Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

O trem húngaro

21 de junho de 2013 8

O trem na estação ferroviária de Guaporé. Foto: Samuel Teixeira, arquivo pessoal

A Ferrovia do Trigo, após ter sido inaugurada em 1978 pelo presidente Ernesto Geisel, recebeu uma linha regular de trem de passageiros entre Passo Fundo e Porto Alegre. A primeira excursão pelo trem húngaro se deu em 18 de março de 1979, e em seguida foi implantada a linha diária, numa extensão de 289 quilômetros e com uma duração de cinco horas de viagem num trem moderno. Mas, em 1982, a Rede Ferroviária Federal suspendeu a linha do trem húngaro.

A viagem era uma atração turística, pois o trem furava montanhas e saltava vales e canhadas da estrada de ferro, que tem 26 pontes e viadutos e 34 túneis. Desses, 21 estão entre Guaporé e Muçum – sendo que, neste trecho, está o Número 13, também conhecido como Viaduto do Exército. Com 509 metros de comprimento e 143 metros de altura, esse seria o maior viaduto ferroviário da América Latina, e um dos mais altos do mundo.

O Viaduto 13. Foto: Caco Konzen, BD, 27/10/2006

Outro viaduto importante dessa ferrovia é o Mula Preta, localizado em Dois Lajeados.

O Viaduto Mula Preta. Foto: Edmar Migliavacca, arquivo pessoal

Desde o início do traçado da ferrovia até a sua inauguração, se passaram 67 anos. É difícil imaginar, percorrendo o trecho, como os operários conseguiram construir uma estrada numa região de relevo tão montanhoso. Difícil também é crer que uma ferrovia com tantas obras gigantescas, emoldurada por paisagens de um verde exuberante, não tenha uma linha de trem de passageiros a percorrê-la.

(colaborou Edmar Migliavacca)

Comentários (8)

  • salomao jacob golandski diz: 21 de junho de 2013

    eu fiz esta viagem em 1980 , só que o horário era noturno e não vi nada da paisagem cheguei em passo fundo as 24 hs

  • Lampert (Sgt) diz: 21 de junho de 2013

    O viaduto da foto não é o do Exército. Da foto nr 13 metálico ganhou esta nr apos inauguração. Coloquei trilhos da cidade de Muçum até 17Km afrente de Guaporé. Abraço.

  • Lampert (Sgt) diz: 21 de junho de 2013

    Viaduto da foto pilares do concreto e supreestrura metálica é nr 11. Abraço.

  • André diz: 21 de junho de 2013

    Olá, o viaduto 13 não é este que aparece na foto, nesta imagem se não estou enganado é o viaduto “Mula Preta”.

    Caro André,

    Tens razão. O viaduto da foto em preto e branco é o Mula Preta. Estamos corrigindo a informação. Muito obrigado!

  • Ralph Mennucci Giesbrecht diz: 21 de junho de 2013

    O texto é um pouco confuso no que se refere aos trens de passageiros nessa linha. Eu, realmente, não tinha informações que ele tivesse existido. Falo de um trem regular, diario. O texto fale que teria circulado entre 1978 e 1982, mas em seguida fala que é estranho que não tenha uma linha de passageiros a percorre-la. O Sr. Jacob fala que viajou em 1980. Afinal: era um trem regular ou aque apenas circulava de vez em quando, como um trem de turismo? O Hungaro fazia a linha PA-Santa Maria, entre 1978 e lá por 1986, quando foram encostados. Hoje esses trens circulam em Teresina, PI, bem reformados. E alguns já foram canibalizados para reposição de outros. Afinal, estou errado, estou certo, quem me confirmaria o trem de passageiros aí entre 1978 e 82? Obrigado

  • Edinho diz: 26 de junho de 2013

    Ralph, o Trem Húngaro realmente circulou pela Ferrovia do Trigo no começo dos anos 80, conforme informado aqui. Ele operava regularmente entre Passo Fundo e Pro Alegre, mas não sei precisamente a frequência. Tenho um to que trabalhou na construção dessa ferrovia, e meu pai e outro tio trabalharam na RFFSA, fazendo a manutenção da mesma. Embora permaneça em atividade, as condições dela hoje são deploráveis. A concessionária, ALL, tem outras prioridades que a manutenção da via. Isso também ajuda a explicar a dificuldade das prefeituras da região em colocar nos trilhos o Trem turístico entre Estrela e Guaporé. O projeto existe e está em andamento, mas tão rápido quanto um trem pode ser nas nossas ferrovias sucateadas…

  • ARI BORBA DE OLIVEIRA (Sd. Borba) diz: 26 de setembro de 2013

    Trabalhei na construção dessa ferrovia no período de abril a dezembro de 1976. Confesso que vendo as imagens, hoje, não contive a emoção, tão pouco as lágrimas relembrando
    o passado.

  • Maria Antonieta Dall’Igna diz: 24 de outubro de 2013

    Eu participei de um grupo que visitou a estrada (não lembro bem a data mas foi entre 1973 e 1976) enquanto estava sendo construída, para assistir a colocação do último dormente da estrada, uma cerimônia promovida pelo exército, com um almoço perto do viaduto da Mula Preta. Depois, já morando em Pelotas, com a minha família, fizemos a viagem no trem de Porto Alegre a Guaporé , é uma linda viagem, vale a pena retomá-la não só como atração turística mas como forma regular de comunicação entre as cidades da região.

Envie seu Comentário