Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Transferências"

As maiores transferências da história do RS - Corrigidas pela inflação!

16 de julho de 2012 19

A venda de Oscar pelo valor de 25 milhões de euros do Internacional para o Chelsea foi expressiva, mas não foi recorde. Pelo valor divulgado nesta tarde na imprensa brasileira, o jogador renderá 62,1 milhões de reais, divididos em partes iguais por Internacional e o próprio atleta. Será a 3º maior transferência de todos os tempos no futebol do Rio Grande do Sul, já com valores corrigidos.

Oscar é a 3º maior transferência da história - Foto: Ricardo Duarte/RBS

Meu critério de “corte” foram vendas que, com seus números corrigidos, superaram 10 milhões de reais. A lista começa com a mais antiga de todas. Falcão foi vendido para a Roma por módicos US$ 1,7 milhões, ou algo em torno de 91 milhões de cruzeiros da época.Todos os valores de época foram atualizados pelo índice do IPC-A, do IBGE.

Antes de Oscar, outro a entrar no rol das grandes negociações da história em 2012 foi o lateral-direito Mário Fernandes, negociado para o CSKA Moscou em maio. São 16 colorados e 12 gremistas ao longo de 32 anos de levantamento.

Nos 10 primeiros: 4 gremistas e seis colorados, incluindo os cinco primeiros: Alexandre Pato, Fábio Rochemback, Oscar, Nilmar e Lúcio. Se Rochemback e Scheidt estão fácil na lista de piores contratações européias de todos os tempos, os outros tiveram períodos de grande sucesso, sobretudo Lúcio, uma lenda no futebol europeu e mundial.

Dos 16 colorados, todos foram formados no Beira-Rio à exceção de Giuliano (que jogou profissionalmente no Paraná), e Oscar (formado no São Paulo). Já no caso do Grêmio, são 2 que jogaram fora profissionalmente de maneira regular: Paulo Nunes (Flamengo) e Réver (Paulista-SP).

OBS: CLIQUEM NA IMAGEM PARA VER EM TAMANHO COMPLETO

Maiores Transferências do Futebol do RS - Corrigidas pela inflação! - Arquivo Pessoal

POR POSIÇÃO

  • Goleiros (1); Laterais (1); Zagueiros (4); Volantes (5); Meias (9); Atacantes (8)

POR DESTINO

  • Alemanha, Espanha, Portugal e Rússia (4); França, Inglaterra e Ucrânia (3); Itália (2) ; Escócia (1)

VEJA TAMBÉM

Grêmio: confira a análise das contratações de 2011 e 2012

22 de maio de 2012 6

A gestão de Paulo Odone completa 18 meses neste mês de junho. Até o momento, o Grêmio contratou 27 atletas na atual gestão do presidente tricolor. Deste total, não podemos considerar atletas contratados para as categorias de base (como Renato Camillo, contratado ontem junto ao Santa Cruz e com 18 anos). O Grêmio teve Antônio Vicente Martins como Vice-Presidente de Futebol em 2011, sendo substituído pelo Diretor-Executivo Paulo Pelaipe.
E quem deu certo? A análise abaixo contempla questões como o custo/benefício do atleta, a expectativa pelo mesmo, questões dentro e fora dos gramados. Por exemplo, se o atleta veio como titular e hoje é reserva, ficou com uma análise ruim. Porém se o mesmo jogou bem e depois teve uma queda, os bons momentos não foram esquecidos.
Considerando-se o elevado universo de contratações, 27, o desempenho geral não é nada bom. Apenas Léo Gago, Kléber e Marcelo Moreno foram aprovados integralmente em minha análise, todos contratados em 2012. Alguns jogadores estão na média, como o zagueiro Werley, os laterais Pará e Júlio César, os meias Marquinhos e Marco Antônio e o atacante Brandão. Sete ainda não foram avaliados definitivamente: Tony, Pablo, Souza, Zé Roberto, Felipe Nunes, Rondinelly e Bertoglio.

Kléber - A contratação mais acertada da "Era Odone" - Foto: Diego Vara

Já a lista de reprovados é bem maior, com 11 atletas: Sorondo, Douglas Grolli, Edcarlos, Rodolfo, Naldo, Gilberto Silva, Vinícius Pacheco, Escudero, Carlos Alberto, Miralles e Lins. Apesar de titular, pelo investimento e pelo histórico, Gilberto Silva deveria estar jogando bem mais. Tanto é que o Grêmio busca zagueiros e nem pensa em colocá-lo no meio-campo.

