Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "Jenson Button"

GP DA MALÁSIA: Button vence a `meia-prova`

25 de abril de 2009 0

Button, soberano de novo na Malásia.../Diego Azubel, EFE

Atrasado, aqui vai minha análise sobre o GP da Malásia da temporada 2009 de Fórmula-1. Aquele da corrida pela metade, graças à ganância de Bernie Ecclestone. Apesar dele achar que “vai manter” assim, acho improvável que ano que vem os GP`s da Austrália e da Malásia sejam disputados tão tarde.

Temporais podem ocorrer, mas em uma largada que normalmente ocorre às 14h locais, qualquer atraso ainda pode ser contornado em luz solar. Mas largando às 17h, fica impossível. E nem precisava ser chuva: poderia ter sido um grave acidente, um problema diferente qualquer. O risco é o mesmo. E justamente por pensar somente no dinheiro, e nos protestos das emissoras de tv e dos espectadores pelo grande risco de ver uma corrida pela metade de novo, é que eu acho que a FOTA vai voltar atrás.

Uma corrida dominada mais uma vez pela Brawn GP, sem chances para os demais. Outro fiasco da Ferrari, com uma corrida terrivel para Kimi Raikkonen e um azar de Massa, que estava próximo de recuperar pontos quando a prova foi interrompida. Barrichello, que largou em oitavo, terminou a prova na boa 5° colocação. Bom para Heidfeld que chegou em segundo e sai bem na frente de Robert Kubica, assim como a dupla da Toyota, Timo Glock (3°) e Jarno Trulli (4°)

Lista completa de prêmios aqui:
ALMANAQUE ESPORTIVO – PREMIAÇÕES ESPECIAIS F-1 2009

Troféu “Jim Clark”: Jenson Button, mais uma corrida sem erros.

Troféu “Dick Vigarista”: Bernie Ecclestone, por esquecer que os pilotos são e sempre serão aqueles que fazem ele ser um dos homens mais ricos do mundo ocidental

Troféu “Rouge & Blanc”: Ninguém, tivemos pouco tempo de um piloto se mostrar combativo.

Troféu “Fiofó de Ouro”: Para Button, que correu metade da corrida e levou. Corrida na chuva é imprevisível: um erro e adeus…

Troféu “Chris Amon”: Para Felipe Massa, que tinha tudo para marcar pontos mas acabara de ir aos boxes antes da queda. Terminou em 9° lugar.

Troféu “Porquê não fiquei com minha boca fechada”: todo mundo anda comportadinho neste início de ano…

Postado por Perin, pedindo desculpas pelo atraso…

GP DA AUSTRÁLIA: Brawn GP "vim, vi e venci"

30 de março de 2009 1

A primeira corrida do Mundial de Fórmula-1 de 2009 terminou com a `confirmação de uma surpresa`. Afinal, a Brawn GP havia dominado todos os testes do início de temporada e repetiu a dose na primeira prova.

O inglês Jenson Button liderou de ponta a ponta o GP da Austrália, enquanto o veterano brasileiro Rubens Barrichello, que largou mal e fez uma corrida de recuperação, contou com a sorte e uma barbeiragem de Sebastian Vettel para chegar em segundo lugar.

Como foi largamente divulgado no final de semana, a vitória da Brawn GP em sua corrida de estréia foi apenas a 3° na história (repetindo Mercedes em 1954 e Wolf em 1977). E chegar na estréia com dobradinha, somente a Mercedes havia conseguido com suas lendárias flechas de prata no GP da França de 1954 (Fangio e Kling). Aliás, Mercedes que fornece os motores da Brawn…

A corrida foi de ótima qualidade (algo raro na chatíssima pista de Melbourne). Massa e Raikkonen tentaram andar mais que a Ferrari deixou. Massa tava bem até quebrar (segue o azar na Austrália…), enquanto Kimi bateu. Já as McLaren foram ainda mais lentas, deixaram a desejar mas Hamilton, em uma corrida sem erros, se recuperou do 18° lugar e terminou em uma 3° posição.

Lista completa de prêmios aqui:
ALMANAQUE ESPORTIVO – PREMIAÇÕES ESPECIAIS F-1 2009

Os prêmios especiais do Almanaque Esportivo permanecem em 2009:

Troféu `Jim Clark` – Jenson Button e Brawn GP, sem erros ao longo de todo o final de semana. Primeira vitória de Button em 4 anos (2° na carreira), e show da nova equipe da lenda Ross Brawn.

