Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Disputa nos céus do Rio Grande

07 de novembro de 2011 1

O pós-guerra foi marcado pela expansão da aviação regional no Brasil. Em janeiro de 1947, Augusto Otero e Gustavo Kraemer, com o apoio das Indústrias Leal Santos, compraram três aeronaves Lockheed Lodestar da Empresa Aérea Cruzeiro do Sul. Foi o início das operações da Savag (Sociedade Anônima Viação Aérea Gaúcha), empresa fundada por eles, na cidade de Rio Grande, no ano anterior.

Etiqueta de bagagem da empresa Savag. Foto: reprodução

Em outubro de 1947, Porto Alegre, Pelotas e Rio Grande estavam ligadas pela nova linha regional. A Cruzeiro do Sul, que disputava o mercado com a Varig, estimulou o crescimento da jovem companhia emprestando dois aviões Douglas DC3 para que a Savag participasse melhor da batalha comercial.

Etiqueta de bagagem da empresa Savag. Foto: reprodução

Dois acidentes, porém, marcaram tragicamente a história da Savag. O primeiro, ocorrido em 1949, deixou oito mortos. O Lodestar PP-SAC caiu logo após decolar de Pelotas. O segundo, em 1950, ocorreu em São Francisco de Assis. O Lodestar PP-SAA, voando baixo devido ao mau tempo na rota Porto Alegre-São Borja, acabou batendo em uma árvore. Entre os 12 mortos estava Gustavo Kraemer, um dos fundadores da empresa. Nesse segundo acidente, morreu também o senador e primeiro Ministro da Aeronáutica Joaquim Pedro Salgado Filho, que hoje empresta seu nome ao Aeroporto Internacional de Porto Alegre.

Enfraquecida, e operando somente uma linha entre a capital gaúcha e Curitiba, em 1966, a Savag foi incorporada à Cruzeiro do Sul.

Você lembra dos serviços da Savag no interior do Estado? Comente.

Comentários (1)

  • walter cardoso assis diz: 4 de dezembro de 2014

    sou maquetista e fabrico maquetes de aviões comerciais novos e antigos, grandes;entrar no meu site.
    grato

    walter assis

Envie seu Comentário