Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "Liverpool"

Pesquisa aponta as maiores torcidas da Europa

11 de dezembro de 2010 0

O ranking abaixo mostra apenas os times com maior torcida no continente europeu. Neste, o Barcelona é líder disparado com quase o dobro do segundo colocado, o arquirrival Real Madrid. Os times ingleses também estão bem, com Manchester United, Chelsea, Arsenal e Liverpool entre os dez primeiros.O levantamento é da empresa alemã de marketing esportivo Sport+Markt

Outrora soberana, a Juventus caiu muito de participação em virtude dos últimos escândalos e crise técnica da década atual. Surpreende a ótima participação dos times da Rússia (sede do Mundial de 2018), com Zenit, CSKA e Spartak entre os mais citados.

As maiores torcidas da Europa - Reprodução Sport+Markt

1. Barcelona-ESP – 57,8 (milhões de torcedores)
2. Real Madrid-ESP – 31,3
3. Manchester United-ING – 30,6
4. Chelsea-ING – 21,4
5. Bayern Munique-ALE – 20,7
6. Arsenal-ING – 20,3
7. Milan-ITA – 18,4
8. Internazionale-ITA- – 17,5
9. Liverpool-ING – 16,4
10. Juventus-ITA – 13,1
11. Zenit-RUS – 12,6
12. CSKA Moscou-RUS – 10,5
13. Spartak Moscou-RUS – 9,0
14. Olympique Marselha-FRA – 7,8
15. Ajax-HOL – 7,1
16. Galatasaray-TUR – 6,8
17. Olympique Lyon-FRA – 6,6
18. Fenerbahce-TUR – 6,1
19. AS Roma-ITA – 6,0
20. Dínamo Kiev-UCR – 5,3

Outro aspecto relevante é o número de torcedores dentro do próprio pais, mostrado na figura abaixo:

Erro grotesco na Alemanha: gol validado com bola 1m antes da linha! Veja outros casos!

20 de janeiro de 2010 4

O jogo Duisburg 5×0 Frankfurt, disputado neste final de semana pela Segunda Divisão do Campeonato Alemão, foi marcado por um erro grosseiro de arbitragem. o jogo já estava 4×0 para o Duisburg aos 36 minutos do segundo tempo quando o meia-atacante Christian Tiffert aproveitou lambança da zaga visitante e chutou por cobertura, superando o goleiro Patric Klandt. A bola bateu no travessão e quicou mais de um metro fora da linha do gol. Bizarramente, o bandeirinha assinalou que a bola havia entrado, o que foi confirmado pelo árbitro Marko Fritz.

Este gol lembrou um clássico entre Bayern de Munique e Nurnberg no ano de 1994, quando o capitão do Bayern, Thomas Helmer não assumiu também um erro inacreditável de juiz, que marcou o primeiro gol do Bayern em uma conclusão de Helmer, após um escanteio, desviada para fora.

Para desespero do goleiro Andreas Koepke, do Nurnberg e da Seleção Alemã, o árbitro achou que era gol e correu para o centro, validando a conclusão. A vitória foi crucial para o título do Bayern naquela temporada, e o Nurnberg terminou rebaixado. Vejam o lance:

O que me chama atenção neste lance é a cara-de-pau dos dois times que tiveram gols irregulares assinalados. Ao menos deveriam ter tido a dignidade que teve Robbie Fowler e Miroslav Klose

VEJA TUDO QUE SAIU SOBRE LANCES DE ‘FAIR-PLAY’ NO ALMANAQUE ESPORTIVO:

Lances de Fair-Play bacanas – Robbie Fowler e Miroslav Klose negando penalidades marcadas, e o Arsenal pedindo o replay de um jogo com gol contra o fair-play

Fair-Play é isto aí! - O time do Leicester City deixa o Nottingham Forest marcar um gol após remarcação de jogo, assim como o Ajax-B, enquanto Paolo Di Canio, do Aston Villa, deixa de chutar sem goleiro por causa da lesão do arqueiro Paul Gerrard, do Everton.

