Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fisioterapia domiciliar: um ganho na qualidade de vida

13 de abril de 2011 0

Você sabia que diversas patologias podem ser tratadas em casa sem a necessidade do doente se deslocar até um hospital, clínica ou posto de saúde? Geralmente, aqueles pacientes que não precisam de internação iminente,  podem se beneficiar dos benefícios das terapias físicas, conhecidas como “fisioterapia”, praticadas na comodidade do lar.

A fisioterapia é uma atividade profissional baseada em conhecimentos científicos para curar, prevenir e reabilitar portadores  de múltiplas doenças adquiridas, degenerativas e congênitas. Por isso a fisioterapia domiciliar vem se tornando numa prática comum nas principais cidades brasileiras, a exemplo dos centros mais desenvolvidos do mundo.

Em Florianópolis, capital do Estado de Santa Catarina, a fisioterapia domiciliar é reconhecida e oferecida pelos principais planos de saúde. Segundo Ricardo Rangel, fisioterapeuta domiciliar há 12 anos, a maioria dos médicos prescreve a prática da fisioterapia domiciliar como ação preventiva e para reabilitar principalmente Idosos sedentários, que se vêem confinados em suas casas acometidos principalmente por doenças degenerativas.

O fisioterapeuta domiciliar é um agente de saúde preparado para oferecer, no conforto do lar, os recursos técnicos apropriados para resgatar a melhora da qualidade de vida dos que sofrem de distúrbios físicos variados. Através das sessões individuais, os planos de tratamento são mais eficazes. São baseados nas observações reais das dificuldades e necessidades do paciente em suas atividades da vida diária.

Dentro de casa, onde o mundo é real e natural, a abordagem terapêutica é mais eficiente e a recuperação do paciente é, portanto, mais rápida. Isso porque o tratamento é personalizado e se realiza na convivência e supervisão dos familiares. Nos ambientes artificiais das unidades de saúde ( hospitais, clínicas etc.)  existe uma certa distância entre terapeuta, paciente e familiares. Além do que,  nas clínicas e hospitais sempre há o risco do paciente se contaminar pelas temidas doenças oportunistas, as infecções hospitalares, por exemplo.

Somado a tudo isso, nada melhor do que agendar um tratamento com flexibilidade de horário,  baseado na confiança, afinidade e contato direto com o “terapeuta familiar”!

As principais áreas de atuação da Fisioterapia Domiciliar são: Geriatria; Traumato-ortopedia; Neurologia; Reumatologia; Cardiorespiratória; Pediatria; Estética; Ginecologia/Obstetrícia e Oncologia.

Fonte: http://manuellarangel.com.br/

Bookmark and Share

Envie seu Comentário