Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "Estatísticas"

Internacional 2012: Os números finais, recordistas e mais dados estatísticos da temporada!

22 de janeiro de 2013 6

2012 foi um ano a ser esquecido pelo Internacional. Ou, em uma análise mais profunda, a ser lembrado, analisado e jamais repetido. Em uma temporada muito ruim, longe de qualquer protagonismo, o ano só se salvou por um título estadual, conquistado com muito sofrimento contra o Caxias, e uma campanha que não deixou o time com risco de rebaixamento na Série A.

Em uma temporada marcada pelo caos no Departamento de Futebol, três técnicos (Dorival Júnior, Fernandão e o interino Osmar Loss) sem resultados e uma quantidade absurda de lesões, saiu tudo errado no Beira-Rio. Na Libertadores, uma campanha vergonhosa com apenas 3 vitórias e 3 derrotas em 8 jogos, pior campanha entre os classificados para a 2º fase e eliminado imediatamente pelo Fluminense. No Brasileirão, um início mediano, uma boa recuperação em torno da 12º rodada e um desastre de segundo turno, deixando o time na pífia 11º colocação.

Damião comemorando com D'Alessandro, cena rara em 2012 - Foto:Diego Vara/Grupo RBS

Astro nas últimas 3 temporadas, D’Alessandro desmanchou-se em lesões e jogou muito pouco, assim como Kléber e Dagoberto, que inclusive deixou o clube. Assim como este último, outro reforço badalado fracassou, o uruguaio Diego Forlán que fez 5 gols em 19 jogos. Apenas dois jogadores tiveram um ano agradável: Fred, que se firmou no elenco principal e depois como titular, e o goleiro Muriel, acabando com a sina instável no gol colorado desde o ocaso de Clemer.

Damião terminou como o artilheiro do RS, com 24 gols, mas muito longe de 2011 e um longo jejum na reta final da temporada, seguido por Dátolo e Dagoberto, ambos com 10 gols. Nas assistências, o recordista foi Dagoberto com 11 passes para gol, Oscar com 9 e Fabrício e Jajá com oito assistências. Os jogadores que mais jogaram foram: Muriel (62 jogos), Índio (51), Nei (47), Rodrigo Moledo (42) e Élton (41 partidas)

NÚMEROS
Jogos: 69
Vitórias: 31
Empates: 20
Derrotas:18
Gols pró: 105
Gols contra: 65
Saldo: 40
Esquema tático mais usado: 4-4-2 por 42 vezes (em 16 jogos com 3 volantes), depois 4-2-3-1 por 24 vezes (em 5 jogos com 3 volantes)
Maior goleada: Internacional 7×0 Juventude, Campeonato Gaúcho
Pior derrota: Náutico 3×0 Internacional, Campeonato Brasileiro
Maior série invicta: 10 jogos
Maior sequência de vitórias: 4 jogos
Maior série sem vencer: 5 jogos
Maior sequência de derrotas: 4 jogos
Artilheiro: Leandro Damião, 24 gols
Maior assistente: Dagoberto, 11 assistências
Gol mais bonito: Dagoberto, São Paulo 1×1 Internacional, Brasileirão 2º turno.
Momento crucial da temporada: eliminação da Taça Libertadores para o Fluminense, na segunda fase
Decepção da temporada: Diego Forlán
Revelação da temporada: Fred
Contratação furada de 2012: Édson Ratinho
Contratação acertada de 2012: Ygor
Pior jogo: Juan Aurich 1×0 Internacional, Libertadores
Melhor jogo: Internacional 3×0 Atlético-MG, Brasileirão 2º turno
Momento brilhante: A virada sofrida contra o Caxias por 2×1 que deu o bicampeonato gaúcho

# Jogador Gols
1 Leandro Damião 24
2 Dagoberto 10
3 Dátolo 10
4 Oscar 6
5 Forlán 5
Fred 6
Gilberto 5
8 Fabrício 4
Jajá 4
4
11 Cassiano 3
D’Alessandro 3
Élton 3
14 Índio 2
Rafael Moura 2
16 Bolívar 1
Jackson 1
João Paulo 1
Josimar 1
Juan 1
Lima 1
Marcos Aurélio 1
Mike 1
Nei 1
Rodrigo Moledo 1
Sandro Silva 1
Tinga 1
28 Ygor 1
Bruno Aguiar (contra) 1
Total 105
# Jogador Assistências
1 Dagoberto 11
2 Oscar 9
3 Fabrício 8
Jajá 8
5 João Paulo 7
6 D’Alessandro 7
Fred 6
8 Leandro Damião 5
9 Dátolo 4
10 Nei 3
11 Élton 2
Kléber 2
Marcos Aurélio 2
14 Forlán 1
Gilberto 1
Guiñazu 1
Muriel 1
Otávio 1
Rodrigo Moledo 1
20 Ygor 1
Rebote/Roubada 16
Falta 5
Pênalti 2
Gol Contra 1
Total 105
Atleta/Jogo TOTAL
Muriel 62
Índio 51
Nei 47
Rodrigo Moledo 42
Élton 41
Dagoberto 40
Fabrício 40
Guiñazu 40
Leandro Damião 39
Kléber 32
Jajá 30
D’Alessandro 29
Dátolo 29
Fred 29
Bolívar 28
Bolatti 25
João Paulo 22
Marcos Aurélio 21
Sandro Silva 21
Oscar 20
Gilberto 18
18
Josimar 18
Ygor 17
Tinga 16
Forlán 15
Cassiano 13
Lucas Lima 13
Rafael Moura 11
Jackson 10
Mike 8
Maurides 7
Otávio 7
Édson Ratinho 6
Juan 5
Zé Mário 4
Dalton 3
Cláudio Winck 2
Eduardo Sasha 2
Fransérgio 2
Lima 2
Renan 2
Rodrigo Dourado 2
Romário 2
Thiago Santana 2
Agenor 1
Augusto 1
Bruno Smith 1
Dellatorre 1
Giovani 1
Guilherme Noé 1
Márcio 1
Rafael Pernão 1
TOTAL

Grêmio 2012: Os números finais, recordistas e mais dados estatísticos da temporada!