Erro grotesco na Alemanha: gol validado com bola 1m antes da linha! Veja outros casos! - Duisburg comemora um gol que a bola visivelmente não entrou contra o Eintracht Frankfurt. Em 1994, o mesmo ocorreu em um Bayern de Munique x Nurnberg

Gol polêmico de Nani reabre discussão sobre lances de ‘fair-play’ no futebol – Nani se aproveita de confusão do goleiro Gomes e marca gol discutível no Campeonato Inglês

As 10 maiores transferências do futebol gaúcho - Set/2009

01 de setembro de 2009 30

Atualizando com os dados da venda de Nilmar, em um total de 15 milhões de euros. Destes, 11 milhões foram para o Internacional, o que totaliza 28 milhões de reais. Assim, o atacante colorado se torna o segundo jogador gaúcho mais caro de todos os tempos, superando Fábio Rochemback e atrás somente de Alexandre Pato.

Nilmar, segundo jogador mais caro da história do futebol gaúcho/AP

Das dez maiores negociações, as três primeiras são coloradas e apenas três são tricolores. Rafael Carioca, Lucas, Anderson e Carlos Eduardo são os representantes gremistas, enquanto Rafael Sóbis, Nilmar e Sídnei completam a lista de colorados. Curiosamente, Nilmar aparece nas duas vendas, em 2004 e 2009.

O Grêmio erra ao não priorizar atacantes. Além da polêmica transferência de Ronaldinho, apenas Anderson e Carlos Eduardo foram grandes talentos ofensivos revelados no Olímpico e os dois estão na lista. Já o Inter prefere apostar em atacantes, com maior valor potencial de venda, e isto faz diferença.

Vale ressaltar que TODOS os negociados abaixo são frutos das categorias de base: todos jogaram nos juniores e a maioria jogou no juvenil antes de chegar ao profissional.

Vamos aos números? Cliquem na imagem para ampliar:

As maiores transferências da história do RS - Arquivo Pessoal

VEJA TAMBÉM

Dica de sobrevivência: não provocar mafiosos...

25 de junho de 2009 0

Mihaylov falou mal da moça acima e teve a Ferrari derretida com ácido por mafioso.../Reprodução

Parece que ser goleiro e ficar fora do banco no Liverpool tem causado danos à inteligência de alguns jogadores. Se o titularíssimo José Reina segue brilhando, e o reserva brazuca Diego Cavalieri é um excelente arqueiro. Porém o quarto goleiro Nikolai Mihailov e o terceiro goleiro Charles Itandje preferiam fazer grandes bobagens e perderem o sossego de uma posição cômoda: ganhando dinheiro sem trabalhar muito.

Mihailov, emprestado este ano ao FC Twente, começou a falar bobagens pelas ruas de Sófia, capital da Bulgária sobre sua ex-namorada, a supermodelo búlgara Nikoleta Lozanov.

Coisas do tipo: “Minha nova namorada é uma Ferrari, enquanto Nikoleta é um carro comum“. O pior é que a atual namorada, a igualmente modelo búlgar Nikol, é igualmente linda de morrer.

Porém esta história toda começou a ganhar ares perigosos quando o carro de Mihailov, justamente uma Ferrari, apareceu destruído por uma garrafa de ácido. A questão é que Nikoleta hoje é namorada de Georgi “O líder” Stoilov, simplesmente o principal mafioso da Bulgária.

Mas que tio mais burro… O cara é quarto goleiro, filho de uma lenda do futebol búlgaro (Borislav Mihailov, titular no timaço da Copa do Mundo de 1994)nunca joga, ganha um bom salário (tanto que tinha uma Ferrari), e ainda pegou uma mulher linda de morrer.

