Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Seu chefe pode ser responsável por seu estresse

16 de julho de 2013 0

Aprenda a lidar com comportamentos estressantes do seu chefe no trabalho

Tem gente que diz que chefe é como nuvem: melhor mesmo é quando não aparece! Brincadeiras a parte, ele pode ser responsável não só pela liderança do seu trabalho, mas pelo seu bem-estar também. “Podemos dizer que em uma área tão delicada como a da realização profissional a opinião do chefe tende a pesar bastante no nosso humor e disposição do dia a dia. Mas como isso mexe conosco, depende da forma como fomos criados e aprendemos a nos relacionar com alguém de nível hierárquico superior ao nosso”, define o psiquiatra Roberto Shinyashiki, doutor em Administração de Empresas.

Não aceita opiniões e sugestões
O primeiro passo é reconhecer: o seu chefe não aceita ideias de ninguém, ou só as suas? Se for a última opção, talvez caiba a você observar que tipo de opiniões você vem dando, vale conversar com ele e pedir um feedback, verificando o que está faltando para que a sua sugestão seja realizada. O especialista em coaching Fabio Di Giacomo, acredita que é preciso muita conversa para que os ruídos sejam tratados antes de se tornarem um problema de comunicação.

Não delega funções, mas depois cobra pró-atividade
Não vamos vilanizar o chefe que faz isso, afinal de conta nossos especialistas são unânimes ao acreditar que esse tipo de comportamento normalmente é feito sem querer. “Às vezes os líderes têm certeza de que delegam e não percebem que na verdade estão sendo extremamente centralizadores”, avalia Fábio Di Giacomo. O problema é que o funcionário acaba sendo colocado no limite nesse tipo de situação, tendo como consequência um possível desestímulo do funcionário, além de insegurança, impotência na sua função e frustração.

Toma o crédito por ideias da sua equipe
As três palavrinhas chave para perceber quando o problema é do funcionário ou do chefe são: frequência, recorrência e contexto. “Um colaborador maduro, sem mania de perseguição e com controle emocional, pode perceber em quais situações isso acontece e colocar outras pessoas de sua confiança e maturidade para checarem junto com ele”, considera Fábio Di Giacomo.

Levanta a voz e humilha o funcionário
Nada mina mais a autoestima de alguém do que levar uma chamada de atenção. Quando isso ocorre em voz alta, é pior ainda! “Sem dúvida que no ambiente de trabalho isso é péssimo e pode realmente afetar a autoestima do funcionário”, considera Roberto Shinyashiki. Mas cabe verificar se ocorreu apenas uma vez ou já se tornou algo recorrente. Em ambos, conversar com o chefe é a principal solução, mostrando que você não gosta desse tipo de atitude e isso não resolve. Um tempo é importante porque ajuda a acalmar e organizar melhor as ideias, quando for expor o descontentamento.

Tem medo de se arriscar em ideias novas
Para Shinyashiki, é muito raro que a equipe de um chefe que não se arrisca progrida dentro de uma empresa. “Se alguém na equipe tem boas ideias e gosta de arriscar mais, vai se frustrar com as limitações do chefe”, afirma o especialista. A tendência é que com o passar do tempo, pessoas nesse perfil acabem saindo por conta própria desse tipo de situação. Muitas vezes, porém, o que pode acontecer é o funcionário se tornar acomodado e isso prejudicar o desenvolvimento profissional dele. E por isso mesmo, se apenas conversar com o chefe não resolver, a melhor solução é procurar outros tipos de oportunidade.

Não se organiza, mas cobra organização
Organização é algo muito importante para um líder: “Um chefe desorganizado costuma, no mínimo, reduzir os resultados da equipe, além de aumentar o trabalho dos seus liderados. Em alguns casos, a sua desorganização induz também a desorganização de seus funcionários e o efeito catastrófico se multiplica”, contabiliza Shinyashiki. Normalmente isso pode gerar insegurança nos seus funcionários, que podem não se sentir capazes de dar conta do seu próprio trabalho, além da sensação de falta de comunicação na equipe. A forma de resolver a questão é ter uma conversa sincera com o chefe e passar esse feedback.

Veja o material completo no site abaixo.
Fonte: http://www.minhavida.com.br

Bookmark and Share

Envie seu Comentário