05 de dezembro de 2012 9

A temporada 2012 terminou para o Grêmio com um gostinho de decepção. Afinal, o time fez uma temporada muito boa, foi protagonista em todas as competições (Gauchão, Copa do Brasil, Copa Sul-Americana e Campeonato Brasileiro), mas fracassou nos momentos cruciais e termina a temporada tal qual 2011: sem títulos. Pior, sem chegar a uma única final.

A “Era Olímpico” acabou e quando o Grêmio entrar oficialmente em campo pela próxima temporada, já estará instalado na novíssima e moderna “Arena do Grêmio”, no bairro Humaitá aqui em Porto Alegre. Foi um ano nostálgico para todos os gremistas, que se despediram de sua casa após 58 anos de história.

Velho Olímpico em seu último ano de existência - Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

A nova casa gremista terá a chance de sediar jogos da Libertadores em 2013, fruto do 3º lugar no Brasileirão. O técnico também, já que mesmo com a mudança de diretoria (entrando o mítico Fábio Koff no lugar do sempre polêmico Paulo Odone), a comissão técnica foi mantida, sob comando de Wanderley Luxemburgo.

E quanto aos números? Bem, a temporada 2012 mostra um Grêmio extremamente eficiente. Fez 126 gols em 75 jogos, um número considerado bom, mas o resultado final foi excelente: 66% de aproveitamento em 2012. 25 gols saíram de rebotes ou roubadas de bola, 8 de falta, 8 de pênalti e 3 gols foram contra.

O volante Fernando foi quem mais jogou, impressivos 67 de 75 jogos, seguido de longe pelo também volante Souza (60 jogos), Léo Gago, Marquinhos e Marcelo Moreno (todos com 55 partidas).

O artilheiro foi Marcelo Moreno, com 21 gols, seguido de longe por Kléber (15 gols) e André Lima (13), porém Kléber fez a maioria dos gols no 1º semestre. Já nos passes para gol, o especialista em bola parada Marco Antônio liderou com 10 assistências, seguido por Elano (9), Kléber e Moreno (ambos com 7).

Com a torcida empolgada, uma ótima base de time e um estádio novo, os prognósticos são alvissareiros para 2013. Vamos conferir.
NÚMEROS

  • Jogos: 75
  • Vitórias: 45
  • Empates: 15
  • Derrotas:15
  • Gols pró: 126
  • Gols contra: 67
  • Saldo: 59
  • Esquema tático mais usado: 4-4-2 por 63 vezes (em 17 jogos com 3 volantes), depois 4-3-3 e 4-5-1 (4 vezes cada)
  • Maior goleada: Grêmio 5×0 Novo Hamburgo, Campeonato Gaúcho
  • Pior derrota: Corinthians 3×1 Grêmio, Campeonato Brasileiro/Millionários-COL 3×1 Grêmio, Copa Sul-Americana
  • Maior série invicta: 15 jogos
  • Maior sequência de vitórias: 7
  • Maior série sem vencer: 3 (duas vezes)
  • Maior sequência de derrotas: 2 (duas vezes)
  • Quem mais jogou: Fernando, 67 partidas
  • Artilheiro: Marcelo Moreno, 21 gols
  • Maior assistente: Marco Antônio, 10 passes para gol
  • Gol mais bonito: Marco Antônio, Fortaleza 0×2 Grêmio, Copa do Brasil
  • Craque da temporada: Zé Roberto
  • Decepção da temporada: Kléber
  • Revelação da temporada: Werley
  • Total de contratações (grupo principal): 20 atletas
  • Total de liberações (grupo principal):  21 atletas
  • Contratação furada de 2012: Sorondo
  • Contratação acertada de 2012: Zé Roberto
  • Pior jogo: São José 2×1 Grêmio, Campeonato Gaúcho
  • Melhor jogo: Grêmio 1×0 Fluminense, Campeonato Brasileiro
  • Momento crucial da temporada: derrota para o Palmeiras no Olímpico pelas semifinais da Copa do Brasil
  • Momento brilhante: A chegada de Elano e Zé Roberto na metade da temporada
# Jogador Gols
1 Marcelo Moreno 21
2 Kléber 15
3 André Lima 13
4 Werley 9
5 Elano 8
Leandro 8
7 Fernando 7
Léo Gago 7
9 Bertoglio 5
Marco Antônio 5
11 Miralles 4
Naldo 4
Zé Roberto 4
14 Marquinhos 3
Souza 3
16 Douglas Grolli 2
Gabriel 2
18 Anderson Pico 1
Gilberto Silva 1
20 Vílson 1
Perlaza (contra) 1
Fernando Belém (contra) 1
Wágner (contra) 1
Total 126
# Jogador Assistências
1 Marco Antônio 10
2 Elano 9
3 Kléber 7
Marcelo Moreno 7
5 Zé Roberto 6
6 Bertoglio 5
Marquinhos 5
8 Edílson 4
Fernando 4
Léo Gago 4
Souza 4
12 Gabriel 3
Miralles 3
14 Felipe Nunes 2
Pará 2
16 Douglas Grolli 1
Gilberto Silva 1
Guilherme Biteco 1
Leandro 1
Naldo 1
Rondinelly 1
22 Tony 1
Rebote/Roubada 25
Pênalti 8
Falta 8
Gol Contra 3
# Atleta/Jogo TOTAL
1 Fernando 67
2 Souza 60
3 Léo Gago 55
4 Marcelo Moreno 55
5 Marquinhos 55
6 Pará 54
7 André Lima 53
8 Gilberto Silva 52
9 Marco Antônio 51
10 Kléber 49
11 Werley 49
12 Leandro 38
13 Marcelo Grohe 38
14 Victor 36
15 Zé Roberto 34
16 Naldo 33
17 Elano 30
18 Gabriel 29
19 Vílson 27
20 Anderson Pico 26
21 Edílson 21
22 Júlio César 17
23 Bertoglio 15
24 Miralles 15
25 Rondinelly 14
26 Tony 11
27 Douglas Grolli 9
28 Saimon 8
29 Bruno Collaço 6
30 Felipe Nunes 6
31 Mário Fernandes 5
32 Douglas 3
33 Guilherme Biteco 3
34 Felipe Guedes 2
35 Yuri Mamute 2
36 Dener 1
37 Pablo 1
TOTAL

