Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Catedral em obras

20 de julho de 2016 0

1

No mesmo local onde agora está a Catedral Metropolitana, na Praça da Matriz, ou Praça Marechal Deodoro, que é o nome oficial, existiu no passado um outro templo, que foi derrubado na década de 1920. O autor do projeto dessa primeira igreja é desconhecido, mas se sabe que a planta veio do Rio de Janeiro, em 1774, e que naquele mesmo ano foram tomadas as providências para o início da sua construção, que efetivamente só começaria em fins de 1779. Em 1841, a velha matriz já estava muito pequena para a cidade e o prédio bastante arruinado.

A ideia de uma nova catedral foi alimentada pelos bispos Sebastião Dias Laranjeira e Cláudio José Ponce de Leão. Mas foi o arcebispo dom João Becker que, em 1915, deflagrou os estudos preliminares para que uma nova e grande catedral fosse erguida. Até um concurso foi feito para escolher o projeto. Apesar disso, a proposta vencedora foi descartada e o arcebispo resolveu encomendar um novo projeto ao arquiteto romano João Batista Giovenale, professor e responsável por muitas igrejas italianas. As obras da nova igreja começaram  em 1920, com a terraplenagem e as demolições necessárias.

A cripta foi inaugurada em 1929 e ali foram realizados, durante muito tempo, todos os ofícios religiosos. Somente 20 anos depois, as celebrações puderam passar da cripta (com entrada pela Rua Espírito Santo) para a nave principal com acesso pela Rua Duque de Caxias. Isso só aconteceu em 1948, quando dom Vicente Scherer já era o arcebispo. As torres só foram concluídas em 1971, e a cúpula em 1972. Finalmente, em 10 de agosto de 1986, após esforços de dom Cláudio Colling, pôde ser consagrada e dada por concluída a Catedral Metropolitana de Nossa Senhora da Madre de Deus de Porto Alegre.

Fonte: Porto Alegre – Guia histórico, de Sérgio da Costa Franco

Envie seu Comentário