  • Tony – lateral-direito – Juventus-SP – EM OBSERVAÇÃO – O garoto chegou agora para compor grupo, ainda não estreou
  • Sorondo – zagueiro – Internacional – REPROVADO - Assolado por lesões, o defensor uruguaio sofreu uma nova contusão séria antes mesmo de estrear e rescindiu com o Grêmio.
  • Douglas Grolli – zagueiro – Chapecoense – REPROVADO - Titular na pré-temporada e nos primeiros jogos, nunca mais entrou em campo após a queda de Caio Júnior
  • Edcarlos – zagueiro – Cruzeiro – REPROVADO - De atuações muito ruins no 2º turno do Brasileirão 2011, não ficou para o ano seguinte
  • Rodolfo – zagueiro – Lokomotiv Moscou-RUS – REPROVADO - Não deu certo a maior aposta defensiva do então técnico Renato. Foi mal no 1º semestre e mal jogou no 2º
  • Pablo – zagueiro – Ceará – EM OBSERVAÇÃO – Jogou apenas um jogo até agora, e não foi bem. Mas precisa de maior tempo de análise
  • Werley – zagueiro – Atlético-MG – NA MÉDIA – Tem feito bastante gols, mas cometido alguns erros na defesa. Precisa de mais jogos de maneira regular.
  • Naldo – zagueiro – Cruzeiro – REPROVADO - Erra muito atrás, faz muitos gols no ataque. Rafael Márques redivivo.
  • Pará – lateral-esquerdo – Santos – NA MÉDIA – Alterna bons e maus jogos. Ainda sem uma análise definitiva.
  • Júlio César – lateral-esquerdo – Fluminense – NA MÉDIA – Começou muito bem, depois decaiu. Em 2012 não jogou bem e ainda se machucou, agora seriamente.
  • Léo Gago – volante – Coritiba – APROVADO - Jogou bem quase todos os jogos e é peça-chave no meio-campo tricolor.
  • Gilberto Silva – volante – Panathinaikos-GRE – REPROVADO - Como volante foi mal, claramente mostrando sinais da idade. Como zagueiro alguns bons jogos. Seus melhores anos estão no passado;
  • Souza – volante – Porto-POR – EM OBSERVAÇÃO – Início espetacular, queda bastante acentuada nos últimos jogos. Ainda precisa mostrar.
  • Zé Roberto – meia – Al-Gharafa-EAU – EM OBSERVAÇÃO – o grande meio-campista brasileiro, de 37 anos, ainda não estreou
  • Marquinhos – meia – Avaí – NA MÉDIA – Apesar do salário alto, é um jogador apenas de grupo, com problemas físicos.
  • Marco Antônio – meia – Portuguesa – NA MÉDIA – Um jogador de grupo, tem bom passe mas alterna bons jogos com sumiços em campo.
  • Felipe Nunes – meia-atacante – Independente-SP – EM OBSERVAÇÃO – O garoto já caiu nas graças da torcida, mas ainda não teve uma sequência forte. Tem potencial
  • Facundo Bertoglio – meia-atacante – Dínamo Kiev-UCR – EM OBSERVAÇÃO – O garoto alternou bons e irregulares momentos. Ainda precisa de mais tempo para análise.
  • Rondinelly – meia-atacante – Vila Nova-GO – EM OBSERVAÇÃO – Só jogou 1 jogo e mostrou potencial, mas ainda precisa provar mais.
  • Vinícius Pacheco – meia-atacante – Flamengo -  REPROVADO – Nunca se firmou, esquecido no banco de reservas, saiu sem deixar saudades
  • Escudero – meia-atacante – Boca Juniors-ARG -  REPROVADO – Teve sequências, mas não mostrou um futebol indiscutível, com bastante irregularidade.
  • Carlos Alberto – meia-atacante – Vasco da Gama -  REPROVADO – Um dos maiores fiascos da gestão, foi contratado apenas por pedido do técnico. Brigou com todos e saiu rapidamente
  • Kléber – atacante – Palmeiras -  APROVADO – O jogador mais caro da gestão de Odone, até agora o grande acerto. Era referência técnica e de raça até sofrer grave lesão.
  • Marcelo Moreno – atacante – Shakthar Donetsk-UCR -  APROVADO – Tem jogado bem, abaixo da expectativa feita mas sido competente em linhas gerais. Kléber faz falta para ele
  • Miralles – atacante – Colo-Colo-CHI -  REPROVADO – Arrumou várias discussões com Celso Roth, e quase saiu no fim de 2011. Este ano tem jogado e acrescentado muito pouco
  • Brandão – atacante – Cruzeiro – NA MÉDIA – Veio como reserva e fez seus gols. Foi prejudicado por uma lesão e falta de acerto contratual. É melhor que André Lima
  • Lins – atacante – Criciúma -  REPROVADO – Veio como aposta de grupo, chegou a ser titular e nunca se firmou. Ao menos fez gol em Gre-Nal.

