Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Estrela Azul é campeão da Copa Interligas 2016

29 de maio de 2016 Comentários desativados
estrela_azul_campeão

Time de Santo Amaro fez a festa em casa. Foto: Marcus Bruno/Ag.RBS

Por Marcus Bruno

Nem a chuva e nem a lama afastaram os moradores de Santo Amaro da Imperatiz do campo de Longino Horstmann neste domingo, onde o Estrela Azul conquistou o primeiro título no torneio Interligas, que reúne os melhores times do futebol amador da Grande Florianópolis. A equipe da casa bateu o Fundos de Biguaçu por 1×0. O visitante era favorito por ter vencido o então campeão Grêmio Cachoeira nas semifinais. Até por isso, a conquista foi tão celebrada pelos jogadores e comissão técnica.

— Esse título foi uma benção, porque deixou a cidade feliz. E eu estou muito contente por ter feito o gol do título – comemorou o atacante Marcelo Silva, o Marcelinho. O heroi da partida começou a carreira no Figueirense, teve destaque no Joinville e hoje, aos 37 anos, brilha no futebol amador.

Mas o jogo começou complicado para o campeão. Havia parado de chover há poucos instantes do início da partida, e o campo estava pesado. O time de Biguaçu entrou pressionando e forçou o Estrela a cometer duas faltas na entrada da área. As duas cobranças foram perigosas. O adversário ainda teria uma chance clara: em uma bola cruzada na pequena área do Estrela, Higor sozinho com o goleiro chutou para fora.

A equipe da casa só teve uma chance, aos 17 minutos, com um chute cruzado do jogador Diego, espalmado pelo goleiro. Mas nos minutos finais, o Estrela Azul conseguiu reter a bola e fazer pressão. Com isso dois defensores do Fundos fizeram falta e levaram cartão amarelo: Ricardo e Carlos Alberto. A primeira etapa foi marcada por muita reclamação contra o árbitro Rodrigo David da Silva.

No segundo tempo, a chuva apertou. Isso não atrapalhou Marcelinho, que balançou as redes logo aos 4 minutos num chute rasteiro. Depois do gol, o time da casa segurou o jogo. Nos quase 30 minutos seguintes, não houve chances claras de nenhuma equipe, mas sim muitas faltas no gramado enlamaçado e substituições. Foram três trocas feitas pelo Fundos e quatro pelo Estrela.

Essas mudanças fizeram bem aos visitantes, que nos minutos finais puseram muita pressão, deixando a torcida aflita e impaciente.  Foram três boas chances quando o cronômetro já chegava aos 40 minutos. Teve um chute forte de fora da área defendido pelo goleiro, outro chute perigoso para fora e a última oportunidade foi do jogador Jonatan, o Playboy, que arriscou uma puxeta dentro da área. Mas já era tarde. O árbitro apitou para o centro de campo, que logo foi invadido pelo banco e diretoria do Estrela.

— A emoção é muito grande de entregar o título não só para o Estrela Azul, mas para todo o município. Para mim, foi o auge da minha carreira. Obrigado Santo Amaro por me dar a oportunidade de estar aqui — celebrou Nádio Rachadel, treinador da equipe campeã.

Já anoitecia quando os jogadores davam a volta olímpica com a taça do Interligas. A festa seguiu no Longino Horstmann com churrasco, cerveja e carros de som. Este ano, o troféu fica em Santo Amaro da Imperatriz.

Comments

comments

Não é possível comentar.