Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

O fotógrafo Carlos Contursi e a história

25 de janeiro de 2014 0

Contursi fotografou Brizola com Simon e Tancredo em Nova York, em 1978. Foto: Carlos Contursi, Banco de Dados, 01/01/1978

 

O fotógrafo Carlos Contursi (1920-1998) era daquelas pessoas dedicadas a uma convicção, no seu caso, a duas, a lente da máquina e Leonel Brizola. Lembra-se disso porque faria 94 anos neste sábado. No aniversário do Brizola, 22 de janeiro, fotógrafo e família visitavam o ex-governador em Capão da Canoa. Logo depois, no dia 25, recebia a retribuição de Brizola e dona Neusa. Foi assim desde o tempo em que empunhou a Rolleiflex, em 1947, como fotógrafo da Assembleia Legislativa.

 

Contursi com sua câmera. Foto: Arquivo Pessoal

Contursi com sua câmera. Foto: Arquivo Pessoal

 

Homem afável, relações-públicas nato, com a máquina no pescoço assumia a frase “eu boto a mão na porta e entro”. Foi o fotógrafo da Legalidade. Passou 30 dias encerrado nos porões do Piratini como assessor de imprensa do Brizola. Em outros momentos, o filho, Antônio Carlos, o Cascalho, ainda criança, deixava o colégio Rosário e visitava o pai em meio a máquinas, filmes e gravadores empilhados na sala de imprensa do porão. Contursi, o velho, estava fazendo história.

 

Veja abaixo mais fotos de Contursi com políticos:

 

Envie seu Comentário