POR POSIÇÃO – 27 ATLETAS

  • LATERAIS – 3
  • ZAGUEIROS – 7
  • VOLANTES – 3
  • MEIAS – 2
  • MEIA-ATACANTES – 7
  • ATACANTES – 5

Internacional: confira a análise das contratações de 2011 e 2012

22 de maio de 2012 1

A Gestão de Giovanni Luigi completa 18 meses em junho. Até agora, foram 15 jogadores contratados, uma média bastante baixa para os padrões brasileiros. Foram três vice-presidentes de futebol: Roberto Siegmann, Luís Anápio Gomes e o atual, Luciano Davi Busatto.

E quem deu certo? A análise abaixo contempla questões como o custo/benefício do atleta, a expectativa pelo mesmo, questões dentro e fora dos gramados. Por exemplo, se o atleta veio como titular e hoje é reserva, ficou com uma análise ruim. Porém se o mesmo jogou bem e depois teve uma queda, os bons momentos não foram esquecidos.

Apenas três atletas mostraram um futebol indiscutível: o lateral-esquerdo Fabrício, o volante Sandro Silva e o meia Dátolo já valeram o investimento até o momento.
<

Alguns, que chegaram há pouco, estão em observação, como o meia Jajá e o atacante Dagoberto. Outros ficam na média, como o garoto Gilberto e o experiente Zé Roberto, que alternou bons e maus momentos.

Já os reprovados, na minha opinião, são em número elevado (oito): Alisson, Fransérgio, Bolatti, Ilsinho, Marcos Aurélio, Jô, Cavenaghi e Alex
VEJAM A COTAÇÃO INDIVIDUAL

  • Alisson – lateral-direito – Caxias – REPROVADO - Nunca jogou e foi logo repassado consecutivamente
  • Fabrício – lateral-esquerdo – Portuguesa – APROVADO - Jogou bem quase sempre e foi comprado em definitivo
  • Fransérgio – volante – Atlético-PR – REPROVADO - Jogou apenas 2x, sem destaque. Péssimos treinos, foi repassado ao Criciúma
  • Sandro Silva – volante – Málaga-ESP -  APROVADO – Começou jogando pouco, mas com eficiência. Quis sair, ficou e hoje é titularíssimo do time
  • Bolatti – volante – Fiorentina-ITA – REPROVADO - Contratação caríssima, começou em grande nível mas depois se afundou. Hoje é apenas opção de banco
  • Dátolo – meia – Espanyol-ESP -   APROVADO – Veio com custo baixo, foi eleito melhor jogador do Gauchão 2012 e é o vice-artilheiro da temporada
  • Ilsinho – meia – São Paulo – REPROVADO - Veio com status de titular, nada jogou e foi embora por um problema judicial, sem deixar saudades
  • Jajá – meia-atacante – Al-Ahli-EAU – EM OBSERVAÇÃO – Depois de um estréia espetacular, jogou bem quase todas as partidas mas teve problemas com indisciplina
  • Marcos Aurélio – meia-atacante – Coritiba - REPROVADO - Início horrível, ainda não fez um jogo bom.
  • Zé Roberto – meia-atacante – Vasco da Gama – NA MÉDIA – Veio com moral, jogou bem quase sempre até sofrer lesão. Dali em diante teve problemas extra-campo e com o peso e foi liberado
  • Dagoberto – atacante – São Paulo – EM OBSERVAÇÃO – Início irregular no Beira-Rio, mas jogou muitas vezes no meio-campo.
  • Gilberto – atacante – Santa Cruz – NA MÉDIA – Veio como aposta, teve alguns bons momentos mas não se firmou. Pode ser emprestado
  • Jô – atacante – Manchester City-ING – REPROVADO - Veio como opção de banco, nunca se firmou e cometeu 2 atos de indisciplina.
  • Cavenaghi – atacante – Mallorca-ESP – REPROVADO - Veio com status de titular, não se firmou e amargou banco. Saiu sem saudades
  • Alex – atacante – Fluminense – REPROVADO - Muita correria, pouca técnica. Foi devolvido.

