Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Frase do dia: Renato Russo

27 de março de 2013 0

A Legião Urbana em 1986: Renato Russo, Dado Villa-Lobos, Renato Rocha e Marcelo Bonfá. Foto: Dulce Helfer, BD, 18/9/1986

Renato Russo (1960-1996) esteve à frente de uma das bandas de rock mais populares do Brasil, a Legião Urbana. Ele era a peça fundamental do grupo – compunha boa parte das melodias, escrevia as letras, cantava e tocava vários instrumentos. Sem ele, canções essenciais do repertório pop nacional – como Será, Eduardo e Mônica, Pais e Filhos, Meninos e Meninas, Que País É Este? e Tempo Perdido – não estariam tocando no rádio até hoje.

No contexto da explosão do rock brasileiro dos anos 1980, a Legião Urbana podia não ter a exuberância instrumental dos Paralamas do Sucesso ou a virulência dos Titãs – mas certamente tinha a força das melodias e dos versos de Renato para cativar os milhares de fãs que lotavam os shows do grupo. No palco, o cantor assumia uma postura provocativa e carismática, que refletia um pouco de sua conturbada vida pessoal, permeada de problemas com drogas e de relacionamentos instáveis com homens e mulheres.

“O futuro não é mais como era antigamente”, verso reproduzido no Almanaque Gaúcho desta quarta-feira, é da canção Índios, uma das mais conhecidas de Renato Russo, nascido há exatos 53 anos e morto em 1996, em decorrência da aids.

Envie seu Comentário