Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

A grande ursada

12 de junho de 2013 1

O amor é lindo! E hoje, Dia dos Namorados, vamos recordar a história de uma bem-sucedida teimosia.

Hamilton e Nilce começaram a namorar em 1944. Ela se formava em Música, pela Escola de Belas Artes, e no baile de formatura eles dançaram uma vez, depois mais uma, depois uma terceira… Como todos os namorados da época, passeavam na Rua da Praia, tomavam sorvete. Em 1948, o namoro já ia longe e, depois de noivar, o casal cogitava seriamente casar-se.

Os namorados Nilce e Hamilton. Foto: arquivo pessoal

Foi então que veio o conselho do amigo deles, o compositor Lupicínio Rodrigues, na forma da canção Esses Moços (veja a letra no final do post). Numa primeira e inesperada audição durante a festa de aniversário de Hamilton, Lupi – em pé, no centro da roda de violão – convocou Nilce, deu o tom e disse: “Fiz uma musiquinha pro seu noivo”. Desconcertada e irritada, Nilce confessaria anos mais tarde ao repórter Eduardo Veras: “Fiquei furiosa, eu querendo casar, e o Lupicínio me vem com essa… Quando ele terminou, me aproximei dele e só consegui dizer: ‘Que ursada, hein?’.”

Mas o jovem Hamilton, felizmente, era teimoso e não deu ouvidos ao poeta. Do contrário, eu e minhas duas irmãs, Maria Teresa e Maria Betânia, não estaríamos aqui para poder contar histórias como essa e testemunhar a favor dessa parceria que durou quase quatro décadas. Que Deus os tenha.

O casamento de Hamilton e Nilce, em 1948. Foto: arquivo pessoal

Esses Moços (Lupicínio Rodrigues)
Esses moços,
Pobres moços
Ah! se soubessem o que eu sei
Não amavam, não passavam
Aquilo que eu já passei
Por meus olhos,
Por meus sonhos,
Por meu sangue,
Tudo enfim,
É que eu peço
A esses moços
Que acreditem em mim
Se eles julgam que a um lindo futuro
Só o amor nesta vida conduz
Saibam que deixam o céu por ser escuro
E vão ao inferno à procura de luz
Eu também tive
Nos meus belos dias
Essa mania e muito me custou,
Pois só as mágoas
Que trago hoje em dia
E estas rugas que o amor me deixou

Comentários (1)

  • Anderson Marinho diz: 3 de novembro de 2013

    Excelente história, bom entender e saber a história por trás de grandes composições.

Envie seu Comentário