Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Ira! encerra passagem por SC com duas horas de rock no Espaço Floripa

25 de agosto de 2014 1

ira06
(Fotos Alvarélio Kurossu, Agência RBS)

E o finde de sol e de revival anos 80 terminou com duas horas de rock and roll genuíno com o Ira! no Espaço Floripa (o nome que a Fields adota quando a atração não é sertaneja), em Florianópolis. No sábado, a cidade recebeu outro gigante daquela década, Os Paralamas do Sucesso.

“Vocês estão prontos para uma noite de rock?”, perguntou Nasi assim que subiu ao palco.

Simmmmmm. Todo mundo estava! E ali o público era de fãs fieis, quarentões em sua maioria,  gente com bolachões do Ira! na mão para tentar um autógrafo ao final do espetáculo.

Tarde Vazia ganhou o coro do público. A gente registrou em vídeo.

 

 

Sete anos sem subirem ao palco juntos. Os olhos fitavam sem fim  Edgar Scandurra e Nasi - lado a lado. E, na boa, a voz de Nasi nasceu para as guitarras de Escandurra. Duo perfeito.

ira09

Mesmo que as fotos de divulgação do show tivessem mostrado ao longo da semana passada que Nasi ganhara uns quilinhos a mais,  os primeiros comentários do público foi esse mesmo: “nossa como ele engordou”, falavam entre si amigos de décadas que sempre curtiram os caras e há tanto tempo não os viam juntos. Normal.

Confira entrevista com Nasi

O show começou pouco mais de 21h. Os clássicos da banda vieram um atrás do outro. Edgar Scandurra está mais em forma do que nunca. Faz com que a gente pare por minutos – alheio ao auê ao redor – e fique ali, boca aberta, literalmente viajando em sua virtuosidade.

ira03

Aliás ele também por vezes parece se desligar. Baixa cabeça e só quer arrebentar na guitarra. O público delira. Ele volta, olha para a plateia, conecta-se e recebe os aplausos. Sempre mais contido que o parceiro. Este, o oposto. Nasi é vibração e conexão puras. Passa o show inteiro de olho na plateia. Olha pra cima, pro lado, à frente procurando entender a reação, recebendo a vibe da galera.  Sorri, manda beijo, pede o canto em uníssono.

Claro que o público responde. Foi assim em Dia de Luta, Flores em Você, Envelheço na Cidade, Tarde Vazia, Eu quero Sempre Mais (essa a gente registrou em vídeo)

Edgar também é quem comando a banda, voltando-se ao novos parceiros Daniel Rocha (baixo), Evaristo Pádua (bateria) e Johnny Boy (teclados) para coordenar cada som.

E que som, que banda. Impecável!

Nasi encerrou a apresentação contando que foram 8 shows em 11 dias. Em Santa Catarina o Ira! passou por Joinville (sexta) e Blumenau (sábado):

“Agora vamos voltar pra casa. Mas vamos nos encontrar em breve. O Ira! voltou”

Comentários (1)

  • Jefferson diz: 25 de agosto de 2014

    O show do IRA! foi espetacular, tanto do ponto de vista sonoro, c/ o legítimo rock’n’roll dos anos 80 e 90, até o entrosamento c/ o público, que vibrava num só coro com a banda. Scandurra mostrou por que é o melhor guitarrista brasileiro. Pra quem, como eu, tem os bolachões Psicoacústica e Meninos da Rua Paulo, além de K7s como Clandestino, o show foi uma celebração, uma viagem no tempo. Vida longa ao IRA!!!

Envie seu Comentário