Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

A precursora da Rota do Sol

24 de setembro de 2011 12

Foto: J.C. Franco, Arquivo Público Municipal Antônio Stenzel Filho, Reprodução

Abrir uma estrada não é simples – e a foto acima, tirada em 1942, na construção da estrada da Serra do Pinto, ilustra bem o desafio de fazer a ligação entre os Campos de Cima da Serra e o Litoral Norte – via hoje conhecida como RS-486, ou Rota do Sol.

Na verdade, os caminhos entre a Serra e o Litoral já eram conhecidos pelos indígenas desde antes de Colombo. Essas mesmas trilhas foram exploradas por imigrantes alemães e pelos muares dos tropeiros que faziam o comércio da região no século 19.

Na final da década de 1930, a Inspetoria de Terras do Leste estabeleceu sua sede em Itati, então Itapeva, 3º distrito de Osório, no Vale do Três Forquilhas, visando à construção da primeira rodovia que ligaria a Serra Geral à planície costeira. Na época, ficou conhecida como estrada da Serra do Pinto, e mais tarde ganhou novo traçado.

A demarcação da estrada começou em 1939, e a construção se iniciaria efetivamente no ano seguinte. Foi preciso derrubar árvores e remover muita terra para o nivelamento do solo. Os operários tinham de trabalhar amarrados a escarpas íngremes e abrir caminho na rocha com picaretas e marretas.

A estrada foi inaugurada em 1946, ligando São Francisco de Paula, na Serra, a Terra de Areia, então distrito de Osório, na região litorânea. Duas décadas e meia depois, começaria a obra da Rota do Sol, que seguiu alguns trechos da via original.

Colaboração de Rodrigo Trespach

Comentários (12)

  • juarez steigleder diz: 24 de setembro de 2011

    você é excelente nestas coisas antigas,outro dia eu vi outras fotos suas gostei muito.

  • Ezequiel diz: 24 de setembro de 2011

    Quando li esta matéria lembrei de ti

  • José Guimarães diz: 24 de setembro de 2011

    Fraquinha a explanação. Com os recursos atuais, poderia ser inserido um mapa onde mostrasse os traçados a que se refere. Ficou vazio o conteúdo. No mais, valeu a intenção.

  • solon eberhardt diz: 24 de setembro de 2011

    Nasci em Osorio, me criei em Terra de Areia, antes da construçaõ da rota do Sol, o trageto entre Terra de Areia e Contendas distrito de Tainhas se fazia em torno de 4 a 5 horas, hoje se faz em 20 a 30 minutos e com segurança. tenho uma tia que mora em Tainhas, e ela conta que muita gente deixou vidas na antiga estrada, certos trechos só passava um carro. ficou muito boa e bonita a Rota do Sol. abraços

  • alexandre comin diz: 24 de setembro de 2011

    Passei muitas vezes de caminhao na serra do pinto quando ainda era estrada de chao. era muito perigoso,tinha trechos que so passava um carro por vez,nao tinha proteçao nenhuma na beira dos perau,era uma aventura…..

  • rogerio diz: 24 de setembro de 2011

    desci esses tempos da Sera para ir a Porto Alegre pois precisava passar em Osorio,Mas Tche, que espetáculo,a Serra como um todo,após uma rodovia novinha em folha duplicada (101) mais o tunel, digna de paisagem Européia, que roteiro extraordinário…

  • RONALDO TONIAL diz: 24 de setembro de 2011

    BOA TARDE GOSTEI MUITO ACHO QUE VOCE DEVE ACHAR MAIS COISAS ANTIGAS E QUE SAO MUITO IMPORTANTES GRANDE ABRAÇO E SAUDE

  • liane diz: 24 de setembro de 2011

    SE VOCE NAO LE “ZH”ESTA DISINFORMADO,SE VOCE LE A “ZH”FICA MISINFORMADO.

  • Celso diz: 24 de setembro de 2011

    Trabalhei nas obras dessa mesma rodovia, porem na faze mais recente onde a mesma foi asfaltada. Gerações passadas de minha familia trabalharam na faze da picareta e carrinho de mão. Parabéns, bela imagem.

  • nodi diz: 24 de setembro de 2011

    trabalhei como cozenhiro na rota do sol no periodo de l996 até 2007; trabalhava para uma das empreiteira, acompanhei a perfuraçao dos tuneis. toda a parte de asfalto; e viadutos. levava a comita de ITATI , ao refeitório de apoio no meio da serra

  • Ge diz: 24 de setembro de 2011

    Essa semana passaei na Rota do Sol e me perguntei. Como foi contruido a estrada sem GPS? Foi realmente um trabalho fabuloso.

  • Mauro Santos da Rocha diz: 29 de janeiro de 2012

    Ver imagens antigas da Serra do Pinto, me remete à infância em São Chico de Paula e nossas descidas em direção às prais de Bom Jesus, Arroio do Sal e Arroio Teixeira. Ironia do destino não ter passado pela serra após a construção da Rota do Sol.
    Não faltará ocasião.

    A região merecia esta estrada.

Envie seu Comentário