VEJA TAMBÉM

  • Grêmio estatísticas 2011: Douglas tem 55 jogos na temporada
  • Grêmio, estatísticas 2010: jogos, gols, assistências – 136 gols em 70 jogos!
  • Grêmio, estatísticas 2009: jogos, gols, assistências
  • ESPECIAL: Estádio Olímpico e suas estatísticas finais de 58 anos de história!

    03 de dezembro de 2012 13

    Ontem encerrou-se o capítulo oficial da história do estádio Olímpico Monumental. Palco de 58 anos dos jogos do Grêmio Foot-Ball Portoalegrense, a velha casa Tricolor deixará de existir em 2013.

    Se despediu com um 0×0 tumultuado, contra seu arquirrival Internacional em um jogo decisivo do Campeonato Brasileiro, depois de ter iniciado a sua trajetória em um 2×0 sobre o Nacional de Montevidéu, Torneio de Inauguração do estádio em 1954

    O Almanaque Esportivo compilou as mais significativas (ou não) estatísticas da história do Grêmio.  Foram  1764 jogos, 1156 vitórias, 382 empates e e sofreu 226 derrotas. Marcou 3498 gols e sofreu 1303 (dados do @tribunagremista, o grande Bruno Coelho).

    Em Gre-Nais foram 123 jogos, 41 vitórias, 48 empates e 34 derrotas, 152 gols marcados e 132 gols sofridos.


    Primeiro jogo: Grêmio 2×0 Nacional-URU, torneio de inauguração do estádio em 19/09/1954
    Primeira vitória: Grêmio 2×0 Nacional-URU, torneio de inauguração do estádio em 19/09/1954
    Primeiro gol: Vítor (Grêmio), em Grêmio 2×0 Nacional-URU, torneio de inauguração do estádio em 19/09/1954
    Primeiro gol gremista: Vítor (Grêmio), em Grêmio 2×0 Nacional-URU, torneio de inauguração do estádio em 19/09/1954
    Primeira derrota: Grêmio 2×6 Internacional, torneio de inauguração do estádio em 26/09/1954
    Primeiro gol sofrido: Jerônimo (Inter), em Grêmio 2×6 Internacional, torneio de inauguração do estádio em 26/09/1954
    Primeira vitória em Gre-Nais: Grêmio 2×1 Internacional, Campeonato Citadino 1955 em 24/07/1955
    Primeira derrota em Gre-Nais: Grêmio 2×6 Internacional, torneio de inauguração do estádio em 26/09/1954
    Primeiro gol marcado em Gre-Nais: Sarará (Grêmio),em Grêmio 2×6 Internacional, torneio de inauguração do estádio em 26/09/1954
    Primeiro gol gremista em Gre-Nais: Sarará (Grêmio),em Grêmio 2×6 Internacional, torneio de inauguração do estádio em 26/09/1954
    Primeiro gol colorado em Gre-Nais: Jerônimo (Inter), em Grêmio 2×6 Internacional, torneio de inauguração do estádio em 26/09/1954
    Maior público oficial: Grêmio 0×1 Ponte Preta, Brasileiro de 1981 – 98.421 (85.751 pagantes) em 26/04/1981- OBS: sobre este jogo existe uma polêmica, já que nas sociais era necessário 4 ingressos dos ditos “normais” e todos foram contabilizados como torcedores individuais. A prova da confusão é que o segundo maior público do Olímpico é de simplesmente 24 mil torcedores a menos, 74,238 torcedores em Grêmio 0×0 Flamengo pela final do Brasileiro de 1982. Quem quiser contribuir, informe. O Renato Rangel Torres fez um ótimo comentário, olhem mais abaixo.
    Primeiro título no estádio: Internacional, campeão do torneio de inauguração do estádio em 26/09/1954
    Primeiro título do Grêmio na “Era Olímpico”: Campeonato Gaúcho de 1956, batendo o Pelotas fora de casa na final
    Primeira finalíssima do Grêmio em seu próprio estádio: Grêmio 3×0 Guarany-Bagé, Campeonato Gaúcho 1958 em 11/03/1959
    Primeiro jogo internacional oficial: Grêmio 0×0 São Paulo, Copa Libertadores 1982 em 03/09/1982
    Primeiro jogo de Copa Libertadores: Grêmio 0×0 São Paulo, Copa Libertadores 1982 em 03/09/1982
    Primeiro jogo da Seleção Brasileira: Brasil 3×0 Bulgária, amistoso em 28/10/1981
    Último jogo: Grêmio 0×0 Internacional, Campeonato Brasileiro em 02/12/2012
    Última vitória: Grêmio 2×1 São Paulo, Campeonato Brasileiro 20120 em 12/11/2012
    Último gol: Marcelo Moreno (Grêmio), Grêmio 2×1 São Paulo, Campeonato Brasileiro 2012 em 12/11/2012
    Último gol gremista: Marcelo Moreno (Grêmio), Grêmio 2×1 São Paulo, Campeonato Brasileiro 2012 em 12/11/2012
    Última derrota: Grêmio 1×2 Portuguesa, Campeonato Brasileiro 2012 em 13/08/2012
    Último gol sofrido: Rogério Ceni (São Paulo), Grêmio 2×1 São Paulo, Campeonato Brasileiro 2012 em 12/11/2012
    Último gol marcado em Gre-Nais: Bolívar (Inter), Grêmio 2×2 Internacional, Campeonato Gaúcho 2012 em 05/02/2012
    Último gol gremista marcado em Gre-Nais: Marcelo Moreno, Grêmio 2×2 Internacional, Campeonato Gaúcho 2012 em 05/02/2012
    Último título no estádio: Internacional, Campeonato Gaúcho 2011 em 15/05/2010
    Último título gremista da “Era Olímpico”: Grêmio, Campeonato Gaúcho 2010 em 02/05/2010
    Último título gremista no estádio: Grêmio, Campeonato Gaúcho 2010 em 02/05/2010
    Último gol colorado em Gre-Nais: Bolívar (Inter), Grêmio 2×2 Internacional, Campeonato Gaúcho 2012 em 05/02/2012
    Menor público do Olímpico: 55 pagantes em Juventude 2×1 Portuguesa, Campeonato Brasileiro 1997 em 03/12/1997 - OBS: O menor público do Grêmio foi de 271 pagantes no jogo Grêmio 2×0 Esportivo, Campeonato Gaúcho em 07/07/1994
    Último jogo internacional oficial: Grêmio 1×0 Millionários-COL, Copa Sul-Americana 2012 em 30/10/2012
    Último jogo de Copa Libertadores: Grêmio 1×2 Universidad Católica-CHI, Copa Libertadores 2011 em 26/04/2011
    Último jogo da Seleção Brasileira: Brasil 2×0 Paraguai, Eliminatórias para o Mundial 2002 em 15/08/2001
    Observações finais: em caso de erros ou omissões, mandem e-mail ou deixem  comentários!