Troféu `Rouge & Blanc` – Lewis Hamilton, que largou em 18° lugar e terminou em 3°. Menção honrosa para Nico Rosberg, que passou a corrida lutando mas sofreu sem pneus no final da prova.

Troféu `Porquê eu não fiquei com minha boca fechada` – Ninguém, todo mundo se comportou.

Troféu `Dick Vigarista` – Pouca gente percebeu, mas a culpa da batida de Barrichello, Kovalainen, Alonso, etc na 1° curva foi de Mark Webber, que tentou se enfiar e bateu em todo mundo. Vejam no compacto.

Troféu `Chris Amon` – Kovalainen, que foi abalroado por Webber e se registrou como primeiro abandono de 2009.

Troféu ‘Fiofó de Ouro’ – Hamilton, que contou com seis abandonos na sua frente e mais 4 que bateram na 1° curva para chegar em um quase impensável 3° lugar depois de largar em 18°

Troféu ‘Didi Mocó Prize For Technical Achievements’Para Vettel, que fez uma barbeiragem lamentável e jogou para fora Robert Kubica. Menções honrosas para Nakajima e Piquet, que bateram sozinho pela enésima vez.

Troféu ‘Dick Vigarista’Para Vettel, que fez uma barbeiragem lamentável e jogou para fora Robert Kubica.

EDITADO: Depois da prova vazou o escândalo da fraude da McLaren e de Lewis Hamilton, o prêmio saiu do colo de Vettel e foi para a McLaren

E que venha o GP da Malásia semana que vem!

GP DA CHINA - A vitória 200 da Grã-Bretanha na F-1!

20 de outubro de 2008 1

O vencedor e futuro campeão Hamilton, e o derrotado Massa

Em uma monótona corrida, sobretudo na parte de cima da classificação, o inglês Lewis Hamilton ficou muito próximo de seu primeiro título mundial de Fórmula-1. O piloto britânico ganhou de ponta a ponta o GP da China disputado na bela pista de Xangai, largando na pole, liderando praticamente a prova inteira e ainda fazendo a melhor volta da prova, com larga vantagem sobre as Ferrari. Foi a 200° vitória da Grã-Bretanha na categoria.

Ao brasileiro Felipe Massa, que ficou muito longe do desempenho das McLaren, ficou a reza (braba) de que o raio caia no mesmo lugar de novo e Hamilton, sete pontos na frente, jogue fora o título no GP do Brasil, daqui a duas semanas. Com um péssimo carro, ele contou ainda com o jogo de equipe de Kimi Raikkonen, que cedeu a segunda posição na parte final da prova.

Os brasileiros Nélson Angelo Piquet e Rubens Barrichello fizeram boas provas. Nelsinho, que largou em 10° lugar, chegou em 8°. Já Barrichello, que largou em 12°, terminou na 11° colocação, bem à frente do companheiro Jenson Button. Rubinho deve se despedir da categoria na próxima prova, o GP do Brasil após 15 temporadas na categoria e quase 300 GP`s disputados.

Detalhe interessante: Nick Heidfeld, que fez ótima prova e chegou em 5° lugar, pode bater outro recorde na categoria e igualar-se ao português Tiago Monteiro com 18 corridas completadas em uma única temporada.

Detentor do recorde de 27 GP`s consecutivos terminados, o alemão da BMW pode chegar aos 18 GP`s completados em um único ano, repetindo o feito de Monteiro pela Jordan em 2005.

Buenas, vamos aos prêmios do final de semana:

Troféu “Jim Clark”Lewis Hamilton, sem dúvida. Em uma corrida monótona, o brilho de Hamilton destoou da mediocridade geral. Sem erros, perfeito e muito próximo do primeiro título. Seu segundo “Grand Slam“, com vitória, pole e melhor volta (o primeiro havia sido no GP de Japão de 2007).

Troféu “Rouge & Blanc” – Para Fernando Alonso. Pela soberba ultrapassagem sobre o medíocre Heikki Kovalainen no retão de Xangai, aproveitando o embalo ganho na curva inclinada antes da reta.

