Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

A fantástica fábrica de refrigerantes

25 de maio de 2012 11

Algumas experiências, especialmente visuais, marcam nossa infância e ficam registradas para sempre em nossa memória. Quem foi criança e viveu em Porto Alegre nas décadas de 1950 e 60 deve se lembrar, como eu me lembro, da excitante cena desfrutada durante passeios noturnos pela Avenida Praia de Belas.

Foto: Última Hora, BD, 4/8/1961

Quando nosso carro passava diante da fábrica da Pepsi, grandes janelas de vidro mostravam, como vitrinas, o interior da indústria e a linha de produção, com as garrafinhas de refrigerante deslizando pela esteira, enfileiradas e sob a vigilância de atentos funcionários.

Nessa época, escolas eram convidadas a levar seus alunos para conhecer a Refrigerantes Sul Rio-Grandense S.A., inaugurada em 1952.

Foto: Nascimento e Estêio, BD

Com o aterro e o desenvolvimento urbano da região, a partir de 1979, as autoridades não permitiram mais a permanência da fábrica no local. Pressionada, a Pepsi deixou a área no início dos anos 1990. Em abril de 1999, os prédios abandonados na esquina da Rua Marcílio Dias com Avenida Praia de Belas são demolidos.

Até a década de 1970, o Rio Grande do Sul foi o único lugar do mundo onde a Pepsi Cola ganhou da Coca Cola a guerra pela preferência do público. Talvez porque, para nós, ela era feita ali na esquina.

Abaixo, cenas do incêndio na fábrica, em 1976:

Fotos: BD, 16/1/1976

Você também lembra da fábrica na Praia de Belas? Deixe seu comentário.

Comentários (11)

  • Marcelo Xavier diz: 25 de maio de 2012

    Meu avô só tomava Pepsi-Cola! Quando eu era guri e morava na Farrapos com Roosvelt (no edifício Gobbo), no topo do prédio em frente – ao lado do posto, esquina com a Almirante Tamandaré, havia um outdoor luminoso gigantesco, que brilhava a noite toda, berrando as cores da Pepsi. O outdoor não existe mais mas ele ainda brilha na minha memória profunda de infância. Me lembro que minha avó não me deixava roubar o refrigerante do velho, e sempre que eu abria a geladeira, via aquele casco puído antigo da Pepsi, com uma colherinha de café enfiada no gargalo. Minha vó dizia, com ar professoral: “é para não sair o gás”.

  • alexandre comin diz: 25 de maio de 2012

    eu tenho varias garrafas dessa fabrica no meu museu,inclusive garrafas da agua mineral rainha (verdes),com o endereço da av praia de belas pintadas no rotulo(em branco).

  • jorge edu diz: 26 de maio de 2012

    era fantastico ver as garrafinhas desfilando ,cenas inesquecíveis,principalmente naquela época em que refrigerante era coisa para se tomar aos domingos ou em aniversários,assim também foram os bondes que simplesmente sumiram e ficaram na lembrança.

  • Jorge diz: 27 de maio de 2012

    Lembro de passar pela Praia de Belas e ver , através das janelas da fábrica, a esteira com as garrafinhas. Por esta época, anos 60/70, a Pepsi lançou a “Pepsi Família”, uma garrafa maior, que servia vários copos do refrigerante.

  • Pedro Carraro diz: 27 de maio de 2012

    Embora não tenha conhecido a fábrica da Praia de Belas, sempre preferi a Pepsi à Coca. Gostei de entender porque os gaúchos em geral e os portoalegrenses em particular a mantiveram a frente da concorrente.

  • Marcos L utz Santos diz: 4 de junho de 2012

    Moro no interior Alegrete, mas meu pai trabalhou na copa do CTG Vaqueanos da Fronteira na deacada de 70 nunca me esqueço das geladeiras cheias de refrigerantes da pepsi cola , quando eu abria a geladeira sentia aquelo cheiro das garrafas, isso nunca me saiu da lembrança, eu tinha uns 7 anos bons tempos.

  • Ayrton Luiz Balsemão diz: 15 de junho de 2012

    Eu morava na José de Alencar nos anos 60 e a Praia de Belas era o meu quintal. Frequentava a piscina do Grêmio Náutico Gaúcho e meu lanche preferido era uma Pepsi com um cachorro-quente (com salsicha e mostarda só). Quando não era Pepsi, era um guaraná Caçula da Antarctica. Quando passava na frente da fábrica da Pepsi Cola, a pé ou num microônibus da Trevo, ficava fascinado com o movimento das garrafas na esteira. Ouvia os mais velhos comentarem sobre o proprietário da Pepsi – o famoso Comendador Heitor Pires, do qual se contavam muitas estórias.

  • marco platen diz: 6 de agosto de 2012

    eu sou morador da marcilio dias desde 1968 conheci bem e tomei muita pepsi cola de graça na fábrica, saudades, gostaria de ver mais fotos da fábrica, tenho uma da visao da praia de belas consegui em um bar patrocinado pela pepsi que fica no bom fim…

  • Fernando Luís Pires de Miranda Basto diz: 2 de maio de 2013

    Meu avô (Comendador Heitor Pires), foi quem fundou a Pepsi-Cola aqui no Brasil e quero parabenizar o autor desse blog, pelas fotos (e lembranças) da antiga e 1ª fábrica da Pepsi, em POA. Disponibilizo abaixo, o link para quem quiser saber mais detalhes sobre esse importante marco na história do RS: http://www.pepsibrasil.hd1.com.br/

  • Carlos Andre Dornellas diz: 8 de setembro de 2015

    Meu falecido pai,trabalhou como vendedor e motorista da Pepsi-Cola em Aracatuba SP gostaria de rever fotos dos caminhoes, pois sempre que me recordo quando criança ia com ele carregar o caminhao , por favor se encontrar agradeço muito.

  • Paulo Cesar de Oliveira Cidade diz: 7 de maio de 2016

    Eu recordo desta fabrica , pois fui funcionário dela de 1971 ate 1975 , eu era operador de empilhadeira e fazia o carregamento dos caminhões e também abastecia as maquinas com vasilhames e retirava os estrados de garrafa cheia para colocar nas pilhas no deposito , ao meio dia nos descasava na frente da fabrica , pois ali era tudo um matagal cheio de sombras e gramados nativos , mais o tempo passou e o progresso chegou e só ficou lembranças .Hoje estou com 63 anos e aposentado mas lembro bem da fabrica inclusive do incêndio pois eu estava la naquela noite quando o fogo começou .

Envie seu Comentário