POR POSIÇÃO – 15 ATLETAS

  • LATERAIS – 2
  • VOLANTES – 3
  • MEIA – 2
  • MEIA-ATACANTES – 3
  • ATACANTES – 5

CONFIRA AMANHÃ: “Grêmio:  confira a análise das contratações de 2011 e 2012″

Antecipação da janela de transferências - Defesa da tese em 2010

03 de maio de 2012 0

Hoje li a matéria do ilustre colega Alexandre Ernst: “CBF estuda antecipação da janela e pode beneficiar Zé Roberto e o Grêmio”. Acredito que esta discussão seja extremamente válida e benéfica para os clubes do futebol brasileiro. Em maio de 2010, escrevi o artigo “OPINIÃO: As janelas de transferência no Brasil deveriam ser invertidas” (reproduzido ao final deste post) e fui massacrado por me acusarem de “oportunismo” e “clubismo”. Na ocasião, os times brasileiros na Libertadores (São Paulo e Internacional), seriam os beneficiados.

Depois disto, escrevi que a antecipação da janela, ocorrida em 2010, beneficiou mais da metade dos times daquela Série A. Como bem lembrou o amigo Filipe Feijó, a discussão não é mudar todo o ano e sim definir um novo período permanentemente, mesma tese que este blogueiro adota.

Porém vale lembrar o motivo pelo qual o Zé Roberto não pode jogar antes da janela ser liberada. Seu contrato encerra-se em maio, após o término da última janela de transferências. Como diz claramente o artigo 6.1 do Regulamento de Transferências Internacionais da FIFA (link em inglês), Zé Roberto só poderia ser inscrito imediatamente se o contrato dele com o Al-Gharafa tivesse encerrado-se no período da última janela, que foi de 1º de janeiro a início de abril.

Reprodução site oficial da FIFA - Arquivo Pessoal

Reprodução site oficial da FIFA - Arquivo Pessoal

Alguns seguidores do meu twitter lembraram do caso Tcheco, que conseguiu liminar da Justiça do Trabalho e jogou antes da janela se abrir. Mesma coisa com  Adriano, com contratos encerrados em maio/2008 e abril/2009, respectivamente. A FIFA ficou ciente destas situações e exigiu maior rigor da CBF, sob pena de punir a entidade brasileira se ela não punisse os clubes descumpridores.

A lei trabalhista liberaria o atleta para assinar contrato sem nenhum problema, mas ele não poderia atuar (do mesmo jeito que jogador expulso tem que cumprir automática e cada clube só pode entrar com 7 a 11 atletas em campo).

A FIFA é uma entidade privada com confederações e clubes associados, e estes devem cumprir suas regras. Isto não estava sendo feito, mas passou a ser cumprido, basta ver que Tinga (em 2010), tinha contrato encerrado com o Borussia Dortmund desde maio, foi apresentado no Beira-Rio dia 13/05 e só pode reestrear depois do dia 19 de julho, depois da antecipação da Janela.


OPINIÃO: As janelas de transferência no Brasil deveriam ser invertidas

24 de maio de 2010

Estou, a partir de agora, defendendo a tese que a Janela de Transferências para a Europa deve ser INVERTIDA. Hoje temos o período longo entre janeiro e março, e o período curto em agosto. Minha idéia é que a janela longa deveria ocorrer entre junho e agosto e a curta em janeiro, e vou apresentar minhas argumentações logo abaixo.

Li em uma matéria que o Clube dos 13 quer antecipar a abertura da janela de transferências de agosto para julho. Os motivos até são válidos (reforços trazidos da Europa Ocidental não podem jogar e os clubes sofrem um prejuízo financeiro e técnico. Porém ao analisarmos o documento que regula transferências internacionais da FIFA, artigo 6.1 e 6.2, fica bem claro que uma janela não pode exceder 12 semanas e a outra 4 semanas. Então, sem nenhum “jeitinho brasileiro”, é impossível que isto seja liberado.

Entretanto para resolver isto, basta mudar o período. O longo passaria a ser entre junho e agosto e o curto em janeiro. Quais seriam as vantagens?

  • Jogadores contratados no exterior nos grandes centros logo após as temporadas européias (que terminam em maio) poderiam jogar antes.
  • Não perderiam o ritmo de jogo por ficarem parados entre junho e 1° de agosto
  • Clubes não pagariam salários para jogadores sem poder atuar.
  • Clubes brasileiros ficariam mais fortes na janela mais “perigosa”, na qual os europeus investem mais porém pagam melhores valores para jogadores brasileiros, dando a chance de reforçar os times
  • Janela longa durante o Brasileiro ao invés da fase de estaduais e pouco atrativas da Copa do Brasil.

E quais seriam as desvantagens?