    Adeus, velho Olímpico! - Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

    RAIO-X: Veja o desempenho de Grêmio e Inter nos últimos 2 anos na Série A

    10 de setembro de 2012 5

    Nos últimos dois anos, o aproveitamento de Grêmio e Internacional no Campeonato Brasileiro está exposto com os dados abaixo. Nenhum dos dois gaúchos liderou o Brasileirão nos últimos dois anos, e tampouco terminaram uma rodada na zona de rebaixamento.

    Ano passado, no qual os cinco primeiros do Campeonato Brasileiro se classificaram para a Libertadores, o Internacional ficou apenas três rodadas na zona de classificação. Este ano, quatro rodadas no provável G-4, e mais duas no garantido G-3 (caso o campeão da Sul-Americana seja um Brasileiro e não fique entre os 4 primeiros da Série A).

    Em 2011, o Inter ficou absurdas 17 rodadas na sétima colocação, algo já repetido 4 vezes em 2012 (incluindo hoje). As igualmente medianas 6º colocação (10 vezes), 5º (7 vezes) e 8º (6 vezes) foram as mais repetidas.

    Já os números do Grêmio são diferentes em perfil. Com ótima campanha em 2012,  já são 16 rodadas no G-4, incluindo 6 no G-3.

    No medíocre Brasileirão 2011, o Grêmio ficou 11 rodadas em 12º lugar, e outras 8 rodadas na 9º colocação, além de alguns flertes com a zona de rebaixamento, sem entretanto ‘concretizar o ato’.

    Desempenho da dupla Gre-Nal nos últimos 2 anos - Arquivo Pessoal

    Gre-Nal 393: A evolução dos duelos nos últimos 10 anos

    24 de agosto de 2012 8

    Ao longo dos últimos dez anos, o Internacional obteve suas maiores glórias.  Este período de predomínio também se aplicou no retrospecto de clássicos contra o arquirrival Grêmio. Foram 15 títulos internacionais e regionais do Colorado, contra 3 do Tricolor.

    Máxi López comemora gol da vitória no Gre-Nal dos 100 anos - Foto: Daniel Marenco/RBS

    Nos últimos 12 anos, foram 42 clássicos Gre-Nais com uma vantagem de sete vitórias a mais do Internacional, além de 12 gols marcados. A maior goleada neste período. A maior goleada foi o 4×1 colorado de 2008 no Beira-Rio.  Neste período, o Grêmio venceu o Inter quatro vezes no Beira-Rio, contra seis vitórias coloradas no Olímpico.

