Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O Quereres

27 de fevereiro de 2008 3

Onde queres revólver sou coqueiro, onde queres dinheiro sou paixão
Onde queres descanso sou desejo, e onde sou só desejo queres não
E onde não queres nada, nada falta, e onde voas bem alta eu sou o chão
E onde pisas no chão minha alma salta, e ganha liberdade na amplidão

Onde queres família sou maluco, e onde queres romântico, burguês
Onde queres leblon sou pernambuco, e onde queres eunuco, garanhão
E onde queres o sim e o não, talvez, onde vês eu não vislumbro razão
Onde queres o lobo eu sou o irmão, e onde queres cowboy eu sou chinês

Ah, bruta flor do querer, ah, bruta flor, bruta flor

Onde queres o ato eu sou o espírito, e onde queres ternura eu sou tesão
Onde queres o livre decassílabo, e onde buscas o anjo eu sou mulher
Onde queres prazer sou o que dói, e onde queres tortura, mansidão
Onde queres o lar, revolução, e onde queres bandido eu sou o herói

Eu queria querer-te e amar o amor, construírmos dulcíssima prisão
E encontrar a mais justa adequação, tudo métrica e rima e nunca dor
Mas a vida é real e de viés, e vê só que cilada o amor me armou
Eu te quero e não queres como sou, não te quero e não queres como és

Onde queres comício, flipper vídeo, e onde queres romance, rock%27nroll
Onde queres a lua eu sou o sol, onde a pura natura, o inseticídeo
E onde queres mistério eu sou a luz, onde queres um canto, o mundo inteiro
Onde queres quaresma, fevereiro, e onde queres coqueiro eu sou obus

O quereres e o estares sempre a fim do que em mim é de mim tão desigual
Faz-me querer-te bem, querer-te mal, bem a ti, mal ao quereres assim
Infinitivamente pessoal, e eu querendo querer-te sem ter fim
E querendo te aprender o total do querer que há e do que não há em mim

                                                                   Caetano Veloso

Postado por ana mariano

Bookmark and Share

Comentários (3)

  • Rodrigo diz: 27 de fevereiro de 2008

    Ana , muito bacana esta música do Caetano . Bastante reflexiva e verdadeira : quem de nós realmente não quer mesmo algo ou alguém ? Há aqueles – também – que querem por querer , e são geralmente os que acabam conseguindo . Um beijo e tenha uma bela noite …

  • angela diz: 27 de fevereiro de 2008

    “E querendo te aprender o total do querer que há e do que não há em mim.”
    Adorei tua associação desta obra-prima de Caetano para banhar de poesia as diferenças.

  • ana mariano diz: 29 de fevereiro de 2008

    oi Rodrigo, acho que me alisto nesses que querem por querer. Como dizia minha mãe, a maior parte da vezes a gente ama o amor e não o fulano ou a beltrana. Quando dizes que são os que querem por querer os que conseguem não pude deixar de fazer uma relação com o escrever. É preciso escrever por escrever, se a gente escreve para … não consegue nada, sempre dá porcaria. beijo

Envie seu Comentário