Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Praça Raul Pilla

22 de abril de 2016 0

1

A foto acima, tomada do alto do antigo Colégio Júlio de Castilhos (onde agora está a Faculdade de Ciências Econômicas), mostra como era a descida da Avenida João Pessoa, em direção à Redenção (Parque Farroupilha), em dezembro de 1939. No canto superior direito da imagem, hoje se encontra o Viaduto Loureiro da Silva, que fica na junção da Avenida João Pessoa com a Avenida Senador Salgado Filho. Na época em que foi tirada a fotografia, esse lugar, que agora se chama Praça Raul Pilla, fazia parte da Praça Argentina.

A grande parede branca com janelas era o prédio do Quartel do 8º Batalhão de Infantaria, construído lá por 1828, que ocupava todo o quarteirão da Rua Duque de Caxias até a Avenida André da Rocha. Na outra foto, mais recente, feita na década de 1960, em que aparece um bonde subindo, observa-se que os jardins e a murada balaustrada já tinham cedido espaço às pistas pavimentadas com paralelepípedos para o escoamento do trânsito de automóveis e do transporte coletivo. Pena.

Essa ladeira, desde tempos remotos, foi o caminho de ligação entre o centro da vila, a ponte da Azenha e a saída para Viamão, passando pela grande várzea da Redenção. Antigamente, por volta de 1858, o local se chamava Praça Independência. Em 1921, a denominação foi trocada para Praça Argentina. Em 1929, o prefeito Alberto Bins concluiu a reforma iniciada em 1927 pelo seu antecessor, Otávio Rocha.

Em seu relatório anual, Bins expressa: “Foi completada a Praça Argentina, com seu ajardinamento central com dois canteiros alargados, que, em conjunto, apresentam a forma de uma elipse oval bipartida, deixando de permeio e lateralmente as faixas para o tráfego de veículos, disposição que, a par da estética, apresenta vantagem na regularização da circulação”.

No primeiro ano da década de 1970, quando o viaduto foi inaugurado, o quartel ainda estava lá, mas logo depois foi demolido. Durante algum tempo, o terreno pelado foi usado como um grande estacionamento, mas no final daquele decênio, a praça, atualmente bem arborizada, começou a tomar forma.

Fonte: Porto Alegre – Guia Histórico, de Sérgio da Costa Franco

2

Envie seu Comentário