Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

70 anos depois

27 de novembro de 2014 1

Em 1944, o número de formandas do curso ginasial do Colégio Bom Conselho foi de 109 alunas, divididas em três turmas. A formatura solene ocorreu no dia 12 de dezembro. Uma missa de ação de graças, na capela da escola, abriu a programação, seguida do ato de colação de grau, que ocorreu às 9h30min. As meninas, de 14 a 18 anos, entraram no Salão Nobre do Bom Conselho ao som de uma marcha executada pela Banda da Brigada Militar. Após a leitura da ata, houve a entrega de certificados de conclusão, medalhas de ouro e prêmios de bom comportamento, tudo entremeado por números musicais com acompanhamento de piano. Naquela época, o mundo estava convulsionado pela Segunda Guerra. Foi paraninfo das turmas o interventor federal tenente-coronel Ernesto Dornelles, que se fez representar pelo secretário de Educação, doutor J.P. Coelho de Souza, que pronunciou longo discurso. A Homenageada de Honra foi a inesquecível mestra professora Dra. Carmen Santos. Beatriz Bertaso Pio de Almeida destacou-se como oradora da turma. Faziam parte do grupo de formandas nomes conhecidos como Ilka Nunes Vieira, Maria Valentim, Rita Moreira Tostes, Célia Pinto Ribeiro, Augusta Zuleika Ely, Eunice Tschiedel, Lívia Guerra, Lucrecia Aita e Iolanda Magalhães Bina, entre outras. A partir daquele ano, surgiu novo terceiro ciclo de ensino, o colegial – Clássico e Científico, substituindo os dois anos do pré-universitário. Os quatro anos do antigo curso ginasial foram acrescentados ao primário, em 1971, configurando o atual Ensino Fundamental. No dia 10 de dezembro, quarta-feira, às 16h, no Hotel Plaza São Rafael, haverá o encontro de 30 ex-formandas, que já confirmaram presença para o chá de confraternização. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 9975-1328 e 9962-7754 ou pelos e-mails ymbina@gmail.com e verabeaz@gmail.com.

11012184

A Turma ”B” de quartanistas do curso ginasial do Colégio Bom Conselho, em 1944

Comentários (1)

  • almir gomes diz: 27 de novembro de 2014

    Mais no intuito de colaborar, sem pretensões corretivas: fiz o ginásio de 69 a 72, no Santos Dumont (Vila Assunção), nesse período houve, sim, uma reforma ortográfica – eliminaram o acento grave etc. – mas a fusão com o primário, creio que só viria bem depois.

Envie seu Comentário