    D'Alessandro marca o 1º no 4x1 de 2008 - Foto: Diego Vara/RBS

    CONFIRAM OS NÚMEROS:

    • 2002 – Grêmio 1V, 1E, 0V Internacional – 2 gols Grêmio/1 gols Internacional
    • 2003 – Grêmio 2V, 2E, 2V Internacional – 04 gols Grêmio/04 gols Internacional
    • 2004 – Grêmio 3V, 3E, 7V Internacional – 10 gols Grêmio/17 gols Internacional
    • 2006 – Grêmio 3V, 6E, 8V Internacional – 11 gols Grêmio/19 gols Internacional
    • 2007 – Grêmio 5V, 6E, 8V Internacional – 14 gols Grêmio/19 gols Internacional
    • 2008 – Grêmio 5V, 9E, 9V Internacional – 18 gols Grêmio/27 gols Internacional
    • 2009 – Grêmio 6V, 9E, 13V Internacional – 23 gols Grêmio/36 gols Internacional
    • 2010 – Grêmio 7V, 11E, 15V Internacional – 27 gols Grêmio/40 gols Internacional
    • 2011 – Grêmio 10V, 12E, 17V Internacional – 37 gols Grêmio/49 gols Internacional
    • 2012 – Grêmio 11V, 13E, 18V Internacional – 42 gols Grêmio/54 gols Internacional

    2002
    Internacional 1×1 Grêmio – Copa Sul-Minas 2002
    Internacional 0×1 Grêmio – Brasileirão 2002

    2003
    Grêmio 1×2 Internacional – Gauchão 2003
    Internacional 1×0 Grêmio – Gauchão 2003
    Grêmio 0×0 Internacional – Brasileirão 2003
    Internacional 0×1 Grêmio – Brasileirão 2003

    2004
    Internacional 1×1 Grêmio – Gauchão 2004
    Grêmio 1×2 Internacional – Gauchão 2004
    Internacional 2×1 Grêmio – Gauchão 2004
    Internacional 2×0 Grêmio – Brasileirão 2004
    Internacional 2×0 Grêmio – Copa Sul-Americana 2004
    Grêmio 2×1 Internacional – Copa Sul-Americana 2004
    Grêmio 1×3 Internacional – Brasileirão 2004

    2006
    Grêmio 0×0 Internacional – Gauchão 2006
    Internacional 1×1 Grêmio – Gauchão 2006
    Internacional 0×0 Grêmio – Brasileirão 2006
    Grêmio 0×1 Internacional – Brasileirão 2006

    2007
    Internacional 0×2 Grêmio – Brasileirão 2007
    Grêmio 1X0 Internacional – Brasileirão 2007

    2008
    Grêmio 1×1 Internacional – Brasileirão 2008
    Internacional 1×1 Grêmio – Copa Sul-Americana 2008
    Grêmio 2×2 Internacional – Copa Sul-Americana 2008
    Internacional 4×1 Grêmio – Brasileirão 2008

    2009
    Grêmio 1×2 Internacional – Gauchão 2009
    Internacional 2×1 Grêmio – Gauchão 2009
    Internacional 2×1 Grêmio – Gauchão 2009
    Grêmio 2×1 Internacional – Brasileirão 2009
    Internacional 1×0 Grêmio – Brasileirão 2009

    2010

    Internacional 1×0 Grêmio – Gauchão 2010
    Internacional 0×2 Grêmio – Gauchão 2010
    Grêmio 0×1 Internacional – Gauchão 2010
    Internacional 0×0 Grêmio – Brasileirão 2010
    Grêmio 2×2 Internacional – Brasileirão 2010

    2011
    Grêmio 2×1 Internacional – Gauchão 2011
    Internacional 1 (4) x (2) 1 Grêmio – Gauchão 2011
    Internacional 2×3 Grêmio – Gauchão 2011
    Grêmio 2×3 Internacional – Gauchão 2011
    Grêmio 2×1 Internacional – Brasileirão 2011
    Internacional 1×0 Grêmio – Brasileirão 2011

    2012
    Grêmio 2×2 Internacional – Gauchão 2012
    Internacional 1×2 Grêmio – Gauchão 2012
    Internacional 2×1 Grêmio – Gauchão 2012

    Especial Gre-Nal no Almanaque Esportivo: Os clássicos de 1996 a 2012

    2012

    2011
    2010

    2009:

    2008:

    2007:

    Estatísticas Gre-Nal 393: Desde 2000, o duelo das empresas de material esportivo

    24 de agosto de 2012 5

    Em 2000 longas parcerias terminaram no futebol gaúcho. A Adidas encerrou um contrato de três anos com o Internacional, enquanto a Penalty terminou uma parceria ainda maior com o Grêmio. Naquele ano, colorados e gremistas passaram a ter uniformes diferentes: Kappa pelo Grêmio e Topper pelo Internacional.

    Apenas a título de curiosidade, vejam o ‘desempenho’ destas marcas no maior clássico do futebol gaúcho. A Topper, atual fornecedora do Grêmio, por cinco anos também entregou o material esportivo do Internacional no início da década passada:
    GRÊMIO

    • Kappa(2000-2004): 7V, 5E, 7D
    • Puma(2005-fev/2011): 5V, 8E, 8D (OBS: a vitória em Rivera ainda foi com uniforme Puma)
    • Topper(fev/2011-): 3V, 2E, 3D

    INTERNACIONAL

    • Topper (2000-2004): 7V, 5E, 8D
    • Reebok (2005-2011): 10V, 8E, 7D
    • Nike (2012-): 1V, 1E, 1D

    2002

    • Internacional 1×1 Grêmio – Copa Sul-Minas 2002
    • Internacional 0×1 Grêmio – Brasileirão 2002

    2003

    • Grêmio 1×2 Internacional – Gauchão 2003
    • Internacional 1×0 Grêmio – Gauchão 2003
    • Grêmio 0×0 Internacional – Brasileirão 2003
    • Internacional 0×1 Grêmio – Brasileirão 2003

    2004

    • Internacional 1×1 Grêmio – Gauchão 2004
    • Grêmio 1×2 Internacional – Gauchão 2004
    • Internacional 2×1 Grêmio – Gauchão 2004
    • Internacional 2×0 Grêmio – Brasileirão 2004
    • Internacional 2×0 Grêmio – Copa Sul-Americana 2004
    • Grêmio 2×1 Internacional – Copa Sul-Americana 2004
    • Grêmio 1×3 Internacional – Brasileirão 2004

