Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O bairro Teresópolis em 1920

18 de novembro de 2014 0
O antigo arraial tornou-se um bairro que hoje é um dos mais movimentados da cidade. Foto: Livraria Hendges & Cia, Acervo do Museu Joaquim José Felizardo, Fototeca Sioma Breitman

O antigo arraial tornou-se um bairro que hoje é um dos mais movimentados da cidade. Foto: Livraria Hendges & Cia, Acervo do Museu Joaquim José Felizardo, Fototeca Sioma Breitman

Hoje, o bairro Teresópolis é um dos mais movimentados e daqueles em que os moradores desfrutam de quase total autonomia em relação ao centro da Capital. Exatamente por isso, é curioso rever fotos da década de 1920, quando a vida ali era a de um pacato subúrbio da cidade. Os limites daquela zona foram definidos por Lei Municipal de 1963, mas a povoação remonta aos primórdios de Porto Alegre.

O chamado “arraial de Teresópolis”, já identificável em planta de 1896, desenvolveu-se em torno da Estrada da Cavalhada, que iniciava no final da Azenha (hoje o trecho é a Avenida Dr. Carlos Barbosa) e se entendia até a Tristeza. Antes da implantação da Estrada de Ferro do Riacho à Tristeza que costeava o Guaíba, em 1900, todas as comunicações com a Zona Sul eram feitas através dessa estrada interior. Quem loteou e vendeu a maior parte daquela área, onde hoje está o bairro, foi a Companhia Territorial Rio-Grandense, empresa que em 1901 ofereceu à venda um grande estoque de terrenos em toda a cidade.

A oferta de lotes através de anúncios na imprensa, no início do século 20, aliciava os eventuais compradores acenando com “gordo churrasco, regado a chope gelado”. A atual Praça Guia Lopes, que foi núcleo central do arrabalde, teve como primeiro nome oficial Maria Luiza, que é como se chamava a mulher (Maria Luiza de Abreu Fernandes) do doador daquele logradouro, Antônio Manuel Fernandes, ex-vereador e presidente da Câmara ainda no tempo do Império.

A capela, ali construída, com a invocação de Nossa Senhora da Saúde, foi consagrada em 1913 e tornou-se sede de paróquia em 1919 (época em que foi batida a foto). Na década de 1950, quando morei na Vila dos Comerciários, que, na época, ficava “longe de tudo”, muitas vezes era na praça de Teresópolis que buscávamos nossos momentos de lazer. Afinal, também ali ficava o “moderno” e assiduamente frequentado Cine Teresópolis, inaugurado em dezembro de 1953.

Fonte: Porto Alegre, Guia Histórico, de Sérgio da Costa Franco

Envie seu Comentário