  • Jogadores contratados de países do Leste Europeu, Oriente Médio e Ásia só poderiam chegar até 31 de janeiro, contra final de março como ocorre hoje.
  • Clubes na Libertadores também só poderiam trazer atletas do exterior até 31 de janeiro.

E vocês, o que acham? Tem outras alternativas?

VEJA TUDO QUE SAIU NO ALMANAQUE SOBRE JANELA DE TRANSFERÊNCIAS:

As 25 maiores transferências da história do RS - Corrigidas pela inflação!

27 de abril de 2012 7

Depois de um exaustivo trabalho, apresento aos meus leitores as 25 MAIORES TRANSFERÊNCIAS DO FUTEBOL GAÚCHO EM TODOS OS TEMPOS. Todos os valores de época foram corrigidos pelo índice do IPC-A, do IBGE.  São 13 colorados e 12 gremistas ao longo de 32 anos de levantamento. O último a entrar na lista foi o lateral-direito Mário Fernandes, vendido por excelentes 15 milhões de euros para o CSKA Moscou-RUS na última semana.

Meu critério de “corte” foram vendas que, com seus números corrigidos, superaram 10 milhões de reais. Curiosamente, o número de 25 coincidiu com este critério, e a lista começa com a mais antiga de todas. Falcão foi vendido para a Roma por módicos US$ 1,7 milhões, ou algo em torno de 94 milhões de cruzeiros.

Nos 10 primeiros, empate: 5 colorados e 5 gremistas. Os quatro primeiros são colorados: Alexandre Pato, Fábio Rochemback, Nilmar e Lúcio, com Scheidt completando a lista. Se Rochemback e Scheidt estão fácil na lista de piores contratações européias de todos os tempos, os outros tiveram períodos de grande sucesso, sobretudo Lúcio, uma lenda no futebol europeu e mundial.

Dos 13 colorados, todos foram formados no Beira-Rio à exceção de Giuliano, que jogou profissionalmente no Paraná. Já no caso do Grêmio, são 2 que jogaram fora profissionalmente de maneira regular: Paulo Nunes (Flamengo) e Réver (Paulista-SP).

OBS: CLIQUEM NA IMAGEM PARA VER EM TAMANHO COMPLETO

As 25 maiores transferências do RS em todos os tempos - Arquivo Pessoal/clique para ampliar

POR POSIÇÃO

  • Goleiros (1); Laterais (1); Zagueiros (4); Volantes (5); Meias (6); Atacantes (8)

POR DESTINO

  • Alemanha, Espanha e Portugal (4); França e Ucrânia (3); Rússia, Inglaterra e Itália (2) ; Escócia (1)

VEJA TAMBÉM

As 10 maiores transferências da história do futebol gaúcho - abr/2012

18 de abril de 2012 16

Por 15 milhões de euros, valor não confirmado, a venda do lateral-direito Mário Fernandes manteve uma série de paradigmas no tocante às maiores transferências do futebol gaúcho em todos os tempos. Há anos você lê aqui no Almanaque Esportivo este levantamento que diz muito sobre a formação das categorias de base dos maiores clubes do estado.

Por exemplo, o Internacional segue com números bem superiores ao Grêmio: 7 colorados contra 3 tricolores. Não necessariamente isto é bom, diga-se de passagem, é apenas um fato. Todos os atletas chegaram aqui nas categorias de base ou, no máximo, antes dos 20 anos.

Pato, Nilmar e Mário Fernandes - As três maiores transferências da história do RS (créditos para Franck Fife/AFP, Cesar Manso/AFP e Lucas Uebel/Divulgação)

Pato, Nilmar e Mário Fernandes - As três maiores transferências da história do RS (créditos para Franck Fife/AFP, Cesar Manso/AFP e Lucas Uebel/Divulgação)

Nas dez maiores transferências de todos os tempos, são cinco defensores (um lateral-direito e quatro volantes), um meia e quatro atacantes. O curioso é que todos os jogadores do Grêmio são defensores: Lucas, Rafael Carioca e o próprio Mário Fernandes!

As maiores transferências da história do RS - Arquivo Pessoal


OBS: Vale ressaltar que se o balanço fiscal do ano posterior indicar um valor diferente eu irei ajustar aqui.
OBS2: Não estou contemplando a inflação no período, ou seja, é apenas um demonstrativo.

VEJA TAMBÉM

Os renegados, dispensados, emprestados: os 32 que deixaram o Inter

23 de janeiro de 2012 0

A saída de Ilsinho, devolvido ao Shatkhar Donetsk após derrota judicial no TAS (Tribunal Arbitral do Esporte), selou a vigésima dispensa do Internacional em definitivo na temporada 2012. Além dos 20 atletas que não vestem mais a camisa colorada, outros 12 foram emprestados.