Troféu “Dick Vigarista” – Para Sebastien Bourdais, que causou um acidente tosco na largada e tirou Jarno Trulli da prova.

Troféu “Fiofó de Ouro” – Para ninguém. Não vi ninguém ter sorte na prova, apenas competência ou incompetência.

Troféu “Chris Amon” – Para Adrian Sutil, que quebrou de novo. O alemão da Force India já tem 11 abandonos em 17 provas no ano. Quando ele não faz bobagem, o carro quebra.

Troféu “Didi Mocó Prize for Technical Achievements” – Para Kovalainen, que além de não estar correndo nada, ainda teve um pneu furado. O finlandês vai terminar na ridícula sétima colocação da classificação de pilotos, vendo seu companheiro de equipe provavelmente ser campeão. Vergonhoso.

Troféu “Porquê Não Fiquei Com Minha Boca Fechada” – Para todo mundo que disse que Xangai era pista da Ferrari. Foi um vareio da McLaren

Agora é tudo em Interlagos! Mas acho que o Brasil vai completar mais um ano na fila…

GP da França - Finalmente uma corrida bacana no 'Circuito Magno'

25 de junho de 2008 0

Mais uma edição das premiações “Almanaque Esportivo” para os destaques (ou vexames) de um GP de Fórmula-1. Agora é a vez do GP da França, corrida notoriamente chata em Magny-Cóurs mas que este final de semana foi bem bacana.

Foi a primeira vitória brasileira em solo francês desde 1985, quando Nélson Piquet usou e abusou do Brabham-BMW nas longas retas do antigo circuito de Paul Ricard, em Le Castellet. De quebra, temos um piloto brasileiro liderando o Mundial.

Felipe Massa fez o que não acontecia desde o GP de Mônaco de 1993, quando Ayrton Senna superou na tabela de pontos seu arquiinimigo Alain Prost e sua ótima Williams-Renault com vitórias soberbas em Interlagos, Donnington Park e Montecarlo, e era o líder da temporada. Bom, vamos aos prêmios:

Troféu “Fiofó de Ouro”Felipe Massa. Azarado nas últimas duas provas, o paulista desta vez contou com o providencial problema de Kimi Raikkonen e, pela primeira vez desde 1993, temos um brasileiro na liderança do Mundial de Fórmula-1.

Troféu “Chris Amon”Kimi Raikkonen. Fez um final de semana perfeito, marcou a pole de número 200 da Ferrari, liderou a corrida com folga até depois do primeiro pit-stop. E, por um problema alheio ao seu desempenho na pista, perdeu rendimento e teve de se contentar com um segundo lugar. Mesmo assim, sai de Nevers ciente de que ele e Massa são os únicos a disputarem, de fato, o título da temporada 2008.

Troféu “Didi Mocó Prize for Technical Achievements” – Lewis Hamilton. De novo. Passar na chincane e ganhar a posição acontece, mas na curva seguinte tem que ceder de volta a posição. Só que o Hamilton não achou que fez nada errado, foi punido e saiu reclamando. Tá começando a ficar chato. Menção (des)honrosa para a Honda, que foi o único carro a abandonar (Button) e deu uma tartaruga aleijada para Barrichello.

Troféu “Porquê Eu Não Fiquei Com Minha Boca Fechada”Lewis Hamilton. Nesta terça-feira, brabo com os jornalistas em Londres, disparou: “Tem muita gente falando merda por aí”. Ele queria o quê? Cinco erros ridículos nas últimas dez provas…

Troféu “Jim Clark” – Este eu fiquei na dúvida e resolvi compartilhar: o veterano Jarno Trulli, que fez uma corrida brilhante em uma competitiva Toyota. E para o brasileiro Nelsinho Piquet, que afugentou um pouco a pressão em um excelente sétimo lugar, seus primeiros pontos, na frente do bicampeão mundial Fernando Alonso e ainda em uma prova com um mísero abandono.

Troféu “Rouge & Blanc” – Sem dúvida para o jovem finlandês Heikki Kovalainen. Depois de um erro nos treinos, prejudicando Nakajima e sendo punido com a perda de cinco posições no grid, Kovalainen fez uma corrida de recuperação, várias ultrapassagens e mereceu seu quarto lugar. Só não conseguiu superar Trulli e sua impassável (sic) Toyota.

Postado por Perin, saudando a ótima corrida de domingo