Aí trocou ela por outra tão bonita quanto e se diz apaixonado! Porém ao invés de ficar comemorando que tem o “mel” com a mulherada, prefere arrumar `sarna pra se coçar` com um mafioso internacional? Agora está escondido e protegido pela polícia búlgara, aguardando a decisão se volta para Liverpool ou fica lá pedindo para levar um tiro… Meu Deus…

Outra história de falta de inteligência envolvendo goleiros reservas em Anfield Road ocorreu há dois meses. Em abril, o terceiro goleiro do Liverpool, Charles Itandje, começou a cantarolar e rir no meio de um canto fúnebre em homenagem aos quase 100 torcedores mortos na tragédia de Hillsborough, que completavam 20 anos no dia 15 de abril de 2009.

O azar dele é que as câmera captaram a cena, enquanto os colegas estavam evidentemente em posições respeitosas à maior tragédia do futebol europeu em todos os tempos.

Itandje vai ser negociado em breve, assim como Diego Cavalieri, que deve ir para o Benfica. Provavelmente é a deixa para o `inteligente` Mihaylov retornar para a Inglaterra…

Postado por Perin, dizendo que burrice não tem limite

Liga dos Campeões - Finais de 2005, 2006 e 2007

26 de maio de 2009 1

2005 – Gerrard recoloca o Liverpool no topo da Europa – Liverpool (4) 3×3 (3) Milan

Desacreditado, o Liverpool conquistou a Europa pela quinta vez da maneira mais espetacular deste século XXI. Isso ao superar o Milan na final da Liga dos Campeões 2005/06, disputada no estádio Ataturk, em Istambul. O time treinado por Rafa Benítez perdia por 3×0 do Milan no segundo tempo, mas conseguiu empatar e depois vencer nos pênaltis. O Liverpool atropelou o Bayer Leverkusen nas oitavas, bateu a Juventus nas quartas e o, agora sim bilionário, Chelsea nas semis. Já o Milan bateu Manchester United, Internazionale (de novo!) e PSV antes da final.

O jogo: Antes de dois minutos, já estava 1×0 para os italianos, gol da lenda Paolo Maldini. O pesadelo inglês continuaria com dois gols do argentino Hernán Crespo, aos 38 e 44 minutos. Game, set and match para o Milan? Que nada, comandado por uma soberba atuação do capitão Steven Gerrard, o Liverpool conseguiu uma histórica reação. O próprio Gerrard descontou aos 6 minutos, o tcheco Smicer aos 11 e o espanhol Xabi Alonso, em rebote de pênalti, fechou a reação aos 15 minutos. Em seis minutos, três gols e a igualdade! Muito cansados e nervosos, os dois times pouco criaram até a prorrogação. No tempo extra, o Milan teve duas chances incríveis, mas a sorte do goleiro polonês Jerzy Dudek estava em dia. Nas penalidades, John Arne Riise errou para o Liverpool, enquanto o brasileiro Serginho, o italiano Andrea Pirlo e o ucraniano Andriy Shevchenko desperdiçaram e deram o título para os ingleses mais uma vez. Sem sombra de dúvida, a mais saborosa de todas.


LIVERPOOL – MILAN 3-3 ( 3-2 penalties… por sylar335

2006 – Ronaldinho é o dono da Europa! – Barcelona 2×1 Arsenal

Favorito, o Barcelona acabou confirmando o seu segundo título europeu ao derrotar por 2×1, de virada, o Arsenal no estádio Stade-de-France. Neste ano, os gaúchos em especial acompanharam atentamente a final da Liga dos Campeões, pois o Internacional fazia boa campanha na Libertadores e podia pegar (como de fato ocorreu), o Barcelona no Mundial FIFA de Clubes. O time catalão tinha o melhor jogador do mundo disparado de então: o brasileiro Ronaldinho, além de jogadores como Deco e Eto em excepcional fase. Depois de um passeio na primeira fase, o Barça pegou o poderoso Chelsea nas quartas e arrancou a classificação fora de casa. Nas quartas, o Barça superou a surpresa Benfica, e despachou o vice-campeão Milan nas semis. Enquanto isto, o Arsenal tinha um caminho mais duro: Real Madrid, Juventus e, de forma dramática, o Villarreal nas semis. O time inglês contava com muito conjunto, uma grande fase do francês Thierry Henry e do jovem espanhol Césc Fábergas.

