Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "Flamengo"

Jogos do Passado, 09/05: duelos entre gaúchos e cariocas na C. Brasil

09 de maio de 2012 0

Inaugurando a série “Jogos do Passado”, vamos falar sobre alguns jogos ocorridos na data de hoje, 09 de maio, desde 1971 em Campeonatos Brasileiros e Copas do Brasil. Os dados são repassados pelo amigo Edison Klein. Este espaço será interativo: os leitores poderão incluir comentários sobre os jogos.

09/05 na História - Foto: arquivo Edison Klein

OBS: Cliquem na foto para obter a imagem em tamanho ampliado

COPA DO BRASIL

  • 09/05/1996 - Internacional 3×2 Flamengo – Um jogo épico no Beira-Rio, com duas viradas e uma atuação espetacular do obscuro reserva Márcio Tigrão, que anulou Romário naquela noite. Válido pelas quartas-de-final daquela Copa do Brasil
  • 09/05/2001 – Juventude 2×1 Flamengo – Time de Caxias do Sul devolve placar de ida, mas perde nos pênaltis para o time carioca.
  • 09/05/2001 – Fluminense 0×0 Grêmio – Em um jogo muito travado, o Grêmio segurou a vantagem de 1×0 e se classificou para as quartas-de-final da Copa do Brasil, na qual se sagraria campeão meses depois.

CAMPEONATO BRASILEIRO

  • 09/05/2010 - Avaí 6×1 Grêmio Prudente-SP – Time catarinense estréia em alto estilo no Brasileirão, depois de uma magnífica campanha no ano anterior. Porém a maionese ‘desandaria’ ao longo da competição e o time catarinense só escaparia do rebaixamento na penúltima rodada.
  • 09/05/2010 – Internacional 1×2 Cruzeiro – Atuação horrorosa do colorado de Jorge Fossati, com muitos reservas. Kléber, hoje no Grêmio, marcou um belo gol ainda no primeiro tempo.

Copa do Brasil: Recordes e maiores goleadas desde 1989

13 de abril de 2012 2

Ontem tivemos mais três jogos da Copa do Brasil 2012. Curiosamente três goleadas pela mesma diferença: Atlético-PR 5×1 no Criciúma, mais os 4×0 da Portuguesa no Juventude e do Fortaleza sobre o Náutico, todos pela segunda fase da competição. Considerando-se “goleada” no critério por 3 ou mais gols de diferença. A maioria das informações deste post são do grande colaborador Edison Klein.

Até hoje foram 447 goleadas em 2245 jogos, percentual de 19,91% na competição. Para efeito de comparação, no Campeonato Brasileiro foram 2011 goleadas em 15.250 jogos desde 1971, totalizando 13,18%. Se formos considerar apenas desde 1989, foram 13,19% de goleadas, 1022 em 7746 jogos. Idêntico! Mesmo nos pontos corridos (isto é de 2003 em diante), este panorama não se inverte, pelo contrário: 14,45% de goleadas, 556 em 3846 jogos. Confesso que fiquei bastante surpreso com estes dados.

O Atlético-MG é o time que mais goleou na história desta competição nacional: 25 vezes, a última de 5×0 no Peñarol-AM fora de casa. Ele superou o Flamengo, que tem 24 goleadas, o São Paulo e o Vasco da Gama com 21 goleadas. Na sequência, Vitória, Palmeiras, Corinthians e Cruzeiro com 20. Em casa, o Atlético-MG e o Vitória tem 17 goleadas, contra 16 do Palmeiras. Já como visitante, o recordista é o Corinthians com 9, seguido por Atlético-MG e Flamengo com 8.

O outro lado da moeda: os times mais goleados da competição. O ‘recorde’ é dividido por quatro times: CSA-AL, Rio Branco-AC, Remo e América-RN, todos goleados 9 vezes. Em casa, o América-RN, o CSA-AL, o Flamengo-PI, o Náutico e, pasmem, o Vasco da Gama tem 3 goleadas sofridas. Já como visitante, o Remo ‘lidera’ com 8, seguido por Rio Branco-AC e Atlético-MG.
Como referência, as maiores goleadas da competição em todos os tempos:

