Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Imagens chocantes

26 de dezembro de 2011 34

Em Cuba eles estariam nas ruas. O pessoal do Veteran Car Club certamente não aprovaria, mas no dia 17 de fevereiro de 1974, na praia do Cassino em Rio Grande, testemunhei uma estranha competição. A primeira prova brasileira de “choque-car”.

Fotos: Ricardo Chaves, arquivo pessoal

Não saberia dizer se houve uma segunda, acho que não – e a razão talvez tenha sido exatamente o que motivou essa primeira: a destruição dos carros. Numa arena de 80 metros de diâmetro, 18 carros antigos entraram numa briga de vale-tudo, uma espécie de UFC automobilístico.


Sem vidros, com um santo-antônio para proteger o piloto e com as portas lacradas com solda, veículos das marcas Ford, Dodge, Chevrolet, Buick, Packard e Chrysler deveriam ser arremessados pelo motorista contra os adversários, colidindo até que restasse apenas um último em condições de funcionamento e rodagem.

Sob o delírio de quase 10 mil espectadores, nos primeiros 15 minutos da prova metade dos competidores já estava fora do páreo.




Transcorridos 45 minutos, presos um ao outro pelos para-choques, restaram dois bravos e fumegantes concorrentes: um Chrysler 1948 e um Chevrolet 1946. A prova ficou empatada e o prêmio em dinheiro (Cr$ 5 mil), dividido. Chocante.

Você lembra desta prova? Comente.

Comentários (34)

  • Luiz Martini diz: 26 de dezembro de 2011

    Não lembro exatamente quando, mas acredito que nessa época, início dos anos 70, assisti uma prova dessas em Novo Hamburgo.
    Não sei se foi anterior ou posterior, mas pelo jeito essa do Casino não foi a única.

  • Fernando – Canoas diz: 26 de dezembro de 2011

    Na verdade houve um nos anos 80, em Catuipe – RS, o rodeio das máquinas, onde haviam provas variadas, sendo uma delas esta. Na época, vários carros antigos, mas não tanto como estes.

  • Nercio A. Hexsel diz: 26 de dezembro de 2011

    Além dessa prova no Cassino, houve outra em Novo Hamburgo, no estacionamento da FENAC. Estive presente, mas infelizmente não disponho de imagens. É provável que nos jornais locais haja registros do evento.

  • Horácio Gomes diz: 26 de dezembro de 2011

    Esta não foi a única. Passa algum tempo e a prova se repete. Hoje, não são mais raridades, mas carros comprados para desmanche, e reforçados para a segurança dos motoristas. No inverno passado, uma outra prova aconteceu durante as festividades da padroeira da Ilha do Leonídio, também em Rio Grande.

  • josé carlos pereira de souza diz: 26 de dezembro de 2011

    Maravilhoso rever essas fotos hoje depois de tanto tempo. Eu estava aí misturado nesse povão. lembro que um dos carros que terminou enganchado no outro era de um mecânico ( que se não me engano tinha oficina na rua Buarque de macedo ou rua Colombo, conhecido como boca torta (Por ter sofrido, imagino eu, uma paralisia facial) . Parece que foi ontem. obrigado.
    José Carlos P.Souza – Fpolis

  • Ademir Souza da Matta diz: 26 de dezembro de 2011

    Eu também estava lá. Na época tinha 21 anos. Foi um grande espetáculo, mas atualmente não seria possível realizar, pois o numero de veranistas no Cassino aumentou no mínimo umas 20x. Hoje não tem segurança para realizar uma prova destas.

  • eduardo diz: 26 de dezembro de 2011
  • Ruy Pimenta diz: 26 de dezembro de 2011

    Natural da bela e agora próspera Rio Grande, lembro muito bem desta prova e creio que houve uma segunda, sim.
    Ajudem os que também lembram….

  • Norberto Funari Vaz diz: 26 de dezembro de 2011

    Hehehe, por incrível que pareça, eu tinha 6 anos e também estava lá; foi muito legal, nunca esqueci daquele pega.

  • Sandro mattos diz: 26 de dezembro de 2011

    Eu estava nesta prova no Cassino ,tinha 8 para 9 anos ,sou de setembro de 65,junto com meu pai .Meu pai era amigo de alguns competidores e me lembro que existia um palanque ,estes para autoridades ,eu estava nele .Estava tao superlotado que me agarrei ao parapeito,quando pelo excesso de peso ele caiu,cedeu o fundo ,como fiquei agarrado ao parapeito que ficou em pé, eu não cai .Talvez por isto me lembre tao bem daquele dia de domingo no cassino .Mas guardo como uma lembrança boa .

  • Marcio Oliveira diz: 26 de dezembro de 2011

    Aínda existe as provas de Choque-car. O veículo que continua na pista (com motor em funcinamento e rodando) é o ganhador.

