Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

O casal que inspirou Chico Anysio

27 de março de 2012 0

Ele era o ponto – aquele que soprava as falas para quem estivesse no palco – da companhia de teatro de Procópio Ferreira, no Rio, e ela, uma das atrizes. Isso até os anos 1930. Quando vieram a Porto Alegre para ficar e inaugurar a dramaturgia no rádio do Rio Grande do Sul – primeiro na Difusora e, depois, na Farroupilha –, Luiz Pery Borges e Esther Daniotti logo se transformaram em Pery e Estelita, ou a “dupla de ouro”, como chamavam os jornais da época.

Estelita e Pery. Foto: arquivo pessoal

De 1937 a 1944, eles criariam pequenas aglomerações familiares em torno dos aparelhos à válvula nas salas das casas de então com o Teatro Farroupilha e suas peças de três atos encenadas nas noites de domingo. Era tanta audiência que Estelita Bell carregaria pela vida uma caixa com cartas de donos de cinema de todo o Estado reclamando da falta de público e dos prejuízos sofridos por eles em função do programa.

Transferidos para o Rio de Janeiro, a trajetória dos dois cruza, na Rádio Mayrink Veiga, com a de um redator em início de carreira: Chico Anysio.

– O primeiro personagem que criei foi para ele (Pery): um personagem deprimido, um cara que via infelicidade em tudo e, assim, nos esquetes que eu escrevia, acabava tendo graça. E a dona Estelita foi a pessoa que primeiro acreditou em mim. A primeira vez que eu atuei no teatro sem o papel na mão… Ela disse: “Tu estás pronto”. Foi a frase dela. “Não tens nada a aprender.” E me deu uma força enorme a vida inteira – contou Chico, em janeiro de 2009, em depoimento ao professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Luiz Artur Ferraretto.

Pery Borges faleceu no início dos anos 1960. O respeito de Chico Anysio por Estelita Bell faria dela a mãe do personagem Coalhada, entre outras participações. A atriz apareceria também na Escolinha do Professor Raimundo, aparição que ela pediria a amigos para registrar em fotografias. Veja abaixo.

Fotos: arquivo pessoal


Para quem quer conhecer o talento de Estelita Bell, basta assistir a alguns dos desenhos clássicos da Disney. Por exemplo, em A Espada Era a Lei, a atriz dá vida, usando as privilegiadas entonações de sua voz, à bruxa algo atrapalhada Madame Min. Assim, dá para entender por que Chico Anysio, já consagrado, chegou a compará-la, em uma entrevista à Revista do Rádio, a Fernanda Montenegro (veja abaixo).

Fotos: reprodução

(colaborou Luiz Artur Ferraretto)

Você lembra de Pery e Estelita? Deixe seu comentário.

Envie seu Comentário