O jogo: a partida foi bastante atípica. Considerado azarão, o Arsenal do excepcional técnico Arséne Wenger ainda perdeu o goleiro Jens Lehmann, expulso no 1° tempo aos 18 minutos. Mesmo assim, o zagueiro Sol Campbell fez 1×0 de cabeça aos 37 minutos, deixando os londrinos (em busca de um título inédito) em vantagem. Dali em diante, o jogo foi o seguinte: o Barcelona fazia uma blitz e o Arsenal especulava em contra-ataques com Henry, que inclusive perdeu um gol feito. Muito mal no jogo, Ronaldinho viu o show ser roubado pelo veterano sueco Henrik Larsson. O reserva entrou e deu o passe para os dois gols da virada catalã: Samuel Eto’o aos 31 e o brasileiro Belletti aos 36 minutos, dando o título ao Barcelona, que repetia 1992. E, de novo, enfrentaria um brasileiro no Mundial mas esta é uma outra história…


FC Barcelona – Champions Final 2006 FC… por danielrn5

2007 – “La vendetta dei rossoneros” – Milan 2×1 Liverpool

A vingança italiana demorou dois anos, mas o Milan se sagrou heptacampeão europeu ao bater o Liverpool por 2×1 na final disputada no estádio Olímpico de Atenas, na Grécia. Foi o troco de 2005, quando os dois times também decidiram a competição. E, mais uma vez, os gaúchos assistiram com atenção a partida pois o Grêmio brilhava na Libertadores e poderia pegar o campeão europeu no Mundial da FIFA de Clubes. Depois de uma primeira fase tranquila, o Milan bateu apertado o Celtic Glasgow, passou fácil pelo Bayern de Munique e ganhou com sobras do então favorito Manchester United (em um show especial de Kaká e Seedorf no 2° jogo). Já o Liverpool ganhou do então campeão Barcelona, dos holandeses do PSV e do rival Chelsea nas semis (assim como em 2005). Tudo parecia encaminhar-se para um repeteco.

O jogo: Porém a partida não foi do jeito que os ingleses esperavam. Mesmo com um time até superior ao de 2005, o Liverpool não conseguiu superar o esquema defensivo do Milan e foi dominado no meio-campo. Seedorf e Kaká tiveram outras atuações soberbas, assim como o veterano centroavante Filippo Inzaghi. Este fez 1×0 aos 45 do 1° tempo, e repetiu a dose em um contra-ataque aos 39 do 2° tempo. Quase no final, o grandalhão holandês Dirk Kuyt descontou mas isto foi insuficiente para evitar o título italiano. Pela sétima vez, o Milan conquistava a Europa.


2007 (May 23) AC Milan (Italy) 2-Liverpool… por sp1873

Amanhã: os caminhos de Chelsea e Manchester United até a decisão em Moscou

`Dia da Marmota`: Liverpool x Chelsea, de NOVO!

25 de março de 2009 7

Como bom nerd, sou viciado no filme “Feitiço do Tempo”. Sim, todo mundo já viu o filme no qual antipático, arrogante, insensível e absolutamente engraçado Bill Murray, representando um repórter de meteorologia padece repetindo infinitas vezes o “Dia da Marmota” (“Groundhog Day” no original), preso em um laço temporal que lhe obriga repetir o mesmo dia milhares de vezes até que conquista a bela Andie McDowell e consegue escapar de sua “prisão”. Aliás, “Dia da Marmota” se tornou uma expressão em inglês que significa: repetição até a exaustão…

Bem, exatamente foi assim que a reedição do confronto entre Liverpool e Chelsea pela Liga dos Campeões foi chamado por grande parte da imprensa nacional: “Groundhog Day”. Mais uma vez, as bolinhas da UEFA sortearam o confronto entre o multicampeão de Anfield Road e o atual vice-campeão europeu, agora pelas quartas-de-final da temporada 2008/09 da Liga.

