Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

A rua que mudou de nome por causa da má fama

28 de março de 2014 2
Antiga Rua Major Pantaleão Teles, atual Rua Washington Luís, no final do século 19. Foto: Irmãos Ferrari, livro "Memórias", da Carris, Reprodução

Antiga Rua Major Pantaleão Teles, atual Rua Washington Luís, no final do século 19. Foto: Irmãos Ferrari, livro “Memórias”, da Carris, Reprodução

A atual Rua Washington Luís só ganhou esse nome em 1958. A nova denominação em homenagem ao 13º presidente brasileiro, deposto pela Revolução de 1930, foi a maneira encontrada para mitigar o estigma que aquela via adquirira em razão de ter se tornado um dos maiores focos de meretrício da Capital, isso entre os anos de 1940 e 1950. As casas de lenocínio acabaram removidas e a reputação daquele logradouro precisava ser resgatada. A pedido dos novos moradores, uma lei municipal foi aprovada e o antigo nome, Rua Major Pantaleão Teles (1836-1868), foi suprimido.

Como o major – um militar porto-alegrense e herói que morreu na Guerra do Paraguai – nada tinha a ver com a má fama que a rua (que levava seu nome desde 1886) conquistou, e não merecia ser esquecido, essa mesma lei lhe atribuiu uma praça no bairro Santana. Nos primórdios da cidade, aquele logradouro era conhecido como Praia do Riacho e caminho por onde passavam as tropas de gado quando se deslocavam da Praia do Arsenal para o matadouro próximo da Várzea (Redenção). Depósitos de lenha e lavadeiras também utilizavam aquela área na beira do Guaíba. Na foto acima, do final do século 19, se pode observar um bonde de tração animal e, no alto, a antiga igreja Matriz da Mãe de Deus, posteriormente substituída pela atual Catedral Metropolitana.

Fonte: Guia Histórico de Porto Alegre, de Sérgio da Costa Franco

Comentários (2)

  • Marcelo Xavier diz: 28 de março de 2014

    Mesmo caso ocorreu na mesma época, com outro injustiçado, o Cabo Rocha, cuja homenagem ainda tinha o valor de que ocorria num sítio histórico da cidade no qual ele tinha sido o comandante da primeira batalha vencida pelos guerrilheiros farroupilhas. Nos dois casos, foi uma besteira. Hoje ninguém se lembra da Cabo Rocha (mesmo que ainda se chamasse como tal) como antro de “…lenocínio” (palavra com um quê de pernasiana) e o nome foi mudado (para Freitas e Castro) e a rua em nada lembra os gloriosos tempos passados.

  • Luiz Bruno Azevedo Henz diz: 29 de março de 2014

    E a Rua Voluntários da Pátria? Era mal vista antigamente, aos murmúrios
    perto de crianças. Quando fiquei grandinho viajava para outras cidades e estranhava que houvesse uma rua com o mesmo nome e sem conotação pejorativa.
    A rua teve força, manteve o nome.
    Na Pantaleão lembro de ir tomar banho de rio ao final do dia, e que meus tios mais velhos riam porque eu chamava para ir à Pantaleão. Morava no gasometro.
    A Cabo Rocha só conheci quando já era grande.

Envie seu Comentário