Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Coral eclético

27 de julho de 2016 1

00bc4db7

Foto dos componentes do Coral da Igreja São José (Sankt Josef Kirche), denominado Wohlklang (wohl = harmonioso / Klang = som), obtida provavelmente em 1937 ou 1938. Lá por 1936, foi inaugurado o novo órgão, importado da Alemanha pela Comunidade São José e considerado, então, o mais moderno da América do Sul. O anterior era um velho órgão, movido manualmente por um apêndice lateral que insuflava o ar para tirar som do instrumento.

O organista e regente, na época, era o professor Kurt Dutzig, que está na foto na última fila de cima, segundo da direita para a esquerda. Com a chegada do novo órgão, a comunidade decidiu convidar e trazer da Alemanha o organista e regente de corais Heinz Schreurs, que, na imagem, é o quarto da direita para a esquerda, na fila de baixo. Na foto, pode-se identificar, também, o professor Leonardo Tochtrop, autor de um dicionário alemão-português.

Na segunda fila, de baixo para cima e da esquerda para a direita, está o professor Herdes, que foi para a Alemanha antes da II Guerra, mas voltou após o conflito mundial. Ele foi o chefe do grupo de escoteiros do Colégio São José.

A segunda pessoa da direita para a esquerda na terceira fila, de baixo para cima, é Felipe Jacó Mayer, dentista que tinha consultório na Rua São Rafael (em 1936, tornou-se a Avenida Alberto Bins) e é pai do nosso leitor, de Rosário do Sul, João Flávio Mayer, que foi quem, gentilmente, nos enviou a fotografia.

João Flávio ainda identifica na foto o seu padrinho Bubi Mayer, que está na segunda fila, de baixo para cima. Ele registra que este texto baseou-se em suas lembranças de quase 80 anos atrás e, portanto, as informações estão sujeitas a erros e omissões. Dos demais componentes do coro, embora fossem pessoas conhecidas, ele não lembra todos os nomes. Ao sugerir o assunto, quer apenas recordar a emoção dos fiéis e da comunidade na estreia do moderno e extraordinário órgão. Quanto ao coral, ele relembra, ainda, que também interpretava música profana, inclusive com participação e apresentações nas principais rádios da cidade.

Colaborou Flávio José Mayer

Comentários (1)

  • Tulio Bourbon diz: 28 de julho de 2016

    Minha esposa identificou seu avô, Sebastian Martini na foto publicada em 27 de julho (Coral Eclético), o primeiro da direita para a esquerda, entre a 1ª e a 2ª fila. Como o professor Herdes, também voltou para a Alemanha antes da guerra e não conseguiu sair, teve que lutar na frente russa e retornou ao Brasil depois da 2ª guerra. Obrigado pela foto.

Envie seu Comentário