Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Clarice Lispector

26 de outubro de 2007 0

Porto Alegre, assim como a lua, tem  fases. Eu as conheço pelas cores. Estamos na fase roxa, a dos jacarandás.  Minha primeira atividade nesta fase roxa será no sábado, dia 27 de outubro, às 10 horas da manhã, na Casa de Cultura Mário Quintana, sala Eduardo Hirst, onde, a convite da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre, após a apresentação do filme A hora da Estrela, Clarice Kowaks e eu, sob a coordenação de Anette Blaya Luz, estaremos conversando sobre Clarice Lispector.  

Mais tarde, à noite, 20,30 horas, dentro do mesmo ciclo de atividades , também na Casa de Cultura Mário Quintana,  com a participação de Cintia Moscovich e Sandra Dani, sob a coordenação de Tula Bisol Brum, haverá um sarau com leitura dramática de trechos da obra de Clarice. 

Gosto de mergulhar em Clarice Lispector como quem mergulha num poço escuro. Quem já tirou água de poço sabe que a água é límpida, é a profundidade que a faz escura. Se, no entanto,  pegarmos na concha da mão um pouco daquela escuridão, ela se torna novamente transparente, translúcida. Na concha da mão, que é a forma mais primitiva e simples, essa é a maneira certa de se beber Clarice Lispector.

Postado por ana mariano

Bookmark and Share

Envie seu Comentário