    2006

    • Grêmio 0×0 Internacional – Gauchão 2006
    • Internacional 1×1 Grêmio – Gauchão 2006
    • Internacional 0×0 Grêmio – Brasileirão 2006
    • Grêmio 0×1 Internacional – Brasileirão 2006

    2007

    • Internacional 0×2 Grêmio – Brasileirão 2007
    • Grêmio 1X0 Internacional – Brasileirão 2007

    2008

    • Grêmio 1×1 Internacional – Brasileirão 2008
    • Internacional 1×1 Grêmio – Copa Sul-Americana 2008
    • Grêmio 2×2 Internacional – Copa Sul-Americana 2008
    • Internacional 4×1 Grêmio – Brasileirão 2008

    2009

    • Grêmio 1×2 Internacional – Gauchão 2009
    • Internacional 2×1 Grêmio – Gauchão 2009
    • Internacional 2×1 Grêmio – Gauchão 2009
    • Grêmio 2×1 Internacional – Brasileirão 2009
    • Internacional 1×0 Grêmio – Brasileirão 2009

    2010

    • Internacional 1×0 Grêmio – Gauchão 2010
    • Internacional 0×2 Grêmio – Gauchão 2010
    • Grêmio 0×1 Internacional – Gauchão 2010
    • Internacional 0×0 Grêmio – Brasileirão 2010
    • Grêmio 2×2 Internacional – Brasileirão 2010

    2011

    • Grêmio 2×1 Internacional – Gauchão 2011
    • Internacional 1 (4) x (2) 1 Grêmio – Gauchão 2011
    • Internacional 2×3 Grêmio – Gauchão 2011
    • Grêmio 2×3 Internacional – Gauchão 2011
    • Grêmio 2×1 Internacional – Brasileirão 2011
    • Internacional 1×0 Grêmio – Brasileirão 2011

    2012

    • Grêmio 2×2 Internacional – Gauchão 2012
    • Internacional 1×2 Grêmio – Gauchão 2012
    • Internacional 2×1 Grêmio – Gauchão 2012

    Especial Gre-Nal no Almanaque Esportivo: Os clássicos de 1996 a 2012

    2012

    2011
    2010

    2009:

    2008:

    2007:

    Estatísticas do GRE-NAL 393: recorde (negativo) de público, maiores goleadores e quem mais jogou

    23 de agosto de 2012 0

    O clássico Gre-Nal 393, pelo encerramento do primeiro turno do Campeonato Brasileiro de 2012, terá algumas curiosidades. Uma expectativa baixa de público, em virtude das áreas interditadas do Beira-Rio. A possibilidade do vigésimo clássico Gre-Nal de Bolívar e da décima vitória de Guiñazu. A primeira vitória dos técnicos Wanderley Luxemburgo e Fernandão em um clássico. Números. Números. E mais números.

    Algo que chamará a atenção certamente será o público: este deverá ser o menor público em um Gre-Nal pelo Brasileiro em quase uma década. Deve superar por pouco os 13 mil pagantes (17 mil no total) no 2×0 do primeiro turno de 2004, jogo que ficou marcado pelo gol 1000 da história dos Gre-Nais. Por um acaso do destino, o autor deste gol é o treinador colorado da atualidade: Fernandão. Aquele 10 de julho foi um sábado gelado no Beira-Rio, com ambos os times em um momento horroroso naquele nacional, Inter em 7º depois de levar 5×1 do Botafogo e o Grêmio em 18º, em uma temporada que terminaria tragicamente, com o rebaixamento.

    Dentro de campo, os jogadores que mais atuaram estão, como já ocorre desde 2006, no lado do Internacional. Considerando-se atletas do elenco principal, mesmo que lesionados, os recordistas são os veteranos Índio, Bolívar, Guiñazu, D’Alessandro e Kléber. Dentre estes, o que mais venceu foi Índio, com dez triunfos. Índio e Kléber são também os atletas que mais perderam, com cinco derrotas cada. Índio e D’Alessandro já marcaram seis vezes, enquanto Bolívar fez 1 gol, este ano. Damião já tem 4 gols, mas em apenas 8 jogos. Além destes, apenas Dátolo e Fabrício já marcaram do atual elenco colorado.

    INTERNACIONAL

    • Índio: 20 jogos, com 10V, 5E, 5D – 6 gols
    • Bolívar: 19 jogos, com 7V, 8E, 4D – 1 gol
    • Guiñazu: 18 jogos, com 9V, 6E, 3D
    • D’Alessandro: 14 jogos, com 6V, 4E, 4D – 6 gols
    • Kléber: 14 jogos, com 7V, 2E, 5D
    Índio, o maior jogador em Gre-Nais dos últimos 20 anos - Foto: Alexandre Lops, site oficial do Internacional

    Índio, o maior jogador em Gre-Nais dos últimos 20 anos - Foto: Alexandre Lops, site oficial do Internacional

    GOLEADORES

    • Índio e D’Alessandro (6 gols); Leandro Damião (4 gols); Dátolo (2 gols); Bolívar, Fabrício (1 gol)

    No lado gremista, os recordistas são Marcelo Grohe e Vílson, com oito jogos disputados. Eles são seguidos por Fernando, André Lima e Leandro. Só Marquinhos marcou dois gols em clássicos Gre-Nais pelo Grêmio, enquanto os seguintes atletas marcaram uma vez: André Lima, Werley, Kléber, Marcelo Moreno e Léo Gago.

