Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O outono de Caio Fernando Abreu

01 de abril de 2008 2

Depois do verão, que, para mim, traz uma euforia meio forçada, porque é Natal e se tem que ser feliz, ou porque a praia está linda e é preciso aproveitar l, vem a calma amiga dessas folhas que, igual a cada um de nós, duram tão pouco e, por isso mesmo, são tão valiosas.

Da Cláudia, vizinha e amiga, daquelas que a gente gosta e sempre se arrepende por ver pouco, recebo essa relíquia: uma crônica do Caio Fernando Abreu celebrando o outono.

Vou colocar no blog o recorte, se não der para ler (me atrapalho nesse negócio de definir tamanho de fotos) vou transcrever o texto. Ele merece.

 

 

 

 

Postado por ana mariano

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • ana mariano diz: 2 de abril de 2008

    Oi Cronópio, já estava com saudades. Lindo mesmo o texto do Caio, bom teres gostado do poema. um beijo

  • Cronópio diz: 1 de abril de 2008

    Ana , deu pra ler. É lindo o texto do Caio.
    E o teu poema “Obituário” também. Lembrei do Mário Quintana que dizia que os classificados do jornal podiam inspirá-lo .
    Lendo um obituário , escreveste um poema comovente, quase uma prece ,como disse a Angela.
    Um beijo,Ana

Envie seu Comentário