Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Frase do dia: Breton

19 de fevereiro de 2013 0

Foto: Cosac Naify, divulgação

O francês André Breton (1896-1966), cujo nascimento completa hoje 117 anos, terá sempre seu nome associado ao surrealismo como movimento artístico. Basta dizer que foi ele o autor do primeiro Manifesto Surrealista, publicado em 1924, lançando as bases de uma forma de arte na qual a idiossincrasia, a surpresa e a não linearidade são alguns dos elementos principais. A frase reproduzida no Almanaque Gaúcho de hoje (“Não é o medo da loucura que vai nos obrigar a esconder a bandeira da imaginação”) faz parte desse manifesto.

Breton foi influenciado pelo movimento dadaísta do início do século 20, mas também pela experiência de trabalhar em uma enfermaria neurológica e em um hospital psiquiátrico, durante e após a I Guerra Mundial. Colaborou e fundou periódicos literários e ajudou a implantar o método da escrita automática, que busca dar vazão ao fluxo de pensamentos do autor sem maiores repressões racionais conscientes.

A vida de Breton foi agitada. Integrou o Partido Comunista, conheceu Trotsky, Frida Kahlo e Diego Rivera durante uma temporada no México e viveu nos Estados Unidos depois de fugir da França na II Guerra. Em seus últimos anos, apoiou o anarquismo, no qual via uma inspiração para o surrealismo, movimento que se estendeu também para as artes visuais e para o cinema.

Envie seu Comentário