  1. 28/02/1991 – Atlético/MG 11 x 0 Caiçara/PI – Belo Horizonte/MG
  2. 28/03/2001 – São Paulo/SP 10 x 0 Botafogo/PB – São Paulo/SP
  3. 10/03/2010 – Santos/SP 10 x 0 Naviraiense/MS – Santos/SP
  4. 06/04/1993 – Internacional/RS 9 x 1 Ji-Paraná/RO – Porto Alegre/RS
  5. 28/02/1996 – Sergipe/SE 0 x 8 Palmeiras/SP – Aracajú/SE
  6. 10/02/1998 – Vasco da Gama/RJ 8 x 0 Picos/PI – Rio de Janeiro/RJ
  7. 04/03/1997 – Portuguesa/SP 8 x 0 Kaburé/TO – São Paulo/SP
  8. 26/04/1995 – Flamengo/RJ 8 x 0 Kaburé/TO - Rio de Janeiro/RJ
  9. 15/03/2000 – Interporto/TO 0 x 8 Bahia/BA – Porto Nacional/TO

Inter conquista terceira classificação consecutiva: veja os recordistas

05 de dezembro de 2011 2
Ao terminar em 5º lugar no Brasileirão 2011, pela primeira vez em sua história, o Internacional obteve a classificação para a Libertadores por três anos consecutivos. O mesmo feito foi obtido pelo Corinthians, que igualmente vai disputar pela primeira vez na história.
Ao entrar em campo pela Copa Libertadores de 2012, o Colorado vai superar os números de 1976/1977 e ainda 2006/2007, quando disputou por dois anos seguidos. Se o Inter foi campeão em 2010, fracassou caindo na 2º fase de 2011.
O recordista isolado é o São Paulo, que disputou por sete anos consecutivos entre 2004 e 2010. Santos, Flamengo, Grêmio e Cruzeiro disputaram por quatro anos seguidos. Já Cruzeiro (de novo), Grêmio (de novo!!),  Palmeiras e o São Paulo (de novo também!) disputaram por três anos consecutivos.
SETE ANOS CONSECUTIVOS
  • São Paulo: 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009 e 2010
QUATRO ANOS CONSECUTIVOS
  • Santos: 1961, 1962, 1963, 1964
  • Flamengo: 1981, 1982, 1983, 1984
  • Grêmio: 1995, 1996, 1997 e 1998
  • Cruzeiro: 2008, 2009, 2010, 2011

TRÊS ANOS CONSECUTIVOS

  • Cruzeiro: 1975, 1976 e 1977
  • Grêmio: 1982, 1983 e 1984
  • São Paulo: 1992, 1993 e 1994
  • Palmeiras: 1999, 2000 e 2001
  • Corinthians: 2010, 2011 e 2012
  • Internacional: 2010, 2011 e 2012

OBS: em negrito os títulos nos períodos citados.

OBS2: Obrigado ao amigo Marcelo Bechler que me corrigiu sobre o Cruzeiro

OBS3: Obrigado também ao leitor Leandro Webster por um acréscimo sobre o Grêmio

Libertadores 2011 - Ranking de participações de times brasileiros

09 de dezembro de 2010 13

Com a vitória do Independiente na final da Copa Sul-Americana, a última vaga brasileira na Copa Libertadores 2011 ficou com o Grêmio. Sendo assim, os seis times brasileiros na competição serão: Internacional (atual campeão), Santos (campeão da Copa do Brasil), Fluminense (campeão brasileiro), Cruzeiro (vice-campeão), Corinthians (3º colocado) e Grêmio (4º lugar).

Até hoje, 27 times brasileiros disputaram a principal competição continental, com 14 conquistas. Pela primeira vez desde 2003, o São Paulo não irá disputar a competição, na qual é o maior campeão brasileiro (3 conquistas) e time que mais disputou (15 participações). O Palmeiras, que disputou 14 vezes o torneio, também está de fora. Já o Grêmio vai para sua 13º participação, quatro a mais que o Internacional (9 disputas).

Confiram o ranking completo:

  1. São Paulo – 15 disputas – 3 títulos
  2. Palmeiras – 14 disputas – 1 título
  3. Grêmio – 13 disputas – 2 títulos
  4. Cruzeiro – 13 disputas – 2 títulos
  5. Santos – 11 disputas – 2 títulos
  6. Flamengo – 10 disputas – 1 título
  7. Internacional – 9 disputas – 2 títulos
  8. Corinthians – 9 disputas
  9. Vasco da Gama – 7 disputas – 1 título
  10. Atlético-MG – 4 disputas
  11. Atlético-PR – 3 disputas
  12. São Caetano – 3 disputas
  13. Fluminense – 3 disputas
  14. Botafogo – 3 disputas
  15. Guarani – 3 disputas
  16. Bahia – 3 disputas
  17. Sport – 2 disputas
  18. Coritiba – 2 disputas
  19. Criciúma – 1 disputa
  20. Paysandú – 1 disputa
  21. Paraná – 1 disputa
  22. Goiás – 1 disputa
  23. Santo André – 1 disputa
  24. Paulista – 1 disputa
  25. Náutico – 1 disputa
  26. Bangu – 1 disputa
  27. Juventude – 1 disputa

Ranking de Eleições - As maiores eleições do futebol brasileiro

09 de novembro de 2010 2

Confira agora as maiores eleições da história do futebol brasileiro. Isto inclui eleições majoritárias para presidência dos grandes clubes do país e também eleições para os Conselhos Deliberativos.

A dupla Internacional e Grêmio, com os maiores quadros de associados do país, possuem seis sete das dez maiores eleições do futebol brasileiro, incluindo as quatro cinco primeiras. Isto já era esperado, com o último pleito colorado sendo o mais expressivo de todos, com 7.473 votos.

Em quinto sexto lugar, surpreendentemente, está o Sport, que mobilizou quase 3.500 associados em 2008. Com a eleição do Conselho Deliberativo do Grêmio em 11 de setembro, os dados sobre eleições diretas no futebol brasileiro mudaram um pouco. Santos e Flamengo completam esta sequência, enquanto Atlético-PR e São Paulo não fizeram eleições diretas (outros clubes com um expressivo número de sócios)

A eleição presidencial do Internacional dia 04 de dezembro, com votos por correspondência e 47 mil aptos, deve obliterar os números anteriores.

RANKING DAS MAIORES VOTAÇÕES – atualizado até 09/11/2010

  1. Internacional – 2008 – 7.473 votos – Reeleição de Vittorio Píffero
  2. Grêmio – 2008 – 5.365 votos – Eleição de Duda Kroeff
  3. Internacional – 2001 – 4.171 – Eleição de Fernando Carvalho
  4. Internacional – 2004 – 3.977 votos – Reeleição de Fernando Carvalho
  5. Internacional – 2006 – 3.500 votos – Renovação do Conselho Deliberativo (OBS: correção enviada por Caio de Santi)
  6. Sport – 2008 – 3.457 sócios – Eleição de Sílvio Guimarães
  7. Grêmio – 2010 – 3.063 votos – Renovação do Conselho Deliberativo
  8. Santos – 2009 – 3.204 votos – Eleição de Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro
  9. Grêmio – 2004 – 2.427 votos – Eleição de Paulo Odone
  10. Flamengo – 2001 – 2.367 votos – Eleição de Edmundo Santos Silva

OBS: estes números podem ser atualizados, basta que os internautas enviem os dados com fontes jornalísticas.

Jogador de linha vai para o gol e pega pênalti no México

18 de outubro de 2010 2

Goleiro-linha pegando penalidade no México! Um momento mágico ocorreu neste domingo no Campeonato Mexicano. Na 12° rodada do Torneio Apertura 2010, o Pachuca empatava em casa por 1×1 contra o Monarcas Morelia, desperdiçando a chance de assumir a liderança de sua chave. Carlos Peña colocou o time da casa em vantagem 1×0 aos 11 minutos de jogo, mas Miguel Sabah empatou para os visitantes aos 16 do 2° tempo.

Aos 39 da etapa final, em um veloz contra-ataque, Luis Rey, do Morelia, foi derrubado pelo experiente goleiro Miguel Calero, expulso imediatamente por impedir chance claríssima de gol. Com três substituições já efetuadas, o Pachuca teve que colocar o meia Juan Rojas no gol. Na cobrança Miguel Sabah telegrafou, Rojas se adiantou e PEGOU a penalidade. Vejam:

Isto imediatamente me lembrou outros dois lances. Em 1988, na Copa União daquela temporada, o ótimo time do Flamengo (cujo ataque era nada menos que Bebeto, Renato Gaúcho e Zico) pegava um fraquíssimo Palmeiras no Maracanã. Mesmo com 10 jogadores após a expulsão de Dênis, o Palmeiras saiu na frente com um gol de Mauro. No finalzinho do jogo, Bebeto divide com Zetti e involuntariamente quebra a perna do arqueiro alviverde.

Na época só duas substituições eram permitidas e o Palmeiras já tinha feito ambas, então foi necessário improvisar o atacante Gaúcho no gol. Ainda deu tempo de, aos 47 do segundo tempo, Bebeto desviar e empatar, 1×1. Como na época, empates eram decididos nos pênaltis (2 pontos para o vencedor e 1 para o derrotado), o Maracanã presenciaria um momento histórico logo a seguir.

Nas cobranças alternadas, Gaúcho converteu sua penalidade sobre o goleiro Zé Carlos (já falecido) e pegou as batidas de Zinho e Aldair (que time do Fla, heinhô?). Curiosamente, Gaúcho marcaria época no Flamengo após esta passagem pelo Palmeiras, então em um jejum histórico e uma fase terrível. Vejam os lances:

Em outro momento histórico para jogadores de linha, o croata Mladen Petric se tornou o herói do Basel em um jogo contra o Nancy pela Copa da UEFA 2006/07. Na ocasião, o goleiro argentino Franco Constanzo foi expulso após cometer penalidade sobre o atacante marfinense Issiar Dia. Como as três substituições já haviam sido feitas, Petric foi para o gol. Então o francês Mikael Chrétien cobrou e Petric virou herói, salvando sua equipe da derrota certa. Vejam o lance:



COMPARATIVO - 2009 vs. 2010 para Inter, Grêmio e Avaí

04 de outubro de 2010 6

Há exatamente um ano, terminava a “Era Tite” no Internacional. Foi após a 27° rodada do Campeonato Brasileiro de 2010, após perder de 2×0 para o Coritiba no Couto Pereira. O Inter caiu para o 5° lugar, saindo pela primeira vez do G-4, ficando com 44 pontos em 27 jogos. Tite foi demitido e entrou o enlouquecido Mário Sérgio.

O líder era o Palmeiras com 53 pontos em 27 jogos, acima do Fluminense com 52 este ano. Como o Internacional tem um jogo a menos, curiosamente repete em 2010 a pontuação de 2009: 44 pontos em 26 partidas.

Na ocasião, o Grêmio ainda tinha boas chances de disputar a Libertadores e estava em 7° lugar com 40 pontos. Duas posições e um ponto a mais que em 2010. A diferença é que na temporada passada o Grêmio não engrenou nunca uma boa sequência de vitórias devido ao pavoroso aproveitamento como visitante. E este ano, o Tricolor está em viés de crescimento com 4 vitórias seguidas.

Já o Avaí era o surprendente 9° colocado com 38 pontos, muito acima dos 29 pontos na 16° colocação de 2010. O time de Florianópolis terminou o campeonato na excelente 6° colocação com 57 pontos, algo virtualmente impossível de repetir em 2010.

O mais incrível é que em 2009, o Flamengo foi campeão e estava estonteantes 12 pontos atrás do líder, faltando apenas 11 rodadas. O rubro-negro era o 6° colocado com 41 pontos, e buscou a liderança de tal maneira que fez 26 pontos em 33 possíveis, sendo campeão com 67 pontos. O Palmeiras, então orgulhoso líder, ficou fora da Libertadores em 5° lugar.

Brasileirão, 27° rodada de 2009 - Arquivo Pessoal

A conclusão é: ainda tem muita água para rolar

O Brasileirão, extremamente equilibrado, não está nada decidido!

TABELA FORNECIDA POR: http://tabelasdefutebol.blogspot.com

Grêmio e Cruzeiro 'lideram' tabela do returno na Série A, Avaí é apenas o 18º

30 de setembro de 2010 0

O Grêmio lidera a tabela do segundo turno do Campeonato Brasileiro 2010 ao lado do Cruzeiro. Em sete jogos, os dois times obtiveram 16 pontos em 21 possíveis, com vantagem tricolor no saldo de gols (+8 contra +6). Palmeiras e Atlético-PR estão logo atrás com 14 pontos, comprovando a recuperação de ambos nas últimas rodadas.

O líder Fluminense é o 5º com 13, o Corinthians tem 11 pontos em 8º lugar e o Internacional é o 9º com 10. O último colocado é o Grêmio Prudente, com apenas quatro pontos, ele que é também o lanterna do Brasileirão. Seguido de perto pelo Atlético-MG, com cinco, e o Avaí com iguais cinco pontos em 18º lugar.

Confiram a tabela completa, cortesia da planilha do http://tabelasdefutebol.blogspot.com

Returno do Brasileirão - Arquivo Pessoal

Antecipação da janela beneficia mais da metade dos times da Série A

19 de julho de 2010 5

Fiz esta pesquisa rápida e achei todos estes jogadores que foram beneficiados com a antecipação da janela de transferências. Pouca gente notou que o tamanho da mesma segue o mesmo, 30 dias. Vai abrir dia 19/07 e fechar no dia 19/08.

Isto significa que um time, por exemplo o Grêmio, pode contratar um jogador do exterior até o dia 19 de agosto. Mas poderá vender um jogador até o dia 31/08. Vale lembrar o princípio básico da janela de transferências: ela vale para quem compra e não para quem vende.

São pelo menos 11 times da Série A beneficiados, e diversos outros da Série B (que normalmente repatria brasileiros de mercados menores). Dia destes o pai de um deles me procurou para tirar dúvidas, um garoto que vai atuar na Série B. A FGF fala em até 60 jogadores.

A lista deve ser bem maior, estes são os 100% confirmados:

Loco Abreu, Djalminha e Zidane? Que nada: PANENKA NELES

19 de abril de 2010 0

Zidane, Loco Abreu, Djalminha, Clemer? Negativo, o nome é ANTONIN PANENKA!

O pênalti convertido ontem por Sebastian “El Loco” Abreu na vitória de 2×1 do seu Botafogo sobre o Flamengo, na decisão da Taça Rio também garantiu o título do Carioca ao time alvinegro. Vejam o lance aqui:

É verdade que o lance é muito parecido com a cobrança de Zinedine Zidane na final da Copa do Mundo de 2006 contra a Itália, quando a cobrança de Zidane igualmente tocou no travessão antes de entrar.

Eu lembro que na Copa América 2007, quando o Brasil superou o Uruguai nos pênaltis em uma noite de altos e baixos do goleiro Júlio César, Loco Abreu cobrou do mesmo jeito.  Vejam:

Porém vi, equivocadamente, muitos alegarem que esta cobrança foi inventada por Djalminha, ex-estrela do Flamengo, Palmeiras e Deportivo La Coruña. Aqui no RS, o Clemer fez esta gracinha sobre o goleiro Michel Alves no  8×1 do Internacional sobre o Juventude, que garantiu o título gaúcho de 2008.

Na verdade, o tchecoeslovaco Antonin Panenka, estrela da equipe campeã européia de 1976, foi o primeiro a cobrar assim em um jogo decisivo. Foi dele a quinta cobrança.

EDITADO – Sobre esta história, olhem o que o meu velho amigo Odilon Araújo, torcedor do Fortaleza, me contou hoje:

“Lembrei do Panenka ontem quando vi o pênalti. Vi um um documentário de um jogador tchecoeslovaco que era companheiro de quarto do Panenka. Na véspera da decisão, o Panenka, antes de dormir, disse que iria bater daquele jeito.

E o Panenka disse: “eu vou ser o último a bater”. E dormiu.

O cara, na entrevista, disse que o Panenka era meio doido. Então ele não acreditou muito.

No outro dia, na hora da decisão, o cara nem lembrou da história. Só lembrou quando o Panenka partiu em direção ao gol e piscou pra ele…”

Antonin Panenka, autor da histórica cobrança de 1976 contra a Alemanha Ocidental - Fonte: reprodução TV

Vejam um dos meus primeiros posts aqui no Almanaque Esportivo:

Segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Pênalti a la Djalminha? Não!!!!

Ontem, pelo Campeonato Brasileiro, o ruguaio Acosta marcou o 3º gol do Náutico no 4×1 sobre o Botafogo batendo pênalti com estilo (aliás, ele fez 4 gols no jogo!). Vocês lembram de Zidane batendo pênalti com estilo na final da última Copa do Mundo? Foi exatamente o que Acosta fez nos Aflitos.

A maioria dos brasileiros dirá sobre o lance: “Bateu a “la Djalminha”, quando o cobrador só dá uma ‘cavadinha’ na hora de bater e desloca o goleiro.

Porém poucos aqui no Brasil sabem que o verdadeiro inventor do lance foi o tcheco Antonin Panenka na final da Eurocopa de 1976, na Iugoslávia. Na cobrança decisiva da disputa entre Alemanha Ocidental e Tchecoeslováquia em Belgrado, Panenka bateu deste mesmo jeito e garantiu o campeonato europeu para os tchecos por 5×3.

Antes, o craque alemão Uli Hoeness havia perdido uma das cobranças, após o jogo terminar em 2×2 em uma reação heróica dos alemães, que perdiam por 2×0 e empataram no penúltimo minuto de jogo.

Veja a cobrança de Zidane no último Mundial:



Agora olhem Panenka decidindo o título da Eurocopa de 1976: