quase imbatível Patriots e levam o título

07 de fevereiro de 2008 2

Depois de acompanhar quase toda a temporada da NFL, tive de me contentar com um VT e compactos do SuperBowl, a decisão do Futebol Americano Profissional entre New York Giants e o favoritaço New England Patriots. Eu odeio disputa de direitos de TV! Multicampeão nos últimos anos, os Patriots tem um dos melhores times dos últimos 20 anos e um grande quarterback, Tom Brady (atual namorado de Gisele Bundchen).

Bateram vários recordes na atual temporada e, para completar, o time da região metropolitana de Boston não perdeu um único jogo até a decisão. Os Patriots buscavam igualar-se ao Miami Dolphins, campeão invicto da NFL em 1972 com 19 vitórias em 19 jogos. Já os Giants chegaram como zebra: jogaram sempre fora de casa nos três play-offs antes da decisão (por terem pior campanha entre os classificados de sua conferência).

Nas semifinais, derrotaram o frio de 15 graus abaixo de zero em Wisconsin e o poderoso Green Bay Packers fora de casa em uma decisão dramática. Ganharam com um field goal de 35 jardas contra o vento na prorrogação. Isto após errarem um outro chute de 14 jardas com vento a favor e faltando somente alguns segundos para o término o jogo!

E, como acontece muitas vezes no futebol americano, a zebra venceu! Os Giants viraram com um touchdown faltando 34 segundos e venceram por 17-14!

O time foi recepcionado por milhares de pessoas em Nova Iorque nesta segunda-feira, com direito a chuva de papéis picados em Times Square, o coração da “capital do mundo”
Do nível dos míticos Steve Young, Dan Marino, John Elway e Joe Montana, Brady fez um duelo particular contra Eli Manning, irmão mais moço de Peyton Manning, quarterback dos Indianápolis Colts (campeão da última temporada).

Porém quem fez a diferença no jogo foi a forte defesa dos Giants, que fizeram cinco sacks (derrubar o quarterback) sobre Brady, algo inimaginável antes da decisão.

Além disto, quando perdiam no último quarto e precisavam completar uma quarta descida, Manning conseguiu se desvencilhar de um sack quase inevitável, correr e dar um passe que culminou em uma corrida de 45 jardas. Ou seja: além de continuar vivo no jogo, ainda ganhou muito terreno e ficou perto do touchdown.

Isto aconteceu algumas jogadas depois e os Giants completaram a zebra, conquistando seu terceiro SuperBowl! Vejam toda a jogada: