Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O desejo de ser um amante

30 de setembro de 2007 1

O texto de hoje não é meu , é de Juarez Guedes Cruz,  médico e psicanalista gaúcho, prêmio Açorianos 2004 pelo A Cronologia dos Gestos ( editora Movimento).

Juarez lançou recentemente, pela mesma editora, seu segundo livro :  Alguns procedimentos para ocultar feridas, do qual escolhi um conto que, tenho certeza, vai falar à alma de cada um de vocês, como falou a minha.

O Desejo de Ser um Amante

Se eu pudesse ser um amante, agora mesmo, e a todo galope, com o corpo inclinado e suspenso no ar, estremecendo sobre a cama oscilante, até deixar as roupas, pois não tinha roupas, até dissolver limites, pois não tinha limites, só vendo na minha frente uma paisagem branca como um lençol branco, aos poucos com teu perfume e teus cabelos, e logo teu rosto e teus seios e não mais a cama vazia, já com teu corpo inteiro e não só teu corpo, mas também os gemidos e o entrecerrar de pálpebras e o reclamar  minha presença e não me deixar sair de perto, já não meu corpo suspenso no ar, mas tocando, milimétrico, tua pele, gosto e calor, sem saber se sou eu-amante ou Kafka nas pradarias ceifadas do Oeste americano, sendo e não sendo índio, sobre o cavalo a todo o galope, com o corpo inclinado e suspenso no ar, estremecendo sobre o solo oscilante, até deixar as esporas, pois não tinha esporas, até deixar as rédeas, pois não tinha rédeas, e só vendo, Kafka, na sua frente, uma pradaria ondulada, já sem o pescoço e sem a cabeça do cavalo e eu, não mais amante solitário, já com teu rosto e teus gemidos e teu perfume e tua pele morna, milimétrica, e teu sorriso se eu murmurasse tais palavras e compreendesses, finalmente, o quanto te quero e me retribuísses com a umidade propícia e nada dessa ameaça de não estar presente mesmo quando estás comigo.

( Juarez Guedes Cruz, Alguns procedimentos para ocultar feridas, Editora Movimento, 2007)

Postado por ana mariano

Bookmark and Share

Comentários (1)

  • Pena Cabreira diz: 6 de outubro de 2007

    Ana, talentto e generosidade. Bom demais.

Envie seu Comentário