É a quarta vez em cinco anos que estes times se enfrentam, desta vez pelas quartas-de-final da Liga. Foram duas vitórias vermelhas e uma azul, no último confronto. O Liverpool eliminou o Real Madrid na fase anterior, enquanto o Chelsea superou a Juventus.

Se o treinador do Liverpool sempre foi o mesmo, o excepcional espanhol Rafa Benítez, no lado do Chelsea tudo mudou. Nos dois primeiros o derrotado foi o insuportável, porém competente português José Mourinho. No último, o israelense Avram Grant fez o que seu ex-chefe não havia conseguido. O Liverpool eliminou o Chelsea nas semifinais em 2005 e 2007, enquanto o time de Londres foi o vencedor nas semifinais de 2008.

Nos outros confrontos, mais dois repetecos. No primeiro, o Arsenal recebe o Villareal, reeditando as semifinais da Liga em 2006. Na ocasião, o time inglês se classificou para a final contra o Barcelona, enquanto os espanhóis choram até hoje o pênalti que Riquelme errou no finalzinho e que levaria a partida para a prorrogação. O Arsenal terminaria a temporada vice-campeão europeu, perdendo a final para o Barcelona de Ronaldinho, de virada no final da partida.

Já o atual campeão Manchester United, de certa forma abalado por duas derrotas seguidas no Inglês, pega a nêmesis Porto. Em 2004, os ingleses perderam de maneira inacreditável a vaga para o time treinado pelo então pouco conhecido Mourinho. No finalzinho, o goleiro norte-americano Tim Howard (hoje no Everton), falhou feio entregando o gol dos portugueses, que se classificaram em pleno estádio de Old Trafford. O Porto terminaria aquela temporada campeão europeu, português e da Copa de Portugal.

O último confronto reúne Bayern de Munique, que esmigalhou o Sporting Lisboa (5×0 e 7×1) na fase anterior, contra o gigante Barcelona, que bateu facilmente o hepta francês Lyon e vive um momento mágico com Messi e Eto’o.

Meus palpites? Na fase anterior acertei cinco de oito (melhorando os 50% de 2008). E agora? Lá vão:

Manchester United, Liverpool, Arsenal e Bayern.

Lances de Fair-Play bacanas

22 de janeiro de 2009 1

Confusão após gol do Arsenal em lance de ética questionável

Lances bem legais de Fair-Play já foram mostrados aqui no Almanaque Esportivo há algum tempo. São exemplos do Leicester City, Ajax e Paolo Di Canio.Mas vou contar agora outras historinhas bacanas… Porém, após sugestão do leitor Rafael Sperb, vou contar outros três momentos bem legais e envolvendo atacantes conhecidos.

Em 1997, o atacante inglês Robbie Fowler, ídolo do Liverpool, caiu na área após lance com o goleiro David Seaman, em clássico contra o Arsenal. O juiz marcou pênalti mas o próprio atacante do Liverpool se levantou dizendo que não foi pênalti e não tinha sido tocado, em vão. Na cobrança, o batedor oficial Fowler bateu mal, Seaman pegou mas no rebote Jason McAteer fez o gol do Liverpool. Até hoje, Fowler jura que não errou de propósito…


Em 2005, no jogo Werder Bremen 3×0 Arminia Bielefeld pelo Campeonato Alemão, o atacante alemão Miroslav Klose fez o mesmo após penalidade inexistente marcada em seu favor. Porém naquela ocasião, o árbitro Herbert Fandel voltou atrás, retirou o pênalti e inclusive cancelou o amarelo dado ao zagueiro do Arminia. Este eu não tenho imagens

Em 1999, em jogo da Copa da Inglaterra novamente envolvendo o Arsenal, o meia Ray Parlour devolvia a bola para o Sheffield United após um jogador do Arsenal ter sido atendido pelos médicos. O nigeriano Nwuankwo Kanu não percebeu o lance de `fair-play` (tinha acabado de entrar), roubou a bola e tocou para Marc Overmars, sem goleiro, fazer 2×1. O jogo terminou sob uma enorme confusão.