    GRÊMIO

    • Marcelo Grohe : 8 jogos, com 2V, 5E, 1D
    • Vílson: 8 jogos, com 4V, 2E, 2D
    • Fernando: 6 jogos, com 3V, 1E, 2D
    • André Lima: 6 jogos, com 2V, 2E, 2D – 1 gol
    • Leandro:5 jogos, 2V, 1E, 2D – 1 gol

    GOLEADORES

    • Marquinhos (2 gols); André Lima, Werley, Kléber, Marcelo Moreno e Léo Gago (1 gol).

    Especial Gre-Nal no Almanaque Esportivo: Os clássicos de 1996 a 2012

    2012

    2011
    2010

    2009:

    2008:

    2007:

    BRASILEIRÃO 2012 - Artilheiros e assistentes da Dupla Gre-Nal

    20 de agosto de 2012 0

    Com a goleada de ontem por 4×0 no Figueirense, o Grêmio disparou como melhor ataque do futebol gaúcho em 2012. São 90 gols contra 83 do Internacional na atual temporada, com praticamente o mesmo número de jogos. No Campeonato Brasileiro a diferença é bastante razoável: 28 gols contra 22, e isto faz o Tricolor somar três pontos a mais que o Colorado.

    No Grêmio o grande destaques individual vai para Marcelo Moreno. Em 15 jogos, ele já marcou seis vezes e tem cinco assistências. Elano, com 2 gols e 4 assistências, também está bem. Até o momento, 12 jogadores do Grêmio diferentes já marcaram no Brasileirão.

    Marcelo Moreno - destaque individual do RS na Série A 2012 - Foto: Diego Vara

    GRÊMIO
    ARTILHARIA NO BRASILEIRÃO – 28 GOLS

    • Marcelo Moreno – 6 gols
    • André Lima – 5 gols
    • Leandro – 4 gols
    • Kléber – 3 gols
    • Elano – 2 gols
    • Souza, Vílson, Miralles, Werley, Marquinhos, Fernando, Marco Antônio – 1 gol

    ASSISTÊNCIAS NO BRASILEIRÃO

    • Marcelo Moreno – 5 assistências
    • Elano – 4 assistências
    • Souza – 3 assistências
    • Kléber, Marquinhos – 2 assistências
    • Edílson, Fernando, Marco Antônio, Rondinelly, Zé Roberto – 1 assistência
    • Rebote/Roubada de bola – 6
    • Pênalti – 1

    INTERNACIONAL

    No Inter, que tem uma das melhores defesas mas um dos piores ataques da Série A, o lesionado Dagoberto é o único grande destaque individual, com 11 jogos, 4 gols e 3 assistências. Leandro Damião (3 gols, 2 assistências) e Fred  (2 gols, 3 assistências) são os mais próximos. Até o momento, 14 jogadores diferentes já marcaram pelo Colorado neste nacional.

    ARTILHARIA NO BRASILEIRÃO – 22 GOLS

    • Dagoberto – 4 gols
    • Damião – 3 gols
    • Jajá, Fred – 2 gols
    • Juan, Mike, Ygor, Gilberto, D’Alessandro, Índio, Dátolo, Oscar, Élton, Fabrício – 1 gol
    • Bruno Aguiar (contra) – 1 gol

    ASSISTÊNCIAS NO BRASILEIRÃO

    • Fabrício – 4 assistências
    • Dagoberto, Fred – 3 assistências
    • Leandro Damião – 2 assistências
    • D’Alessandro, Élton, Guiñazu, Jajá, Marcos Aurélio, Otávio, Élton, Guiñazu, Kléber, Marcos Aurélio – 1 assistência
    • Rebote/Roubada – 1
    • Falta – 1
    • Gol Contra – 1

    PESQUISA: Todos os estrangeiros campeões ou vice da Libertadores jogando no Brasil

    12 de julho de 2012 2

    Depois do post falando sobre  Brasileiros no exterior: quais venceram a Libertadores e Liga dos Campeões!, resolvi inverter. Pesquisei quais jogadores estrangeiros foram campeões da Copa Libertadores da América jogando por clubes brasileiros. A lista, ao contrário do que eu pensava, não é muito extensa. O último a entrar foi o reserva, e quase nunca acionado, Luís Ramirez, peruano e campeão pelo Corinthians na semana passada.

    O primeiro  estrangeiro campeão foi uma surpresa para mim. Achava que tinha sido o argentino Perfumo pelo Cruzeiro em 1976, mas depois vi que o defensor tinha sido adversário do Cruzeiro na final, jogando pelo River Plate.

    Sendo assim, a primazia coube ao capitão gremista Hugo de León, campeão da América em 1983. Apenas dez anos depois, o também uruguaio Matosas (reserva), foi campeão. Depois tivemos dois títulos de Arce e Rivarola, os únicos estrangeiros bicampeões por clubes brasileiros (no Grêmio em 1995 e Palmeiras em 1999).

    O recorde eu imaginava: o Inter de 2010 com 5 estrangeiros campeões da América, dois deles titulares e outros dois que começaram titulares, mas terminaram no banco. Curiosidade: o Santos jamais foi campeão ou vice-campeão da Libertadores com um atleta estrangeiro no grupo.