Esta gigantesca lista de dispensas pode aumentar ainda mais. Além de D’Alessandro, em situação indefinida no elenco, outros seis jogadores estão treinando em separado, aguardando propostas. Wílson Matias e Lucas Roggia tem sondagens do América do México e do futebol italiano, mas ainda não concretizadas.

NEGOCIADOS/DEVOLVIDOS/DISPENSADOS – 20 ATLETAS
  1. Rafael Copetti – goleiro – Benfica-POR
  2. Daniel – lateral-direito – São Caetano
  3. Rodrigo – zagueiro – Vitória
  4. Sorondo – zagueiro – Grêmio
  5. Mineiro – zagueiro – sem contrato
  6. Titi – zagueiro – Bahia
  7. Juan – zagueiro – Novara-ITA
  8. Glaydson – volante – futebol chinês
  9. Andrezinho – meia – Botafogo
  10. Tales – meia-atacante – ASA-AL
  11. Bolaños – meia-atacante – sem contrato
  12. Ilsinho – meia-atacante – Shakthar Donetsk-UCR
  13. Ricardo Goulart – meia-atacante – Goiás (*)
  14. Siloé – atacante – Náutico
  15. Léo – atacante – União Leiria-POR
  16. Alex – atacante – Fluminense (*)
  17. Fabinho – atacante – Atlético-MG
  18. Talles Cunha – atacante – Botafogo-SP
  19. Guto – atacante – Chongqing Lifan-CHI
  20. Zé Roberto – atacante – Bahia
    OBS: (*) – Fim do empréstimo
EMPRESTADOS  - 12 ATLETAS
  1. Lauro – goleiro – Ponte Preta
  2. Ronaldo Alves – zagueiro – Náutico
  3. Alisson – lateral-direito – Criciúma
  4. Ronaldo Conceição – zagueiro – Náutico
  5. Igor – zagueiro – Marítimo-POR
  6. Massari – lateral-esquerdo – Chapecoense
  7. Juliano – volante – Goiás
  8. Derley – volante – Náutico
  9. Milton Júnior – volante – Sport
  10. Marinho – meia-atacante – Goiás
  11. Thiago Humberto – meia-atacante – Goiás
  12. Marquinhos – meia-atacante – Sport
FORA DOS PLANOS  - 6 ATLETAS
  1. Kléber Silva (lateral-direito)
  2. Maycon (volante)
  3. Wílson Matias (volante)
  4. Ytalo (meia-atacante)
  5. Luís Carlos (atacante)
  6. Lucas Roggia (atacante)

2011 - Contratações do Grêmio: quem deu certo e quem fracassou

15 de janeiro de 2012 0

A temporada 2012 começa com a esperança renovada no Grêmio. Nada menos que 8 jogadores já foram contratados para o grupo principal tricolor. Algumas contratações de impacto, como há muito não se via no Olímpico, que vive seu último ano de existência antes da inauguração da Arena Grêmio no bairro Humaitá. Porém hoje é o momento de avaliarmos as contratações de 2011, repetindo o que foi feito com o Internacional no final do ano passado. Vamos aos dados?

Em 2011, o Grêmio fez 11 contratações. As mais vultosas foram de Rodolfo, zagueiro que veio por empréstimo para ser o comandante da defensiva e que custava 300 mil reais mensais, e Miralles, atacante argentino destaque no futebol chileno, comprado em definitivo. Outros nomes de impacto foram o temperamental Carlos Alberto, que veio por empréstimo de um ano, e o veterano pentacampeão Gilberto Silva, jogador procurado pelo Grêmio há mais de ano.

Rodolfo - zagueiro – Lokomotiv Moscou-RUS – Status: REPROVADO COM LOUVOR – Indicado pelo então técnico Renato Gaúcho, foi titular todo o tempo no Grêmio e teve atuações muito ruins, fazendo alguns gols mas falhando demais especialmente nos duelos com Leandro Damião nos Gre-Nais. Sofreu grave lesão no primeiro jogo do Brasileiro e não atuou mais na temporada.

Edcarlos - zagueiro – Cruzeiro – Status: REPROVADO - Contratação de ocasião para suprir a lesão de Rodolfo, foi titular em alguns jogos mas nunca atuou bem. Muito criticado pela torcida e imprensa, foi dispensado após seis meses.

