Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Tecla inválida

30 de julho de 2008 7

Fugindo e não, dos temas deste blog, porque o que vou relatar parece ficção, vou contar algo que aconteceu com minha filha.
Por questões de conveniência ela decidiu  encerrar os serviços de banda larga de uma empresa de telefonia.
Na terceira ligação, as outras duas foram interrompidas, após ficar, como todos já devem ter adivinhado, meia hora escolhendo opções e apertando teclas, precisou  gastar mais meia hora se justificando junto ao atendente quando ele finalmente emergiu das profundezas do disque 1, disque 2…
Na tal justificativa, a impressão que teve foi que estava sendo acusada de um crime, a simples conveniência não era argumento suficiente para cancelar o contrato. A tentativa de manter o cliente é válida mas, convenhamos, não em excesso.
Para se ver livre, precisou mentir, disse que estava se mudando e que, mais tarde, quando estivesse no novo endereço, entraria em contato.
Essa experiência, tenho certeza, todos nós já vivemos. A “ficção” vem agora.
Ao encerrar o atendimento, abriu-se uma nova opção de escolher números e apertar teclas, dessa vez para avaliar a qualidade do atendimento.  As possibilidade oferecidas iam desde tecla 1, não satisfatório, até tecla 5, ótimo. 
Por todas as razões acima referidas, ela escolheu tecla 1 – não satisfatório.
Acredite quem quiser,  a cada tentativa de escolher a referida tecla, ouvia uma voz – tecla inválida.
Apenas quando apertou a tecla dois – regular – a opção foi aceita.
Alguém pode me explicar por que existia a tecla 1 se era inválida ? Alguém pode me explicar, aliás, por
que existem tantas teclas e nenhuma voz quando se precisa acessar um serviço?

Postado por ana mariano

Bookmark and Share

Comentários (7)

  • angela diz: 31 de julho de 2008

    Não vejo como corrupção no ser humano.Mas uma questão que vem lá de cima em tentarem copiar o modelo de outros países de primeiro mundo através de leis sem estarmos preparados,substituindo a mão de obra humana por máquinas…É uma situação muito chata,mas faz parte deste nosso País,quem sabe um dia “ELES” acertam ?

  • Mariana Mottin diz: 1 de agosto de 2008

    Felizmente a situação foi resolvida hoje… depois de mais algumas horas de musiquinha e transtornos…

  • ana mariano diz: 31 de julho de 2008

    Tens razão Ricardo, dá mesmo vontade. Ouvi no rádio que o Tarso passou por algo parecido e enviou projeto de lei obrigando a ter acesso a um atendente. Tomara que melhore. A continuação da história chega a ser engraçada, a tal companhia telefonica cancelou, além da banda larga, também o telefone. Então minha filha, com um nenê de dois meses está ilhada em plena Porto Alegre , dependendo apenas do celular.

  • Augusto diz: 31 de julho de 2008

    Ainda bem que tua filha tem celular,penso em quantos que não têm nem um telefone…mas isso é o nosso PAÍS!

  • angela diz: 1 de agosto de 2008

    Oi Mariana!
    Nada acontece por acaso.Só para dizer que hoje na contra-capa do jornal NH aqui em Novo Hamburgo,um joranalista e escritor muito conceituado comentou o mesmo acontecimento com ele e teceu várias críticas.No final até falou o nome da operadora , a Brasil Telecom.Que bom que agora tudo se resolveu!!!Beijo.

  • mariana diz: 1 de agosto de 2008

    É, Angela, felizmente. Obrigada pela tua preocupação. um beijo

  • Ricardo Valente diz: 30 de julho de 2008

    Passar por esse tipo de situação, embora pareça frescura, marca e, vai nos tornando crentes no corruptível ser humano e descrentes na nossa pátria educadora, Brasil. Dá vontade de mandar pra “pqp”, mas se resolvesse alguma coisa…

Envie seu Comentário