    Um abraço.

  • JULIO CONTREIRA diz: 26 de dezembro de 2011

    LEMBRO SIM!!!
    EU ESTAVA LÁ,NA ÉPOCA COM 8 ANOS DE IDADE.FOI REALMENTE UM ALVOROÇO NA BEIRA DA PRAIA.MUITO LEGAL A RECORDAÇÃO.
    VOCÊ PODERIA NOS MOSTRAR TAMBÉM FOTOS DA KOMBI DO LUDIO,FAMOSO COMUNICADOR RIOGRANDINO,QUE PASSAVA PELA PRAIA DISTRIBUINDO BRINDES DA IPIRANGA.NUNCA ESQUECENDO DA IPIRELA!!!

  • valdir diz: 26 de dezembro de 2011

    Por que chocante? Deve ter sido muito legal ter assistido, e a única serventia desses cacaredos era pra isso mesmo. Bem que poderia acontecer uma competição dessas hoje em dia…

  • Fernando Dincao diz: 26 de dezembro de 2011

    Estava no Cassino e fui espectador. Apesar destruicao dos carros antigos ser una lastima, devo reconhecer que foi muito engracado, demos boas risadas. Nao Tenho certeza, mas acho teve uma segunda.

  • afonso diz: 26 de dezembro de 2011

    Não sei qual o recalque que tem os que promovem uma competição dessas. Na minha infãncia quem tinha um carro desses no interior era considerado rico, uma vez que naquela época anos 1950 e metade de 1960 no interior de Tiradentes o carro mais usado era a jardineira ou diligência, servia até de táxi. Levava até dez pessoas para ir a um passeio ou a uma cidade. Servia também de ambulância no caso de uma emergência, depois veio os carros modelos da foto aí em cima que algum comerciante mais apoderado conseguia comprar. Lembro que os primeiros a chegar no interior algumas pessoas deslumbradas e até com uma certa inveja diziam: “meu Deus, meu Deus, como esse fulano tá luxento com esse carrão”. Outras rebatiam: “Nem dos matungo precizam mais”. Mas posso afirmar que erma tempos muito bons.

  • Adolfo Mendonça diz: 26 de dezembro de 2011

    Lembro muito bem dessa prova e foi muito legal, pena que foi só uma vez, mas poderiam repetir, pois o pessoal gostou muito.

  • jorge martinez diz: 26 de dezembro de 2011

    eu tava la na epoca ajudei a preparar alguns carros para a competiçao foi a maior farra , teve uma segunda ediçao so nao me lembro a data ai depois foi proibido , depois houve me outros locais no brasil , naquela epoca nao se tinha a mentalidade de preservar os carros antigos e terminavam virando sucata , hoje um carro como aqueles que foram desmanchados dando batidas valem muito dinheiro , teve carro que estava inteiro e foi retirado tudo e preparado para competir , hoje tariam em agum museu ou com um colecionador por falar em museu que saudades do museu da ulbra foi uma grande perda para os amantes do automobilismo

  • MIGUES diz: 26 de dezembro de 2011

    EM 1974 OU 1947????

  • MIGUES diz: 26 de dezembro de 2011

    E ASSIM SE FORAM MUITAS DAS RELIQUIAS QUE PODERIAM SER RESTAURADAS!!! NESTA BARBARIE!!

  • Geronimo diz: 26 de dezembro de 2011

    Bem legal a matéria! Não sabia que este esporte já havia sido realizado em terras gaúchas. Parabéns pela recordação/informação!

  • Marcus Copetti diz: 26 de dezembro de 2011

    Como nasci em 1956 e, em 1974, teria 18 anos, posso afirmar que uma prova no estacionamento da Fenac, em Novo Hamburgo, aconteceu antes, tendo sido levado pelo meu pai a assistir uma competição dessas. Eu era moleque, não tinha habilitação e meu pai tinha um DKW, portanto, antes de 74. Em todo caso, bela recordação. Parabéns !!

  • Paulo R Siminski diz: 26 de dezembro de 2011

    Houve sim em NH no ano de 1973 ou 1974…eu estava lá na FENAC ! É possivel haver fotos no jornal da cidade, pois lembro da FENAC lotada!!!

  • valdir diz: 26 de dezembro de 2011

    Que relíquias? Eram carros que iriam pra desmanche, assim como hoje em dia vão chevettes, fuscas, opalas, etc…..já pensou se fossem restaurar todos os carros antigos e colocá-los em circulação? Carro antigo tem mais é que ir pro desmanche mesmo, já não tem lugar nas ruas pros novos……

  • Paulo Carvallho diz: 26 de dezembro de 2011

    Também estava, tinha 11 anos, foi muito legal. Faltou um pouco de organização e segurança, mas naquela época, qualquer prova de automobilismo era assim. Também acho que houve outra prova sim.

