Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Cérebro ativa os músculos e ossos só de pensarmos em fazer movimento

23 de agosto de 2014 0

Treinar a coordenação motora e apostar em novas habilidades ajudam a manter a mente e o corpo ativos. Segundo a educadora física Monica Monteiro e o neurologista Tarso Adoni, um terço do exercício já começa pelo olhar. Isso porque o cérebro ativa os músculos e ossos só de pensarmos em executar um movimento, mesmo parados. Isso ocorre porque, aparentemente, a mente não diferencia a atividade real da projetada.

Estudos mostram que atletas que observam outros colegas fazendo um movimento obtêm melhor desempenho. Na sua rotina diária, essa informação pode servir para você parar e prestar atenção nas explicações sobre os movimentos.

O neurologista também diferenciou talentos de habilidades, como nadar, cozinhar, escrever, falar em público, fotografar e tocar um instrumento musical. Nós nascemos com talentos, que são a maquinaria genética para realizar bem uma determinada ação. Já as habilidades só se manifestam se a pessoa tiver a oportunidade para que isso aconteça, com treinos e repetições. No estúdio, ainda foram demonstrados passos da dança indiana, uma modalidade que exige muita coordenação motora e combinação de movimentos do corpo com os dos olhos.

A perfeição dos movimentos ocorre quando não se pensa mais neles, ou seja, quando eles se tornam automáticos, como a coordenação das mãos para tocar piano. Segundo Adoni, deixar de pensar no movimento libera espaço no cérebro para a criação. Ao todo, o cérebro coordena o movimento de cerca de 600 músculos e 200 ossos. Cada parte da área motora responde por um tipo de movimento. E as partes do corpo que executam as ações mais delicadas ocupam a maior parte da área motora, como é o caso da boca e das mãos.

Alguns problemas podem prejudicar os movimentos, como traumatismo craniano, acidente vascular cerebral (AVC), Parkinson, lesões na medula, esclerose lateral amiotrófica (doença do físico britânico Stephen Hawking, que afeta os neurônios motores), paralisia cerebral e abuso de álcool.

Fonte: Bem Estar/G1

Bookmark and Share

Envie seu Comentário