Júlio César, destaque na temporada 2011 - Foto: Adriano de Carvalho (ZeroHora.com)

Júlio César – lateral-esquerdo – Fluminense – Status: APROVADO - Contratação de ocasião também no meio da temporada para a crônica carência na lateral-esquerda tricolor. Teve ótimas atuações no início, algumas irregulares (como todo o time) na reta final do Brasileirão. Mas garantiu seu lugar e mostrou o bom futebol dos tempos de Goiás.

Gilberto Silva - volante – Panathinaikos-GRE – Status: REPROVADO - Muito lento, mostrou sentir o peso da idade. Teve até um bom início, mas depois caiu de rendimento. Não justificou ainda seu alto salário e até na defesa não foi muito bem. Precisa melhorar em 2012

Marquinhos - meia – Avaí – Status: APROVADO - Mesmo sendo uma contratação de grupo, teve uma média geral de boas atuações. Foi líder de passes para gol desde que veio para o Grêmio e ainda se adonou da bola parada. Os melhores momentos do Grêmio no 2° turno foram em boas atuações de sua parte.

Vinícius Pacheco – meia-atacante – Flamengo – Status: REPROVADO - Mais uma indicação de Renato Gaúcho, até começou bem fazendo gols na seletiva pré-Libertadores contra o Liverpool-URU, mas depois caiu demais de rendimento. Pouco aplicado nos treinos, teve sua saída facilitada no meio do ano.

Escudero – meia-atacante – Boca Juniors-ARG – Status: REPROVADO - No início, muito tímido e com uma indefinição sobre em que posição jogava: se de meia-esquerda ou atacante. Somente no 4-2-3-1 de Celso Roth mostrou algum futebol, mas errou demais em chances claras de gol. Muito irregular, não teve seu contrato renovado.

Carlos Alberto - meia-atacante – Vasco da Gama – Status: REPROVADO COM LOUVOR – O polêmico Carlos Alberto só arrumou confusão em Porto Alegre. O único gol que fez comemorou provocando os colorados, fazendo a ‘dancinha do Kidiaba’, e arrumou diversas encrencas com sua conta de twitter. Com um futebol medíocre, foi devolvido ainda no primeiro semestre ao Vasco da Gama, que o repassou ao Bahia.

Lins - atacante – Criciúma – Status: REPROVADO - Veio como contratação de grupo e até começou bem, fazendo o gol da vitória no Gre-Nal de reservas disputado em janeiro, na cidade de Rivera-URU. Depois teve atuações muito ruins, mesmo sendo titular em muitos jogos. Com apenas 2 gols em mais de 20 jogos, foi liberado para jogar na Série B pelo ABC.

Miralles - atacante – Colo-Colo-CHI – Status: REPROVADO - Contratação mais cara da temporada (mais de 2 milhões de dólares), começou com problemas de adaptação e lesões. Também foi acusado, inclusive publicamente, de não se aplicar nos treinamentos. Tinha uma notória má-vontade do técnico Celso Roth, mas mostrou lampejos de bom futebol nos jogos finais. Precisa mostrar mais em 2012.

Brandão - atacante – Cruzeiro – Status: REPROVADO - Veio como opção de grupo para a péssima fase de André Lima. Sofreu uma lesão muscular que o atrapalhou justo em seu melhor momento na temporada, mas fez alguns bons jogos. Só não permaneceu nos planos pois seu contrato iria até julho e o Olympique Marseille, time detentor do seus direitos federativos, não quis estender o empréstimo até o final deste ano.

VEJA TAMBÉM:2011 – Contratações do Internacional: quem deu certo e quem fracassou

Os renegados, refugos, dispensados, emprestados: quem está deixando o Grêmio

13 de dezembro de 2011 0
Depois do Internacional, vamos falar do mercado da bola envolvendo o Grêmio. Sem falar dos reforços, vamos comentar quem está deixando o estádio Olímpico na temporada 2012. São jogadores fora dos planos, devolvidos, com contratos expirados ou que precisam ser emprestados para ganharem experiência de jogo e terem seu potencial observado.

Neste último grupo estão certamente o lateral-esquerdo Dener e o volante Mateus Magro, que teve uma curtíssima passagem pelo Caxias. Outros dois jogadores que tiveram poucas ou nenhuma oportunidade no elenco principal são os laterais-direito Spessatto e Sérgio.

