Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

À beira do rio e do tempo

05 de setembro de 2012 1

O casarão asilo da Avenida Padre Cacique, que abriga 150 idosos e uma longa história, precisa resgatar toda e qualquer informação que permita reconstituir a sua importante trajetória de filantropia e dedicação aos necessitados. Com o Projeto Memorial Asilo Padre Cacique, a direção da entidade busca reunir fotos e dados de todas as pessoas e dos diversos momentos que contribuíram para que essa relevante obra assistencial pudesse chegar, com sucesso, até os nossos dias.

O busto do Padre Cacique. Foto: Adriana Franciosi, BD, 19/5/2008

Joaquim Cacique de Barros (1831 – 1907) foi um padre baiano que chegou jovem ao nosso Estado e empenhou-se, a vida inteira, pelos seus semelhantes. Hoje, o Padre Cacique dá nome ao asilo e também à avenida que passa diante da grande e antiga construção, ali instalada a partir de 1846, na época ainda à beira do Guaíba, como na foto abaixo. Primordialmente chamado de Asilo de Santa Tereza, recebeu, em 1885, a ilustre visita da Princesa Isabel.

Foto: reprodução

A execução do projeto é acompanhada pelo idealizador do memorial e diretor de Patrimônio da instituição, Norberto Brozoza, e conta com a participação das historiadoras Karina dos Reis Kerpen e Maria Cláudia Stockler. Quem tiver em seu poder objetos, documentos ou informações relacionados ao prédio ou à vida do Padre Cacique pode entrar em contato pelo telefone (51) 3233-7571 ou pelo e-mail asilo@asilopadrecacique.com.br. As contribuições serão preciosas e ajudarão a enriquecer o acervo do memorial em execução.

Comentários (1)

  • Marcelo Xavier diz: 5 de setembro de 2012

    O projeto e a execução do projeto do então chamado Asilo da Mendicidade é do mesmo arquiteto que executou e concebeu o Hospital Psiquiátrico São Pedro, Álvaro Nunes Pereira. Ambos também são da mesma época: este, de 1884, e aquele, de 1881, embora o São Pedro só tenha sido concluído no século XX

Envie seu Comentário