Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Uma Lady em Porto Alegre

27 de maio de 2014 0
Em 1959, Lady Olave foi recebida no aeroporto pelo governador Leonel Brizola. Foto: Octacílio Dias, Arquivo Pessoal

Em 1959, Lady Olave foi recebida no aeroporto pelo governador Leonel Brizola. Foto: Octacílio Dias, Arquivo Pessoal

Em junho de 1959, Porto Alegre recebeu uma ilustre visitante: Lady Olave St Clair Soames Baden-Powell, viúva de Lord Robert Baden-Powell, o fundador do Escotismo. Olave nasceu em 22 de fevereiro de 1889, em Chesterfield, Inglaterra. Além dela, seus pais, Harold e Katherine, tiveram um casal de filhos, Arthur e Auriol. Quando ela nasceu, era aguardado um menino que se chamaria Olaf. Foi então que ganhou o nome de Olave. Na juventude, demonstrava sua alegria e inesgotável energia tocando violão e praticando esportes como remo, tênis e patinação. Montava a cavalo, andava de bicicleta e conduzia carruagens e automóveis. Em 1912, aos 23 anos, ela embarcou com o pai Harold no navio Arcadian, para uma visita às Antilhas, no Caribe. Durante a viagem, ela foi apresentada a um lord de 55 anos, Robert Baden-Powell, e sua vida mudou. Imbuídos de ideais semelhantes, como auxiliar o próximo e ser útil à coletividade, descobriram muitas afinidades.

Entre 1941 e 1970, ela visitou mais de cem países em nome da causa. Foto: Octacílio Dias, Arquivo Pessoal

Quando deixaram a Jamaica, já estavam noivos. Casaram-se no final desse mesmo ano e foram passar a lua de mel na África. Tiveram três filhos: Peter, Heather e Betty. Uma irmã de Baden-Powell, Agnes, ajudava Robert e coordenava o movimento das Bandeirantes, que já existia na Inglaterra, paralelo ao Escotismo. Olave se juntou à cunhada e em pouco tempo, lá por 1918, já era bandeirante-chefe na Grã-Bretanha. Em 1937, o casal mudou-se para o Quênia. Em 8 de janeiro de 1941, o Lord Baden-Powell morreu. Olave levou em frente os ideais do marido. Entre 1941 e 1970, ela visitou mais de cem países. Aqui em Porto Alegre, ela disse à Revista do Globo: “A rainha Elizabeth II é melhor rainha porque já foi bandeirante”. Lady Baden-Powell morreu na Inglaterra, em 25 de junho de 1977, não sem antes deixar uma mensagem: “Nada de luto! Que tudo seja regozijo, lembranças felizes e enorme satisfação por ter completado minha vida. Minha prece foi atendida: que Deus me dê trabalho até o fim de minha vida, para completar o meu trabalho. Passo-o agora aos outros.”

Colaborou Octacílio Dias

Envie seu Comentário