    ESTRANGEIROS CAMPEÕES DA LIBERTADORES POR TIMES BRASILEIROS

    • 1983 – De León (URU) – Grêmio
    • 1993 – Matosas (URU) – São Paulo
    • 1995 – Arce (PAR), Rivarola (PAR) – Grêmio
    • 1999 – Arce (PAR), Rivarola (PAR) – Palmeiras
    • 2005 – Lugano (URU) – São Paulo
    • 2006 – Rentería (COL) – Internacional
    • 2010 – Bruno Silva (URU), Sorondo (URU), Pato Abbondanzieri (ARG), Guiñazu (ARG), D’Alessandro (ARG) – Internacional
    • 2012 – Luís Ramirez (PER) – Corinthians
    • Total: 12 jogadores campeões. Arce e Rivarola foram campeões 2 vezes.

    Os vice-campeões são praticamente o mesmo número. Os primeiros foram os uruguaios Pedro Rocha e Forlán, vice-campeões em 1974 pelo São Paulo. Como curiosidade, Matosas que foi campeão em 1993 e vice-campeão em 1994, assim como Arce e Asprilla em 1999 e 2000; e Lugano em 2005 e 2006
    ESTRANGEIROS VICE-CAMPEÕES DA LIBERTADORES POR TIMES BRASILEIROS

    • 1974 – Pedro Rocha (URU), Forlán (URU) – São Paulo
    • 1980 – Benítez (PAR) – Internacional
    • 1984 – De León (URU) – Grêmio
    • 1994 – Matosas (URU) – São Paulo
    • 2000 – Arce (PAR), Asprilla (COL) – Palmeiras
    • 2006 – Lugano (URU) – São Paulo
    • 2007 – Saja (ARG), Schiavi (ARG), Gavilán (PAR) – Grêmio
    • 2008 – Darío Conca (ARG) – Fluminense
    • 2009 – Sorín (ARG) – Cruzeiro
    • TOTAL: 13 jogadores vice-campeões

    LEITURA COMPLEMENTAR

    Grêmio 2012: Os números, recordistas e mais dados estatísticos da temporada!

    11 de junho de 2012 5

    Em 2012, o Grêmio já atuou 32 vezes. Foram 24 vitórias, 2 empates e 6 derrotas, 66 gols a favor e 24 gols contra. O Tricolor teve Caio Júnior comandando a equipe por oito jogos, depois o interino Roger por uma partida, e então Wanderley Luxemburgo nos 23 jogos restantes.  Este sofreu apenas três derrotas (Pelotas, Internacional e Vasco da Gama), e segue com campanha de 100% na Copa do Brasil, competição que já está na fase semifinal.

    Em se tratando dos artilheiros, o boliviano Marcelo Moreno lidera com dez gols. Mesmo ficando mais de dois meses fora, Kléber é o segundo com nove, seguido bem de perto pelo reserva André Lima e os volantes Fernando e Léo Gago, todos com seis. Quinze jogadores já marcaram em 2012.

    Marcelo Moreno lidera artilharia gremista em 2012 - Foto: Diego Vara/RBS

    # Jogador Gols
    1 Marcelo Moreno 10
    2 Kléber 9
    3 André Lima 6
    Fernando 6
    Léo Gago 6
    6 Bertoglio 5
    7 Miralles 4
    Naldo 4
    Werley 4
    10 Marco Antônio 3
    11 Douglas Grolli 2
    Gabriel 2
    13 Gilberto Silva 1
    Marquinhos 1
    15 Souza 1
    Fernando Belém (contra) 1
    Wágner (contra) 1
    Total 66

    Já no quesito assistências, o líder é o contestado meia Marco Antônio, que já deu oito passes para gol. Ele está sendo seguido por Bertoglio e Kléber, ambos com cinco ‘presentes’ para gols de seus companheiros. Até agora, 16 atletas já colaboraram por gols do Tricolor, com 11 gols de rebote/roubada de bola, seis de pênalti e quatro de falta.

    Marco Antônio, líder de assistências do Grêmio em 2012: Foto: Jarbas Oliveira/AE

    # Jogador Assistências
    1 Marco Antônio 8
    2 Bertoglio 5
    Kléber 5
    4 Fernando 4
    5 Edílson 3
    Gabriel 3
    Miralles 3
    8 Felipe Nunes 2
    Léo Gago 2
    Souza 2
    11 Douglas Grolli 1
    Guilherme Biteco 1
    Marcelo Moreno 1
    Naldo 1
    Pará 1
    16 Rondinelly 1
    Rebote/Roubada 11
    Pênalti 6
    Falta 4
    Gol Contra 2
    Total 66

    OUTRAS CURIOSIDADES

    • Maior série invicta: 9 jogos (1x)
    • Maior série sem vencer: 1 jogo (8x)
    • Maior goleada: 5×0 no Novo Hamburgo, Gauchão
    • Pior derrota: 0×2 Lajeadense, Gauchão
    • Esquema mais utilizado: 4-4-2 (26 jogos, 11 deles com 3 volantes)

    QUEM MAIS JOGOU

    # Atleta/Jogo TOTAL
    1 Victor 32
    2 Fernando 31
    3 Gabriel 27
    4 Marco Antônio 27
    5 André Lima 25
    6 Léo Gago 25
    7 Gilberto Silva 23
    8 Marquinhos 23
    9 Marcelo Moreno 22
    10 Souza 22
    11 Kléber 18
    12 Pará 17
    13 Naldo 16
    14 Júlio César 15
    15 Bertoglio 14
    16 Leandro 14
    17 Werley 13
    18 Miralles 12
    19 Vílson 12
    20 Douglas Grolli 8
    21 Edílson 7
    22 Bruno Collaço 6
    23 Felipe Nunes 6
    24 Saimon 6
    25 Mário Fernandes 5
    26 Rondinelly 5
    27 Douglas 3
    28 Guilherme Biteco 3
    29 Felipe Guedes 2
    30 Yuri Mamute 2
    31 Dener 1
    32 Pablo 1