Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Estação a perigo

17 de abril de 2015 1

Ninguém mais viaja de trem aqui no Rio Grande do Sul. Com exceção das linhas metropolitanas, e de algum trecho turístico, esse meio de transporte, tão usado em outros países, sumiu. Nem sempre foi assim. Sou tão antigo, que lembro de ter ido, uma vez, para São Borja de trem. Foi lá que Luiz e Lida nos apanharam, nas férias de inverno de 1964, para 15 inesquecíveis dias na fazenda dos Monteiro, em Itaqui. Que viagem!

Agora, fico sabendo pelo leitor Celso Dornelles que o prédio da antiga estação férrea de São Borja, que deveria funcionar como centro cultural, está “abandonado, infestado de morcegos, e corre o risco iminente de desabamento”. Lamentável. Celso está colhendo adesões a um abaixo-assinado que pede providências à prefeitura para que faça obras emergenciais e preserve esse patrimônio histórico municipal tombado, que, mais do que dos são-borjenses, é de todos nós.

Fernando Rodrigues, presidente do Centro Cultural de São Borja, informa que, “de acordo com deliberação tomada em reunião extraordinária ocorrida no dia 25/03/2015, sua direção resolveu suspender, por tempo indeterminado, todas as atividades da entidade no prédio da antiga estação férrea”.

Fernando diz ainda: “Pouquíssimo resta neste município que lembre suas origens históricas. O descaso de uns, somado ao desconhecimento de outros com relação à importância e necessidade de resguardar o legado cultural do município, determinou que a nossa tricentenária São Borja chegue agora em 2015 como uma cidade quase esquecida de suas raízes.

Um povo que não preserva suas raízes é um povo esquecido de si mesmo, de sua história e de suas origens, sem legado a preservar ou a transmitir. Precisamos mobilizar a sociedade e salvar o pouco que nos resta”. A estação de São Borja foi inaugurada em 1913, pela The Brazil Great Southern Railway Co. Ltd. Deixá-la como está é uma viagem… sem volta.

Comentários (1)

  • Luiz Bruno Azevedo Henz diz: 18 de abril de 2015

    Recentemente fui a Pampeiro(Santana do Livramento), onde fui criança mais de 50 anos atrás. Íamos muito visitar minha vó em Porto Alegre. 24 horas de viagem com baldeação e de Maria-Fumaça! Mas que curtição!
    A estação está em ruínas e o distrito com muitas casas caindo aos pedaços. Lamentável!

Envie seu Comentário