A direção do Arsenal e o próprio técnico Arséne Wenger solicitaram que o jogo fosse repetido. Detalhe: Wenger era (e ainda é) o treinador do ARSENAL. O jogo foi repetido, e o Arsenal voltou a vencer por 2×1.

Curiosamente, todos os times que eu citei envolvidos nestes lances de `fair-play` acabaram vencendo suas partidas.

VEJA TUDO QUE SAIU SOBRE LANCES DE ‘FAIR-PLAY’ NO ALMANAQUE ESPORTIVO:

Lances de Fair-Play bacanas – Robbie Fowler e Miroslav Klose negando penalidades marcadas, e o Arsenal pedindo o replay de um jogo com gol contra o fair-play

Fair-Play é isto aí! - O time do Leicester City deixa o Nottingham Forest marcar um gol após remarcação de jogo, assim como o Ajax-B, enquanto Paolo Di Canio, do Aston Villa, deixa de chutar sem goleiro por causa da lesão do arqueiro Paul Gerrard, do Everton.

Erro grotesco na Alemanha: gol validado com bola 1m antes da linha! Veja outros casos! - Duisburg comemora um gol que a bola visivelmente não entrou contra o Eintracht Frankfurt. Em 1994, o mesmo ocorreu em um Bayern de Munique x Nurnberg

Gol polêmico de Nani reabre discussão sobre lances de ‘fair-play’ no futebol – Nani se aproveita de confusão do goleiro Gomes e marca gol discutível no Campeonato Inglês

Gols sensacionais nos instantes finais, parte II

10 de dezembro de 2008 1

Continuando a sequência de títulos que foram decididos no “apagar das luzes”, mais gols internacionais. Semana que vem, a lista de gols nacionais.

6º) Patrik Andersson – Hamburgo 1×1 Bayern de Munique – Campeonato Alemão 2000/01
7º) Michael Thomas – Liverpool 0×2 Arsenal – Campeonato Inglês 1988/89
8º) David Trezeguet – França 2×1 Italia – Eurocopa 2000
9º) Cristian Nasuti – River Plate 2×1 Boca Juniors – Copa Libertadores 2004

6°) Patrik Andersson, Hamburgo 1×1 Bayern de Munique
49 do 2° tempo, última rodada do Alemão 2000/01 – Bayern levou 1×0 no final, mas fez o gol do título em um tiro livre indireto nos acréscimos.

7°) Michael Thomas, Liverpool 0×2 Arsenal – Final em campeonato de pontos corridos
47 do 2° tempo, última rodada do Inglês 1989 e gol do título  – O Arsenal precisava vencer por 2 gols pra ser campeão. Fez o segundo no finzinho e levou a taça:

8°) David Trezeguet, França 2×1 Italia
10 do 1° tempo da prorrogação, final da Eurocopa 2000 – Gol de Ouro e título francês:
http://youtu.be/6jZIa-2MIKM

9°) Cristian Nasuti, River Plate 2×1 Boca Juniors
50 do 2° tempo – semifinal da Copa Libertadores 2004 – Boca empatou com Tévez aos 44 do 2° (ele foi expulso por imitar uma galinha), mas Nasuti levou para os pênaltis

Primeiro o gol de Tévez aos 44 do 2º tempo. Reparem que Tévez é expulso por comemoração imitando uma ‘galinha’, apelido pejorativo do River Plate:

E depois do Nasuti, nos acréscimos, levando o jogo para os pênaltis:

Como eu disse, semana que vem começaremos com gols brasileiros! Espero que gostem!

Gols sensacionais nos instantes finais, parte I

09 de dezembro de 2008 2

Fabio Grosso classifica a Itália e elimina a anfitriã Alemanha no Mundial 2006

Uma seleção de gols nos instantes finais que mudaram o destino de times, clubes e nações.