  • Eduardo Enderle de Oliveira diz: 27 de dezembro de 2011

    Depois desta prova no Cassino teve uma prova de destruição no estádio do SC Rio Grande no bairro Trevo, mas esta contou com carros mais “novos” como Dodges, Galaxies e Mavericks. Lembro de ver um piloto ao quebrar o diferencial de um Maverick V8 deixar o motor acelerado no máximo até derreter com a galera vibrando … outros tempos…

  • Roberto Gorski diz: 27 de dezembro de 2011

    Lembro dessas provas, eu fui em algumas em Novo Hamburgo. Essa febre foi entre 1971 e 1973, se não me falha a memória.

  • LuizMSampayo diz: 14 de janeiro de 2012

    A primeira competição na modalidade shock-car no Br, com a participação&destruição de carros das décadas de 30/40/50, foi mesmo a de Fev74 coordenada pelo extinto CAR-ClubeAutomobilísticoRiograndino com apoio de entidades afins e adeptos do automobilísmo esportivo. O segundo Evento dessa modalidade no RS aconteceu no mês seguinte, no espaço Fenac em NHamburgo. Em Fev76, realizou-se o II ShockCar-RioGrande/RS, jah com a participação&destruição de carros nacionais das décadas de 60/70. Pouco dps dessa última prova foi criado no CAR, um Depto. atípico para o clube, pq tinha o firme propósito de incentivar a preservação de veículos, bem de acordo com o movimento antigo-automobilístico que se iniciava no Br. Essa medida formal acabou sendo o embrião do atual VCCRG/CA-VeteranCarClub do RioGrande/RS.

  • Alexandre Mayer Buth diz: 5 de abril de 2012

    Sou filho do Rugart Buth – Campeão da choque – car. Saiu em vários jornais da época – Manchete “PILOTO DE CAMPO BOM VENCEU A SEGUNDA CHOQUE-CAR DO BRASIL” – 40 MIL PESSOAS VIRAM A DESTRUIÇÃO DOS CARROS – dia da notícia 01/05/1974. Tenho várias fotos aqui comigo. Abraços a todos!

  • Cláudio Martins diz: 11 de janeiro de 2013

    Sim… Eu participei em Novo Hamburgo, no estacionamento da Fenac com um Ford
    Merkury 51 de nº 5 fui eliminado com problemas no motor em função de uma batida
    Meu carrão foi preparado pela Mecauto de Montenegro. Realmente foi uma competição
    muito arrojada e de muita adrenalina, pena que em função de alguns excessos foi proibido. Tenho várias fotos do evento.

  • Angelo Milione diz: 23 de fevereiro de 2013

    Ricardo, muito bom rever estas fotos e relembrar o Chock Car, ouve um segundo na Praia do Cassino e tambem teve um ou dois não lembro bem no Sport Club Rio Grande.

  • Marcos vinicius das Neves dos Santoa diz: 30 de março de 2013

    O primeiro e o segundo foram na praia do cassino,já o terceiro foi no sport club rio grande,posso afirmar pois meu pai,o Sr.Merci,vulgo NONI participou do segundo com um OLDSMOBILE 1956 de número 56 ficando em segundo lugar e o terceiro com um DODGE CHARGER 1973 de número 56 tambem,desta vez ficando em primeiro lugar!Hoje ele está com 61 anos…

  • sergio tales osorio diz: 17 de abril de 2013

    muito bom fui a estes eventos na praia com meu pai (sergio rosado osorio) e depois no hoje estadio do esporte club rio grande.tinha veiculos da mecanica marceli ,oficina do italiano , sam moto (onde em 1982 foi comprada por meu pai minha primeira moto um cg 125 na cor branca ) hoje moro em porto alegre restaurando veiculos antigos (vespas e lambrettas) como sao as coisas

  • Bruno Henrique Candotti diz: 12 de julho de 2015

    Em Catuípe RS teve prova semelhante no denominado Rodeio das Maquinas, organizado pela Família Beck, porém nunca vi regitros históricos.

  • Joel Padilha carvalho diz: 11 de outubro de 2015

    A data está correta, não poderia esquecer, porque nesse dia(17/02/1974), estava fazendo 10 anos, e ganhei de presente do meu pai o troféu da prova!!! somente ele ficou andando, com um Chevrolet 1946, mas a direção da prova deu como empate, ente meu pai Besmar Costa Padilha e o João Marcellia(já falecido), posteriormente, foram realizadas outras provas, em Novo Hamburgo e também em Rio Grande(S.C. Rio Grande),época de ouro do automobilismo RioGrandino!!! Provas de Kart, também foram disputadas na Av. Rio Grande(cassino), em 1972/1973 !!! valeu!!! abs!!!

Envie seu Comentário