Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "futebol europeu"

Copa 2010: Resumão das oitavas, os melhores e piores do Mundial

29 de junho de 2010 0

As torcidas nos estádios e os milhões de espectadores viram o início da fase eliminatória do Mundial de 2010 sem nenhuma zebra. As oitavas-de-final proporcionaram muitos gols pois foram assinalados 22 gols em 8 partidas, média muito próxima a 3 gols por jogo. Exceto no último dia. Mais do que isto, os jogos foram empolgantes, emocionantes e de boa qualidade. Exceto no último dia.

A ressalva se faz presente, pois as partidas desta terça-feira, Paraguai 0×0 Japão (5×3 para os sul-americanos nos pênaltis) e Espanha 1×0 Portugal foram os jogos mais fracos (tá, ok, o duelo ibérico foi melhor tecnicamente apesar de insosso).

O Brasil venceu com facilidades o time do Chile, eterno freguês. Inclusive acertei o autor de dois gols brasileiros: Luís Fabiano e Robinho, eternos carros chilenos. Esqueci do Juan… O jogo contra a Holanda será bem mais difícil, vou falar deles nesta quarta e quinta-feira.

Os favoritos Brasil, Alemanha, Argentina, Paraguai, Uruguai, Espanha passaram de fase, enquanto EUA x Gana era equilibrado e deu o time africano na prorrogação. Os uruguaios fazem a melhor campanha desde 1970, quando foram para as semifinais. Já os ganeses se igualam ao Senegal em 2002 e Camarões em 1990 como as melhores campanhas africanas de todos os tempos.

Drama, festa, glória, decepção - As oitavas do Mundial 2010, que pega fogo - Crédito: Montagem TI RBS sobre fotos da AP e AFP

É claro que tivemos polêmicas de arbitragem. O escandaloso gol não-marcado para a Inglaterra, que a bola entrou 33cm dentro do gol contra a Alemanha entrou para a história do futebol mundial. Muitos falam em “justiça divina” citando o erro de 1966, quando a Inglaterra ganhou da Alemanha na final do Mundial com um gol que a bola bateu em cima da linha e o bandeirinha deu gol. Para recordar: o lance de 1966 foi muito difícil e a Alemanha (Ocidental) também tinha sido beneficiada naquele jogo, com um pênalti contra si não marcado na prorrogação e com o gol de empate no tempo normal (2×2) marcado após uma falta inexistente.

O gol em escandaloso impedimento assinalado por Carlos Tévez na vitória da Argentina sobre o México também entrou para a história, pelo erro em si e pelo fato da polêmica ter sido causada por uma repetição do lance (em super slow-motion) no telão do estádio, alertando os mexicanos para o erro grosseiro do bandeirinha. Pior para o árbitro Roberto Rossetti, o melhor do mundo e que não apitará a final do Mundial por causa deste erro do seu auxiliar.

Vamos às minhas análises?

Melhor time das oitavas-de-final: Alemanha, que patrolou a Inglaterra

Pior time das oitavas-de-final: Chile, atuação medíocre diante dos brasileiros

Melhor defesa das oitavas-de-final: Brasil, que não chegou nem perto de levar um gol

Pior defesa das oitavas-de-final: Inglaterra, que levou 4 e poderia ter tomado muito mais

Melhor ataque das oitavas-de-final: Alemanha, com dois gols de contra-ataques mortais

Pior ataque das oitavas-de-final: Paraguai, Chile, Japão que não fizeram gols e nem tentaram muito

Surpresa positiva das oitavas-de-final: Gana, jogou bem contra os EUA

Surpresa negativa das oitavas-de-final: Portugal, muito mal contra a Espanha

Zebra das oitavas-de-final: Sem zebras.

Craque das oitavas-de-final: Mueller (Alemanha), que fez dois gols e deu o passe para outro

Revelação das oitavas-de-final: Suárez (Uruguai), autor de dois gols, um deles lindíssimo.

Golaço das oitavas-de-final: Tévez (Argentina), tirambaço na gaveta do anão mexicano Óscar Perez

Gol heróico das oitavas-de-final: Asamoah Gyan (Gana), no início da prorrogação contra os Estados Unidos.

‘Quase golaço’ das oitavas-de-final: O gol (MUITO MAL) anulado de Frank Lampard no 1º tempo de ALE 4×1 ING

Defesa das oitavas-de-final: Stekelenburg (Holanda), em chute do eslovaco Vittek quando o jogo ainda estava 1×0 para seu time

Frango das oitavas-de-final: Sung-Ryong (Coréia do Sul), que falhou feio no 1° gol do Uruguai

Burrice das oitavas-de-final: Osório querendo driblar Higuaín e doando o 2° gol argentino. Menção para o telão em Johanesburgo que mostrou o gol impedido de Tévez.

Mico das oitavas-de-final: Os dois erros grosseiros de arbitragem já históricos – o gol que valia mas não valeu dos ingleses e o gol que não valia mas valeu dos argentinos.

Melhor técnico das oitavas-de-final: Dunga (brasil), um nó-tático no experiente Marcelo Bielsa (Chile)

Pior treinador das oitavas-de-final: Takeshi Okada (Japão), que renunciou ao ataque e foi merecidamente eliminado.

Melhor árbitro das oitavas-de-final: Wolfgang Stark (Alemanha) no jogo Uruguai 2×1 Coréia do Sul

Pior árbitro das oitavas-de-final: para dois bandeiras, Stefano Airoldi (ITA) no jogo ARG 3×1 MÉX e Maurício Espinosa (URU) no jogo ALE 4×1 ING

Melhor jogo das oitavas-de-final: Alemanha 4×1 Inglaterra

Pior jogo das oitavas-de-final: Paraguai 0×0 Japão

Top das oitavas-de-final: Alemanha, Argentina, Brasil

Bottom das oitavas-de-final: Chile, Japão, México

Seleção das oitavas-de-final: Kingson (Gana), Pereira (Uruguai), Juan (Brasil), Lúcio (Brasil) e Heinze (Argentina); Gilberto Silva (Brasil), Schweinsteiger (Alemanha), Sneijder (Holanda) e Mueller (Alemanha); Tévez (Argentina) e Suárez (Uruguai)

VEJA TAMBÉM:

Copa 2010: Resumão da 1º rodada, os melhores e piores do Mundial

Copa 2010: Resumão da 2º rodada, os melhores e piores do Mundial

Copa 2010: Resumão da 3º rodada, os melhores e piores do Mundial

Copa 2010: Resumão da 3º rodada, os melhores e piores do Mundial

27 de junho de 2010 0

Com dois dias de atraso, vamos continuar falando dos melhores de cada rodada da Copa do Mundo. A 3° e última partida da primeira fase confirmou a eliminação surpreendente dos últimos dois finalistas, Itália (campeã) e França (vice-campeã).

Também confirmou um predomínio do futebol sul-americano, com seus cinco times classificados e quatro deles em 1° lugar do grupo. Apenas o Chile sofreu uma derrota em toda a primeira fase, e foi contra a poderosa Espanha por 2×1.

A CONCACAF classificou os tradicionais EUA e México para a segunda fase, enquanto os africanos só emplacaram Gana. Já a Ásia garantiu os também tradicionais Japão e Coréia do Sul na segunda fase. Como esperado, a Oceania não classificou a Nova Zelândia, mas esta não fez feio: terminou o Mundial com três empates e invicta.

Glória, euforia, decepção, tristeza. Imagens típicas de uma 3° rodada de Copa do Mundo

  • Melhor time da terceira rodada: Uruguai, líder do ‘grupo da morte’ e jogando muito bem
  • Pior time da terceira rodada: Dinamarca, tomou um baile histórico dos japoneses
  • Melhor defesa da terceira rodada: Uruguai, ainda sem levar gol no Mundial e com pouquíssimos sustos.
  • Pior defesa da terceira rodada: Itália, tomou três gols em falhas defensivas
  • Melhor ataque da terceira rodada: Eslováquia, ganhou a vaga de maneira surpreendente.
  • Pior ataque da terceira rodada: Suíça, que só precisava fazer um gol para se classificar e não chegou nem perto.
  • Surpresas positivas da terceira rodada: Japão, Eslováquia, Gana
  • Surpresas negativas da terceira rodada: Dinamarca,
  • Zebra da terceira rodada: Eslováquia 3×2 Itália, despachando a atual campeã mundial
  • Craque da terceira rodada: Villa (Espanha), melhor em campo da classificação espanhola
  • Revelação da terceira rodada: Honda (Japão), disparado o melhor em campo na vitória sobre a Dinamarca
  • Golaço da terceira rodada: Quagliarella, Itália, marcando de cobertura no ângulo
  • ‘Quase golaço’ da terceira rodada: Robben (Holanda), que em seu primeiro lance driblou o marcador e acertou a trave do goleiro camaronês.
  • Gol heróico da terceira rodada: Donovan, classificando os EUA nos acréscimos contra a Argélia, e eliminando a Eslovênia.
  • Gol perdido da terceira rodada: Yakubu Aiyegbeni (Nigéria) que perdeu dois gols incríveis contra a Coréia do Sul. Um deles sem goleiro.
  • Defesa da terceira rodada: Kawashima (Japão), se recuperando do frango no jogo anterior ao pegar uma penalidade.
  • Frango da terceira rodada: Sorensen (Dinamarca), levando um gol ridículo de falta de mais de 40m. Em diagonal.
  • Burrice da terceira rodada: Chileno Bravo, tomando um gol ridículo da Espanha saindo a la “Pato Abbondanzieri”
  • Mico da terceira rodada: Eliminação francesa ainda na primeira fase com apenas um ponto. E da campeã Itália, lanterna do grupo
  • Melhor técnico da terceira rodada: Takeshi Okada (Japão), montou um time que explora o que os japoneses tem de melhor.
  • Pior treinador da terceira rodada: Marcelo Lippi (Itália), que errou da convocação até a última escalação no Mundial.
  • Melhor árbitro da terceira rodada: Carlos Simon  (Brasil), arbitragem magnífica em Gana 0×1 Alemanha
  • Pior árbitro da terceira rodada: Viktor Kassai (Hungria), não deu pênalti claro para os mexicanos e ainda errou em cartões e impedimentos.
  • Melhor jogo da terceira rodada: Eslováquia 3×2 Itália
  • Pior jogo da terceira rodada: Paraguai 0×0 Nova Zelândia
  • Top 3 da terceira rodada: Uruguai, Japão e Eslováquia
  • Bottom 3 da terceira rodada: França, Itália e Dinamarca
  • Seleção da terceira rodada: Paston (Nova Zelândia), Lahm (Alemanha), Nakazawa (Japão), Lugano (Uruguai) e Clemente Rodríguez (Argentina); Touré (Costa do Marfim), Schweinsteiger (Alemanha), Milner (Inglaterra) e Honda (Japão); Villa (Espanha) e Vittek (Eslováquia)

VEJA TAMBÉM:

Copa 2010: Resumão da 1º rodada, os melhores e piores do Mundial

Copa 2010: Resumão da 2º rodada, os melhores e piores do Mundial

Copa 2010: Resumão da 2º rodada, os melhores e piores do Mundial

21 de junho de 2010 1

Encerrada a segunda rodada e os times sul-americanos seguem brilhando intensamente na Copa do Mundo 2010. Brasil, Argentina e Chile venceram as duas partidas, enquanto Paraguai e Uruguai lideram seus respectivos grupos com 1 vitória e 1 empate.