Abaixo uma lista com golaços no finalzinho de jogos decisivos por competições nacionais e internacionais.

A minha listinha inicial é esta:

1º) Dennis Bergkamp – Holanda 2×1 Argentina – Copa do Mundo 1998
2º) Steven Gerrard – West Ham United 3×3 Liverpool – Copa da Inglaterra 2005/06

3º) Adriano – Brasil 2×2 Argentina – Copa América 2004
4º) Ole Solskjaer – Manchester United 2×1 Bayern de Munique – Liga dos Campeões 1998/99
5º) Fabio Grosso – Itália 2×0 Alemanha – Copa do Mundo 2006

Amanhã tem mais internacionais e semana que vem são os brasileiros:

1°) Dennis Bergkamp, Holanda 2×1 Argentina

44 do 2° tempo, quartas-de-final da Copa do Mundo de 1998 – O Ayala está procurando o Dennis até hoje…



2°)Steven Gerrard, Liverpool 3×3 West Ham United

46 do 2° tempo, final da Copa da Inglaterra de 2006 – O melhor chutador do mundo leva jogo para tempo-extra. E o Liverpool ainda termina campeão!

3°) Adriano, Brasil 2×2 Argentina
48 do 2° tempo, final da Copa América 2004 – Argentina faz 2×1 no finalzinho e Brasil empata espetacularmente no último lance

4°) Ole Gunnar Solskjaer, Manchester United 2×1 Bayern de Munique

47 do 2° tempo, final da Liga dos Campeões 1998/99.  Empate e virada nos acréscimos dá o título para o Man Utd!

5°) Fabio Grosso, Italia 2×0 Alemanha
14 do 2° tempo da prorrogação, semifinal da Copa do Mundo de 2006 (valeu pessoal, dormi e errei de Copa, hehe) – Quebrando os corações germânicos…

Disputas de pontos corridos decididas nos instantes finais!

01 de dezembro de 2008 5

Parecia que eu estava adivinhando. Na semana passada, postei quatro textos relatando campeonatos de pontos corridos no futebol mundial que sofreram grandes reviravoltas nas rodadas finais.

O primeiro texto falava sobre temporadas nas quais o líder jogou fora uma larga vantagem e acabou perdendo o título.
A segunda série de artigos eram sobre disputas de pontos corridos que foram decididos nos últimos minutos da última rodada.

Nesta série de artigos, o primeiro post fala de duas temporadas na Alemanha. Primeiro, o Campeonato Alemão de 91/92, com Eintracht Frankfurt, Borussia Dortmund e Stuttgart sendo campeões em 90 minutos. Depois o de 2000/01, quando o Bayern de Munique foi campeão por 91 minutos, o Schalke 04 por dois minutos até que o Bayern garantisse a taça aos 49 do 2º tempo.

No segundo post, o Campeonato Argentino Apertura de 2005 e ainda o Campeonato Italiano de 99/2000. No primeiro, o Boca Juniors jogou fora o título nas últimas duas rodadas, dando o caneco para o Estudiantes. E no segundo, a Juventus jogou fora oito pontos de vantagem e perdeu o título para a Lazio na última rodada, em um jogo contra o Perugia que durou mais de três horas…

No texto final da série, o incrível Campeonato Inglês de 1988/89, decidido na rodada final em um jogo com os líderes Liverpool e Arsenal. Este tinha que vencer fora de casa o então multicampeão Liverpool por dois gols de diferença para levar o caneco. E conseguiu aos 49 do 2º tempo.
Nesta longa semana que se avizinha, os gremistas sonham com a repetição do Argentino de 2005, quando estavam em situação idêntica ao Estudiantes faltando duas rodadas. Já os são-paulinos esperam a confirmação das histórias de times que estavam muitos pontos na frente e perderam o título (caso do Tricolor Gaúcho, que chegou a ter 11 pontos de vantagem sobre o Tricolor Paulista.
De qualquer maneira, pontos corridos é o melhor, o mais justo e, como podemos ver acima, tão emocionante quanto quaisquer finais.