Gabriel Spessatto - Foto: Tatiana Lopes (clicRBS)

Sérgio, Thiego, Rafael Marques, Leandro, Mithyuê e Anderson Pico estão sem contrato após 31/12/2012 e tem seu último ano de contrato. Anderson Pico, Uendel e Róberson já foram emprestados, enquanto a lista de jogadores que deixaram o Olímpico é bem maior, e engloba nome bem famosos como Rodolfo, Adílson e Escudero.
FORA DOS PLANOS
Spessatto (lateral-direito), Sérgio (lateral-direito), William Thiego (zagueiro), Rafael Marques (zagueiro), Dener (lateral-esquerdo), Mateus Magro (volante), Matheus Kappel (goleiro volante), Leandro (meia-atacante), Mithyuê (meia-atacante), Bérgson (atacante)
OBS: jogadores sublinhados só tem contrato, no máximo, até 31/12/2012

EMPRESTADOS
Anderson Pico – lateral-esquerdo – São José-RS
Uendel – lateral-esquerdo – Ponte Preta
Róberson – meia-atacante – Sport
OBS: jogadores sublinhados só tem contrato, no máximo, até 31/12/2012

NEGOCIADOS/DEVOLVIDOS/DISPENSADOS

Rodolfo – zagueiro – Lokomotiv Moscou-RUS (*)

Escudero - está retornando ao Boca Juniors-ARG - foto: Gustavo Heldt (clicRBS)

Edcarlos – zagueiro – Desportivo Traffic
Gílson – lateral-esquerdo – Cruzeiro
Adílson – volante – Terek Grozny-RUS
Escudero – meia-atacante – Boca Juniors-ARG (*)
Danilo Rios – meia-atacante – sem clube
Diego Clementino – atacante – sem clube
OBS: (*) – Fim do Empréstimo

Os renegados, refugos, dispensados, emprestados: quem está deixando o Inter

12 de dezembro de 2011 1

A barca está saindo” do Beira-Rio. Todos os anos, os fiéis seguidores do Almanaque Esportivo me cobram sobre o destino de jogadores menos famosos do Internacional. Incluo sempre aqueles que, na minha opinião, não fazem parte dos planos principais. Também coloco uma observação no nome de quem fica sem contrato ao final desta temporada, ou seja: ano que vem não começa no clube da Avenida Padre Cacique. O nome mais famoso é do zagueiro Gonzalo Sorondo, de ótima lembrança dos colorados mas marcado por inúmeras contusões nos 4 anos de Beira-Rio.

Gonzalo Sorondo - 4 anos e apenas 77 jogos pelo Inter - www.internacional.com.br

Vale ressaltar que alguns jogadores estão fora dos planos imediatos, mas não necessariamente para sempre. Casos bem claros de Lima (destaque da Série B 2011) e Lucas Roggia, que devem passar pelo mesmo fluxo de empréstimos que causou boa impressão em Muriel e Josimar, que será aproveitado após ser capitão da Ponte Preta. Ele deve ser o único a ter este destino na temporada 2012, entre os mais de 20 emprestados em 2011.

FORA DOS PLANOS ( ou empréstimo para ganhar experiência) – 18 atletas
Kléber Silva (lateral-direito), Daniel (lateral-direito), Alisson (lateral-direito), Ronaldo Conceição (zagueiro), Lima (lateral-esquerdo), Massari (lateral-esquerdo), Wílson Matias (volante), Maycon (volante), Glaydson (volante), Marquinhos Gabriel (meia-atacante), Ytalo (meia-atacante), Thiago Humberto (meia-atacante), Fabinho (atacante), Luís Carlos (atacante), Guto (atacante) e Lucas Roggia (atacante)

EMPRESTADOS – 7 atletas
Lauro – goleiro – Ponte Preta
Titi – zagueiro – Bahia (ainda a confirmar)
Ronaldo Alves – zagueiro – Náutico (ainda a confirmar)
Igor – zagueiro – Marítimo-POR
Derley – volante – Náutico  (ainda a confirmar)
Juliano – volante – Goiás
Marinho – meia-atacante – Goiás
Talles Cunha – atacante – Botafogo-SP
OBS: jogadores sublinhados só tem contrato, no máximo, até 31/12/2012

Rafael Copetti, goleiro da base, foi para Portugal - www.internacional.com.br

NEGOCIADOS/DEVOLVIDOS/DISPENSADOS – 10 atletas

Rafael Copetti – goleiro – Benfica-POR
Rodrigo – zagueiro – Dínamo Kiev-UCR (*)
Sorondo – zagueiro – sem contrato
Mineiro – zagueiro – sem contrato
Ricardo Goulart – meia-atacante – Santo André (*)
Tales – meia-atacante – sem contrato
Bolaños – meia-atacante – sem contrato
Siloé – atacante – Horizonte-CE
Léo – atacante – União Leiria-POR
Alex – atacante – Fluminense (*)
OBS: (*) – Fim do empréstimo