Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Poemas de Natal

24 de dezembro de 2011 1

Inúmeros leitores e colaboradores enviaram ao Almanaque Gaúcho seus versos inspirados pelo Natal. Reproduzimos aqui alguns deles – desejando ótimas festas aos leitores do blog.

Canção de Natal
Luiz Coronel

Silêncio,
por favor silêncio
apagai a luz.

Deixai que durma
entre feno e afagos
o doce Menino Jesus.

Por que tantos fogos,
Tumultos.
Se para iluminar o Natal
basta a Estrela-Guia
que lá no alto reluz?

Se quereis cânticos
que sejam meigas canções
que envolvam em sonho
o sono do Menino Jesus.

Fazei de vossas palavras
orações.

Sejam vossos gestos
devotos.

Só os pastores chegam
à manjedoura.

Os outros, de mil maneiras
aplainam madeiras
para construir
uma cruz.

Homem de Nazaré
Francisca de Carvalho Messa

Pilatos lavou as mãos
Jesus ferido e empurrado
Pelos guardas até o calvário
Com espinhos foi coroado
A mercê dos sanguinários
Foi na cruz pregado
E açoitado até a morte
Deu a vida por nós
Jesus o filho de Maria
O menino da estrebaria
Que nasceu na manjedoura
Rico da luz Divina
Dividia tudo com o povo
Nós devemos repartir
O pão com os famintos
Seguir a lição do Mestre
O Salvador do mundo
Ele vai voltar
Quem viver verá
O dia do juízo final.

Amigo secreto
Ana Cristina Duarte

Este ano é diferente
O Natal comemorar
O presente é secreto
Pro amigo que vou dar.

Mas a regra é a seguinte:
Tem que usar imaginação
Não pode comprar em loja
Pra não gastar nenhum tostão.

Cada um no seu estilo
Vai um bolo, um patê, um desenho, uma modinha,
Um bordado, ou um buquê.

Eu, como não sou prendada
Vou de versos pra você
Faz de conta que lha trago
Ouro, mirra e incenso
Os presentes que os Reis Magos
Ao nazareno ofertaram.

Lhe desejo muita paz, amor e alegria
E que aquela grande estrela
Seja sempre sua guia!
FELIZ NATAL!

Noites de Natal
Nety Maria Heleres Carrion

O comboio da esperança
carrega em seu bojo
as teclas do porvir

Parte em lua de mel
com a vida e nas estações
recebe as rezas das famílias

Monta seu palco com cenas
revestidas de sabedoria

Regido pelos concertos
das noites de Natal
o sonho aqui e ali
amealha dons
crescidos nas rotas
itinerantes

Cria eventos
que vão além
do pensamento

Nesta rota peregrina
o mundo brilha e brilham figuras
repletas de sonhos e fantasias

Natal
Nilda Melo Cezar

Natal,
De Cristo o nascimento
Não podem ser
Apenas palavras ao relento…
Deixemos a hipocrisia
Façamos
desse evento
Solidariedade, alegria,
Superação do descalabro.
Quiçá
Assim tenhamos
Humano renascimento.

Lá se vai uma eternidade…
Ruy Riograndino Franceschini

Lá se vai uma eternidade …
São dias, meses e anos.
Hoje escrevo …
Comemoramos …
Anos do renascimento
Do filho do “SENHOR”,
Que graças a sua delicadesa,
Bondade e AMOR
Nos deu seu filho
Como nosso “SALVADOR”.
JESUS filho de MARIA
Assim se chamou
E assim nos declarou,
Como seus irmãos
Nos conclamou,
A rezar pelos desafortunados
E pelos necessitados.
Nós, que fazemos,
Que pensamos
E a que nos proclamamos?
Dúvidas
Infindáveis dúvidas.

Natal
Ialmar Pio Schneider

Ele era lindo envolto nos paninhos
Do seu bercinho plácido e divino,
Rodeado da chusma dos anjinhos
Que entoavam do céu um lindo hino.

Ele veio dar luz para os caminhos
Que seguiam pelo mundo um mau destino;
E veio dar amor aos pobrezinhos
E esperança do céu com seu ensino.

Uma lágrima bela e cristalina
Rolou amarga à face de Maria
Que já previa a dolorosa sina

Que o filho nesta terra levaria.
Já previa lá em cima na colina
Quando o cordeiro os braços estendia.

Natal de Jesus
Gilda Haubert

Natal de amor
Natal de luz
Natal de fé
Natal de esperança
Natal de criança
Esperando presente
Natal de gente grande
Buscando a PAZ.
Sinos tocando
Blim, blim, blão…
Lojas cheias, vendendo ilusão
Papai Noel vermelho
E gordo demais…
E ELE, Jesus-Menino
tão pobrezinho
nascido em Belém,
por onde andará?
Ninguém sabe
O que foi feito DELE…
E alguém se importa?
Queremos um
FELIZ NATAL, cheio de presentes
Uma mesa farta
Muito dinheiro…e nada mais…
NATAL, nascimento de Jesus!
Quem é esse Jesus?
Não sabemos…
Foi esquecido pelo tempo
E devolvido à manjedoura de Belém…
Feliz Papai Noel
Vermelho e gordo demais
Triste Jesus-Menino…
Tão pobrezinho nascido em Belém…

Natal
Evanise Gonçalves Bossle

Escrevi um poema
sobre o fim do ano…
São mensagens de NATAL
votos para um ano bom.
São palavras ao vento
sem destino final.
São desejos de sucesso.
São soluços  reprimidos.
São destinos transformados.
É a festa do Ano.
É a festa do Menino Sagrado.

Comentários (1)

  • Orion S.Alves Ribeiro diz: 26 de dezembro de 2011

    Fiquei muito feliz em ler sua coluna sobre a matéria”CHOQUE-CAR”, gostaria poder lhe fornecer mais dados sobre estas provas, todas feitas por mim e pelotando o carro(55 Ford 1951nesta prova).Foi bastante comentado em nossa cidade esta matéria.no dia de hoje.PARABENS.Orion Ribeiro

Envie seu Comentário