O Brasil é o único classificado matematicamente, mas só um desastre absoluto tira Paraguai, Uruguai e Argentina. O Chile terá parada duríssima, contra a Espanha, ou terá que torcer por um tropeço da Suíça contra Honduras.

Enquanto isto, europeus pioraram sua situação com relação à primeira rodada. As potências Itália, Inglaterra e França seguem muito mal e com um futebol ridículo, sobretudo os dois últimos. Mesmo o bom time da Alemanha tropeçou, teve Klose expulso no primeiro tempo, perdeu pênalti e acabou derrotada pela Sérvia por 1×0. A Holanda foi o primeiro time matematicamente classificado e segue bem, apesar de não brilhar como em outros Mundiais.

Alguns destaques individuais merecem ser destacados: o golaço de David Villa que abriu a vitória sobre Honduras e a recuperação espanhola. A atuação soberba de Diego Forlán contra a África do Sul. O caos francês e a surra portuguesa sobre os norte-coreanos.

Copa 2010 - Melhores e Piores da 2º rodada - Fotos: Agência AFP

PRÊMIOS ALMANAQUE ESPORTIVO PARA A 2º RODADA DO MUNDIAL

Melhor time: Argentina, goleada sobre um adversário de qualidade. Menção para Uruguai e Portugal

Pior time: Coréia do Norte, tomou sete. Mas Inglaterra e França merecem ser citadas.

Melhor defesa da segunda rodada: México, que não deu a mínima chance para a França. Menções honrosas para a Argélia e para a Sérvia.

Pior defesa da segunda rodada: Coréia do Norte e os seis gols sofridos no 2º tempo resumem tudo.

Melhor ataque da segunda rodada: Portugal, arrasou a fraca Coréia do Norte com seis gols em um único tempo.

Pior ataque da segunda rodada: França (virtualmente eliminada) e Inglaterra (seis jogos sem gols de atacantes em Copas)

Surpresas positivas da segunda rodada: Sérvia, México, Nova Zelândia

Surpresas negativas da segunda rodada: Inglaterra, Itália e França

Zebra da segunda rodada: Inglaterra 0×0 Argélia e Itália 1×1 Nova Zelândia

Craque da segunda rodada: Diego Forlán (Uruguai)

Revelação da segunda rodada: Madjid Bougherra (Argélia)

Golaço da segunda rodada: David Villa (Espanha) entrando a dribles na área hondurenha e fazendo 1×0 para a “Fúria”

‘Quase golaço’ da segunda rodada: Chute de longe de Cristiano Ronaldo (Portugal), no travessão contra os norte-coreanos.

Defesa da segunda rodada: Vladimir Stojkovic pegando penalidade de Lucas Podolski e garantindo a vitória sérvia.

Frango da segunda rodada: Kawashima (Japão), que falhou no gol da vitória da Holanda por 1×0.

Burrice da segunda rodada: Expulsão absurda do volante Sani Kaita (Nigéria), ainda no 1° tempo com o jogo 1×0 para seu time. A Grécia virou com 1 jogador a mais.

Mico da segunda rodada: Caos na seleção francesa, atual vice-campeã mundial, com Anelka cortado após ofender o treinador, preparador físico brigando com Evra, dirigente se demitindo.

Melhor técnico da segunda rodada: Marcelo Bielsa e suas espetaculares substituições no 1×0 sobre a Suíça. Menção honrosa para Pim Verbeek, da Austrália, que reorganizou o time com 10 jogadores por 65 minutos, e para Radomir Antic, que anulou a Alemanha.

Pior treinador da segunda rodada: Raymond Domenech (França), deixando Henry no banco até o final fazendo apenas duas substituições e não ter nenhum comando no vestiário. Menção (des)honrosa para Capello e sua nula ofensivamente Inglaterra

Melhor árbitro da segunda rodada: Jorge Larrionda (Uruguai), em uma brilhante atuação técnica no jogo Camarões 1×2 Dinamarca

Pior árbitro da segunda rodada: Koman Coulibaly (Mali), anulando absurdamente o gol da vitória dos EUA sobre a Eslovênia em uma inexistente falta ofensiva. O jogo terminou 2×2.

Melhor jogo da segunda rodada: Dinamarca 2×1 Camarões

Pior jogo da segunda rodada: Inglaterra 0×0 Argélia

Top 3 da segunda rodada: Uruguai, Argentina, Portugal

Bottom 3 da segunda rodada: Inglaterra, Coréia do Norte, Itália

Seleção da segunda rodada: Paston (Nova Zelândia); Miguel (Portugal),Kjaer (Dinamarca), Nelsen (Nova Zelândia) e Salcido (México); Gilberto Silva (Brasil), Tiago (Portugal), Rommedahl (Dinamarca) e Raul Meirelles (Portugal); Higuaín (Argentina) e Forlán (Uruguai).

VEJA TAMBÉM:

Copa 2010: Resumão da 1º rodada, os melhores e piores

Loco Abreu, Djalminha e Zidane? Que nada: PANENKA NELES

19 de abril de 2010 0

Zidane, Loco Abreu, Djalminha, Clemer? Negativo, o nome é ANTONIN PANENKA!

O pênalti convertido ontem por Sebastian “El Loco” Abreu na vitória de 2×1 do seu Botafogo sobre o Flamengo, na decisão da Taça Rio também garantiu o título do Carioca ao time alvinegro. Vejam o lance aqui:

É verdade que o lance é muito parecido com a cobrança de Zinedine Zidane na final da Copa do Mundo de 2006 contra a Itália, quando a cobrança de Zidane igualmente tocou no travessão antes de entrar.

Eu lembro que na Copa América 2007, quando o Brasil superou o Uruguai nos pênaltis em uma noite de altos e baixos do goleiro Júlio César, Loco Abreu cobrou do mesmo jeito.  Vejam:

Porém vi, equivocadamente, muitos alegarem que esta cobrança foi inventada por Djalminha, ex-estrela do Flamengo, Palmeiras e Deportivo La Coruña. Aqui no RS, o Clemer fez esta gracinha sobre o goleiro Michel Alves no  8×1 do Internacional sobre o Juventude, que garantiu o título gaúcho de 2008.

Na verdade, o tchecoeslovaco Antonin Panenka, estrela da equipe campeã européia de 1976, foi o primeiro a cobrar assim em um jogo decisivo. Foi dele a quinta cobrança.

EDITADO – Sobre esta história, olhem o que o meu velho amigo Odilon Araújo, torcedor do Fortaleza, me contou hoje:

“Lembrei do Panenka ontem quando vi o pênalti. Vi um um documentário de um jogador tchecoeslovaco que era companheiro de quarto do Panenka. Na véspera da decisão, o Panenka, antes de dormir, disse que iria bater daquele jeito.

E o Panenka disse: “eu vou ser o último a bater”. E dormiu.

O cara, na entrevista, disse que o Panenka era meio doido. Então ele não acreditou muito.

No outro dia, na hora da decisão, o cara nem lembrou da história. Só lembrou quando o Panenka partiu em direção ao gol e piscou pra ele…”

Antonin Panenka, autor da histórica cobrança de 1976 contra a Alemanha Ocidental - Fonte: reprodução TV

Vejam um dos meus primeiros posts aqui no Almanaque Esportivo:

Segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Pênalti a la Djalminha? Não!!!!

Ontem, pelo Campeonato Brasileiro, o ruguaio Acosta marcou o 3º gol do Náutico no 4×1 sobre o Botafogo batendo pênalti com estilo (aliás, ele fez 4 gols no jogo!). Vocês lembram de Zidane batendo pênalti com estilo na final da última Copa do Mundo? Foi exatamente o que Acosta fez nos Aflitos.

A maioria dos brasileiros dirá sobre o lance: “Bateu a “la Djalminha”, quando o cobrador só dá uma ‘cavadinha’ na hora de bater e desloca o goleiro.

Porém poucos aqui no Brasil sabem que o verdadeiro inventor do lance foi o tcheco Antonin Panenka na final da Eurocopa de 1976, na Iugoslávia. Na cobrança decisiva da disputa entre Alemanha Ocidental e Tchecoeslováquia em Belgrado, Panenka bateu deste mesmo jeito e garantiu o campeonato europeu para os tchecos por 5×3.

Antes, o craque alemão Uli Hoeness havia perdido uma das cobranças, após o jogo terminar em 2×2 em uma reação heróica dos alemães, que perdiam por 2×0 e empataram no penúltimo minuto de jogo.

Veja a cobrança de Zidane no último Mundial:



Agora olhem Panenka decidindo o título da Eurocopa de 1976:



Conquista do turno pelo Joinville lembra gols dramáticos do passado!

22 de fevereiro de 2010 3

Sem dúvida, a conquista mais espetacular deste final de semana repleto de decisões nos Estaduais foi do Joinville em Santa Catarina. O gol de Ricardinho, aos 48 minutos e 57 segundos do segundo tempo entrou para a história do futebol catarinense.

Isto me fez lembrar de grandes momentos do futebol mundial que ficaram marcados por gols nos últimos instantes e que causaram reviravoltas no resultado de partidas importantes. Vejam o vídeo faltando três segundos para o término do tempo indicado pela arbitragem:

Gol de Ricardinho:

O empate de 1×1 contra o Avaí, além de garantir o time na decisão do Catarinense 2010, ainda me fez recordar uma série que postei no Almanaque Esportivo há mais de um ano. Na ocasião, relembrei nove grandes momentos do futebol mundial, divididos em (Parte I e Parte II).

Na semana seguinte, foi a vez de vermos dez gols espetaculares no finalzinho de competições brasileiras. Isto também foi dividido em Parte I e Parte II

Gols inesquecíveis nos instantes finais, INTERNACIONAL PARTE I
1º) Dennis Bergkamp – Holanda 2×1 Argentina – Copa do Mundo 1998
2º) Steven Gerrard – West Ham United 3×3 Liverpool – Copa da Inglaterra 2005/06
3º) Adriano – Brasil 2×2 Argentina – Copa América 2004
4º) Ole Solskjaer – Manchester United 2×1 Bayern de Munique – Liga dos Campeões 1998/99
5º) Fabio Grosso – Itália 2×0 Alemanha – Copa do Mundo 2006

Gols inesquecíveis nos instantes finais, INTERNACIONAL PARTE II
6º) Patrik Andersson – Hamburgo 1×1 Bayern de Munique – Campeonato Alemão 2000/01
7º) Michael Thomas – Liverpool 0×2 Arsenal – Campeonato Inglês 1988/89
8º) David Trezeguet – França 2×1 Italia – Eurocopa 2000
9º) Cristian Nasuti – River Plate 2×1 Boca Juniors – Copa Libertadores 2004

Gols inesquecíveis nos momentos finais, BRASIL PARTE I
1º) Anderson – Náutico 0×1 Grêmio – Segunda Divisão 2005
2º) Careca – Guarani (2)1×1 (2) São Paulo -  Primeira Divisão 1986
3º) Romário – Palmeiras 3×4 Vasco da Gama – Copa Mercosul 2000
4º) Nunes – Flamengo 3×2 Atlético-MG – Campeonato Brasileiro 1980
5º) Euller – Palmeiras 4×2 Flamengo – Copa do Brasil 1999

Gols inesquecíveis nos momentos finais, BRASIL PARTE II
6º) Falcão – Internacional 2×1 Atlético-MG – Brasileirão 1976
7º) Geovanni – Cruzeiro 2×1 São Paulo – Copa do Brasil 2000
8º) Ricardinho – Corinthians 2×1 Santos – Campeonato Paulista 2001
9º) Elano e Léo – Corinthians 2×3 Santos – Campeonato Brasileiro 2002
10º) Washington – Fluminense 3×1 São Paulo – Copa Libertadores 2008

