Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O avô do iPod

27 de abril de 2015 0

fotodisco

A música é uma antiga parceira do homem. O primeiro passo para que ela pudesse ser reproduzida e dispensasse a apresentação ao vivo foi o fonógrafo de Thomas Edison, inventado em 1877. O segundo passo importante foi dado pelo alemão Emil Berliner, que criou o gramofone, em 1888. Todos lembram do cachorrinho ao lado de um deles que é símbolo da RCA Victor. Era um aparelho pesado, com uma grande corneta, movido a corda e manivela, que tocava discos de 78 rpm.

Era preciso torná-lo portátil. Foi o que fez a marca suiça Mikiphone, em 1920. Uma vitrola pequena e desmontável como essa das fotos trazida por Angelo De Carli, da Itália, em 1924. Esse estranho objeto pertence hoje ao acervo de seu neto, Claudio José Paglioli. Claudio fazia grande sucesso nos recreios do Colégio do Carmo, em Caxias do Sul, na década de 1940, quando exibia seus discos em audições relâmpago. Não deixa de ser uma versão jurássica dos aparelhos iPod Nano, que em sua quarta geração, de 2008, com 16 GB, podem armazenar 4 mil canções ou 24 horas de música. A coisa muda…

foto3 foto4 foto5

Moinhos do passado

Hoje, às 19h30min, Gilberto Werner estará autografando seu livro Moinhos de Vento – Memória e Reconhecimento, no Z Café, na Rua Padre Chagas, 314. Na quinta-feira, dia 30, no mesmo horário, ele fará palestra com exibição de fotos sobre o passado do charmoso bairro, na Associação Leopoldina Juvenil. Eu vou.

fotosegmoinhos

Envie seu Comentário