Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Fotos mostram como era o município de Garibaldi em 1912

24 de outubro de 2014 0
Foto: Alvaro da Costa Franco, Acervo de Sérgio da Costa Franco

Uma rua de Garibaldi ainda sem calçamento e com poucas casas. Foto: Alvaro da Costa Franco, Acervo de Sérgio da Costa Franco

Como os leitores já perceberam, este Almanaque recorre a inúmeras fontes em busca de informações para a publicação. Entretanto, duas delas são mais constantes e se constituem em mananciais preciosos e inesgotáveis. Uma é a coleção da Revista do Globo, publicada entre 1929 e 1967, e outra é o trabalho de pesquisa desenvolvido pelo historiador, advogado e jornalista Sérgio da Costa Franco, especialmente o seu Porto Alegre: Guia Histórico.

Foto: Alvaro da Costa Franco, Acervo de Sérgio da Costa Franco

Na época do registro, Garibaldi tinha se tornado município havia apenas 12 anos. Foto: Alvaro da Costa Franco, Acervo de Sérgio da Costa Franco

A coluna de hoje também traz, mais uma vez, a contribuição relevante de Sérgio. Só que, desta feita, o crédito tem de ser dividido com o pai dele, Alvaro da Costa Franco (1887-1935). Doutor Alvaro foi casado com dona Gilda, e eles tiveram oito filhos. Em 1912, no início da sua carreira no Judiciário, ele era juiz distrital em Garibaldi, na serra gaúcha. Foi lá que ele, dedicado fotógrafo amador, fez estas (e outras) fotografias, agora importantes registros que nos permitem ver como foi aquela cidade serrana em seus primórdios.

Foto: Alvaro da Costa Franco, Acervo de Sérgio da Costa Franco

A principal igreja da cidade na época. Foto: Alvaro da Costa Franco, Acervo de Sérgio da Costa Franco

Quando as imagens foram captadas pela lente da grande câmera Kodak de Alvaro, Garibaldi tinha ganho esse nome e se tornado município havia apenas 12 anos. Antes disso, e até 1900, o lugar era conhecido como Colônia Conde D’Eu, e foi um dos primeiros destinos dos imigrantes trazidos ao Brasil pelo governo imperial. As fotos são muito boas tecnicamente e nos dão uma visão precisa da paisagem geográfica e humana de então. Poucas casas, ruas ainda sem calçamento, nenhum automóvel, o centro movimentado, muitos cavalos e já a forte presença da Igreja e dos parreirais.  A vida… como ela era.

Foto: Alvaro da Costa Franco, Acervo de Sérgio da Costa Franco

Parreirais já faziam parte da paisagem da cidade. Foto: Alvaro da Costa Franco, Acervo de Sérgio da Costa Franco

Envie seu Comentário