Mudança no regime tributário pode tirar estrelas da Espanha

03 de novembro de 2009 2

Uma alteração no sistema tributário espanhol pode abalar o prestígio do Campeonato Espanhol, sobretudo dos milionários times Real Madrid e Barcelona. O PSOE, do presidente José Zapatero, acertou com partidos de coalização a revogação da chamada ‘Lei Beckham’, que reduz a alíquota do imposto de renda de 42% para míseros 24% aos cidadãos estrangeiros nos primeiros seis anos de residência. Esta regulamentação foi adotada a partir de 2004 e o primeiro grande beneficiado foi justamente o astro inglês David Beckham, que se transferiu do Manchester United para o Real Madrid naquela temporada.

A lei, que pretensamente visava executivos de multinacionais que fugiam dos altos impostos na Espanha, acabou beneficiando sobretudo grandes crsaques do futebol espanhol. Todos que recebem mais de 5.7 milhões de euros anuais sofrem um desconto de 24%, muito inferior aos 40% da Inglaterra, 43% da Itália e 45% da Alemanha, as outras grandes Ligas de Futebol da Europa.

Como era de se esperar, a Liga de Futebol Profissional da Espanha já começou a agir e ameaça paralisar o Espanhol se o assunto prosseguir. Os contratos já existentes não seriam afetados, mas novos atletas estrangeiros teriam a incidência da nova alíquota.

Holanda     52%(a)     300.000 €     3.600.000 €
Alemanha     45%     343.000 €     4.125.000 €
Inglaterra     50%(b)     375.000 €     4.500.000 €
Itália         43%     356.000 €     4.275.000 €
Portugal     42%     362.000 €     4.350.000 €
França         40%     375.000 €     4.500.000 €
Espanha     24%(c)     475.000 €     5.700.000 €

OBS:
(a) Na Holanda existe uma isenção do imposto sobre 30% dos rendimentos totais, nos primeiros 10 anos para todos os cidadãos nacionais.
(b) A taxa de Inglaterra subiu em 2009 dos 40% para 50%, justamente por causa do futebol
(c) Na Espanha os estrangeiros se beneficiam de uma redução da taxa de 42% para 24% durante os primeiros 6 anos de residência (chamada de “Lei Beckham”)

Gripe H1N1 causa pavor no futebol europeu

28 de outubro de 2009 0

Nada menos que DEZ jogadores do Real Betis, da Segunda Divisão espanhola, estão ou devem estar com gripe H1N1, popularmente conhecida como “Gripe Suína“. Isto irá paralisar os jogos do Real Betis por no mínimo uma semana, o jogo contra o Villarreal-B deve ser adiado amanhã.

O caso espanhol não é único, pois vários atletas já foram reportados com gripe suína em times do futebol inglês: 3 no Queens Park Rangers, 3 no Blackburn Rovers e outros 3 no Bolton Wanderers. E isto deve aumentar, na medida que o rigoroso inverno europeu (muito pior que o sul-americano) chegar à sua intensidade máxima em dezembro e janeiro.

Na França, o jogo de domingo entre Olympique Marseille e Paris Saint Germain terminou em uma praça de guerra depois do adiamento da partida por medo de alastro de casos da gripe. Uma decisão totalmente idiota, na minha opinião, pois foi em cima da hora e muita gente viajou de Paris a Marselha para ver a partida.

Mas o fato é que as autoridades, tanto do esporte quanto de saúde pública, estão preocupadas. Um novo surto de gripe H1N1 está próximo de irromper no planeta.

