Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Pai dos caipiras

05 de março de 2013 0

Foto: Acervo Samuel Breitman

Alvarenga e Ranchinho formaram uma dupla caipira de enorme sucesso, principalmente nos anos 1930 e 1940. Na foto acima, tirada em 1939 na Rua da Praia, Ranchinho está à esquerda, de chapéu e terno escuro. Alvarenga, à direita, também de chapéu, usa terno claro. Entre eles, estão Sioma Breitman, o conhecido fotógrafo, e o senhor Maia (de colete), proprietário da Casa Yankee, de moda masculina, que se situava na entrada da Galeria Chaves e patrocinava a vinda da dupla a Porto Alegre.

Sempre que as maiores celebridades se apresentavam na Rádio Farroupilha, na Capital, o diretor da emissora entre 1935 e 1944, Frederico Arnaldo Ballvé, convocava Sioma para registrar a presença dos artistas. Numa visita à loja, o grupo foi colhido pela câmera do fotógrafo que tradicionalmente atuava naquele ponto do centro da cidade.

Murilo Alvarenga (MG, 1911-1978) pode ser considerado o Pai dos Caipiras. Fazendo músicas satíricas e engraçadas, em que caçoava de políticos e autoridades, chegou a ser preso por breves períodos durante a ditadura Vargas.

O Ranchinho original, que fez dupla com Alvarenga de 1933 a 1965, se chamava Diésis dos Anjos Gaia (SP, 1912-1991). Quando ele abandonou a dupla por alguns meses, em 1950, foi substituído por Delamare de Abreu – e, quando afastou-se definitivamente, em 1965, o posto foi ocupado por Homero de Souza Campos, parceiro de Alvarenga até a morte deste, em 1978.

(colaborou Samuel Breitman)

Envie seu Comentário