Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Dostoiévski e a 3YZ

05 de março de 2011 2

A empresa de comunicação 3YZ ( www.3YZ.com), ganhou o prêmio mídia show na categoria digital com uma campanha para as lojas Renner.

Sabem como é a campanha? Quando a pessoa acessa o site, a câmera do seu computador é ativada. Ela vê a si mesma na tela e ouve uma voz dizendo: Uau!!! Como você está linda ! Ainda bem que se deu um tempo e passou nas lojas Renner ( ou algo parecido).

Achei a idéia maravilhosa ( Como é que ligam a câmera assim, no mais? No entanto, essa parte parece que é fácil) e, numa associação mais do que livre, fiz um paralelo entre essa campanha da 3YZ e o livro do Dostoiévski que estou lendo — Memórias da Casa dos Mortos.

Mais fácil de ler, mas sem o encanto de Crime e Castigo ou de Os Irmãos Karamázov, Memórias da Casa dos Mortos é, digamos assim, apenas o acender da câmera.  

De forma documental, distanciada, ele narra as situações e os homens que Dostoiévski conheceu nos quatro anos que passou na prisão condenado à morte. Desse enfrentamento com a casa dos mortos e seus habitantes emergiram os inesquecíveis personagens de suas outras obras. .

No comercial da 3YZ a emoção surge quando, ultrapassada a parte técnica, a câmera é ligada e a pessoa se vê na tela ouvindo o elogio.

Em Dostoiévski, a emoção também surge depois, quando as paixões, o sofrimento físico e mental do cárcere observados e narrados de forma distanciada em Memórias da Casa dos Mortos ganham, (em Irmãos Karamazov, em O Idiota, em Crime e Castigo) um rosto, um corpo, uma individualidade.

Não basta observar e descrever o sofrimento, não basta saber ligar a câmera, é preciso dar-lhe um rosto. De preferência, o do próprio leitor.

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • Outubro diz: 5 de março de 2011

    Em resumo, é preciso criar uma identificação…

  • Angela Warlet diz: 7 de março de 2011

    Fiquei impressionada com a evolução da tecnologia digital como conseguem acender esta câmera .É a tal modernidade, outros tempos!

    Um bom escritor é legível no escuro.E seu reflexo não está no espelho,mas reflete uma outra pessoa ,o leitor.
    O jeito de entrar na escrita tem que ser de repente, sem aviso prévio. Escrever é sem aviso prévio. Eis portanto que o instante é de repente.
    Fiquei impressionada com a evolução da tecnologia digital como conseguem acender esta câmera .

Envie seu Comentário