Violência explode em Marselha depois de adiamento de jogo do Campeonato Francês devido à gripe suínaCaos em Marselha – Reprodução jornal Daily Mail

Heineken faz comercial interativo genial na Liga dos Campeões

23 de outubro de 2009 2

A cervejaria Heineken, patrocinadora oficial da Liga dos Campeões, fez uma ‘pegadinha’ com torcedores fanáticos do Milan antes do jogo contra o Real Madrid, esta semana pela Liga dos Campeões. A empresa acertou com namoradas de torcedores e com chefes dos mesmos para um compromisso EXATAMENTE NA HORA DO JOGO. Como não se diz ‘não’ pra estes dois, o povo foi… E teve uma bela surpresa! Enviado pelo meu amigo Alexandre, resolvi postar:

Ontem, dia 21 de outubro, aconteceu o primeiro duelo entre Milan e Real Madrid, na fase de grupos da UEFA Champions League, obviamente uma das partidas mais esperadas do campeonato. Se você é torcedor fanático de uma das equipes, o que mais gostaria de fazer em uma quarta-feira de jogo? Assistir o jogo, é claro, e não ir ao teatro com a família e muito menos a trabalho.

Pensando nessas situações tão dramáticas e dolorosas, a cervejaria holandesa Heineken, mancomunada com o jornal La Gazetta Dello Sport, criou uma pegadinha para o desespero dos torcedores milaneses. Namoradas apareceram do nada querendo assistir um concerto no teatro, chefes “convidaram” seus fãs do Milan também para apresentação de um quarteto de cordas.

No meio do concerto, o telão do teatro começa a exibir frases como “Não é difícil dizer não ao chefe?”, “E para a namorada?”, “Como eles poderiam pensar em perder a grande partida?”. Logo após, vem “Are you still with us?”, assinatura atual da Heineken, o quarteto toca o hino da Champions League e o telão passa a exibir o jogo entre Milan e Real Madrid ao vivo.

.

Para completar, o time italiano ganhou por 3 a 2.
Simplesmente genial!

Eliminatórias Européias - Meus palpites

20 de outubro de 2009 1

Saiu hoje o sorteio das Eliminatórias Européias – Repescagem para o Mundial 2010. Como eu havia previsto, França, Grécia, Rússia e Portugal ficaram em um pote; Eslovênia, Irlanda, Ucrânia e Bósnia-Herzegovina ficaram em outro.

No sorteio, a França pegou a Eslovênia; Grécia enfrenta a Ucrânia, Portugal pegou a Bósnia-Herzegovina e a Rússia enfrentou a Eslovênia.

Meus palpites são:

França x Irlanda - Em crise técnica, com jogadores brigados com o treinador Raymond Domenech (chamado de louco mais de uma vez, e publicamente) e sem apoio da torcida, a França pegou o time mais chato de todos os tempos para se enfrentar em um mata-mata. A Irlanda marca muito forte, se defende compactamente e tem um bom ataque. Talvez o talento de Franck Ribery e Thierry Henry resolvam para os franceses. Talvez não. Palpite: Irlanda.


Portugal x Bósnia-Herzegovina -
Em reação final, Portugal escapou do vexame de ser eliminado ainda na primeira fase. E teoricamente pegou o time mais inexpressivo, que jamais foi a um Mundial. Porém não é bem assim. Vedad Ibisevic e Edin Dzeko são dois dos melhores atacantes da Europa, e gol fora pode decidir o confronto. E eu vou apostar nos bósnios contra o ‘enfadado’ time português. Palpite: Bósnia-Herzegovina.

Rússia x Eslovênia - Este é mais fácil. O time russo é melhor tecnicamente, mais experiente e organizado. Deu azar de pegar uma irresistível Alemanha na primeira fase, mas deve passar do time esloveno. Que não tem grandes nomes e conta com o conjunto, mas é zebra. Palpite: Rússia.

Grécia x Ucrânia – Acho horrível o time ucraniano. Só se classificou porque a Inglaterra propositadamente fez corpo mole contra a Ucrânia, eliminando a Croácia (algoz na Euro’2008). O time grego é eficiente e tem bons atacantes, acho que passa fácil. Palpite: Grécia

As mais emocionantes histórias dos pontos-corridos

29 de setembro de 2009 1